Início » Negócios » Netflix já fatura mais que Band e RedeTV no Brasil

Netflix já fatura mais que Band e RedeTV no Brasil

Crescimento do serviço no Brasil acende a questão da regulamentação

Jean Prado Por

netflix-logo

Estimativas apontam que a Netflix terá um faturamento maior que R$ 500 milhões até o final do ano, apenas no Brasil. O valor, segundo o UOL, é superior ao obtido por grandes emissoras de televisão, como Band e RedeTV.

Tais números se juntam à estimativa de 2,5 milhões de assinantes, feita pela Bloomberg, que o serviço tem no Brasil. Esse número chega a 65 milhões ao redor do mundo, sendo 42 milhões nos Estados Unidos.

Mas executivos de canais pagos chegam a estimar que o serviço, na verdade, tem mais de 4 milhões de assinaturas no país e pode faturar cerca de R$ 1 bilhão, próximo do que o SBT, a segunda maior emissora aberta do país, ganha. Só para você ter uma ideia, se a Netflix fosse uma operadora de TV paga, estaria abaixo apenas da NET e Sky.

Com o rápido crescimento da Netflix, questões de regulamentação também miram o serviço. Desde o começo do ano, a Ancine (Agência Nacional do Cinema) quer estabelecer uma cota para mais filmes e séries produzidas no Brasil aparecerem por lá, mas a regulamentação não avançou. Enquanto isso, a empresa já confirmou a 3%, uma série original totalmente brasileira.

netflix-home

A falta de regulamentação gera reclamações entre as operadoras de TV paga, que reclamam que o serviço leva vantagem competitiva por não pagar os mesmos impostos. O ICMS, acréscimo de 10% sobre o valor da mensalidade, que tem valor estimado de R$ 50 a 100 milhões, não é pago pela Netflix. A empresa também é isenta da taxa Condecine (Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional), estimada em R$ 9 milhões.

A Ancine, além de planejar criar uma cota para produções nacionais, quer regulamentar a Netflix e outros serviços OTT (over the top), como o iTunes. Oscar Simões, presidente da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), também declarou que a Netflix pode vir a ser uma ameaça à TV paga se continuar desregulamentada. “Não temos nada contra a Netflix. Mas apelamos ao governo para que haja uma isonomia tributária”, acrescentou.

A assessoria de imprensa da Netflix declarou que o serviço paga todos os impostos que lhe são devidos. Sobre a Condecine, a empresa informou que aguarda “para trabalhar com a Ancine enquanto eles discutem sobre os serviços de VOD [vídeo sob demanda] e OTT”.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Renato Silva
Essa turma reclama que faltam lançamentos. Eu mando esse povo ir ao cinema e parar com o mimimi. Quero são os clássicos. Além do mais, é mais difícil baixar filmes antigos. Só uma coisa sinto realmente falta na Netflix: South Park. Até dá pra achar por aí, mas dublado em português é bem mais difícil. E gosto de assistir em ordem cronológica.
Renato Silva
A única coisa que não funciona na Netflix é conteúdo ao vivo. Não ligo para esportes, mas gosto de noticiários. TV aberta é só para isso mesmo. O restante é para Netflix, Youtube e conteúdo baixado.
Renato Silva
Fui obrigado a logar só pra te dar um like.
Fábio Larroyd
E, principalmente, pela ausencia de propaganda.
Daniel Fernandes
Pois é, o Netflix não para de crescer e as tvs nào sabem se adaptar `inovação. Estão indo para o mesmo caminho da indústria fonográfica˜!!! Este link traz mais considerações sobre a guerra entre as operadoras e o Netflix. https://fodapracaralho.wordpress.com/2016/01/18/a-guerra-esta-declarada-o-netflix-se-sagrara-vencedor/
Porto Velho

Assinaria na hora se encontrasse alguma TV por assinatura nesse molde. Assinar canal que eu não quero só pra assistir futebol (e ter que pagar extra se quiser assistir todos) é pra acabar! Não me interessa canal de notícias, filmes e séries, tudo isso eu tenho na internet, só não tenho futebol ao vivo (não por vias legais).

