Início » Web » Tecnocast 030 – A Internet sem Ads

Tecnocast 030 – A Internet sem Ads

Por
2 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A internet como conhecemos está prestes a sofrer grandes transformações. E iniciativas, como bloqueadores de anúncio em dispositivos móveis, podem ser o grande ponto de virada nessa transformação.

030

Nesse episódio conversamos sobre como seria a internet sem o banner e quais seriam as alternativas viáveis para a sobrevivência da mídia independente. Clica no play e vem com a gente!

Participantes

Guia Semanal

Caixa Postal

Mande a sua mensagem: [email protected]

Tecnogrupo

Participe do grupo de discussão do TB no Facebook.

Assine o Tecnocast

Edição e Sonorização

O Tecnocast é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

Arte da Capa

Arte da capa por Paulo Moraes.

  • edilops

    1 – TV por assinatura migrar para internet é algo que ainda deve estar bem distante.
    Moro em Brasilia e aqui a internet é relativamente boa, já que é comum pessoal ter 15 20 30mb mas não é a realidade de todos os lugares. Como assistir um programa com 1080 com uma conexão ruim?
    Quando todas as casas tiver disponibilidade de ter uma internet de boa qualidade ai talvez seja melhor abandonar a transmissão via satélite por uma via internet.
    P.S tenho o pacote da SKY completo, divido entre 5 pessoas e cada uma paga R$ 100,00 se eu fosse pagar sozinha isso nao ficaria por menos de R$ 300,00
    Então alem de disponibilidade tecnológica o preço tb teria que ser atrativo, pois pra ter uma internet boa o valor fica no minimo em R$ 150,00 mensal ( + o valor da assinatura da tv caso ela fosse via internet.

    • Anakin

      Aqui no meu estado 25mb é R$ 89,00 no combo com telefone fica uns R$ 110,00.
      Acho tv um sistema extremamente engessado, uma pena o Netflix não ter tudo aqui ainda, mas se tivesse é MUITO melhor que esperar um programa na tv ou mandar gravar. E nem falei da mobilidade.

      • Deilan Nunes

        na minha cidade 1mb é 59,00…4mb e 129,90… mas mesmo assim ainda acredito que a qualidade da internet vai melhorar… e ficar a um preço baixo… no brasil já existe iniciativas de tv por assinatura via internet como a selftv…

  • edilops

    Sobre a tv paga er horarios especifico:
    Uma vez minha namorada queria assistir PRECIOSA, a achamos ele no tlecine mas ia passar as 3 da manha. As 3 da manha acordamos e fomos assistir o filme.
    Sem falar de series.
    POr isso pede o aparelho da sky que grava e isso foi resolvido. Meu irmão tem Netflix em casa mas não vi atrativos no conteudo.
    então por enquanto ainda acho mais vantajoso ter uma sky em casa do que Netflix

  • edilops

    eu uso o adblock a mais ou menos uns 4 anos. Tem um site de onde eu baixo vários arquivos ( essenciais para o meu ramo de atividade ) que fica impossível de navegar sem o AD BLOCK.
    tentei desbloquear os anúncios do YT, mas ao fazer isso este site que uso ficou com resquícios de publicidade ainda, tornado sua navegação impossível.
    EU trabalho com marketing propaganda e gosto dos anúncios do YT, mas tive que bloquear tudo.
    Só para acrescentar. Qdo o Chrome começou a engatinhar eu fiz emails explicando pq era melhor usar o Chrome do que o IE. E muita gente começou a usar o Chrome.
    Hoje eu sempre quando chego no PC de alguem eu sempre explico pra ele como funciona o AD BLOCK, ou seja num futuro proximo muito mais pessoas irão usar o AD BLOCK pq ele é um produto tão bom que mesmo que vc não saiba nada de internet vai chegar uma hora que alguem vai falar dele pra voce.

