Início » Aplicativos e Software » Você poderá comprar créditos do Google Play em padarias e bancas de jornais

Você poderá comprar créditos do Google Play em padarias e bancas de jornais

Jean Prado Por
São Paulo, Brasil 23-11-2015 matéria sobre recarga do Google Play Store fita no comércio da praça da Sé. Fotos Fernando Martinho.

Adesivo de recarga em uma banca próxima à Praça da Sé, em São Paulo. (Foto: Divulgação/Google)

Depois de começar a vender cartões de presente em estabelecimentos no Brasil, o Google lançou outra iniciativa para aumentar as compras no Google Play. A empresa está divulgando nesta terça-feira (24) mais um sistema de recarga para a loja de aplicativos, realizado por meio das máquinas de recarregar celular pré-pago.

Para fazer a recarga é simples: é só visitar um dos 230 mil estabelecimentos cadastrados, identificados com o adesivo "Recarga Google Play" e informar o atendente o valor a ser pago. A quantia mínima é de R$ 15, mas também é possível recarregar R$ 30, R$ 50 e R$ 100.

Ao fazer o pagamento no estabelecimento, o usuário receberá um código e deve seguir as instruções para adicionar a quantia na conta. Basta entrar em "Resgatar" no menu lateral do Google Play e inserir o código, como mostra a imagem abaixo.

google-play-recarga-passo-a-passo

Recibo da recarga.

Recibo da recarga.

Depois dos Estados Unidos, o Brasil é o país que mais baixa aplicativos e jogos no Google Play. A maioria é composta de apps gratuitos, mas não necessariamente porque o público não quer pagar por conteúdo. De acordo com a Blackhawk, principal distribuidora de vales-presente por aqui, os cartões do Google Play se tornaram os mais vendidos do país em apenas seis meses. São 3,2 mil estabelecimentos que vendem os cartões.

Cristiano Andrade, gerente de parcerias de varejo do Google, diz ao Tecnoblog que a implementação da recarga pelas maquininhas foi feita após um grande aprendizado de qual é o público da empresa. "Quando a gente começa a olhar que 3/4 dos celulares usam linha pré-paga, o Android roda em 81% dos smartphones no Brasil, 40% da população não tem conta no banco, vemos que só cartão de crédito limita muito os consumidores", diz.

"Há um universo enorme que tem um smartphone, consome conteúdo digital de uma maneira pré-paga e ainda não havia nenhuma forma de pagamento para trazer esse público ao Google Play", completa Andrade. Quando o vale-presente foi lançado, o Google começou a perceber que quem usava ele pela primeira vez não mudava para outro método de pagamento, provavelmente porque era o único disponível.

São Paulo, Brasil 23-11-2015 matéria sobre recarga do Google Play Store fita no comércio da praça da Sé. Fotos Fernando Martinho.

Andrade conta que as cidades de Catu (BA), Imbé (RS) e Bataguassu (MS) já usaram a recarga por maquininha, o que não aconteceria se houvesse apenas o vale-presente; as três cidades têm menos de 50 mil habitantes e não possuem um varejista grande o suficiente para oferecer o cartão. É a primeira vez que o Google aceita a recarga por esse método.

Além disso, a recarga pela maquininha é um método que o brasileiro já está acostumado. "Ele já vai para a farmácia, padaria ou banca de jornal, por exemplo, para fazer recarga do celular. Tanto que usamos a mesma nomenclatura, 'recarga', para adaptar ao hábito que o brasileiro já tem", diz Andrade.

É provavel que qualquer cidade acima de 10 mil habitantes tenha uma opção de recarga pela maquininha, devido à parceria do Google com a Rede Tendência e a RV Tecnologia. Não são todas as máquinas que suportam a novidade devido a limitações de fornecedores, mas Andrade diz que até 300 mil equipamentos devem suportar a tecnologia até dezembro.

Com isso, o executivo espera um grande crescimento na quantidade de usuários, o que também impactará no crescimento da compra de aplicativos no Google Play. Aliás, não só aplicativos: a primeira semana com o novo método de pagamento teve um consumo variado de filmes, livros e jogos, segundo a empresa.