Emanuel Schott
Assinaria na hora se encontrasse alguma TV por assinatura nesse molde. Assinar canal que eu não quero só pra assistir futebol (e ter que pagar extra se quiser assistir todos) é pra acabar! Não me interessa canal de notícias, filmes e séries, tudo isso eu tenho na internet, só não tenho futebol ao vivo (não por vias legais).
Walter Hugo Nishida Xavier da
Sou obrigado a discordar em um ponto. O cidadão que paga TV por assinatura, tem sim internet banda larga. Aliás, é mais provável que ele só tenha TV por assinatura devido ao pacote para adquirir internet banda larga.
Walter Hugo Nishida Xavier da
O modelo de TV à cabo sempre foi uma venda casada. Antigamente até se sustentava pelo fato de realmente haver necessidade para bancar canais menos populares (que simplesmente morreriam sem essa assinatura "forçada"), já que a única forma de eles existerem/chegarem ao consumidor era através dos pacotes de TV por assinatura. Hoje em dia o streaming on-demand tá aí pra isso, não vejo mais necessidade de canais de nicho perderem tempo com operadoras televisivas, basta mexerem a bunda e saírem do comodismo.
Ronaldo
Cara, se formos pensar, o modelo da TV a Cabo hoje é quase uma Venda Casada. Voce só assina o Canal A (que eu quero) se comprar o Canal B (que eu não quero). O momento em que alguem ganhar um processo legal, esses caras tão fudidos.
Ronaldo
Comprou por 10, vendeu por 5. Deve ter feito é mal, muito mal. Falaram tanto de "patentes", que na pratica eram Patentes usadas no V3, no CDMA, e nas centrais telefônicas analógicas, que bosta.
Ronaldo
Ja começou a putaria da choradeira. #chorolivre seus putos. Pagar TV a Cabo para ver 50% da programação formada por comerciais, era melhor ter metade dos canais entao. Para que 5 canais Discovery, se metade de cada canal é feita de propagandas ? Para que 10 canais Telecine se só 1 tem de vez em nunca um lançamento decente. Se quiser ver filme antigo assisto TCM
Vagner "Ligeiro" Abreu
Piadinhas, reclamações, e nenhuma parada para reflexão... Uma coisa que até concordo na chiadeira das grandes operadoras é que sim, infelizmente há um peso gigante de impostos nas costas delas. Isso é inegável. E lógico, estes impostos são revertidos no valor da conta que pagamos. Outro ponto é que temos que pensar que toda regulação que hoje inibe e encarece os serviços, seja de tv paga, de internet e outros; é justamente porque antes de tudo houve abusos (pessoal que não pagava e fazia "gato", por exemplo). Cria-se bloqueios, entra-se com advogados, paga o governo os impostos para poder assim exigir a aplicação de leis que os protegem... Há um erro de todos os lados - seja das operadoras quando não jogam aberto o custo que tem de trablaho; seja de nós consumidores quando exigimos demais e pagamos de menos. Muita gente aqui nos comentários vive falando "ah, não rebaixo meu valor, não trabalho como 'prostituto'"... Mas vive chorando o preço da TV a cabo, da internet... etc... E quando a internet cai, reclama do serviço. Mas quando um cliente ou chefe reclama do serviço de si mesmo, fala que o cliente está errado, que o chefe é abusado... Não tou falando para ter dó das grandes operadoras, mas sim de parar um pouco de reclamar e pensar antes deste ato, para simplesmente fazer algo melhor, ou mensurar o que realmente precisa na sua vida e se compensa o custo. E também entender como funciona tudo, pois não é só passar um cabo e ligar no seu computador - muitos de vocês sabem disto muito bem. Demorei uns 6 anos desde a entrada do serviço de ADSL onde vivo para ter um serviço com um custo que coube no bolso e atendeu a minha família. E por tentar entender um pouco, raras vezes tive problemas com o serviço aqui. Prefiro até valorizar isso do que ficar dependendo de outros serviços que deem problemas. Enfim.
Tiago Celestino
É muito choro. Oferecem um serviço porco e depois vão chorar porque estão perdendo. Ah! Mais impostos, maior assinatura e menos usuários. Pensamentos dos CEOs dessas multinacionais de araques.
Guilherme Macêdo da Cruz
https://tecnoblog.net/73577/google-compra-motorola/ Matéria de 2011 https://tecnoblog.net/145010/moto-g-brasil/ Matéria de 2013.. Sim. A mudança ocorreu pós compra do Google..
Exibir mais comentários