    • pinportal

      Só aqui em casa são três pessoas usando Adblock (no caso é o uBlock Origin), melhor coisa que tem. Estou até pensando em fazer root no meu celular só para instalar o Lucky Patcher e bloquear anúncios em todos os apps.

      PS: Eu sei que eticamente é errado, mas em um país com Eduardo Cunha mentindo sobre uma conta de U$S 5 milhões no exterior, Dilma querendo criar CPMF para o povo pagar pela incompetência deles, prefeita “ostentação” ser acusada de desviar R$ 15 milhões da educação e ficar presa em uma sala com TV, ar condicionado e geladeira. Usar Adblock não é tão errado assim 🙂

      • Anakin

        eu to pensando em roubar uns iphones por ai, na loja mesmo, o que será 30 mil perto dos 5 milhões do cunha né não? nem é tão errado assim 🙂

        • pinportal

          Cara, faz por sua conta e risco. Você pode ser preso, muitos não são, alguns sim. Arrisque-se.

          Apesar que você pode acabar indo para uma “prisão” com ar condicionado, TV e geladeira. Tudo sendo pago pela sociedade. Não parece ser tão ruim assim. Boa sorte, depois me conta como foi 😉

      • Num país onde você odeia o Cunha que rouba o seu dinheiro, você acha certo vir aqui e foder a vida de uma equipe inteira, utilizando o nosso trabalho e bloqueando aquilo que nos sustenta..

        Por favor, alguém ARRANQUE os meus olhos, pra que eu não precise mais ler esse tipo de comentário..

        • Antony

          Mas se usar adblock “fode” com sua equipe, coloque um aviso ao entrar na página pra quem usa adblock, não é simples? Assim o posicionamento do site fica mais claro, e tenho que certeza que mais gente vai desabilitar aqui. Dar rage nos comentários sem dúvida não ajuda.

          • Panino, o Manino

            Acho que isso é desnecessário, para que um site vai usar propaganda se não for para arrecadar dinheiro? Por decoração que não é. É meio óbvio que todos que usam propaganda querem que ela seja vista.

          • Não dei rage, só quis dar uma dramatizada.. 🙂

            Sobre avisar, sério que precisa avisar pra que serve propaganda?

        • Panino, o Manino

          O pior do Brasil é o brasileiro.
          É aquelas pessoas que sonegam e depois reclamam de imposto.

          • pinportal

            Não reclamariam se o imposto fosse devolvido para a sociedade em obras de infraestrutura, saúde, educação, segurança, etc 🙂

        • pinportal

          Primeiro que eu não estou “fodendo” qualquer um de vocês. Ajudo via doação sites como o Canal do Otário e outros pelo Patreon. Não assisto filmes/’séries ou ouço músicas piratas, assino Netflix e Spotify, respectivamente.

          Agora eu não sou obrigado à visualizar propaganda em toda as páginas que acesso. Se o Tecnoblog não oferece outra forma de rentabilidade, como doações e “posts patrocinados” – como o Gizmodo e a Exame.com – talvez você, Mobilon, devesse pensar como um verdadeiro empreendedor em outras formas de angariar fundos para cá. O canal Porta dos Fundos (youtube) sabendo que a receita de anúncios por lá é baixa, em relação a quantidade de funcionários que eles têm, o quê fazem? Fazem vídeos com marcas patrocinado-os, como a série que fizeram em quê o carro utilizado era da Nissan. Pronto, não poluiu o conteúdo, a história em sí continuou muito boa. E eles receberam R$ 500.000,00 pelo patrocínio. Mas como conseguiram? Contrataram Juliana Algañaraz, antiga diretora geral da Endemol Brasil, que era especialista em licenciamento de marcas. Ao invés dela xingar o Youtube, Google, Adblocks, os próprios usuários dos Adblocks (!), a vida, etc. Procurou outras formas de viabilizar com quê a conta fechasse no final do mês. Os próprios Youtubers (Cauê Moura e outros) vendem camisetas e acessórios da marca para aumentar suas receitas.

