Início » Mobile » Xperia Z5: primeiras impressões sobre o mais recente topo de linha da Sony

Xperia Z5: primeiras impressões sobre o mais recente topo de linha da Sony

Por
3 anos atrás

Gostemos ou não, a Sony continua com a estratégia de lançar um flagship a cada semestre. A bola da vez é o Xperia Z5. O aparelho, que foi anunciado no início de setembro durante a conferência IFA, será lançado oficialmente no Brasil na próxima semana. Para a imprensa, porém, o dispositivo foi apresentado na quinta-feira (29).

O Xperia Z5 é semelhante ao modelo antecessor, o Xperia Z3+ (que é semelhante ao Xperia Z3, que é semelhante… enfim, você entendeu), mas há algumas diferenças notáveis. Para começar, a superfície da moldura do aparelho ficou mais reta, facilitando a pegada. O vidro da traseira, por sua vez, ganhou uma textura que repele marcas de dedo. Sério, adorei isso!

Outra mudança facilmente perceptível: o botão liga/desliga redondo que tão bem caracteriza a linha Xperia não está presente. No lugar, entrou um botão mais largo e achatado, mas por um bom motivo: ali também está o leitor de impressões digitais do Xperia Z5, recurso que os modelos antecessores não possuem.

Xperia Z5

Xperia Z5

É uma posição um tanto inusitada para um leitor de digitais, né? Mas a Sony dá uma explicação bastante convincente: o sensor foi colocado em um ponto de fácil acesso para o usuário, afinal, sempre que ele segura o aparelho, deixa o polegar ali (ou os demais dedos, caso o smartphone esteja sendo segurado com a mão esquerda).

Já a tela está entre os itens que não mudaram: o componente continua sendo do tipo IPS, tendo 5,2 polegadas de tamanho e resolução full HD. Mas isso não é ruim. O tamanho é ótimo — nem exagerado, nem pequeno demais — e a qualidade de imagem me pareceu tão boa quanto no Xperia Z3+, apresentando coras vivas e boa intensidade de brilho.

As coisas também pouco mudam nas entranhas do Xperia Z5. Assim como no Z3+, o novo modelo vem com 32 GB para armazenamento interno de dados, 3 GB de RAM e, sim, processador Snapdragon 810 com GPU Adreno 430. Mas, por ora, não precisa fazer o sinal da cruz: a Sony afirma ter implantado um sistema de dissipação de calor que impede o Z5 de superaquecer.

Xperia Z5

Eu ainda preciso fazer testes mais aprofundados, mas, de fato, não houve exageros na temperatura durante os primeiros manuseios. O aparelho até deu uma esquentada na execução de um app de benchmark, mas nada fora do tolerável. Pelo o que eu consegui conferir, o desempenho também não deixa a desejar.

Para promover o Xperia Z5, uma das características ressaltadas pela Sony é a câmera traseira do modelo. Finalmente esse item mudou: saiu um sensor de 20,7 megapixels e entrou um de 23. Mas esse é o detalhe menos importante. Segundo o pessoal da companhia, a qualidade das imagens melhorou e a função de foco automático ficou bem mais rápida. O disparo pode levar apenas 0,03 segundo graças à combinação de duas tecnologias: detecção de contraste para precisão e detecção de fase para velocidade.

Abaixo há algumas fotos que a Sony afirma ter tirado com o Xperia Z5. Também há uma imagem que eu fiz. A princípio, os resultados agradam (embora eu tenha notado alguma falta de definição), mas, novamente, eu preciso fazer testes mais demorados para dar um parecer confiável.

Barcelona city

BMX

Essa eu que fiz

A foto que eu fiz (em modo automático)

Quanto ao software, o Xperia Z5 sai de fábrica com o Android 5.1.1 e, atendendo às minhas preces, uma interface atualizada. O resultado deve agradar em cheio quem, como eu, é adepto de Android (quase) “puro”: a Xperia UI, como é chamada, está mais limpa e organizada, além de quase não ter perfumaria.

Xperia UI

A Sony também está dando um pouco mais de atenção aos seus aplicativos próprios. Joe Takata, gerente de marketing e produto da Sony no Brasil, explicou, por exemplo, que o app de câmera receberá uma atualização em breve que o deixará mais organizado e intuitivo. A ideia é permitir que os principais ajustes de câmera estejam acessíveis facilmente para que o usuário não perca o momento ideal para tirar determinada foto.

Em resumo, o apelo do Xperia Z5 é este: um conjunto de melhorias que tentam superar as deficiências da geração anterior. Parece ter dado certo. De recurso novo, porém, só há o leitor de impressões digitais, basicamente. Pelo menos esta é uma função muito bem-vinda.

No Brasil, o Xperia Z5 está com lançamento previsto para 4 de novembro. Como sempre, o modelo estará disponível por aqui somente nas cores preta e branca. A Sony ainda não deu informações sobre preço, no entanto. Certeza mesmo é que barato não vai ser. Eu não espero nada abaixo de R$ 3,5 mil — há até burburinhos sobre valores acima de R$ 4 mil.

Xperia Z5

Vale dizer que o Xperia Z5 Premium, uma versão que vem com tela de 5,5 polegadas, resolução de 3840×2160 pixels (pois é) e bateria de 3.430 mAh (contra 2.900 mAh do Xperia Z5), não tem previsão de lançamento no Brasil. A Sony tampouco informou se pretende lançar por aqui o Xperia Z5 Compact, uma variação com 2 GB de RAM e tela de 4,6 polegadas.

O Xperia Z5 que aparece nas fotos ficou com o Tecnoblog para testes. Se você tiver alguma dúvida sobre o aparelho, deixe-a nos comentários. O review sai nos próximos dias 🙂

Atualização em 04/11/2015: conforme a previsão dada, a Sony lançou oficialmente o Xperia Z5 no Brasil nesta quarta-feira (4). Quem apostou que o preço sugerido seria bem dolorido acertou em cheio: o aparelho acaba de entrar em pré-venda por R$ 4.299. O review completo sai na próxima semana.