Início » Ciência » Por que algumas árvores ganharam endereços de e-mail

Por que algumas árvores ganharam endereços de e-mail

Sim, e-mail, aquele sistema de envio de mensagens eletrônicas, agora em árvores

Por

O que acontece quando você vê algum problema na árvore da sua cidade? Eu também nunca tinha parado para pensar nisso. Reportar para a prefeitura, talvez? Muito complicado. Que tal avisar à própria árvore que ela está com um galho apodrecendo, por exemplo, para alguém remover com segurança e não causar nenhum acidente?

É o que Mark Levine, um membro do conselho de Upper West Side, em Nova York, quer fazer com as árvores da cidade. Cada uma teria um endereço de e-mail único e uma equipe selecionada responderia as mensagens que chegam. Segundo o porta-voz de Levine, o objetivo é aprofundar o engajamento do público com as árvores. Faz sentido: é muito mais legal “falar diretamente” com a árvore, com o e-mail que está ao lado dela, do que ir atrás do departamento que cuida disso na sua cidade.

Platanus

Será que funcionaria? Bom, na verdade a proposta não é nova, então dá para ter uma ideia. As 70 mil (!) árvores da cidade de Melbourne, na Austrália, “respondem” aos e-mails enviados pelos cidadãos. Cada uma foi catalogada, recebendo um número de identificação e dados como expectativa de vida e espécie. Neste site, também são reunidas informações sobre o que acontece quanto uma árvore fica mais velha e por que a diversidade é importante. Melbourne tem mais de dez gêneros de árvores diferentes.

Os adventos da arborização das cidades são discutidos já há algum tempo e é importante que haja uma manutenção dessa diversidade, além da transparência dessas informações para a população. Uma boa diversidade de árvores é importante porque o estresse por mudanças climáticas, doenças e pragas é menor.

Além dessas informações, os habitantes também podem reportar problemas como galhos caindo, partes da árvore aprodecendo ou algo parecido. Mas é claro que nem todo mundo faz isso: em Melbourne, já enviaram notas de lamento a uma árvore que não iria demorar muito para morrer ou chegaram a perguntaram sobre a crise na Grécia.

Outras mensagens são mais para fazer contato: um cidadão, identificado apenas como F, perguntou se a árvore gostava do bairro em que ambos moravam; apesar de estar escrevendo para uma árvore, F confessou que deveria estar estudando para uma prova. Ela respondeu:

“Olá,

Eu gosto de viver aqui.

Espero que você vá bem nas suas provas. Pesquisas mostram que a natureza pode influenciar positivamente como as pessoas aprendem, então espero que eu inspire o seu aprendizado.

Atenciosamente,

Olmo de Folha Verde, ID 1022165”

Esse sistema de enviar mensagens para as árvores funcionaria de forma parecida em Nova York. “Ao dar a cada árvore um endereço de e-mail único, facilitariariamos bastante o relato de problemas”, disse. Inicialmente, o serviço passaria a funcionar com apenas 200 árvores, das 592 mil que se espalham pelas ruas da cidade.

Levine ainda ressaltou que, se a proposta for aprovada, não precisará de nenhuma equipe adicional para cuidar dos e-mails, e nem substituirá o 311, serviço que reúne informações e reclamações dos moradores da cidade de Nova York. O único custo adicional será a instalação das placas nas árvores; os e-mails serão checados pelos funcionários do Departamento de Parques e Recreação da cidade.

Com informações: Engadget, Gothamist, The Atlantic.