Início » Legislação » Vereadores aprovam projeto de lei que autoriza Uber em São Paulo

Vereadores aprovam projeto de lei que autoriza Uber em São Paulo

Paulo Higa Por

Os vereadores de São Paulo aprovaram nesta terça-feira (22) o projeto de lei 421/2015, que autoriza serviços de transporte individual privado na cidade, como o Uber. O texto, que passou em primeira votação na Câmara Municipal, é de autoria do vereador José Police Neto (PSD), único vereador que votou a favor do aplicativo de transporte em todas as ocasiões anteriores.

O projeto de lei regulamenta o compartilhamento de automóveis com base no plano diretor estratégico de São Paulo. O inciso II do art. 3 é praticamente uma descrição do funcionamento do Uber: “modalidade de prestação de serviço de transporte individual privado, com condutor, através de locação de veículo por curto período de tempo”.

uber-app

Outras formas de compartilhamento estão previstas no texto, como a modalidade de locação de automóvel por tempo ou distância percorrida; o compartilhamento por pessoa física; e o compartilhamento de viagem por até quatro passageiros. Esse último item viabiliza o UberPool, uma modalidade que existe em outros países e permite que você divida a corrida com outros usuários que desejam ir para o mesmo local.

Segundo o Estadão, a aprovação gerou reações por parte do vereador Adilson Amadeu (PTB), que é contra a liberação do Uber na cidade. Segundo Amadeu, o vereador Police Neto realizou uma manobra política para colocar o projeto de lei 421/2015 no pé de pauta para facilitar a aprovação do texto — outros 106 projetos de lei foram aprovados pelos vereadores na ocasião. Nesta terça-feira (22) ocorre a última votação do ano, quando o orçamento municipal de 2016 é aprovado.

O texto ainda precisa passar por uma segunda votação na Câmara. Se aprovado, seguirá para sanção pelo prefeito Fernando Haddad (PT). Em outubro, o prefeito havia sancionado o projeto de lei 349/2014, que proíbe o transporte remunerado de pessoas por meio de carros particulares, e criou uma categoria de "táxis pretos", que concorrem com o UberBlack, a modalidade mais sofisticada do serviço.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ricardo Kawanishi
do mesmo jeito que podemos pedir para o presidente sair tambem podemos pedir para o haddad sair pois ele esta prejudicando o povo e o povo nao e so o cidadao comum o povo somos todos nos policiais exercito marinha aeronaltica todos sao so povo e so todos abrirem os olhos e ver que o governo esta prejudicando todos nos...porque nao podemos ter melhores transporte...quer dizer que so eles podem andar de carros bons com motoristas atenciosos.....o povo que decide se e bom pra ele ou nao....
Krosna Terrestre

Mercado ? kkkk
É canalhice mesmo.

W. Motorola
Mercado ? kkkk É canalhice mesmo.
Caio Henrique
E é o que acontece, nas cidades que a lama da Samarco atingiu, o preço da água multiplicou. Veja o petróleo no mercado internacional, está sobrando oferta e o preço caiu. No verão lotado do Rio de Janeiro a cerveja e o aluguel de cadeiras de praia sobre, num dia chuvoso abaixa. Mercado, é simples.
Tiago Celestino
Também vou com seu pensamento. Se tá caro, procure outra opção.
Tiago Celestino
O cara explicou o "cala boca". Sobre as "regras", aonde que eu encontro? Porque são poucos que devem segui-las.
Tiago Celestino
O problema é que a Veja/Veja SP é ruim mesmo, simples assim. Como confiar em um editorial que "bate" e depois pede desculpas pelo o erro? Isso por diversas vezes. Mas enfim, prefiro não ler nenhuma revista. Alias, leio Época Negócios. ;)
Tiago Celestino
Você acredita na Veja SP? Sério?? Tirando as recomendações de restaurantes, a Veja SP e a Veja(ona) é a demonstração de quanto o jornalismo arcaico vem perdendo espaço e se afudando cada vez mais.
Fabiano Forte
Então, repetindo o que já disse aqui, em outro comentário, nada de torcida, ok? Se eu não vou confiar na Veja, vou excluir toda e qualquer revista como fonte - dela até a Der Spiegel ou qualquer outra revista de qualquer outro país. Mas, independente da fonte, eu acredito que houve, sim, superfaturamento. De qualquer forma, já está feito, mesmo, as ciclovias estão aí.
Krosna Terrestre

Não pras duas propostas. Prefiro que limitem a algo decente como 1.5x.

W. Motorola
Não pras duas propostas. Prefiro que limitem a algo decente como 1.5x.
Firmino Gomes
Ao fim dos táxis, e a total liberação do UBER e outros serviços semelhantes. E, aos que não concordarem, com argumentos que há pais de família e boas pessoas como taxistas, que estes virem UBER. e nos livraremos dos marginais travestidos de taxistas lesando os passageiros com taximetros adulterados e suas Máfias travestidas de rádio-taxi.
Firmino Gomes
não concordo com seu argumento, se o 4X do uber tá caro pra você, e esperar para baixar não é de seu feitio, pegue um táxi.
Firmino Gomes
cara concordava com tudo que você tava falando até citar a (VEJA). Sério isso? você vai usar como referencia a pior escória do editorial para exemplificar sobre superfaturamento?
Douglas B

Bom, não sei onde vc mora, mas aqui "cala a boca" é tam

Exibir mais comentários