Início » Legislação » Ancine quer criar imposto para Netflix e cota de filmes nacionais

Ancine quer criar imposto para Netflix e cota de filmes nacionais

Por
1 ano atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A Netflix e outras plataformas de streaming poderão ser obrigadas a pagar mais impostos e cumprir uma cota mínima de produções nacionais em breve. A Ancine (Agência Nacional do Cinema), que já demonstrou interesse em regulamentar os serviços de vídeo sob demanda no passado, finalmente deu prazo para apresentar um projeto de lei: até o final do semestre.

De acordo com a Folha de S.Paulo, a regulamentação dos serviços de streaming foi debatida na última sexta-feira (11) pela diretora da Ancine, Rosana Alcântara, durante a feira de negócios Rio Content Market. O plano ainda está em discussão com os ministérios, e existe a possibilidade de incluir o YouTube entre as plataformas regulamentadas, excluindo os vídeos pessoais, sem finalidade comercial.

netflix-desktop

Não é de hoje que os serviços de streaming são alvos de impostos. Segundo estimativas, sozinha, a Netflix faturou mais de R$ 500 milhões no país em 2015, montante superior ao obtido por emissoras de televisão como Band e RedeTV. Em setembro, a Câmara aprovou um projeto que estende a cobrança do Imposto sobre Serviços (ISS) a serviços que vendem conteúdo pela internet, incluindo Netflix, Spotify e lojas de aplicativos.

Ainda não está definido o valor que será cobrado dos serviços de streaming, mas o Gizmodo Brasil lembra que uma instrução normativa da Ancine, instituída em 2012, estabelecia uma tarifa de até R$ 3.000 para cada vídeo oferecido por serviços de streaming no Brasil. A Condecine (Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional), como é chamada a taxa, é cobrada pela própria agência.

A cota de produções nacionais afetaria tanto a Netflix quanto os serviços de vídeo sob demanda exclusivos para assinantes da TV paga, como HBO Go e NET Now. Na TV por assinatura, as emissoras já são obrigadas a dedicar 3h30min do horário nobre por semana à veiculação de conteúdos audiovisuais brasileiros.

Segundo a Ancine, as cotas de produções nacionais, estabelecidas na lei 12.485/2011, são necessárias porque “permitem a convivência, nos mercados locais, entre a produção audiovisual feita nesses países e a produção internacional sempre comprada a preços muito baixos, pois seus custos de produção já foram inteiramente pagos nos mercados onde foram produzidos”.

Mais sobre:
  • Ancine gostaria de imviabilizar Netflix, YouTube e Spotify no Brasil.

  • Basicamente, Netflix agora só para quem tem VPN… mas espera, eles bloquearam acesso por VPN! Então sem Netflix para o Brasil. ¯_(ツ)_/¯

    Alias, corre Netflix para fazer acordo com a Globo Filmes e comprar os direitos de transmissão daqueles 327485454 filmes horríveis brasileiros.

    • EduArdo

      Netflix ja tem um acerto razoavel de produções brasileiras, só procurar la

      • Mas caso a Ancine ganhar essa parece que vai precisar de mais filme brasileiro.

        • Marcelo Wiebusch

          pra mim nem aparece esses nacionais. alias agora que me dei conta que eles existem só porque repassam gordas verbas federais pra produzir coisas bizarras.

    • Luiz Claudio Eudes Corrêa

      Comigo VPN ainda funciona, só assistir pelo iOS (iPhone/iPad) e usar o AirPlay na AppleTV

    • Globo não faz acordos com serviços de Streaming, ameaçando até mesmo boicotar as empresas parceiras que fizerem algum acordo. Lembrando que a Globo tem uns 40 canais na TV aberta e paga, então perder um contrato com a Globo é um prejuízo gigante para algumas produtoras de conteúdo.

      • 🙁 Triste… pois sério, só os filmecos que ela faz preenchem a cota fácil

  • Anderson Santos

    Por isso que não podemos ter coisas legais…

  • Well, fuck.

