Início » Negócios » Nokia, descanse em paz e boa sorte na nova empreitada

Nokia, descanse em paz e boa sorte na nova empreitada

A venda do HERE era o que faltava para a Nokia sair dos radares do consumidor final

Paulo Higa Por

nokia-2280

Agora é oficial: a Nokia acabou. Ou, pelo menos, a Nokia que conhecíamos acabou. A finlandesa chegou a um acordo para vender a divisão de mapas HERE para um consórcio formado por Audi, BMW e Daimler pelo equivalente a pouco mais de R$ 10 bilhões (2,8 bilhões de euros). Era o passo que faltava para a empresa sumir dos radares do consumidor final e passar a focar no segmento corporativo.

O próprio CEO da Nokia, Rajeev Suri, comenta: “Com este passo, completamos o último estágio de transformação da Nokia”. Por meio do (excelente) HERE Maps, o negócio de mapas da Nokia era o único que ainda tinha ligação íntima com o usuário comum, depois da venda da divisão de celulares para a Microsoft e de alguns produtos isolados, como o MixRadio.

Um parêntese aqui: é bem curioso a forma como os mapas são feitos e o trabalho gigantesco que isso dá. Eu andei num carro do HERE para descobrir como a Nokia mapeia as ruas das cidades brasileiras.

nokia-n1

Mas e aquele tablet com Android 5.0 e USB reversível? Não é da Nokia? Não é um produto para o consumidor final? Bom, na verdade, aquilo é um produto fabricado pela Foxconn (que provavelmente tinha algumas carcaças de iPad mini sobrando) e que, por acaso, leva a marca da Nokia. Tanto que a Nokia nem sequer mais possui fábricas de celulares e tablets; elas entraram no pacote da venda para a Microsoft.

Ok, mas não estão dizendo por aí que a Nokia vai voltar a fabricar smartphones? Então, essa é uma notícia que a imprensa tenta publicar todo mês porque dá muita audiência, e a suposta confirmação, que teria vindo do presidente da divisão chinesa de desenvolvimento da Nokia, já foi negada.

A Nokia, agora, é dividida em dois negócios:

  • Nokia Networks, a antiga Nokia Siemens Networks, que fornece equipamentos, sistemas e serviços de infraestrutura de rede. Essa divisão ficou bastante fortalecida depois do anúncio da compra da rival Alcatel-Lucent por impressionantes US$ 16,6 bilhões, mais que o dobro do valor pago pela Microsoft para comprar a divisão de celulares da Nokia.
  • Nokia Technologies, que desenvolve novas tecnologias e as licencia para outras empresas. É o caso da Nokia Ozo, uma câmera de realidade virtual.

nokia-logo-antigo

Isso significa que nunca mais veremos a Nokia nas prateleiras das lojas? Pode até ser que a marca apareça no Brasil, onde ainda é bem forte e gera um sentimento bom de nostalgia — tenho certeza que muitos dos que estão lendo este texto tiveram um Nokia como primeiro celular e ainda fazem piadas envolvendo celulares caindo no chão e quebrando o chão. Mas a Nokia, aquela da Finlândia, estará só na embalagem mesmo: a marca deverá ser usada por outras empresas, como a própria Foxconn.

Nokia, descanse em paz e boa sorte na nova empreitada.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Robledo Gomes
Nokia 3310, o indestrutível? kkkk seu primeiro celular?
Robledo Gomes
Quase me emocionei kkkkkkk bateu saudade da Nokia. Tive vários, 2280 foi o meu primeiro celular, depois 2310, 5200, 5130, 5235, 701, Lumia 620, 530 e 930, meu atual. Mesmo a Microsoft fazendo um ótimo trabalho com os Lumias, mas nada como você comprar um telefone novo e vim "Nokia" na caixa, abrir a caixa e pegar o seu celular que tem estampado na frente "Nokia". Se ela voltar mesmo que pela Foxconn, o que que tem? Não quer dizer que vá vender porcaria, até porque a Apple não fabrica uma agulha e muita gente morre por um iPhone... (que a Foxconn também produz).
Cleilton
os tempos sao outros meu caro!!
PinPortal ✔️

