Início » Telecom » TIM ultrapassa Vivo em 4G e promete 400 cidades cobertas no fim do ano

TIM ultrapassa Vivo em 4G e promete 400 cidades cobertas no fim do ano

Por
3 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora
tim-logotipo-marca

A TIM anunciou nesta terça-feira (27), na Futurecom, seus planos de cobertura para o Brasil. A operadora acaba de alcançar 265 municípios com 4G, um salto enorme da TIM, que havia fechado o terceiro trimestre com apenas 89 cidades cobertas. Com esses números, a TIM ultrapassou a Vivo, que era líder de cobertura, com 161 municípios.

A ambição da operadora é grande: a TIM quer alcançar a marca de 400 municípios com cobertura 4G até o final do ano, o que cobriria 58% da população brasileira. A ativação deve ocorrer em 18 estados brasileiros, sendo São Paulo com o maior número de cidades cobertas – são 110 localidades atualmente e serão 117 até dezembro.

Para cumprir a meta estabelecida, a operadora fará o refarming de suas licenças. Isso significa que a TIM irá reproveitar a faixa de 1.800 MHz, atualmente utilizada na rede 2G, para expandir a cobertura. O desempenho de cobertura é muito superior nessa faixa em relação ao padrão de 2.600 MHz, uma vez que frequências menores apresentam maior penetração de sinal.

antena-celular

A TIM aproveitou a Futurecom para testar a tecnologia LTE-Advanced. Em parceria com Ericsson e Qualcomm, foi utilizada a técnica de carrier agregation, que combina espectros de diferentes frequências. A Anatel liberou uma licença especial para testes na faixa de 700 MHz, que foi usada junto com as licenças de 1.800 MHz e 2.600 MHz da TIM. A operadora planeja implementar a tecnologia em larga escala a partir de 2016.

A Claro também anunciou que irá testar LTE-Advanced com a mesma técnica, e o piloto acontecerá a partir de novembro na cidade de Anápolis (GO). No futuro, o teste agregará também a frequência de 450 MHz, destinada para a banda larga rural. Com a tecnologia, a velocidade máxima teórica de rede supera 200 Mb/s.

Questionamos a Vivo sobre os planos de expansão do 4G e a perda da liderança em municípios cobertos, mas ainda não obtivemos resposta.

Mais sobre: , ,