  • Feripe Hatsune

    Ancine, estragando a diversão alheia só porque os invejosos não sabem competir e nem produzir algo que preste! Ninguém tem culpa se os de fora fazem melhor. Só falta empurrarem as novelas também.

  • Rodolfo Alves de Abreu

    Esse tipo de coisa é tão errado, porque eles tentam fazer por imposição de produtos, o que faz aparecer diversas produções bostas. Além de nunca vermos esse dinheiro arrecadado aplicado de maneira descente.

    Se tivesse como encher a caixa de mensagens dessas agências pra demonstrar descontentamento com esse tipo de regulamentação e fazer valer, seria uma boa forma de protesto.

    • Lucas

      Tem que ir lá quebrar tudo!

    • Rickinbsb

      bom, esse dinheiro extra que vem das taxações é usado pra fazer mais filmes. Como esses filmes não precisam se preocupar em ser bons pra ter lucro, sai tudo cagado mesmo, ai o povo procura mais conteúdo estrangeiro, que também é taxado, que vai pra produção de mais filmes bostas e etc… o circulo é vicioso

      • Ga-kun

        Não se esqueça que as estrelas desses “filmes” vem depois pra defender o atual governo, já que mamam nas tetas do mesmo pra conseguir a grana toda.

  • Herson Schluter

    +pirataria

  • Cota nacional faz 0% de sentido no modelo de negócio da Netflix, mas que se foda, o que importa é taxar o consumidor de todos os lados né?

    Limite de banda larga foi assunto nas últimas semanas e agora isso. Todo dia é um 7×1 diferente.

    • Homero Gamer

      Políticos que foram colocados lá pelo povo afundaram o Brasil e agora o mesmo povo tem que pagar a conta… simples assim. Ou você pega uma gatling e muita munição e sai fuzilando geral ou aceita o fato de que vai ter que estudar pra poder sair dessa merda de país.

      • … E estudar onde? Aqui no Brasil? Pffff…

        Só se for pra ser garçom ou babysitter lá fora, como já vejo muitos amigos inteligentes e com grande potencial, tendo de fazer.

        Estamos é ferrados mesmo…

        • Homero Gamer

          Tenho 3 colegas pesquisadores e 2 administradores de empresa e todos eles estudaram no Brasil. Um deles inclusive faz pesquisas em neurociência em Berkley.

          Portanto esse papinho é de brasileiro preguiçoso que prefere ficar recebendo bolsa esmola do que realmente se esforçar pra crescer na vida.

          • João Paulo Martins Hammer

            Você apenas citou a exceção, mas a regra foi o citado pelo Evandro.

          • Homero Gamer

            Claro, a regra do preguiçoso é estudar para ser babá pois é mais fácil que fazer doutorado.

          • João Paulo Martins Hammer

            Vamos falar em números, faça uma pesquisa com todas as pessoas com curso superior que foram para outros países e veja se pelo menos 3/10 conseguiram trabalhar em suas respectivas áreas. Tenho certeza que ninguém desperdiça anos de estudo para ser babá, e provavelmente que a maioria dos acadêmicos imaginam completar todas as etapas de seus estudos, mas a realidade pode ser cruel para muitos. Não é o fato da pessoa ser esforçada para que tudo isso aconteça, ela tem que contar com “n” fatores. Parabéns para todos aqueles que conseguem somente com esforço, e espero que todos que se esforcem também consiga.

          • Homero Gamer

            MIMIMI sou preguiçoso demais pra me esforçar e uso números de outros preguiçosos pra justificar minha preguiça MIMIMI. E ai tá recebendo seu bolsa esmola em dia?

          • João Paulo Martins Hammer

            Sou filho de empregada doméstica e conclui o curso de direito integralmente e passei na exame da OAB, trabalhando de segunda a sexta, 44 horas semanais, como enfestador em uma fábrica de roupa, e nos finais de semana trabalhava como garçom. Nunca recebi bolsa de nada e tudo que consegui foi em razão dos meus esforços. Primeiro, você está errado sobre meu mimimi, segundo, não precisa de curso superior para saber que você tem deficit mental incorrigível.

