Luna - câmera 360 graus

As câmeras de ação caíram no gosto de viajantes, esportivas e aventureiros. Esses dispositivos evoluíram e, hoje, há modelos que podem gravar em 4K, por exemplo. A próxima geração será capaz de fazer filmagens em 360 graus facilmente. Será? Logo descobriremos: esse é justamente o principal atributo da Luna, uma câmera de ação que busca financiamento no Indiegogo.

O dispositivo está sendo desenvolvido pela Memora, uma startup baseada em Mountain View. A própria companhia ressalta que a Luna tem desenho e dimensões (6 centímetros de diâmetro) que remetem a uma bola de bilhar. O formato redondo é bastante conveniente, pois cada metade expõe uma câmera de 5 megapixels com lente do tipo olho de peixe e alcance de até 190 graus. Cada conjunto óptico faz gravações em 2K e 30 fps.

Luna - câmera 360 graus / design

Como você deve ter presumido, é a junção das imagens de ambas as câmeras que permite a criação de vídeos em 360 graus. Há vários modos de gravação ou fotografia, um dos quais, o flat mode, é mostrado no vídeo a seguir. Há outro específico para equipamentos de realidade virtual, além de um terceiro que gera imagens convencionais.

Câmeras de ação são usadas para registrar esportes radicais, aventuras e afins, logo, precisam ser mais resistentes que as câmeras comuns. O pessoal da Memora não ficou alheio a isso: a Luna tem lentes resistente a riscos, corpo de alumínio que proporciona mais proteção contra quedas e certificado IP68 que a protege contra água.

Luna - câmera 360 graus / água

Também é possível conectar a Luna a tripés, suportes para a cabeça, "paus de selfie" e afins — a startup preparou um kit opcional com alguns desses acessórios. O ponto de conexão tem um imã, logo, é possível também fixar a câmera em praticamente qualquer base de metal. Esse mesmo ponto magnético é usado para conectar o cabo de dados e o adaptador de energia.

Luna - câmera 360 graus / imã

Não poderia faltar: o dispositivo também conta com um mecanismo de estabilização que evita aquelas imagens tremidas que tão bem atestam o amadorismo da gravação.

Os idealizadores do projeto se focaram ainda na facilidade de uso. A Luna tem só um botão na parte superior. Aperte-o uma vez para tirar fotos ou duas vezes seguidas para iniciar a gravação de vídeo, por exemplo. Pressione o botão mais uma vez para terminar. Simples assim.

Você também pode conectar a câmera via Wi-Fi ao seu smartphone. Assim, é possível usar o aparelho como tela para a Luna. A mesma conexão pode ser usada para transferir dados (há compatibilidade com iOS, Android, Windows e OS X), compartilhar conteúdo nas redes sociais e realizar videoconferência.

Sim, é possível armazenar dados na própria câmera, mas provavelmente será necessário esvaziá-la com frequência: a Luna vem com 32 GB para armazenamento interno. Pode parecer muito, mas os registros gerados pelo dispositivo são pesados.

Com 900 mAh, a bateria é outro item que não é lá essas coisas: a autonomia é estimada em 30 minutos de gravação contínua. É por isso que o pacote opcional de acessórios inclui um dock com bateria extra.

Por que é legal? A Luna é uma câmera que faz vídeos e fotos em 360 graus de maneira fácil e rápida. Além disso, o dispositivo é compacto e possui um imã que permite o seu posicionamento até mesmo em lugares inusitados (como a base de um microfone).

Por que é inovador? É a junção dos registros de duas câmeras com lentes olho de peixe que geram imagens em 360 graus. Essa é uma solução que simplifica a montagem da Luna e, possivelmente, reduz os custos de produção.

Por que é vanguarda? Câmeras que gravam em 360 graus não são novidade. Mas a Luna utiliza apenas um par de lentes em vez de vários conjuntos ópticos, o que a torna fácil de usar até mesmo por usuários pouco familiarizados com filmadoras.

Vale o investimento? Vale, mas apenas se você estiver realmente interessado em uma câmera de 360 graus. A Luna não é um dispositivo exatamente barato. Para ter uma unidade é necessário desembolsar pelo menos US$ 299 mais as despesas de envio. Havia opções com preços de US$ 199 e US$ 249 no Indiegogo, mas elas foram esgotadas rapidamente.

Luna - acessórios

Há pela frente mais 43 dias de companha, mas a Luna já conseguiu atingir a sua meta de US$ 50 mil: durante a publicação deste post, a arrecadação estava em pouco mais de US$ 74 mil. Trata-se de uma meta baixa para um produto como esse, o que sugere que a Memora recorreu a uma campanha de crowdfunding mais para promover a câmera do que para arrecadar fundos para a sua produção. Pelo menos a princípio, está dando certo.

Os envios estão previstos para outubro de 2016.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Illikannu Donald Chukwuma
leoleonardo85
Tava tudo lindo, até ler sobre a bateria
Tobias
Vc fala de um fator chamado aberrações ópticas, que EM TESE são mais fáceis de controlar em lente c/ 90° de FoV. (Seria uma grande-angular de uns 24 mm em câmera full-frame, não um ultra-olho-de peixe). Mas existe uma coisa chamada custo computacional, e nem vc nem eu sabemos quantas horas custou p/ costurarem, pós-captura, 6 pontos de vista no mesmo vídeo. Hás de convir que existe solução mais... humm, hã... redonda
Thiago Sabaia
A qualidade não se compara com 6 sensores Da uma olhada depois no youtube nos vídeos usando 6 sensores para fazer 360°
Tobias
Imagine uma esfera, agora coloque um sensor c/ lente de 180° de ângulo de visão (na prática pelo menos 190°, p/ dar sobreposição pro stitching) em cada hemisfério. Hás de convir que é uma solução mais... humm, hã... redonda.
Tobias
E olha que a 1ª geração é de 2013! P/ quem quiser uma OVERdose de informação sobre a ?S, inclusive o esquemão óptico e amostras colhidas em campo independentemente: http://www.imaging-resource.com/PRODS/ricoh-theta-s/ricoh-theta-sA.HTM (De cara vejo uma diferença entre as duas câmeras: tente carregar uma Luna no bolso...)
Thiago Sabaia
Imagine um cubo, agora coloque um sensor em cada face dele
Tobias
Por que 6 (e não 2, 4 ou mesmo os 20 do icosaedro)...?
Thiago Sabaia
Só acho que câmeras 360° tinha que ter no minimo 6 sensores.
CorreioTech
Esta câmera a única novidade é ser a prova d´agua e riscos. Mas a Ricoh Theta S faz exatamente o que ela faz e já está a venda.
Gabriel Tadeu
O que achei mais legal foi o player do Youtube já funcionar com o vídeo :)