Mais sobre:

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Will2015
Como coloco esta máquina em meu estabelecimento?
LISTO2
Moro em RECIFE-PE e ainda n vi isso nos comercios ou no centro da cidade to ancioso aguardando
Aleson Rezende
Tem como comprar por boleto? Não acho nenhum estabelecimento que tenha essa maquininha minha cidade... E olha que ela é grande, tem muito mais de 10mil habitantes.
Luis Gustavo
Ainda não achei nenhum lugar que tenha esse método aqui em São P aulo... tem algo errado aí
Kairo Alexandre
as versões pirata vem com viro aqui não tem esse aparelho em doto lucares do mato grosso
Erenito Junior
Eu também queria saber.
Emanuel Schott
E como faz pra se tornar um ponto de recarga?
Leandro Paulo Alves
O GOOGLE deveria deixar uma lista on line de estabelecimentos próximos a localização do usuário onde ele possa fazer a recarga !
Keaton
Estou falando em crédito mesmo.
fsociety
Quando você realiza a compra de algum IAP ele abre aquele overlay do Wallet, onde é possível escolhera opção de pagamento. Por lá você define se vai pagar com cartão cadastrado ou créditos que tiver na carteira. Geralmente, mesmo com cartão cadastrado, se você tem créditos suficientes ele escolhe como padrão pagar com créditos.
W. Motorola
Crédito é diferente de bônus.
Maycon
Eu posso pagar o Google Play Music dessa forma?
João Pedro
Pagar 17 reais em um jogo que posso ter de graça? Tá louco, vou ficar na pirataria mesmo. :p
Lucas Corrêa
Eu também não, por isso uso apps gratuitos.
Daniel Luiz
Sim, você preenche os dados do cartão como se fosse uma compra de crédito, mas ao invés de terminar a transação ao clicar em comprar, você é redirecionado para a página do banco pedindo para validar a transação com senha e token, e aí sim a compra é liberada.
Bruno Caldeira
Provavelmente é limitação técnica. Como falei no outro comentário, no Reino Unido vc pode usar débito exatamente igual ao crédito, único problema é que não tem cashback, é mais seguro comprar com o crédito, principalmente se for algo de valor alto e/ou empresa meio desconhecida. Logo, vc pode ter seu débito cadastrado na appstore(apple ou google) e comprar de boa, como se fosse um cartão de crédito.
Bruno Caldeira
Que eu saiba a taxa de débito é mais baixa que crédito, mas posso estar errado!
Bruno Caldeira
Provavelmente é bem parecido com o processo de transferência bancária! Vc colocou número do cartão,validade e cod segurança ou conta corrente e agencia? Aqui no Reino Unido, eu uso meu cartão de débito exatamente igual o cartão de crédito(num cartao, validade, nome, cod seguranca, em alguns sites eu sou transferido para o ambiente do banco para digitar minha senha, mas isso acontece com o credito tbm em alguns sites).
Yago Oliveira
Tem pessoas que simplesmente não ligam, não querem, não gostam disso, para muitas pessoas dinheiro é aquilo que você pega na mão e pronto.
Petró
E a Apple continua cobrando em dólar...
Supersonic
Acho que servem para os após também.
pumpkin_link
o próprio fluxograma da noticia já indica que esse Ghost Push não está presente no Google Play, e a pesquisa foi feita pela Cheetah Mobile, que pode ser considerada o Baidu dos celulares, não é a toa que todo mundo odeia eles https://www.reddit.com/r/OutOfTheLoop/comments/3j1pic/who_is_cheetah_mobile_and_why_are_people_at/
pumpkin_link
não tenho emprego
Keaton
Pois é, mas a idéia era ver se tinha como liberar opções de certos apps que são via IAP, alguns usam o Google Play como forma de pagamento. Ai a dúvida, se os créditos são apenas pro G.Play ou se servem pros apps também.
Daniel Luiz
Eu carrego meu bilhete único e já comprei jogos na Steam com o cartão de débito, é um processo mais chato, porque vai pro site do banco pra validar a compra e vc tem que inserir o token, mas ao menos a tecnologia já existe
Adriano Garcez
Sabe dizer se a taxa que o fornecedor tem de pagar para a operadora é só quando se usa as maquininhas? Caso não seja, até dá pra entender por que não vendem no cartão de débito.
LekyChan
deve ser por segurança, já que no credito só vai debitar da sua conta bem mais tarde, já no debito teria que descontar na hora. No credito graças ao fato de não cair na hora há tempo de haveriguar se acompra foi licita ou não.