          • Homero Gamer

            E sou pedreiro mas consegui vaga por cotas por ser descendente de índio mesmo sendo branco, loiro e de olhos azuis. MIMIMI governo me dá tudo portanto sou preguiçoso demais pra me esforçar e sair dessa merda de país porque ganho bolsa esmola.

          • João Paulo Martins Hammer

            Agora entendi, você que é o preguiçoso, somente seus amigos pesquisadores que fazem realmente algo, e logo você fica revoltado com todo mundo por ser uma bosta e não conseguir o mesmo. Calma, como você mesmo disse é só perder a preguiça que conseguirá fazer doutorado em Havard se quiser, mesmo sendo pedreiro. Percebi falhas cognitivas, mas procure um especialista, quem sabe o mesmo consiga um tratamento que miniminize os sintomas expostos.

          • Homero Gamer

            MIMIMI vou ficar querendo inverter a situação porque tou com preguiça de me tornar melhor e sair dessa merda de país MIMIMI

  • Raphael Torres Soares

    O título da matéria também poderia ser…. ANCINE solicita ao Netflix que cobre de seus clientes taxa do CODECINE de R$3.000 por título

    • Fabio Montarroios

      pode ser uma boa pra financiar o cinema nacional, não?

  • Roberto

    Patético.

  • Deilan Nunes

    Se fosse dono da netflix sai do Brasil e manda um foda se ao governo

    • Kafeh

      ” a Netflix faturou mais de R$ 500 milhões no país em 2015 ”

      Quem é o louco que vai querer perder essa grana só para criar birra com um governo que nem é o do seu país?

      Quando avistarem que vai dar prejuízo, aí eles vazam. Mas creio que isso não vá acontecer.

      • Deilan Nunes

        500 milhões de reais deve da o que hj? 3 ou 4 dólares? Kkkkkkkkkk a netflix continuar desse jeito… Só com os impostos e a diminuição de filmes nos catálogos para colocar essas porcarias feitas pela globo… Além de ter que aumentar a mensalidade pegaria mal para a marca.. Além de que eu acho que com o aumento muitas pessoas desistiram de assinar… É melhor sair do Brasil e liberar o vpn de boas…

        Além do problema das operados quererem impor limite de banda em planos de banda larga
        😢😢😢 tchau netflix

  • abraaocaldas

    Ai depois que o navio pirata ganha força de novo eles ficam putinhos.

    • mbmelo

      Eles nao ligam! pq a pirataria tira renda da empresa que se mata pra produzir, nao do governo que so da uma de vampiro no esforco alheio. Pra eles, se ganharem 1 real de imposto e a empresa tiver prejuizo de 1 bilhao nao faz a menor diferenca. Alias, é so ver o que ta acontecendo com o pais. Um monte de empresa fechando as portas e o governo querendo aprovar cpmf.

  • Jonathan Jr. Santos

    O engraçado é que essa decisão não afeta só a Netflix, afeta tbm o NET NOW, ClaroVideo, Sky On-line, GVT Outra Chance, Vivo Play, TelecinePlay, HBO GO, entre outras.
    Imagina se a NET tiver que pagar até R$ 3.000 por cada um dos seus mais de 21.000 títulos no NET NOW…

  • Luiz Claudio Eudes Corrêa

    Eu pagaria mais R$5 no netflix, deste que tivesse a opção de ocultar todo o conteúdo nacional que não me interessa.

    • Islan Oliveira

      Esses 5 a mais vai ser só pra compensarw o aumento dos impostos :/

    • NoSenseOuquase

      Eu também pagaria r$5 pra ocultar e mais r$5 pro netflix mandar mensagem pra ancine todo mês dizendo que eu não quero essa porcaria nacional.