Verdade, em 2006 (seu auge)a Motorola vendeu 210 milhões de aparelhos, no trimestre passado ela vendeu 7,8 milhões. Se você pensar que um ano tem 4 trimestres, então uma conta rápida: 7,8*4= 31,2 milhões de aparelhos vendidos. Se você for otimista, chegaremos à 40 milhões. Se você quiser ser mais otimista ainda, então não conte somente o resultado da Motorola, conte o resultado das empresas Motorola+Lenovo. Sabendo que a dupla vendeu 16,2 milhões no 2 trimestre de 2015, chegará à um número próximo de 16,2*4= 64,8 milhões.

Número ''bem'' próximo ao de 2006, né? 210 milhões, 64,8 milhões...

A Motorola não cresceu muito, ela era líder junto à Nokia, ela valia centenas de bilhões de dólares, hoje é só uma empresa ínfima em relação ao que era antigamente.

Se você quiser pensar somente nesse últimos dois anos, ela cresceu muito, porque em 2013 conseguiu um resultado pior do quê hoje. Você tem ideia do quê é vender uma empresa que era a segunda que mais vendia no mundo por menos de U$S 3 bilhões? Hoje ela e a Nokia deveriam ser o quê a Apple e Samsung são em market share, ambas caíram, afundaram e levará um longo caminho para a Motorola voltar ao que era antigamente, até porque a concorrência só aumenta.

https://i.imgur.com/CUTuaqA...
https://en.wikipedia.org/wi...

pinportal
Verdade, em 2006 (seu auge)a Motorola vendeu 210 milhões de aparelhos, no trimestre passado ela vendeu 7,8 milhões. Se você pensar que um ano tem 4 trimestres, então uma conta rápida: 7,8*4= 31,2 milhões de aparelhos vendidos. Se você for otimista, chegaremos à 40 milhões. Se você quiser ser mais otimista ainda, então não conte somente o resultado da Motorola, conte o resultado das empresas Motorola+Lenovo. Sabendo que a dupla vendeu 16,2 milhões no 2 trimestre de 2015, chegará à um número próximo de 16,2*4= 64,8 milhões. Número ''bem'' próximo ao de 2006, né? 210 milhões, 64,8 milhões... A Motorola não cresceu muito, ela era líder junto à Nokia, ela valia centenas de bilhões de dólares, hoje é só uma empresa ínfima em relação ao que era antigamente. Se você quiser pensar somente nesse últimos dois anos, ela cresceu muito, porque em 2013 conseguiu um resultado pior do quê hoje. Você tem ideia do quê é vender uma empresa que era a segunda que mais vendia no mundo por menos de U$S 3 bilhões? Hoje ela e a Nokia deveriam ser o quê a Apple e Samsung são em market share, ambas caíram, afundaram e levará um longo caminho para a Motorola voltar ao que era antigamente, até porque a concorrência só aumenta. https://i.imgur.com/CUTuaqA.png https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_best-selling_mobile_phones
Cleilton
a motorola nao era a nokia ..a nokia tinha clientes fieis .. e seu comentario ta um pouco errado a motorola cresceu muito esses dois ultimos anos !!
Cleilton
stephen elop nome no meliante!!
Cleilton
eu tive o 5120 5330 1100 5100 fora o fodam n73..
Fábio Gonçalves
Olha isso http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/nokia-prepara-retorno-ao-mercado-de-smartphones
Valdemar L S Jr

