Atenção, Brasil: é possível que tenhamos uma nova operadora de celular no futuro. A Anatel fará um leilão nos próximos dias para lotes de frequências de telefonia móvel. São várias faixas de 2,5 GHz em todo o país, além de sobras de 1,8 GHz e 1,9 GHz em regiões específicas, incluindo a região metropolitana de São Paulo. A surpresa é que a Sky, operadora recentemente adquirida pela AT&T, demonstrou interesse no leilão.

antena-celular

Não há credenciamento prévio para os lotes de 2,5 GHz, que somam mais de 15 mil lotes municipais com valores iniciando em R$ 10 mil. É uma oportunidade para pequenas operadoras de internet que se localizam em pequenas cidades e queiram oferecer serviços com a tecnologia 4G.

Já para os lotes de 1,8 GHz e 1,9 GHz, a agência exigiu um credenciamento prévio, no qual nove empresas manifestaram interesse: Claro, Clivo Participações, Lig Telecomunicações, Nextel, Sercomtel, Sky (AT&T), Telefônica (Vivo), TIM e TPA Telecomunicações.

att-logotipo-marca-oficial

A Oi não se interessou, o que ressalta a crise financeira que a empresa enfrenta por conta de dívidas milionárias. A companhia só arrematou as frequências da licitação inicial de 2,5 GHz e nem sequer participou do leilão para a faixa de 700 MHz do 4G, a preferida de todas as operadoras e que só será liberada após o desligamento da TV analógica.

Mas a presença da Sky, que oferece serviços de conexão 4G no Brasil, mas apenas para banda larga fixa, é uma surpresa. Oficialmente, o CEO da AT&T afirmou em conferência para investidores que não haveria muitas mudanças na operação da Sky e DirecTV, de modo que se estudaria até mesmo vender as operações para outro grupo. Será que teremos uma nova grande concorrente para o mercado móvel nacional?