      • Fabio Montarroios

        difícil entender pq tanto ódio contra o cinema nacional…

        • Basta ver o cinema nos EUA e aqui.
          E a culpa NÃO É DOS NEO-LIBERAIS.
          Os “artistas” querem é DINHEIRO DOS IMPOSTOS.

          • Fabio Montarroios

            olha, é inegável que existe uma classe artística que se beneficia, sim, desse tipo de política. a família barreto, por exemplo. mas há outros (artistas e cineastas) que fazem um trabalho de excelência e só o fazem graças a essa mesma política. o valor de algo não é necessariamente mensurado no instante que é criado ou mesmo o fato de um filme encarar uma sala vazia não quer dizer q ele seja ruim. pode ser q seja, mas na maioria dos casos não é. é falta de público mesmo. é sabido e notório q se algo bom for apresentado às pessoas, é muito provável q elas (não todas, claro, mas parte substancial) se interessem. os EUA tem outro tipo de indústria de cinema e não dá pra comparar com a nossa, q é minúscula… filmes são importantes e até o filme mais chulé americano diz alguma coisas sobre os estados unidos. é assim com toda cinematografia mundial. se o fim for bom mesmo ele, inclusive, excede essas barreiras nacionais. os impostos são cobrados e se parte deles for a um bom filme, eu apoio.

          • A resposta da sua resposta está em “mas há outros (artistas e cineastas) que fazem um trabalho de excelência”, ou seja, você diz que a exceção É a regra.
            Ou seja, na regra do dinheiro roubado do público e privatizado para uns poucos “artistas” a exceção é um ou outro fazer por merecer.
            Então você entendeu.
            E, de quebra, aprendeu a diferença entre público e privado.
            Privado é aquilo que você tira de outrem, público é aquele que recebe o que você tirou, a menos do que você cobra para … tirar e … dar …
            Nada pessoal, talvez você nem tire nada de ninguém, talvez você seja LIBERAL e esteja conversando.

          • Fabio Montarroios

            Desculpe, amigo. Não consegui acompanhar seu raciocínio.

    • Fabio Montarroios

      eu pagaria até mais pra ver filmes nacionais. a apple cobra bem caro por eles, diga-se, e é aluguel.

  • Matheus

    Como sempre, órgãos reguladores criando reservas de mercado. Como os filmes brasileiro são em sua maioria péssimos, querem enfiar goela baixo esse filmes, contra a vontade dos consumidores. Sendo assim, a indústria cinematográfica do Brasil não precisa fazer nada de qualidade, já que tem a boquinha garantida na TV, no cinema e agora também no Netflix.
    A Ancine precisa deixar de existir.

  • NeedsMoreJPEG

    Fácil assim né?
    Como game dev vou pedir a criação da Anjogos e exigir uma cota na Steam tmb.

    • Não dê ideias.

    • Rickinbsb

      eu até surpreso que ninguém tentou nada parecido ainda

      • Weslly Barros

        Daqui a pouco eles verão o quanto é lucrativo a Steam e outros serviços como a nuvem e logo inventaram um imposto e uma cota.

        • Cleyton verde

          mas imposto já tem

          • G. Croft

            Steam não tem impostos brasileiros pq não está no Brasil e ne mtem representação oficial aqui.

          • Cleyton verde

            ela tem representação sim,porem ela é taxada como como comercio online,então o imposto é cobrado sobre a publisher

          • G. Croft

            Não, não tem. A loja Steam não está sediada no Brasil e não tem representação, com escritório para tratar do serviço Steam. Se tivesse, os jogos pagariam ICMS, IPI, II e PIS/COFINS. Steam não paga esses tributos, só faz uma conversão do Dólar para o Real no valor de vitrine, cobrando em Dólar no cartão, pois a transação financeira é feita no exterior.

          • Cleyton verde

            realmente não está no brasil, erro meu

    • Mas a Ancine ESTÁ planejando em colocar jogos no pacote também, pois são “audiovisual”. Vai querer taxar pra caceta a produção nacional em troca de míseros benefícios, aposto.