Aff, lembramos da Nokia com seus jogos da cobrinha? Blz👍, mas alem de "também" ter essa nostalgia esquisita, vamos lembrar da Nokia com sua incrível NSeries, ESeries, CSeries e XSeries. Vamos lembrar da Nokia por seu console inovador, mas que veio na hora errada, o NGage. Vamos lembrar da Nokia e a Intel, parceria que nos entregou o Meego e por não ter o investimento ou diretrizes certos, foi esquecido com o Nokia N9. Vamos lembrar das loucuras cobradas pela linha Vertu, de esquisitices como Nokia sirocco, super nova etc. Mas esquisitices essas que consagraram a empresa no mundo Mobile. Gambiarras câmera smartfone como o N93 alguém lembra? Quem lembra de aparelhos que pareciam bumerangues? Pelamordosdeuses, o jogo da cobrinha teve incrível repaginada em 3D e isso fazia minhas noites enquanto com um adorado N95 8Gb nas mãos. Falam de um celular que dura? Ta ne, a cinco anos tenho um x5-01 que se recusa a morrer. Enfim. Nokia❤

Valdæmonium Noctus
Aff, lembramos da Nokia com seus jogos da cobrinha? Blz?, mas alem de "também" ter essa nostalgia esquisita, vamos lembrar da Nokia com sua incrível NSeries, ESeries, CSeries e XSeries. Vamos lembrar da Nokia por seu console inovador, mas que veio na hora errada, o NGage. Vamos lembrar da Nokia e a Intel, parceria que nos entregou o Meego e por não ter o investimento ou diretrizes certos, foi esquecido com o Nokia N9. Vamos lembrar das loucuras cobradas pela linha Vertu, de esquisitices como Nokia sirocco, super nova etc. Mas esquisitices essas que consagraram a empresa no mundo Mobile. Gambiarras câmera smartfone como o N93 alguém lembra? Quem lembra de aparelhos que pareciam bumerangues? Pelamordosdeuses, o jogo da cobrinha teve incrível repaginada em 3D e isso fazia minhas noites enquanto com um adorado N95 8Gb nas mãos. Falam de um celular que dura? Ta ne, a cinco anos tenho um x5-01 que se recusa a morrer. Enfim. Nokia?
Marcio Vianna
Boa tarde. Quando alguém faz um bom ato, como você fez em sua análise, parabenizar não é mais do que uma atitude justa. O Android hoje é o XP do mercado Mobile, e isso é péssimo para o mercado de programação profissional. Essa prática de usar apk hackeado e não remunerar o trabalho já é questionado pelos grandes e estúdios de programação. Esses grandes estúdios já não apoiam mais a plataforma quanto há dois anos. Perceba que até hoje os programas profissionais e os grandes títulos de jogos não foram levados ao Android. Qual seria a razão? Receio de ter seus direitos intelectuais pirateados por engenharia reversa. Ao ter acesso ao apk é possível hackear a criação e disponibiliza-lá sem qualquer remuneração ao criador do programa, seja esse um aplicativo ou um jogo. Então, todo esses grandes programadores não tinham alternativa, pois o iOS - a plataforma de maior vigor financeiro - atualmente possui apenas 14% do mercado mundial. Isso não é plataforma de computação de massa, mas de nicho. Eu não sou apaixonado, mas sabiamente o que tem feito a Microsoft? Deixado a proposta de plataforma aberta para ingressar numa plataforma fechada. Lança o Windows 10, mas antes retira de sua web loja a possibilidade de pessoa não autorizada ter acesso ao package só programa evitando a criação poder ser hackeada. Isso foi feito na semana passada, certo? O que aconteceu ontem? A Microsoft disponibilizou sua ferramenta de transcompilação de códigos iOS como open sorce, a pedido dos programadores Macintosh. Essa galera que agora teve a resposta da Microsoft de apoio ao mercado protegido de pirataria quer invadir a plataforma Windows Runtime e quer participar do processo de refinamento dessa ferramenta. Também já está em desenvolvimento a ferramenta de recompilação dos programas tradicionais do Windows, win32, para programas universais. Isso muda o jogo, pois tantos games quanto programas profissionais poderão ingressar numa plataforma de massa com seus direitos autorais protegidos, e sim, o Windows vai fechar a plataforma, é só assistir à apresentação do Projeto Centennial na Build para chegar a essa conclusão, sendo óbvio que exigirão que os Windows Apps tenham sido criados de forma universal, alavancando sua plataforma móvel. Logo, o Windows 10 não é o último Windows e nem é a última chance do Windows Phone. Mas claro, teremos de aguardar os próximos anos para que esse cenário se confirme. Abraço
PinPortal ✔️