Com informações: Telesíntese

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alberto Prado
Mas em momento algum eu disse que era de graça. E 100 dólares é muito barato para o padrão aquisitivo dos canadenses. Pra nós que é caro. Se fizer uma conversão direta, percebe-se que o preço tá quase parelho com os do Brasil. Me estranha você dizer esse fato dos remédios de lá serem caros. Pq é muito comum ver americanos, repito, americanos, atravessarem a fronteira do Canadá para compra remédios lá. Eles que tb tem um poder aquisitivo de médio para alto. Isso tem em notícias e já vi muito em referencias em filmes e séries. Mas em bem da verdade, quem realmente impede a entrada de novos concorrentes no Brasil é o governo com essas MP que ajudam as Teles que já estão aqui. Mais que a própria agência. Ou fato importante. O Brasil é um país de dimensões continentais e com a população espalhada por ele todo. Não é qualquer um que aceita um desafio de começa uma rede do zero pra ter lucro lá na frente. É preferível que alguém fique mal das pernas pra que se possa compra e ter meio caminho andado.
João Luis Bim Gomes
Canadá tem saúde pública mas não pensa que é de graça, a maioria das províncias cobra sim um plano de saúde de todos os residentes, sejam eles temporários ou permanentes, visitantes precisam de seguro saúde para serem atendidos de "graça", falo isso pois precisei de uma consulta simples no médico e era 100 dólares, que meu seguro pagou na hora pra eu poder ser atendido. Remédios? Caríssimos e poucos são cobertos por planos. E grande parte dos procedimentos não são cobertos. Principalmente se for atendimento estético. Odontologia? Não existe odontologia no sistema de saúde Canadense, é tudo privado. Os hospitais deles são maravilhosos, mas são privados em sua maioria. Concordo com a órgão regulador para ajudar e não atrapalhar. A ANATEL só prega que ajuda os usuários pelas reclamações, mas nem isso anda resolvendo ultimamente. Deveria se incentivar o investimento em infra e não dificultar. Eu não veja a FCC impedindo entrada de concorrência dos Estados Unidos, mesmo que boa parte das operadoras deles sejam regionais e MVNO, mas eles impedem, por exemplo, a venda de equipamentos que prejudiquem as redes, monitoram as frequências de sinal de TV e LTE pra evitar problemas.
Manoel Yassuo Ohashi Neto
Dados então, nem me fale. Os planos são uma exploração absurda
Manoel Yassuo Ohashi Neto
Reitero
Manoel Yassuo Ohashi Neto
Ahhh, que sonho
Manoel Yassuo Ohashi Neto
Isso
Manoel Yassuo Ohashi Neto
NÃO É UMA MARAVILHA??? Já estou pensando nos planos AT&T Next Year. Todo ano um novo iPhone.
Manoel Yassuo Ohashi Neto
Somemos a essa Historia de Horror, que é a experiência de consumidor dos sistemas de telefonia no Brasil, a ESCASSEZ de recursos avançados de telefonia voltados aos interesses do usuário (Correio de Voz Visual ainda indisponível na quase totalidade das operadoras, Identificação de chamadas de voz com NOME E NÚMERO ainda não habilitado, mesmo sabendo que já vivemos a era da telefonia IP). Planos ilimitados de dados e de voz para qualquer usuário chamado (local, interurbano e internacional dentro da America Latina e Central) AINDA NÃO EXISTE. Maior SACO ser usuario de telefonia NESSE PAÍS da CORRUPÇÃO.
Manoel Yassuo Ohashi Neto
FALOU TUDO! Maior absurdo termos de aceitar Cláusulas abusivas
Thiago Sabaia
VirginMobile por exemplo, diversas noticias e nada.
Alberto Prado
Cara, as privatizações no Brasil começaram em 97. Você deve saber que a infra de telecom estatal naquela época era saturada e defasada. Para que houvesse algum interesse de compra dessa infra por parte das teles estrangeiras o governo teve que dar o monopólio regional para elas. Não foi a melhor das soluções, mas era o que tinha para aquele momento. O fato da Anatel ter "aberto a concorrência" 4 após as privatizações, a mim parece ser razoável em termos de prazo. Você compraria aquela infra podre em um pais de dimensões continentais com metas a cumprir, em que suas instituições demonstram solidez a bem pouco tempo, sem algum tipo de garantia/benefício? Eu não. E em que momento efetivamente a Anatel barrou alguma tele de entrar no Brasil? Tem algum link? Eu nunca li nada a respeito. Eu provei que desde 2001 o mercado é livre pra quem quiser entra. Tanto que existem várias operadoras lá naquele link que tem mandei. E acho que você tá confundindo quem é dono do que. A Telecom Itália é dona majoritária de si, e o segundo e terceiro maiores investidores são dois magnatas das Teles francesas. E a Telecom Itália/TIM não possui nenhuma ação da Oi, apesar de especulações de fusão das duas. E seu último argumento mais uma vez prova o que eu disse. Não se pode culpa a agência pela corrupção das pessoas. Parece a história do marido traído que pega a esposa no sofá com o amante e pra solucionar o problema vende o sofá.
Aldo Anizio Lugão Camacho
Se o estado possui uma agência com poderes em excesso, capaz de barrar a entrada de novas empresas sem um critério puramente técnico e com taxas absurdas de operação é protecionismo estatal sim. A questão da Anatel fiscalizar a parte técnica de operação não entra em questão pois esse seria o real papel de uma agência reguladora. A maioria vê a ANATEL como uma empresa independente mas se esquece que é mais um braço do aparelho estatal. "Desde 2001 a Anatel retirou qualquer limite de número de operadoras por região." Creio que isso seria o MINIMO que deveria acontecer, ou você acha correto um órgão do governo delimitar quem pode e quem não pode operar em uma determinada região ? Não se esqueça que das 4 operadoras a Telefônica possui uma boa parte das ações da Telecom Itália que é controladora da TIM e OI, Telefonica possuem um pequeno 'braço' do BTG Pactual e que . que coincidentemente possui relações bem estreitas com o nosso ex-presidente.
Alberto Prado
É o protecionismo estatal ou é o loby/corrupção? Protecionismo estatal é o caso da Petrobras. O papel da Anatel é claro, é proteger os direitos do consumidor com relação a telecomunicações. Ela é a responsável por exemplo para que não haja um traffic shaping descarado, ou que as operadoras tenham que usam determinado espectro de frequência. Não se pode culpar ela por causa de pessoas corruptas. E mais uma informação para seu esclarecimento. Desde 2001 a Anatel retirou qualquer limite de número de operadoras por região. Qualquer um que quiser atuar em determinada região pode fazer. Mas são poucos são os bravos que fazem, pois a infra de telecomunicações no Brasil custa muito caro e para piorar o mercado consumidor é disperso no interior, o que eleva mais ainda o custo por cliente. Mais inf: www. teleco. com. br/opfixaloc.asp
Aldo Anizio Lugão Camacho
Se lá em Poconé - MT só há uma operadora coloque na sua cabeça que esse são os sintomas e não as causas. Eu ja morei no interior e sei da dificuldade mas se no interior existe pouca concorrência é por causa desse cartal que a ANATEL faz. Um cenário onde as empresas devem investir pesado para ganhar fatia de mercado a expensão da área de atuação é essencial. Não adianta ficar reclamando que só tem uma operadora quando na verdade a culpa disso tudo é do protecionismo estatal e não do mercado.
Yago G. Oliveira

Mas ela se credenciou no leilão para telefonia móvel. Quem está na freqüência para banda larga fixa é a Sky.

Exibir mais comentários