          Certamente eu e muitos outros usuários contribuiríamos com o site, pelo profissionalismo aqui exercido. Interessante seu posicionamento, ainda não ouvi o Podcast, mas recentemente ouvi um podcast sobre o mesmo assunto do Braincast e me impressionei com o o respeito e posicionamento dos mesmos em relação à esses usuários. Não simplesmente julgaram, preferiram entender os dois lados da situação.

          Você vem aqui xingando, sendo que eu em nenhum momento fui contrário à opiniões diferentes da minha, eu às respeito.

          Se eu te ”fodo”, como prefere descrever esse ato. Então vários outros donos de sites e blogspot da vida que pegam suas matérias e colam nos sites deles também te ”fodem”. Tim Cook também está te ”fodendo” agora, sabia? Pois ativou a função de bloquear anúncios de forma nativa no iOS 9. Quando você entender que a internet não funciona da forma que você pensa. Que o conteúdo que você gera está livre para qualquer um vir aqui e filtrar somente o quê precisa, talvez você continue no jogo, sabendo das limitações, ou prefira sair.

          Eu percebi que a página era somente código e que eu baixaria o quê quisesse dela, quando o Megaupload lançou o Megakey (ainda se lembra?). Era um programa que substituía os Ads de todas as páginas que o usuário visitasse por Ads fornecidos pelo Megaupload e em troca este mesmo usuário teria direito de usar a conta Megaupload Premium de graça. Antiético? Sim, ele também deve ter lhe ”fodido” na época, Mobilon.

          Adapte-se ou saia do jogo. Não acredito que a publicidade da forma como está sendo disseminada é o futuro para a internet. É ruim navegar por conta da poluição visual desses Ads. Semana passada pesquisei sobre o ”Sugarsync” (um concorrente do Dropbox, etc) e desativei o Adblock para testar. Tanto o Facebook, Google, Outlook.com e sites do Yahoo Brasil apareciam Ads do Sugarsync durante 3 ou 4 dias seguidos, isso é realmente irritante.

          Espero que você entenda e não xingue os usuários que pensam diferente, pois é óbvio que quem curte tecnologia já conhece bloqueadores de anúncios há um bom tempo. Abraços.

        • abraaocaldas

          Eu nem perco mais o meu tempo, as pessoas procuram de todo o jeito achar uma justificativa para fazer o errado.

      • Antony

        Olho por olho, e o mundo acabará cego.

    • Anakin

      hahahaahahaha lendo esse comentário parece que você foi o responsável pelo avanço do chrome e agora será pelo avanço do adblock rs

      • Antony

        Todos que fizerem sua parte são responsáveis =)

  • Só queria comentar duas coisas:

    1. Como assim vocês têm a participação do GUGA MAFRA e tratam isso com a maior naturalidade do mundo? O cara é O MITO DO BRAINCAST. Ele precisa de uma entrada triunfal. Do jeito que vocês fizeram é como se alguém fosse entrevistar Barack Obama e apresentasse ele com um “ah, é um político aí…”
    [/fanboy]

    2. Mobilon, o que você andou pesquisando para o anúncio de lingerie aparecer pela primeira vez? ( ͡° ͜ʖ ͡°)

  • Pstale

    Eu sou do maior site de Dota 2 do Brasil e temos banners só pra dar a grana da hospedagem. A gente faz o site por amor e ao contrário do possam estar imaginando, temos um certo profissionalismo, corremos atrás de informações/notícias e passamos de forma muito objetiva, sem lenga lenga.
    Não vou mentir, sonho em viver disso, mas sou realista e corro atrás de algo mais concreto.
    O adblock pra gente não faz tanta diferença, pois o host não custa uma fortuna e com a quantidade de acessos que temos, conseguimos gerar receita para pagar a conta.

    • Anakin

      mas para estar gerando receita com os banners, seus visitantes não estão usando correto? se um dia todos entrassem nessa de usar, daria pra manter o seu site sozinho ou pensaria em fechar? ou sei lá, conseguir dinheiro de alguma outra forma?