Obrigado pelo elogio, Marcio.
Eu escrevi pelo celular e agora que vi alguns erros de digitação por conta da pressa, desculpe por isso :P

Bom, eu tenho Android e realmente adoro o sistema, tenho um Ipad também e já tive um WP no passado. O quê eu realmente adoro no Android é a liberdade (em algumas fabricantes como a Motorola) de desbloquear o bootloader e colocar uma Rom alternativa no aparelho (e não fazer parte da obsolescência programada).

Em relação ao lucro, lucrar no Android é complicado (para o próprio Google), vou lhe dar um grande exemplo de mim (não me julgue, estou sendo honesto): Enquanto no Ipad (ou no Iphone caso eu tivesse) teria que comprar um app pago ou colocar créditos para jogar jogos fremium, no Android há versões apk hackeadas de diversos jogos e apps disponíveis na internet. Eu, por exemplo, tenho acesso root no meu celular e tenho uma versão modificada do app do Spotify e mesmo sendo usuário gratuito tenho as funções pagas como 1) Escolher qualquer música da minha bilblioteca para tocar (e não ser obrigado a clicar em ''ordem aleatória''). 2) Não ouço aqueles anúncios entre uma música e outra 3) Posso pular as músicas quantas vezes eu quiser (e não limitado a 6 pulos a cada 1 hora), etc etc etc.
Outro exemplo: no Android eu posso simplesmente baixar o apk do Popcorn Time e assistir à filmes sem pagar 1 centavo por isso. No Iphone eu precisaria ter o Cydia...
O quê eu quero dizer é que no Android é muito mais fácil você ser um usuário gratuito e desfrutar do benefícios premium, então isso nos desencoraja a gastar na plataforma.

No iOS e WP (como são plataformas fechadas) tende a ter maiores gastos, principalmente no iOS, pois os usuários da Apple têm poder aquisitivo muito maior que a maioria dos usuários WP (sendo que o WP que mais vende é o 532, ou seja, um celular popular).

Obs1: Prevejo no futuro o Google tendo grandes problemas com isso, a cada dia as pessoas migram de desktops/notebooks para smartphones e você deve saber que os anúncios são mais baratos no Mobile, pois o espaço publicitário é menor. O Google sabe que o futuro dele com Android são os apps gratuitos e o ganho com publicidade, acredito que uma parceria entre Google e Facebook no futuro seria interessante. O Google sabe tudo sobre o uso e dia a dia do usuário no smartphone, enquanto o Facebook é dono dos 3 aplicativos mais importantes no smartphone. Caso houvesse uma parceira (e troca de informações) seria extremamente lucrativo para ambas, a probabilidade dos anúncios se tornarem 100% relevantes ( o quê o Facebook tenta até hoje e não consegue) é incrivelmente alta.
Obs2: Não sei se a Apple continuará mantendo todo esse lucro exorbitante por muito tempo, há tempos que a mesma não lança novas versões ''revolucionárias''. Bom, enquanto ela conseguir aliar a imagem dela à status, terá muito sucesso.
Ob3: Realmente espero que o Win10 seja um sucesso no Mobile também, já o tenho no notebook e estou gostando (vim do Win7 e percebi que a loja Microsoft Store ainda está fraca, já que a maioria dos programas são da época do Win8/8.1). Caso a Microsoft consiga a tão sonhada sinergia PC/Mobile/Tablet e facilite e MUITO a vida dos desenvolvedores na plataforma, isso será ótimo. No mercado de smartphones baratos e intermediários o Android é o único, não há concorrência e isso não é nada bom. Abraços.

