Início » Computador » Skylake: o que você precisa saber sobre os processadores Intel Core de 6ª geração

Skylake: o que você precisa saber sobre os processadores Intel Core de 6ª geração

Anunciados nesta quarta-feira (5), o chips Core i5-6600K e Core i7-6700K são os primeiros da nova arquitetura

Por
3 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora
Core i7 - Skylake

É oficial: a era Skylake acaba de começar. Nesta quarta-feira (5), na Gamescom 2015, a Intel anunciou os dois primeiros modelos da sexta geração de processadores Core: os chips Core i5-6600K e Core i7-6700K. A espera teve alguma coisa de rumor e expectativa, mas não foi em vão. Tudo indica que os chips Skylake não vão decepcionar.

Novo socket e memórias DDR4

Assim como as unidades Broadwell (a geração atual), os chips Skylake são baseados em tecnologia de fabricação de 14 nanômetros (a próxima geração também terá essa litografia — explicamos tudo aqui). Mas, nos demais aspectos, muita coisa muda.

Para começar, os chips Skylake utilizam um padrão de conexão ligeiramente diferente, o socket LGA 1151. Isso significa que você não poderá instalar os novos processadores em placas-mãe com LGA 1150, por exemplo. A recíproca é verdadeira: processadores Core das gerações anteriores não são compatíveis com o novo socket.

Chip Skylake

Outra mudança notável é o foco que os novos processadores dão para as memórias DDR4. A Skylake é uma arquitetura de transição, digamos assim, então ainda haverá compatibilidade com módulos DDR3 (DDR3L, especificamente). Mas, provavelmente, teremos muito mais placas-mãe com DDR4. Memórias DDR3 deverão estar mais presentes em laptops, pelo menos inicialmente.

Quer dizer então que a Intel vai nos forçar a comprar novas memórias se tivermos que fazer um upgrade? Se você quiser extrair o máximo potencial dos novos chips, sim, mas eu não vejo isso de modo negativo. A transição faz sentido. Memórias DDR4 consomem menos energia (por padrão, trabalham com 1,2 V), têm taxas de transferência mais altas e são mais densas, ou seja, dá para contar com mais gigabytes no mesmo módulo.

É verdade que as memórias DDR4 são mais caras, mas os preços devem baixar à medida que a fabricação dos módulos aumentar.

Overclock

Na nova geração, a Intel não quer dificultar (muito) a vida dos amantes de overclock. Os processadores Skylake (pelo menos os modelos mais poderosos) virão com multiplicador liberado e completo acesso ao BCLK (clock base). Também há mais liberdade para overclock de memória.

Skylake - overclock

Tem mais: com os chips Haswell, a Intel passou a adotar o FIVR (Fully Integrated Voltage Regulator). Isso significa que o regulador de voltagem deixou de estar presente na placa-mãe para ser integrado ao processador. Teoricamente, essa abordagem permite controle mais preciso da alimentação elétrica e reduz os custos de fabricação da placa-mãe. Só que a geração Skylake deixou de incorporar o FIVR.

Para muita gente, essa é uma ótima notícia. Apesar das aparentes vantagens, muitos heavy users acreditam que o FIVR atrapalha o overclock por fazer o processador gerar mais calor e dificultar a mudança de determinados parâmetros.

Não é do feitio da Intel dar enfoque ao overclock dessa maneira. Provavelmente, a mudança de comportamento é uma estratégia para a companhia se aproximar ainda mais do público gamer. Mas há um detalhe importante: inicialmente, o real aproveitamento do overclock só será possível com o também novo chipset Intel Z170.

Chipset Intel Z170

Obviamente, o componente não foi pensado só para dar acesso a parâmetros de overclock. O chipset também se destaca por trazer Thunderbolt 3.0, PCI Express 3.0 (até 20 pistas), RAID baseado em dispositivos com conectores M.2, SATA de 6 Gb/s, até 14 portas USB 2.0 e máximo de dez conexões USB 3.0. Pode haver suporte a USB 3.1, mas isso dependerá de controladores instalados na placa-mãe pelo fabricante.

GPU

Pelo jeito, a Intel já entende como regra a integração de GPUs aos seus processadores. Na nova geração não é diferente. Os chips Core i5-6600K e Core i7-6700K, por exemplo, virão com a igualmente nova GPU Intel Graphics HD 530.

Ambos os processadores são de alto desempenho e devem atender especialmente aos gamers de plantão, público que, invariavelmente, equipa suas máquinas com placas de vídeo poderosas. Assim, é pouco provável que os jogadores se interessem pela GPU integrada. Provavelmente, o recurso servirá como “quebra-galho”.

A Intel Graphics HD 530 suporta DirectX 12, resolução 4K e até três transmissões de vídeo ao mesmo tempo, por exemplo. Fraca, portanto, a GPU não é. Mas jogos mais pesados certamente exigirão chips gráficos mais parrudos.

Core i5-6600K e Core i7-6700K

Core i5-6600K e Core i7-6700K

Nas demais especificações, o Core i5-6600K conta com quatro núcleos, clock de 3,5 GHz (3,9 GHz em Turbo Boost), cache L3 de 6 MB e TDP de 91 watts. Não há suporte a HyperThreading, porém.

Já o Core i7-6700K é um chip quad-core com frequência de 4 GHz (4,2 GHz em Turbo Boost), cache L3 de 8 MB e, novamente, TDP de 91 watts. O HyperThreading está presente nesse modelo.

Ambas as novidades chegam ao mercado até o final do trimestre nos Estados Unidos. O Core i5-6600K terá preço sugerido de US$ 243; o Core i7-6700K, de US$ 350. Para nós, no Brasil, a conversão deve ser cara, você sabe como é.

Core i5-6600K e Core i7-6700K

Mas essa é só a largada. Ao longo dos próximos meses, a Intel deve anunciar mais processadores Skylake, inclusive mais baratos. Podemos esperar mais novidades (incluindo outros detalhes da nova geração) na próxima edição do Intel Developer Forum, marcada para o próximo dia 18.

Valerá a pena migrar? Esse é o tipo de pergunta que merece um “depende”. Se você tem um computador mais antigo (com processador Sandy Bridge ou Ivy Bridge, por exemplo), é uma ideia a se considerar. Se não, talvez seja melhor esperar um pouco mais. Pelo o que já apontam alguns benchmarks, o ganho de performance das unidades Skylake não deve superar 10% na comparação com as gerações anteriores — os chips Broadwell e Haswell.

Com informações: ExtremeTech, AnandTech, Ars Techica 

Atualizado às 23:00