      • Pstale

        No cenário aonde TODOS usariam adblock, acho que daria para a gente rachar a conta do servidor entre a staff. A gente também nunca pediu dinheiro aos nossos usuários, então talvez eles mesmos bancariam o site.

  • Keaton

    Eu seria mais feliz num mundo sem adobe flash que num mundo sem ads… sério.

    You need Adobe Flash to play sounds. Please install Flash and reload the page.SoundCloud.com

    • Eu também.

      Sobre o Soundcloud, é só usar um agregador de podcasts. 🙂

    • Tafarel Carvalho

      Aqui o soundcloud não funciona e se ir no site aparece um erro, só funciona pelo app para android.

  • Não utilizo AdBlock (nem nenhum outro bloqueador de anúncios), e nem pretendo usar. Fico triste quando vejo alguém argumentando que usa porque “nosso governo é corrupto, rouba e bla bla bla”. Primeiro, porque a pessoa está prejudicando uma pessoa comum, que se esforça pra disponibilizar um conteúdo gratuito (ao menos na maioria das vezes). Segundo, porque fazer isso só te transforma em mais um deles…

    • Diogo Nóbrega

      Rapaz. qual a lógica dessa justificativa (governo corrupto)? Eu uso (e acredito que a maioria das pessoas que usam pensam assim) porque em muitos sites, senão a maioria, se torna impossível navegar por conta da poluição visual. Porém estou considerando desabilitar para sites preferidos, que possuem um melhor bom senso para escolher e posicionar esses anúncios.

      Outra justificativa pelo fato de eu usar é porque muitos anúncios são “perseguidores”. Você pesquisa sobre tênis numa loja em um dado momento, e daí TODOS os anúncios em TODOS os sites passam a ser daquela loja e sobre tênis. Quem nunca passou por isso? Daí você se pega abrindo a loja novamente e cai a sua produtividade. Isso é uma coisa que me incomoda BASTANTE, talvez até mais do que os anúncios serem aleatórios, pelo menos você pode ignorar mais rápido.

      • Também acho estúpido e não vejo sentido no argumento do governo corrupto, mas tem gente que usa isso como desculpa.
        Se um site é tão poluído a ponto de ser inviável acessar com aquelas propagandas, eu simplesmente paro de acessar.
        O fato das propagandas perseguidoras, com ou sem Adblock o navegador sabe tudo que você está fazendo, e meu cérebro já praticamente ignora os anúncios.

        • Ariéli

          pior que mesmo usando adblock, percebo muito dessas propagandas perseguidores, abro um link em uma loja web e quando acesso o facebook ja tem diversas propagandas daquela loja e do item que eu olhei… tbm estou considerando de usar adblock, realmente é injusto com aqueles que trabalham tanto pra compartilhar informação conosco, sem cobrar nada e ainda acabamos tirando o meio de renda deles…

          • Usando adblock, a única coisa que muda é que você não vê as propagandas, mas elas continuam te stalkeando de qualquer maneira… haha

            Acho super injusto usar Adblock, já que os produtores de conteúdo se esforçam tanto pra distribuir um bom conteúdo gratuitamente. E se o cara exagerar nas propagandas a ponto de ser impossível frequentar o website, eu simplesmente paro de acessar e vou pra outro, afinal não existe só uma fonte pra nada na internet.

          • Deilan Nunes

            concordo com vc…se o site tem tantas propagandas a ponto de ser impossível frequentar o site, paro de acessar e vou pra outro site
            alem disso, a maioria dos sites que tem uma poluição de anúncios são sites de pirataria… pagar serviços com o netflix ou ver em apps legais como o crackle ou youtube é bem melhor.

