Facebook Aquila

Confesso: até eu que sou bastante otimista com ideias inusitadas fiquei um tanto cético com o prometido drone do tamanho de um Boeing do Facebook. Mas não é que a companhia construiu mesmo o “brinquedo”? Quem fez o anúncio foi um todo orgulhoso Mark Zuckerberg.

“Muitas vezes, a ficção científica é apenas a ciência antes do seu tempo”

A invenção faz parte do Internet.org, aquela divisão do Facebook que aposta em novas tecnologias para ampliar o acesso à internet, principalmente em regiões isoladas ou com infraestrutura precária.

O Aquila, como é chamado o drone, foi projetado para sobrevoar essas áreas em altitudes entre 60 mil e 90 mil pés e enviar sinal de internet para receptores no solo com um sistema de transmissão a laser. Parece coisa de ficção, né? Mas o próprio Zuckerberg ressaltou: “muitas vezes, a ficção científica é apenas a ciência antes do seu tempo”.

Zuckerberg filósofo

Zuckerberg filósofo

Nos testes iniciais, o Facebook utilizou uma versão em menor escala do drone. Mas o Aquila que a gente vê no vídeo abaixo tem realmente a envergadura de um Boeing — um Boeing 737, para ser exato. Apesar disso, a aeronave é leve (para o seu tamanho), pesando menos que um carro, nas palavras de Zuckerberg.

Para sobrevoar, o Aquila utiliza um conjunto de painéis de energia solar. Graças a isso, a aeronave pode ficar no ar por até 90 dias seguidos sem realizar um único pouso.

Há poucos detalhes a respeito, mas o sistema de transmissão via laser também está em fase avançada de desenvolvimento. Quando finalizado, o mecanismo poderá enviar dados à velocidade de 10 gigabits por segundo a um ponto do tamanho de uma moeda que esteja a uma distância de até 16 quilômetros. Que puxa!

Não há garantia de que todo esse potencial será usado. O Facebook está criando o drone e a tecnologia de transmissão, mas não está interessado em se tornar um provedor. Os sinais de internet fornecidos pelos drones virão de parcerias com companhias de telecomunicações.

Facebook Aquila

Quando? Onde? Há mais testes a serem feitos, então vai demorar um pouco para vermos o Aquila cumprindo a sua missão. Mas não dá para negar que o fato de o drone estar praticamente pronto é um avanço considerável.

Zuckerberg justifica todo esse esforço explicando que “10% da população mundial vive em áreas sem infraestrutura de internet “. Pode ser que haja interesses mais obscuros por trás da iniciativa (deixar mais gente dentro do universo do Facebook, provavelmente), mesmo assim, a ideia é tão interessante que eu não nego: estou torcendo sim para o projeto dar certo.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe de Souza
E com certeza um nome mais chamativo para uma manchete! Mas no corpo do texto bem que poderia ter uma breve explicação sobre as diferenças entre os dois tipos de nave.
Felipe de Souza
@tecnoblog esta notícia aqui é mais nova do que a que dizia que o facebook tinha desistido do uso de satélites para acesso à internet (usando somente a palavra acesso e não transmissão ou provedor): https://tecnoblog.net/179423/facebook-fim-satelites-internet/ Cheguei na mais antiga com a referência do próprio site, e confesso que fiquei confuso. Pois não há qualquer referência de uma notícia na outra! Afinal vai ter ou não o Aquila? Insiram referências, por favor!
Antonio Veras
Toda aeronave, independentemente de sua operação ou utilização, deve possuir cobertura de seguro de responsabilidade civil (RETA), correspondente a sua categoria de registro. A contratação do seguro RETA é obrigatória para todo o explorador (proprietário ou arrendatário) conforme previsto na lei 7565, de 19-12-86 (Código Brasileiro de Aeronáutica) e no apêndice B do RBHA 47, nos limites estabelecidos no comunicado DECAT 001/95 de 23-01-95 do IRB – Instituto de Resseguro do Brasil, bem como pela RESOLUÇÃO Nº 37, DE 07 DE AGOSTO DE 2008. A comprovação da contratação do seguro será feita mediante a apresentação da apólice de seguro ou certificação de seguro aeronáutico, em que conste o nome do segurado, explorador, a especificação das classes seguradas de acordo com a categoria de registro, o prazo de vigência e o comprovante de pagamento do prêmio. http://www2.anac.gov.br/rab/perguntas/perguntas.asp#classes_seguradas Acredito que nos EUA eles devam ter uma lei parecida.
Diogo Edwiges
E a chance desse negócio cair e matar ou causar prejuízos?
Keaton
Ou pior... "A internet caiu na minha casa."
Pedro Maich
Se eu bem conheço Facebook os dados vão ser aleatórios, não o que foi solicitado, e sempre haverá alguma coisa sendo empurrada como provável que você goste heheheh
Tiago Celestino
Se tentar pelo o Brasil,o governo com certeza vai mandar uma multa para o Facebook por uso do espaço aéreo brasileiro sem a devida autorização. A ideia é legal, mas com certeza você só poderá acessar informações do Facebook. Ou seja, a rede social, o comunicador e os parceiros, que vão pagar uma bela grana para poder ser acessado via a "Internet do Facebook".
Jairo ☠️

Sendo do facebook não vai dar certo-)

jairo
Sendo do facebook não vai dar certo-)
Ricardo - Vaz Lobo
Deve ser uma operação menos custosa que botar um satélite em órbita.
Marlon

Imagino daqui a uns anos ocorrendo algum problema com o drone e ele vem a cair: Agora sim vamos poder dizer que a conexão com a internet caiu.

Marlon J Anjos
Imagino daqui a uns anos ocorrendo algum problema com o drone e ele vem a cair: Agora sim vamos poder dizer que a conexão com a internet caiu.
Emerson Alecrim
Drone é um nome genérico, mais informal. É aceito o uso desse termo para designar VANTs.
Newton Monteiro
Não querendo ser chato, se pudesse sugerir a correção em particular... Mas antes que alguém chegue esculachando... Isso ae é um VANT ou UAV, drone não possui asa fixa e sim asas rotativas, além de ter a principal característica de ser multimotores onde os controles e a sustentação se dá pelas acelerações e desaceleração de 3 ou mais motores. Além do Drone ter o som bem característico assemelhando ao bater de asas de um besouro... Dae o nome Drone..