  • Emanuel Campos

    Em países com tendência à esquerda, o que não é proibido é obrigatório. Aqui temos os dois exemplos: obrigatoriedade do cinema nacional e uma taxa proibitiva para agradar as teles nacionais a dublarem novela mexicana e a vender espaço para igrejas evangélicas. tá tranquilo, tá favorável, só que não…

  • Comediante

    E como o Youtube entraria nisso? Cobrando do serviço como um todo (ou seja, do Google) ou dos donos dos canais? Não entendi.

    • Supersonic

      Vão cobrar de videos apenas com fins comercias, como o porta dos fundos, mas também não entendi como vai funcionar em si.

      • Cleyton verde

        provavelmente serão cobrados direto do Google ou com as networks, o que diminuiria ainda mais o baixo lucro do Youtuber

  • E provavelmente irão exigir que as produções nacionais tenham lugar de destaque na interface do serviço.

  • Rickinbsb

    “tarifa de até R$ 3.000 para cada vídeo oferecido” Tá reclamando que a netflix nunca atualiza o catalogo dela aqui no Brasil? se essa taxação rolar mesmo ai que vocês não vão ver update nenhum

  • Alessandro C. da Silva

    Pagar imposto pra ver filmes velhos? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Fernando Lhp

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk só esses corruPTos do olho grande mesmo…

  • Luh Gomes

    Povo querendo mexer no que tá quieto, fala sério, e é porque aqui a Netflix nem tem um catálogo tão extenso, avalie se tivesse, teria muito mais assinantes. Tem um preço bom pra quem não tem condições de pagar tv por assinatura como a Sky ou afins, aí vem com essa de imposto. Ah vá! Coisa chata.

  • 4x3l

    #pirataria kk

  • Yamaha Mt-09

    De todos os filmes nacionais 1% que presta o resto é lixo que recebeu algum incentivo de dinheiro do governo e de empresas corruptas.

    • Fabio Montarroios

      qual seria esse 1%, meu caro?

  • Renato Dantas

    Melhor se desfazer de todas as produções nacionais e continuar com o valor atual para as produções estrangeiras.

  • Super Suporte

    Marujos, IÇAR VELAS!

    • Alex Kowalski

      Ahoy!

    • Luís Antônio

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Angelo Marcelo Silveira

        Vocês estão prontas crianças?

        Estamos capitão!

        Eu não ouvi direito…

        Estamos capitão!

        Ohhhhhhhh……

    • Eduardo .

      Franquia internet! Baixar velas!

  • Ravel Coelho

    DEUS ME LIVRE!! NÃO! ancine vai tomar no cu, as operadoras de tv a cabo tem tudo que se foder mesmo. E as de telefonia tbm. Se mexer com a Netflix o negócio vai ficar feio. Já pago imposto da conta de telefone e internet, onde eu pago um valor e recebo MUITO MENOS do que paguei. Vão tomar no cu. Minha Netflix não, bando de desgraça

  • Sivaldo Ferreira

    A cada dia que passa tenho mais raiva dessa merda de País em que vivio, já não basta essa corja está ai nos roubando a torto e a direito e ainda teremos que pagar mais cara em uma mensalidade para assistirmos alguma coisa e ainda ser obrigado a assistir produções brasileiras, já tenho raiva de assistir produção nacional na TV aberta pq tenho que pagar luz. Quando essa merda de País irá acordar.

  • André Kittler

    Adogado do diabo aqui: francamente, justo.
    O absurdo é essa ideia, mas enfiaram ela na TV a cabo já. Não tem motivo para diferenciar Netflix disso.
    Para nós que desejamos qualidade… considere que o seu governo está incentivando a pirataria quando toma medias assim, e siga com sua parte.