          • Dá pra tornar o filtro ainda mais restrito no Facebook: https://facebook.adblockplus.me/

      • Rodrigo Dos Santos Costa

        Meu caro amigo, não se sinta perseguido pelos anuncios, basta você configurar sua conta do google corretamente, pois esse é o motivo de que quando você pesquisa tenis no google, as propagandas que você ve em outros sites, é tudo sobre tênis…

        • Diogo Nóbrega

          O Google permite configurar esse tipo de configuração de propaganda? (sério, não sabia disso)

    • Adoro esses babacas que chamam quem usa bloqueadores de propaganda de ladrões.

      Já ouviu falar de calúnia, né?

      • Não é ladrão, mas correto também não é. Você tá utilizando um produto/serviço/etc que a pessoa tá oferecendo em troca de visualizar os anúncios, porém burlando os anúncios.

  • Kawe Antonio

    Nunca usei esses “AdBlocks da vida” porque acho errado e anti-ético. Estou acessando um conteúdo grátis e sem restrições (excluindo os casos dos malditos paywalls), bloquear a única fonte de renda, na maioria da vezes, dos sites é complicado. Além de que, como vocês disseram, habilitar o AdBlock unica e exclusivamente por causa da privacidade é trocar de mãos o detentor daquelas informações que os sites tem sobre mim, e eu confio muito mais numa empresa como o Google tendo minhas informações do que numa empresa que faz essas extensões.

  • No mesmo dia que sai esse cast, o AdBlock (Chrome) anuncia que está participando de um tal programa de Ads Aceitáveis. Não sei exatamente o que significa e o que eles consideram ads aceitáveis. ksopaksa

    Bom… Eu uso AdBlock, mas é mais pra sites que tem milhares de propagandas pulando na tela. Estou tentando me livrar aos poucos do uso dessa extensão. :S

    • Leo

      Cara, aqui também. Acabei aceitando! Achei legal porque os anúncios “normais” e não irritantes são liberados, o que a meu ver é convincente. 😀

  • Panino, o Manino

    A idea do Adblock colaborativo é bem vindo, já seria bom só para testar o modelo.
    Enfim, bloqueador de conteúdo não é tudo ou nada, você tem várias opções sobre o que bloquear. Eu por exemplo sumo com os widgets de redes sociais porque eu não uso.

    Uma outra grande utilidade como já dito antes é limitar códigos e Javascript. Flash está indo embora no entanto os sites estão se tornando programas a parte rodando dentro dos navegadores e alguns casos são questionáveis. Bloqueadores de conteúdo também tem essa opção só que já existiam extensões dedicadas a isso para casos onde a navegação começa a ousar. Tive vários casos de sites que frequento que em alguns períodos fui obrigado a bloquear para poder acessar, por causa de códigos que deixavam o navegador lento ou travavam. Fazer um site pode não ser tão simples algumas vezes.

    Sobre propagandas mesmo… Alguém só tem que pensar em melhores formas de integrar no layout dos sites, ficar mais orgânico e não aquela coisa jogada na sua cara é escondendo parte do conteúdo.

  • Tafarel Carvalho

    Nem um anuncio é invasivo a não ser que você esteja acessando um conteúdo ilegal ou pelêmico, pego vários computadores para manutenção e nunca instalei esse plugin em nem um deles e quando tem eu retiro.
    Se você reclama de anuncio, você talvez tenha adwares instalados no pc, busque removê-los ou alguem que faça isso.

  • Taichou12

    Da pra instalar o Adblock plus no firefox em um tablet Android.

  • Emanuel Schott

    O YouTube vai implementar um novo sistema de ad que eu achei sensacional. Quando estivermos vendo um vídeo de unboxing ou review por exemplo, vai aparecer um botão com um carrinho de compra com anúncios de lojas que vendem o aparelho. Outro exemplo é nos vlogs, vão aparecer lojas que vendem o que o YouTuber tá vestindo ou usando. As chances do usuário clicar e até comprar o produto são bem maiores, já que ele já se mostrou interessado por aquilo.

