Início » Telecomunicações » GVT deixa de existir a partir de 15 de abril

GVT deixa de existir a partir de 15 de abril

Por
3 anos e meio atrás

É oficial: a partir de 15 de abril, a marca da GVT vai sumir do mercado. A notícia chega pouco mais de um ano após a Telefônica comprar a operadora brasileira por mais de 7 bilhões de euros, dando à Vivo a oportunidade de expandir sua atuação em telefonia fixa, banda larga e TV por assinatura para fora do estado de São Paulo.

gvt-antena-logotipo

Em comunicado aos clientes, a GVT esclarece que o atendimento telefônico será alterado e que haverá mudanças nos aplicativos e serviços. Os sites da GVT e Vivo já serão unificados a partir de 2 de abril. O cliente que precisar de suporte terá de ligar para 103 15 em vez de 103 25, e o código de longa distância da GVT (25) será substituído pelo da Vivo (15). Nada muda nos pacotes atualmente contratados: a Vivo afirmou que irá honrar todos os contratos firmados pela GVT.

Os clientes da GVT poderão fazer parte do Vivo Valoriza, programa de fidelidade que dá descontos em cinema, serviços e aparelhos. Os aplicativos da GVT também serão renomeados: GVT Freedom, GVT Protege e Minha GVT passam a se chamar Vivo Freedom, Vivo Protege e Meu Vivo Fixo, respectivamente. A Vivo ainda informa que clientes de telefonia fixa, banda larga e TV por assinatura da GVT terão descontos em planos do Vivo Móvel.

gvt-vivo

Em carta aos clientes, o presidente da empresa, Amos Genish, afirma que desde maio de 2015 as empresas trabalham para melhorar o padrão de qualidade, serviços e benefícios exclusivos da empresa. Mesmo com esse discurso, é triste “perder” uma operadora que nasceu na era da internet, com rede concebida para tráfego de dados e com serviços considerados excelentes por seus clientes. Muitos, inclusive este que vos escreve, já notam uma queda significativa na qualidade da GVT após a compra da Vivo.

Adeus, GVT. Sentiremos saudades. E Vivo, por favor, não estrague a nossa internet.

Mais sobre: ,