Andrey Nering
Exato, nunca entendi porque aceitam cartão de crédito mas não de débito. Deve ser alguma limitação técnica. Boleto nem é tão ruim. Pior é quando só oferecem cartão de crédito como opção, daí você não consegue adquirir o serviço ou produto.
Bruno Caldeira
Enquanto não for possível usar o cartão de débito exatamente da mesma maneira do cartão de crédito, appstore nenhuma vai decolar no Brasil. Fora o ecommerce que poderia aumentar suas vendas consideravelmente. Boleto bancário? Sério que em pleno 2015, se não tiver cartao de crédito, ainda tenho que gerar um boleto e pagar no banco ou internet banking? ou Fazer transferência bancária?
LekyChan
isso apenas carrega seu saldo do Google Play, para vc gastar com app, livros, filmes, musica e outras coisas que são vendidas por lá
LekyChan
publico que usa paypal é diferente do que vai usar isso ai
RichardG867
O Google conseguiu fazer isso em vários países da Europa e Ásia, imagina-se por que não aqui...
W. Motorola
Preferem fazer isso do que deixar a gente pagar pelo paypal ? pois é, no estados unidos e outros países deixam vincular a conta do paypal, aqui não. https://support.google.com/googleplay/answer/2651410
Vitor
É claro que é possível criar vírus para Android (e para Linux em geral também), o que não há, pelo menos para várias outras distribuições Linux, é interesse em desenvolver o vírus, pois o público afetado seria pequeno. E o Windows também trabalha por meio de permissões administrativas.
Keaton
Ehhh.... esses apps estavam no AppStore oficial...
Islan Oliveira
Finalmente. Na minha cidade nenhum local vende e na cidade onde estudo, vende apenas em 1 ponto da cidade. Até hoje só comprei giftcard uma vez, pra outras compras tive que usar cartão de crédito de outra pessoa. Atualmente uso o bônus que o Google Opinion Rewards paga pra comprar jogos em promoção.
Hao123
Isso é o que acontece com quem baixa aplicativo pra "deixar o feice colorido" ou "raquear o WiFi do seu vizinho". Basta não baixar aplicativos de fontes não confiáveis e pronto, você estará seguro.
Hao123
A mesma coisa se aplica no Android. Conheço gente que "pegou vírus" quando baixou o apk do "What's app transparente" de um site genérico. Pra se manter seguro basta não habilitar a opção de baixar apks de fontes desconhecidas.
Adriano Garcez
Finalmente! Agora só falta liberarem a compra com créditos do celular. E onde encontro um mapa com os postos de venda?
Anthony Fernando
Já não baixo mais e nem crackeio!
Keaton
Ah... essa forma de recarga dá para pagar terceiros? Digo, algum iap de jogo/app ou coisa do genero.
Keaton
Seria ótimo.... assim poderia torrar 300 reais de créditos da TIM e ir pra Oi ou Vivo... que viver sem sinal é fogo.
Keaton
Isso contaria como virus de Android? http://www.cmcm.com/blog/en/security/2015-09-18/799.html
Keaton
Conhece alguém que tenha pego "vírus" em um dispositivo com iOS?
Sem jailbreak? Acho que virus não, mas... xcodeghost...
Anakin
não adianta jogar dados técnicos pra pagar de bom entendedor, você mesmo assumiu que impossível não é, e não sou eu que estou relatando problemas, avalie você se é necessário comprar ou se é somente um bug.
Hao123
primeiramente você precisa entender a definição de vírus, pois só assim você não vai confundir "vírus" com "app malicioso", depois você precisa entender como o kernel do Linux trabalha (baseado em permissões - root) e como a JVM atua. Só então é possível discutir a presença de vírus em sistemas do tipo UNIX e em dispositivos Androids. Nota: não estou dizendo que é impossível, disse apenas que "até agora" não vi nenhum "vírus" em dispositivos Android. Fique a vontade pra comprar sua licença do Kaspersky.
Minatonami
vamos ver, porque tem loja americanas aqui, e uma vez o gerente fez questão de me mostrar, tem caixas de gift cards no estoque, e não podem vender porque a google (palavras dele) não desbloqueou o lote
Supersonic
Não tem mais desculpa para pirataria.
Anakin