  • Uso Adblock há quase 5 anos e não arredo o pé. Tudo começou com uma pesquisa sobre um tênis. A partir daí tudo que eu via na internet era banner da Netshoes, de todos os tamanhos, cores, formatos possíveis. Ninguém é obrigado e não é à toa que, com todo chororô, a popularidade dos bloqueadores só aumenta. Mais de 5% dos usuários do mundo já usam um bloqueio de propaganda. Num país como o Brasil, onde a conexão de parte considerável dos usuários não passa dos 2 MB, bloquear conteúdo inútil é essencial.

    Na Alemanha já levaram o AdBlock Plus à justiça e a extensão ganhou o processo. Pelo menos a legitimidade legal já foi reconhecida por uma corte que será referência para o julgamento de casos semelhantes em outros países.

    http://www.theguardian.com/media/2015/may/27/german-broadcasters-adblock-rtl-prosiebensat1-eyeo

    • “A spokesperson for the court confirmed the ruling and in a statement said that the court had concluded the software was not anti-competitive because internet users were choosing to instal AdBlock Plus and Eyeo did not have enough dominance of the market to stop online publishers from finding sufficient users who would see ads.”

  • Marcvs Antonivs

    Uso adblock e sempre usarei.

  • Rodrigo Dos Santos Costa

    Não concordo com bloquear propaganda, mas devo de admitir que usei o adblock para conhecer como funciona. O resultado foi bom, até que percebi que alguns sites não funcionavam corretamente, no inicio pensava que era problema do site, mas percebi que ao desativar o adblock o site voltou a funcionar corretamente. Também do mesmo jeito que possa existir bloqueadores, os webmaster podem começar a programar para não exibir conteudo a computadores que usem adblock, ja que como é lógico, os sites gratuitos, ganham com propaganda. Sinceramente, seria maravilhoso conteúdo de graça, mas sem propaganda, não teríamos conteúdo… Ou talvez vocês prefiram começar a navegar em sites de pago, cotas mensais, ou pior, pago por conteúdo… agggrh… Prefiro a propaganda 😉

  • Antonio Francisco de Souza

    Não uso ADB e não me sinto ofendido com páginas que usam publicidade. Para as páginas que abusam, simplesmente não visito mais a página. E, acredite, não são tantas.
    Já no Youtube os canais que amo não teria coragem de bloquear. Chega ser anti ético fazer isso.

  • Antonio Francisco de Souza

    Nos anúncios trabalhados pelo Google é possível configurar. Tipo. Coisas que não gostaria de ver ou coisas que sempre gostaria de ver. Não é assim?
    As vezes clico no globo na hora de pesquisar no Google para uma pesquisa mais pura.
    Ou uso o acesso anônimo também.

  • Minha opinião é que existe um grande problema em alguns sites que perdem a mão na composição de seus conteúdos com propaganda. Os sites do UOL e do Terra são um exemplo disso, super poluídos hoje em dia.

    Acho que ao invés de um AdBlock, deveria haver um ClickThemAll, que clicasse em todos os links de propaganda em uma página em background, sem mostrar efetivamente a propaganda, somente para gerar mais receita para os sites, ai os donos dos Banners, sentindo no bolso, iriam exigir mais bom senso na exibição dos mesmos.

  • Lorenzo Portela Brazuna

    Pessoal, desculpa sair do tema central. Mas alguém ouviu o serviço de stream de anime (estilo Netflix pelo que entendi) que comentaram no cast? Vlw 🙂

    • Marcel

      –> http://www.crunchyroll.com/

      Muito bom. Tem muita coisa recente e uma quantidade de lançamentos insana. O site é uma mistura de NetFlix com rede social.

      Abraços!

  • Igor Rodrigues

    Correndo o risco de irritar alguem.

    AdBlock não é certo nem errado. Apenas existe e precisa ser resolvido de maneira pragmática. O usuário comum usa porque precisa/vê vantagem e malconsegue compreender o mecanismo complexo que mantém a web de pé e ainda que compreendesse boa parte seguiria usando.