  • Fernando Pereira

    O objetivo é manter a receita para os próprios e justificar a existência de vários cargos, se fosse uma máfia isso seria a cobrança da ‘proteção’. Caso o governo e ministérios realmente se preocupassem com a população e fizessem o que importa pelo país, teríamos, escolas, infraestrutura, segurança e saúde de primeira, por consequência teríamos uma sociedade mais qualificada e entre outras coisas, produções culturais mais desenvolvidas, incluindo porque não, produção de filmes ,, games brasileiros com qualidade, que venderiam por mérito ao invés de incetivos, com menos necessidade de cotas sociais e cobranças deste tipo que só beneficia quem está passando o chapéu e solucionam nada.

  • Luigi S.

    Mais protecionismo só atrasa o país.
    Criar impostos não é regulamentar, é apenas subir o preço pro consumidor.

    As produções culturais nacionais (como todo o resto do país) caminham em passos lentos por falta de investimento no setor. O momento é de estimular a produção e exportação de bens, serviços e cultura.

    Temos capacidade de sobra pra isso, mas o governo nunca estimulou a produção cultural.

    PRECISAMOS de retorno de tantos impostos que pagamos.

  • A questão de fundo não é o imposto … novo …. digo … NOVO …., mas o fato que IMPOSTOS são uma opção preferencial dos sociais-democratas, socialistas e comunistas et caterva.

    Lembrem-se que os PASTORES e CLÉRIGOS CATÓLICOS ESTÃO ISENTOS DE IMPOSTOS, tal como suas IGREJAS, por FAVOR DA LADRA.

    Se uma bosta de igreja pode ser isenta de imposto e um pastor ou clérigo inúteis à sociedade podem ser isentos de impostos, então, as TIC deveriam ser isentas de impostos porque são ÚTEIS ÁS IGREJAS/TEMPLOS E À EDUCAÇÃO.

    Apenas pegando carona nos “argumentos” dos inúteis.

    De verdade, apenas a eliminação completa dos imposto(re)s seria solução.

    A fonte única da corrupção é o IMPOSTO. Atrás de cada imposto tem um corruPTo (funcionário público) e um político corruPTo que legisla o imposto.

    Não há a menor necessidade de qualquer imposto para desenvolver uma sociedade.

    Podemos conversar sobre isto em http://subsistencia.org/mailman/listinfo/plbr_subsistencia.org/;

    Abraços do Cerrado

    • Renan™

      Na verdade clérigos não são isentos de impostos, pois são pessoas físicas e pagam todos os impostos que um cidadão comum paga.
      As igrejas são isentas de impostos porque são uma associação de pessoas para um fim não lucrativo. Se eu, na condição de cidadão já pago impostos e quero me reunir com outros, por que seria taxado por isso também? Haveria uma espécie de bitributação, lembrando-se que a fé não é uma questão inútil, mas minimamente representa um sentimento geral de um grupo e que não pode ser obstado nesse direito. Imagine um grupo pequeno composto de pessoas muito pobres. Agora pense elas se reunindo em torno da questão da fé e pense no Estado cobrando delas NOVAMENTE só porque querem se reunir… pois é… isso seria um óbice ao direito de crença, hipótese vedada constitucionalmente.
      Ademais, todas as vezes que se refere à “igrejas”, ignora-se que a religião brasileira não é apenas “igreja”. A isenção tributária é para TODO SISTEMA DE FÉ e TEMPLOS DE QUALQUER NATUREZA (igreja evangélicas, católicas, templos budistas, terreiros e etc).

      • “As igrejas são isentas de impostos porque são uma associação de pessoas para um fim não lucrativo.” http://www.universal.org/tv/.

        Como você explica que um um grupo de interesse privado tenha uma conAgora pense elas se reunindo em torno da questão da fé e pense no Estado cobrando delas NOVAMENTE só porque querem se reunircessão pública de exploração ECONÔMICA do espectro eletro-magnético – rádio e TV? O quê, de SOCIAL, faz uma organização privada que COBRA 10% do salário de uma pessoa?

