Início » Cultura » Você poderá ouvir os Beatles nos serviços de streaming

Você poderá ouvir os Beatles nos serviços de streaming

Billboard diz que os principais serviços de streaming devem abrigar a discografia da banda nas próximas semanas

Por
3 anos e meio atrás

A banda que mais vendeu discos no mundo inteiro pode finalmente se render aos serviços de streaming. É o que diz a respeitada revista norte-americana Billboard, que ouviu fontes cientes das negociações. Segundo a revista, fãs do quarteto britânico poderão ouvir o sucesso Hey Jude na noite de Natal do dia 24, enquanto a discografia completa chega nas próximas semanas.

beatles-hello-goodbye

Conforme apurado pela Billboard, as negociações começaram em janeiro pelo ex-diretor de serviços digitais da Universal Music Group, Rob Wells. O contrato foi supostamente assinado em setembro, sem favorecer nenhum serviço de streaming, segundo fontes da revista. Isso significa que, além do Apple Music, usuários do Spotify, Google Play Music e outros poderão curtir os sucessos do quarteto.

Esse momento pode ser um marco na história dos serviços de streaming porque os Beatles sempre passaram longe das novas tecnologias. Eles só se renderam à iTunes Store em 2010 e isso resultou na venda de 2 milhões de músicas só na primeira semana. Até hoje, a loja da Apple é o único lugar onde beatlemaníacos podem comprar digitalmente a discografia da banda.

Mesmo em 2015, as músicas do grupo continuam sendo um sucesso, com mais de 600 milhões de álbuns vendidos ao redor do mundo e 1,6 bilhão (!) de singles só nos Estados Unidos. Ainda que os Beatles tenham se separado há 45 anos, eles continuam sendo a maior banda do mundo. Não há dúvidas de que, se essa disponibilização realmente acontecer, será uma vitória para os serviços de streaming e provavelmente marcará o fim da era dos downloads.

Spotify

Beatles no Spotify: será?

Dizer isso não é tão louco quanto parece: a Warner Music Group, terceira maior gravadora do mundo, que abriga artistas como Ed Sheeran, Madonna e David Guetta, já ganha mais dinheiro com royalties de streaming que com vendas digitais. E, como aponta a VentureBeat, no primeiro semestre deste ano, nos Estados Unidos, as vendas digitais faturaram US$ 1,29 bilhão, enquanto os royalties de streaming movimentaram pouco mais de US$ 1 bilhão.

Mas a tendência é o faturamento proveniente dos royalties de streaming passar as vendas digitais. Isso porque os downloads movimentaram US$ 1,32 bilhão no mesmo período do ano passado, enquanto os royalties vindos de streaming eram apenas US$ 834 milhões. As vendas digitais, portanto, estão em queda, enquanto o streaming fatura cada vez mais.

É claro que não será uma transição muito fácil. Os serviços de streaming pagam pouco, o que levou à revolta de grandes artistas como Taylor Swift, que retirou todo o seu catálogo do Spotify, e de Adele, que mesmo não disponibilizando o aguardado 25 em nenhum serviço de streaming, quebrou recordes ao vender 4,6 milhões de cópias em duas semanas só nos Estados Unidos. E elevar os royalties não parece ser uma opção, já que, principalmente com o Spotify, isso se mostra insustentável.

De qualquer forma, eu já estou pronto para curtir os sucessos dos Beatles em streaming. E você?

Mais sobre:
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.