pinportal
Obrigado pelo elogio, Marcio. Eu escrevi pelo celular e agora que vi alguns erros de digitação por conta da pressa, desculpe por isso :P Bom, eu tenho Android e realmente adoro o sistema, tenho um Ipad também e já tive um WP no passado. O quê eu realmente adoro no Android é a liberdade (em algumas fabricantes como a Motorola) de desbloquear o bootloader e colocar uma Rom alternativa no aparelho (e não fazer parte da obsolescência programada). Em relação ao lucro, lucrar no Android é complicado (para o próprio Google), vou lhe dar um grande exemplo de mim (não me julgue, estou sendo honesto): Enquanto no Ipad (ou no Iphone caso eu tivesse) teria que comprar um app pago ou colocar créditos para jogar jogos fremium, no Android há versões apk hackeadas de diversos jogos e apps disponíveis na internet. Eu, por exemplo, tenho acesso root no meu celular e tenho uma versão modificada do app do Spotify e mesmo sendo usuário gratuito tenho as funções pagas como 1) Escolher qualquer música da minha bilblioteca para tocar (e não ser obrigado a clicar em ''ordem aleatória''). 2) Não ouço aqueles anúncios entre uma música e outra 3) Posso pular as músicas quantas vezes eu quiser (e não limitado a 6 pulos a cada 1 hora), etc etc etc. Outro exemplo: no Android eu posso simplesmente baixar o apk do Popcorn Time e assistir à filmes sem pagar 1 centavo por isso. No Iphone eu precisaria ter o Cydia... O quê eu quero dizer é que no Android é muito mais fácil você ser um usuário gratuito e desfrutar do benefícios premium, então isso nos desencoraja a gastar na plataforma. No iOS e WP (como são plataformas fechadas) tende a ter maiores gastos, principalmente no iOS, pois os usuários da Apple têm poder aquisitivo muito maior que a maioria dos usuários WP (sendo que o WP que mais vende é o 532, ou seja, um celular popular). Obs1: Prevejo no futuro o Google tendo grandes problemas com isso, a cada dia as pessoas migram de desktops/notebooks para smartphones e você deve saber que os anúncios são mais baratos no Mobile, pois o espaço publicitário é menor. O Google sabe que o futuro dele com Android são os apps gratuitos e o ganho com publicidade, acredito que uma parceria entre Google e Facebook no futuro seria interessante. O Google sabe tudo sobre o uso e dia a dia do usuário no smartphone, enquanto o Facebook é dono dos 3 aplicativos mais importantes no smartphone. Caso houvesse uma parceira (e troca de informações) seria extremamente lucrativo para ambas, a probabilidade dos anúncios se tornarem 100% relevantes ( o quê o Facebook tenta até hoje e não consegue) é incrivelmente alta. Obs2: Não sei se a Apple continuará mantendo todo esse lucro exorbitante por muito tempo, há tempos que a mesma não lança novas versões ''revolucionárias''. Bom, enquanto ela conseguir aliar a imagem dela à status, terá muito sucesso. Ob3: Realmente espero que o Win10 seja um sucesso no Mobile também, já o tenho no notebook e estou gostando (vim do Win7 e percebi que a loja Microsoft Store ainda está fraca, já que a maioria dos programas são da época do Win8/8.1). Caso a Microsoft consiga a tão sonhada sinergia PC/Mobile/Tablet e facilite e MUITO a vida dos desenvolvedores na plataforma, isso será ótimo. No mercado de smartphones baratos e intermediários o Android é o único, não há concorrência e isso não é nada bom. Abraços.
Rafael Rocha
Ok. Vou tentar no meu (pois como ele está de secundário, não tenho o whatsapp nele). Caso você não consiga, poderei ajudar. Abraços!
Exibir mais comentários