Início » Internet » Netflix bloqueia assinantes que usam VPNs para acessar conteúdos de outros países

Netflix bloqueia assinantes que usam VPNs para acessar conteúdos de outros países

Por
3 anos atrás

Em janeiro, a Netflix anunciou que bloquearia extensões, proxies e VPNs de acessarem seu serviço, e os usuários já estão sentindo a medida. Os clientes que tentam acessar o catálogo da empresa fingindo que estão em outro país não estão conseguindo.

netflix-bloqueio-vpn

O assunto surgiu há alguns dias no Reddit, e os usuários afirmam estar vendo o erro acima, de código M7111-1331-5059. Em netflix.com/proxy, a mensagem diz que “você parece estar usando um desbloqueador ou proxy. Desative todos os serviços desse tipo e tente novamente”.

No fórum, os participantes estão fazendo duras críticas à empresa. “Estou seriamente pensando em cancelar minha assinatura da Netflix, já que 90% do conteúdo que eu assisto não está disponível no meu país”, disse o criador do tópico, que mora na Espanha. O país europeu não tinha acesso à Netflix até o ano passado.

A empresa argumenta que desbloqueadores de conteúdo não são mais necessários, uma vez que a Netflix já está disponível em mais de 190 países. Mas esse é um assunto controverso, uma vez que o conteúdo disponível é o que varia mais. Até produções originais, como House of Cars, Better Call Saul e Orange is The New Black não podem ser assistidas em todos os lugares.

netflix-home

Existem vários fatores para que isso ocorra. No caso desses títulos específicos, por exemplo, há direitos de distribuição que foram fechados com diversas produtoras que não se aplicam a todos os países, portanto, essas séries não podem ser disponibilizadas onde a Netflix não detém os direitos. Isso também vale para filmes e séries que não são originais, e que só tiveram distribuição permitida em alguns locais.

Outro fator é que os diferentes países têm diferentes agências de regulação para a exibição de filmes e séries, além de diferentes critérios para a aprovação de alguma obra. Por isso, pode ser que a empresa tenha tentado disponibilizar o conteúdo em certa região, mas ele não tenha sido aprovado pelo governo.

netflix-expansao

Por último, como apontou o próprio relatório da empresa que listou as dificuldades dessa expansão global, existe o fator linguístico. Jhsto, usuário do Reddit, afirmou que a Netflix ainda não disponibilizou a segunda temporada de Better Call Saul em seu país, Finlândia, porque ainda não existem legendas em finlandês (ainda que ele consiga ver com o áudio original).

No entanto, ele disse ter feito login em Amsterdã e conseguido assistir à serie, desativando a transcrição em holandês. “Acho que a Netflix está superestimando a necessidade de legendas locais especialmente na Europa Setentrional, onde as pessoas são mais ou menos fluentes e inglês de qualquer forma”, argumentou.

O que está sendo bloqueado

Como aponta o Gizmodo Brasil, além de extensões desbloqueadoras e proxys comuns, a Netflix também está bloqueando VPNs. Eles fazem isso pegando o IP dessas redes privadas e bloqueando-as no servidor, negando o acesso de usuários que usam esse tipo de manobra.

Segundo o The Next Web, VPNs como Private Internet Access, ExpressVPN e Mullvad já foram bloqueados. Brasileiros já reclamam que o Hola e TunnelBear, dois famosos aqui no país, não estão mais funcionando.

vpn-tunnelbear

Nem VPNs criados pelos próprios usuários escaparam dessa, uma vez que a empresa bloqueou endereços de IP dos principais provedores de servidores, como DigitalOcean, Linode e Amazon Web Services. A empresa assume que, como não são computadores reais usados por consumidores, não precisam acessar o catálogo.

Extensões para desbloquear o conteúdo já chegaram a anunciar que vão arranjar formas de retomar a conexão. No entanto, está claro o esforço da Netflix em acabar com essas alternativas, que podem colocá-los em maus lençóis com agências de licenciamento de conteúdo.

Imagino que os bloqueadores e VPNs devem renovar os IPs, que posteriormente serão bloqueados pela Netflix. Usuários encontrarão outra alternativa, que funcionará por algum tempo, e quando ficar mais conhecida, será bloqueada pela empresa. E por aí vai.

Com informações: International Business Times.

Mais sobre: ,