    Antes de mais nada trabalho com marketing digital focado em AdWords. Sou eu quem bota esses banners lindos pra rodar, dependo da existência deles para viver (em partes, hehe). Meu trabalho é imensamente prejudicado pelo AdBlock, mas não reclamo, eu entendo o usuário e o que fez com que o AdBlock se tornasse presente a ponto do usuário padrão soubesse o que é uma extensão de navegador. A rentabilidade dos banners caiu a pontos ridículos, a propaganda digital perdeu o valor e passou a ser ignorada. Com a queda de receita novos formatos foram criados e atochados na cara do usuário numa desesperada tentativa de manter o modelo que funciona no analógico funcionando no digital. Chegou ao ponto de termos sites com apenas 16% da área ocupada por conteúdo e o resto dividido entre navegação e Ads, muitos e muitos Ads. Uma hora não ia dar certo.

    O usuário apenas quer se ver livre desse lixo todo e até agora os esforços para criar modelos mais sustentáveis ainda são pífios. Não dá pra apontar dedos pra ninguém.

    Eu não usava AdBlocks até mês passado (mas já pensava dessa forma há tempos) até que a Nissan faz aquela desastrosa campanha em vídeo no YT em que o Ad dá autoplay em uma janela à direita AO MESMO TEMPO em que o vídeo que você está vendo. Foi a gota d’água.

    O que mais me espanta na discussão sobre Adblocks é que a galera que acusa estúdios e gravadoras de retrógradas em matérias sobre pirataria e os manda buscar melhores modelos de negócio para estimular a compra, dá os mesmíssimos argumentos para atacar o usuário do AdBlock. Falta de respeito com o trabalho alheio, tira o pão da boca do site, etc. Devíamos nos debruçar sobre as causas do uso do AdBlock para encontrar soluções práticas e efetivas. Combater e educar não vai chegar a canto nenhum. Para mim essa pode ser a melhor oportunidade que a web já teve de romper com o modelo antigo de mídia e criar um novo que se adapte melhor às suas características.

  • ThiagoDMG

    Parênteses pra observação de que o MP3 não melhorou a vida de ninguém – só piorou…

    Na verdade acredito que a música se tornou infinitamente mais acessivel. Alguns podem argumentar que o rádio é acessível, mas aí caímos no msm problema da TV do futuro e conteúdo on demand.

    Como músico, não consigo ver a desvantagem em trocar um sistema onde (hj) pra cada 100 bandas bem sucedidas de qualidade que conseguem independência criativa e lançam seus álbuns de forma independente, tinhamos (antes) 1 super banda comercial controlada a rédeas curtas pelo estúdio.

    Com certeza o montante de dinheiro arrecadado mudou, mas isso só é lamentado por quem buscava a “fama” ao invés do sucesso (sucesso no sentido de conseguir uma vida bacana através de seu trabalho). Ninguém vai morrer se ao invés de quanhar milhões por mês, ganhar milhares. Quanto menor esses desequilíbrio de renda, melhor.

    Além disso, no modelo antigo é sabido que a porcentagem de lucro das vendas de álbuns era majoritariamente do estúdio, e os artistas sempre se sustentaram através dos shows.

    Em fim, daria outro podcast… Kkkk. Mas hoje já temos alternativas interessantes e sustentáveis para o mundo fonográfico, sendo o próprio Spotify um deles, como mencionado no programa. E os americanos já provaram que é possível paralelamente manter o mercado pasteurizado/comercial dos MEGASTARS de forma extremamente rentável.

    Parabéns pelo conteúdo, abraços à todos.

  • ThiagoDMG

    Não sei bem quem foi que mencionou a entrevista de um dos administradores do EZTV sobre o sistema de medição de audiência americano (e como os downloads de torrents NÃO afetam essa medição), mas gostaria de saber se alguém sabe o link para essa entrevista. Achei genial a resposta do cara!

  • Rafael cardoso

    Prefiro um mundo sem flash do que ads na net hahha…