Início » Aplicativos e Software » É assim que o Google Translate faz traduções a partir de imagens

É assim que o Google Translate faz traduções a partir de imagens

Com um update anunciado hoje (29), a tradução em imagens passou a funcionar com 27 idiomas

Por
4 anos atrás

Nesta quarta-feira (29), as versões móveis do Google Tradutor (Google Translate) ganharam suporte a mais 20 idiomas nas traduções em tempo real a partir de imagens. É uma mão na roda na hora de viajar. Você aponta a câmera do smartphone para uma placa e voilà: a tradução aparece na tela quase no mesmo instante.

Google Translate

Parece mágica, mas é algo muito mais interessante. A capacidade de trabalhar com tantos idiomas se deve às redes neurais do serviço, agora mais inteligentes. O próprio Google destaca que, cinco anos atrás, um sistema do tipo não saberia diferenciar gatos de cachorros em fotos. Hoje, a tecnologia é capaz de identificar até a raça do animal.

A base da tradução a partir de imagens do Google Tradutor está na tecnologia do Word Lens Translator, app com finalidade parecida que foi adquirido pelo Google há mais de um ano. Os desenvolvedores da ferramenta já faziam um bom trabalho com redes neurais artificiais e, na nova casa, puderam aperfeiçoar os algoritmos.

O Google utiliza redes neurais de aprendizagem profunda, um tipo que, basicamente, trabalha com várias camadas de “neurônios” e, portanto, pode fazer associação entre vários parâmetros. Isso faz toda a diferença.

No primeiro passo, explica o Google, o aplicativo tenta identificar letras na imagem que o usuário fornece. Não é um trabalho simples, pois o app precisa ignorar galhos de árvore, carros, sujeira ou qualquer elemento que aparecer ali.

Google Tradutor - Rede neural

Nessa tarefa, a ferramenta localiza grupos de pixels que têm as mesmas cores. Se um grupo estiver próximo de outros com características semelhantes, provavelmente há uma palavra ali. Mas o desafio mesmo está em identificar cada letra com precisão. É aí que a aprendizagem profunda entra em cena.

As letras têm formas diferentes e podem estar borradas ou desbotadas, por exemplo. Por conta disso, o Google usa não só fotos reais como também imagens alteradas para simular letras com as mais distintas características para treinar o reconhecimento de caracteres do aplicativo. Está dando certo. A ferramenta já está muito boa nisso.

Google Tradutor - redes neurais

Na etapa seguinte, o algoritmo procura a sequência de caracteres identificada — a palavra em si — em um dicionário para finalmente realizar a tradução. Essa pesquisa funciona até mesmo com termos aproximados: se o app procurar por “5uper” terá, mesmo assim, “Super” como retorno.

Daí é só mostrar o resultado na tela. O app exibe a tradução sobre a imagem original, respeitando cores e tamanho de fonte, tanto quanto possível. É uma maneira de deixar a experiência mais natural, digamos assim.

Um detalhe interessante é que a tradução pode ser feita mesmo quando não há acesso à internet. O Google levou isso em conta porque, de vez em sempre, nos deparamos com conexões lentas ou simplesmente ficamos offline por força das circunstâncias (quando estamos dentro de um avião, por exemplo).

Há, portanto, uma pequena rede neural dentro do próprio app do Google Tradutor. Sabendo que isso pode exigir muito de smartphones básicos ou intermediários, o Google tomou o cuidado de otimizar ao máximo o aplicativo.

Com o update de hoje, o Google Tradutor passa a suportar 27 idiomas na tradução por imagens (é necessário baixar um pacote correspondente a cada idioma). Só que a tradução é sempre feita do inglês para outra língua e vice-versa. Ainda não há tradução direta do francês para o alemão, por exemplo, mas eu é que não ouso dizer que o Google não chegará lá.

Sim, o português está entre os idiomas suportados. Isso vem desde o início do ano, quando a tradução a partir de imagens passou a funcionar. Não é surpresa: o Brasil é um dos países que mais utilizam o Google Tradutor.

Além de imagens, a ferramenta pode traduzir a partir de voz, vale lembrar. Basta apertar o botão de microfone. O app “ouvirá” a pessoa que estiver falando, identificará o seu idioma, converterá o áudio captado em texto e fará a tradução. Atualmente, 32 idiomas são suportados nesse modo.

Google Tradutor

É verdade que o app está longe da perfeição. Mas o Google já deixou claro que está disposto a ir longe nessa empreitada.

O Google Tradutor está disponível para Android e iOS. Se você já tem o aplicativo, aguente um pouquinho aí: a atualização com as novidades chega nos próximos dias.