Deixe-me entender, é impossível criar um vírus para android porque ele é baseado em Linux? Porque há anos atrás eu achava que os vírus se concentravam no Windows porque eles respondiam por 90% dos computadores, então, se eu fosse criar um vírus, pensaria na maior fatia, então faria para Windows, correto? Se hoje o Android tem ai seus 67% de participação no mercado mundial, se eu tivesse que escolher uma plataforma não seria o android? ou é simplesmente impossível criar um vírus para o android?
Lesphirou Fronkborsten
No meu antigo Nokia N8-00 era assim, na loja lá do Symbian (acho que o nome era Nokia Store). Eu tinha aquele plano controle de R$50,00 e conseguia comprar jogos e aplicativos na loja usando meus créditos.
Hao123
É claro que a Kaspersky vai dizer que você precisa de antivírus no seu celular, pois ela precisa vender. Se você acredita, aí é outra história.
Hao123
Há uma notável diferença entre "haver vírus" e haver antivírus. Vou tomar como exemplo a loja da Apple. Sabe o que ela fez? Simplesmente baniu todos os aplicativos que se auto proclamavam como antivírus. O motivo? Seu sistema é confiável e não precisa disso. Conhece alguém que tenha pego "vírus" em um dispositivo com iOS? Já a Google se posiciona de maneira diferente. Há inúmeros antivírus pra Android, isso é fato. O que não há (por pelo menos é alheio ao meu conhecimento) é um vírus pra Android (sistema baseado em Linux). Então o que há na verdade é gente esperta (desenvolvedores de antivírus) e otários (quem compra ou usa achando necessitar).
Caio
Na Apple Store a cobrança é em dólar, a não ser que mudem a moeda para real jamais poderão vender essas recargas/cartoes no Brasil de forma oficial.
Ernandes Mourão Júnior
Falo do ponto de vista dos desenvolvedores, que facilitaria muito, já que cobrar só em dólar hoje em dia dificulta muito, e que ainda por cima envolve cartão de crédito internacional + IOF etc. Outra coisa: quer dizer que só quem usa App Store é usuário de iPhone de última geração recém comprado? iPod Touch e iPads também não acessam não? E quem compra iPhones/iPods/iPads usados a preços mais em conta também não acessam não? E quem tem uma conta no iTunes e compra música por lá, mesmo tendo um PC?
AmigoMat0
Que ótima noticia, maravilha. Agora finalmente vou ter o 5º construtor no Clash of Clans. :) rsrssr E outros aplicativos que estou de olho...
Anakin
caraca, 40% não tem conta no banco? isso foi surpresa, achei que todo mundo tinha pelo menos uma poupança na caixa.
Rafael Costa
Não deveria ser... Já existem muitos (e muitos spywares, adwares e outros) pra Android.
Anakin
Claro que tem, Kaspersky mesmo tem um produto só pra android, alias, capaz da Kaspersky ter antivírus pra geladeiras, óculos, chinelos...
marcos_5000
As vezes buga pra mim também. Normalmente recarregando a página volta ao normal.
Hao123
Antivírus pra Android (Linux)? Essa é nova pra mim.
Lucas Corrêa
Quero ver a desculpa dos que baixam versões piratas por não terem cartão.
Anakin
Passa um antivírus, você pode ter instalado algo sem querer rs
Hao123
Melhor não cara! Essas operadoras sempre arrumam um jeito de roubar, com certeza seria mais caro pra um dos lados. Nem preciso dizer qual lado perderia né?
Hao123
Quem dá 4k num celular não precisa disso (pelo menos não deveria).
Hao123
Alô Tecnoblog, o layout do blog tá bugado na versão mobile. O site só apresenta a versão desktop (mesmo estando desmarcado a opção "área de trabalho"). No Chrome, Mozilla e Ghostery.
Thiago Sabaia
Seria interessante uma parceria com as operadoras brasileiras para você comprar apps e etc diretamente com o seu saldo em créditos do chip. Igual acontece no Windows Phone.
Ernandes Mourão Júnior
Aprende, Apple App Store.... aprende!!!
Chicken Little
Segundo os estudos realizados nas faculdades universitárias de Massachusetts: “Quando a gente começa a olhar que 3/4 dos celulares usam linha pré-paga, o Android roda em 81% dos smartphones no Brasil, 40% da população não tem conta no banco, vemos que só cartão de crédito limita muito os consumidores” (Jesus Negão)
Feripe Hatsune
Atitude muito bem vinda! Pois tem lugares que as vezes não tem mais estoque, ou só tem os cartões de valores mais elevados. Agora só falta associar com as operadoras e descontar dos créditos.
David
Olha muito interessante! Recarrega igual a uma linha pré-paga de celular. Gostei.