Início » Internet » Como fazer o YouTube gastar menos bateria no seu notebook

Como fazer o YouTube gastar menos bateria no seu notebook

Uma extensão para Chrome e Firefox força a reprodução de vídeos em H.264 no YouTube

Paulo Higa Por

Seu notebook esquenta quando reproduz algum vídeo no YouTube? A ventoinha começa a fazer barulho? Isso é um mau sinal: seu navegador está consumindo muita energia e diminuindo a duração da bateria da máquina, e o culpado provavelmente é um formato de vídeo desenvolvido pelo Google. Mas há como resolver isso com a ajuda da extensão h264ify, disponível para Chrome e Firefox.

youtube-logo

Por que isso acontece? Tanto no Chrome quanto no Firefox, o YouTube executa vídeos em VP8 ou VP9 por padrão (também conhecidos como WebM). Esses codecs são open source e possuem boa qualidade de imagem, mas têm um problema: embora funcionem bem no seu smartphone ou tablet, a GPU do seu notebook muito provavelmente não suporta aceleração por hardware do WebM.

Sem aceleração por hardware na GPU, seu processador acaba fazendo todo o trabalho de renderizar por software os vídeos em VP8 ou VP9 — mas ele é muito menos eficiente que sua placa de vídeo para esse tipo de tarefa. Resultado: a CPU esquenta mais, a ventoinha gira mais rápido e você faz malabarismos para tentar fazer a bateria do notebook durar.

Como o nome sugere, o h264ify força o YouTube a reproduzir vídeos em H.264 (normalmente com extensão MP4) no Chrome e Firefox. Como qualquer GPU moderna suporta aceleração por hardware do H.264, o navegador não precisa chamar a coitada da CPU para processar o vídeo e sua bateria dura mais. Você pode baixar a extensão na Chrome Web Store ou no site de extensões da Mozilla.

youtube-mp4

O ganho na duração de bateria vai ser de quanto? Você precisa fazer os testes no seu próprio notebook para descobrir, mas dá para ter uma ideia pela propaganda da Apple: o Safari, que não suporta WebM (e portanto sempre reproduz vídeos em H.264 no YouTube), faz a bateria de um MacBook Air durar até duas ou três horas (!) a mais em comparação com Chrome e Firefox. Certamente seu ganho não vai chegar a tudo isso, mas essa dica pode salvar minutos preciosos.

Nos meus testes, o uso de CPU pelo Chrome no OS X caiu pela metade ao forçar a reprodução em H.264 no YouTube. Você deveria tentar.

Mais sobre: , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

aa aa
Se usar uma distribuição com gerenciador deb procure no synaptic pacotes relacionados com vaapi e vdpau e instale todos, esses pacotes são responsáveis pela aceleração de h264 no linux.
Renato CRON
Ter tem, só não funciona com essas placas hibridas.


GTX 960 + chrome https://uploads.disquscdn.com/images/236142f78b2e4693c7196b3ffb8a1da36afefe0eac13181a51a8e95602c69120.png tocando de boa 4k (embora a resolucao esteja em 1440p pois em 4k as coisas no linux não fazem resize muito bem..)
Tiago Celestino
Fico puto por isso! Nunca vai rodar os vídeos em Full HD. :/
Master Chief
então, mas falaram que deu uns erros de incompatibilidade ai não fazia diferença e as vezes aumentava, então né... depois vou dar uma olhada pra ter certeza se não foi um caso isolado...
Luiz Claudio Eudes Corrêa
Sim, tem uma extensão pro Opera que permite instalar as extensões do Chrome nele, to usando de boa aqui (-;
Breno Ribeiro
O Edge já não reproduz em VP8/9, então tecnicamente já roda tudo em H264.
Adriano Garcez
Ahhh.. Então é por isso que o VP9 não é muito utilizado pela indústria. Estava estranhando isso, já que esse codec parece ser muito superior em compressão que até o h265.
amissawa
Firefox e Chrome não suportam aceleração por hardware pra vídeo no linux, não adianta nada...
Alexandre Kiyoshi Missawa
Firefox e Chrome não suportam aceleração por hardware pra vídeo no linux, não adianta nada...
Leon
E para o Edge? Tem? :P
Renato CRON
No firefox (40.0.3) no linux, parece nao precisar, ja que sempre é mp4.

O problema (do linux + notebooks com duas placas de video, no bumblebee) que é nunca é usado aceleração.
Jacques
Uso faz tempo, mas não pelo consumo da bateria ou de energia, mas sim pelo fato de que os videos h264 possuem mais qualidade do que os vp8/vp9 do youtube. O uso da banda é maior porém o aumento de qualidade é muito significativo.
Kessler
Instalei. Aqui na minha carroça, reproduzir vídeos VP9 era bugado pra cacete.
Kessler
A renderização do h264 é um pouco mais rápida que a do VP9 por software, então algum efeito teria. O VP9 é ainda extremamente mal otimizado.
Marlon
No site do desenvolvedor da extensão ele recomenda verificar se a renderização por hardware esta ativa senão não tem o mesmo efeito.https://github.com/erkserks...
Marlon J Anjos
No site do desenvolvedor da extensão ele recomenda verificar se a renderização por hardware esta ativa senão não tem o mesmo efeito.

https://github.com/erkserkserks/h264ify
Master Chief
opera?
Anakin
Google podia verificar se o computador suporta aceleração por hardware ou não, e reproduzir o melhor formato para o usuário, ainda mais agora que eles estão fazendo essas melhorias no chrome.
Rodrigo Fogagnolo
Eu uso o Safari mesmo, consome muito menos energia e RAM do que o Chrome, além de ter um design mais bonito