        Qual o interesse SOCIAL do povo brasiliano em http://www.universal.org/noticias-de-israel/? Afinal, onde está a capital desta igreja?

        “Se eu, na condição de cidadão já pago impostos e quero me reunir com outros, por que seria taxado por isso também?”

        E qual o imposto que você paga por se reunir em uma igreja ou templo? Que desculpa mais esfarrapada é esta? Quanto é o IPTU da igreja?
        Qual o impostos sobre serviços que a igreja paga? Você não disse que a igreja presta um “serviço público”?

        Esta mentira, a de que “Agora pense elas se reunindo em torno da questão da fé e pense no Estado cobrando delas NOVAMENTE só porque querem se reunir” é uma desculpa para fabricar uma verdade, isto é, que não deve ser cobrado imposto nenhum do clero.

        O clero é PRIVADO, só pertence àquele grupo que o frequenta, mas todo o resto da sociedade sustenta esse grupo com subsídios diretos. Isto é CORRUPÇÃO!!!!!!

        “A isenção tributária é para TODO SISTEMA DE FÉ e TEMPLOS DE QUALQUER NATUREZA (igreja evangélicas, católicas, templos budistas, terreiros e etc)” SENDO uma alegação verdadeira, então quero isenção por ser GREMISTA, afinal, o GRÊMIO tem importância de fé na vida de milhões de brasilianos.
        A razão é a mesma.

        • Renan™

          Sério que você quer ser levado a sério com essas alegações?
          1. TV universal é diferente de Record. Record paga os impostos próprios de uma pessoa jurídica de pessoa privada que visa lucros. Sobre a TV universal, se resta demonstrada sua afetação ao interesse do grupo no âmbito religioso, é legítima sua isenção. Isso independe de eu concordar com ela ou não.
          2. Interesse social não é justificado pelo seu interesse particular, mas sim pelos valores fundamentais constitucionalmente defendidos. Nesse sentido cabe estudar as disposições do CTN atinentes à isenção e imunidade tributária.
          3. Não. Eu não disse que a igreja presta um serviço público. mas a igreja tem relevância “pública” (afinal de contas ela não é frequentada por moscas, mas sim por pessoas que tem interesse em manutenção da sua fé e expressão de suas crenças de forma livre e desimpedida).
          4. O clero é privado, pois pertence somente àquele grupo que o frequenta – really? sério, repito, você quer ser levado a sério? o bom clérigo não é aquele que fica fechado entre quatro paredes. Há clérigos que se dedicam a visitação de presídios, por exemplo. Ademais, o clérigo, enquanto indivíduo, é pessoa física e já paga os impostos que lhe são pertinentes, desta forma o que eu já disse antes pode ser facilmente repetido. Outrossim, enquanto individuo religioso, tem suas atividades afetas ao desempenho regular da ordem litúrgica (o que envolve o direito de crença) e nesse sentido tem igual imunidade, repise-se, tão somente aos atos praticados vinculados ao caráter da fé.
          5. Ser tolo não é uma virtude, muito embora você atue como se fosse a sabedoria manifestada. Obviamente que o Gremista terá imunidade tributária se for organizado como um sistema de fé RELIGIOSO. Quer imunidade? abra a “Igreja dos Gremistas do rebaixamento” ou “Igreja futebolísticas dos Gremistas chorões” ou qualquer tipo semelhante. Depois faça devidamente o registro da pessoa jurídica como entidade religiosa e os atos que ali forem praticados para fins litúrgicos não serão tributados. Mas se for comprar pão, os tributos permanecem.

          • Um “pastor” evangélico foi preso com policiais militares à paisana com 10 milhões em dinheiro em um avião, e quase deu morte por tiroteio. Era dinheiro das “igrejas” evangélicas. O deputado teve de renunciar ao mandato de deputado federal para não perder a concessão da record. E foi eleito de novo, pois tem eleitogado garantido.

            “a igreja tem relevância “pública” é uma inverdade. A igreja é PRIVADA DO GRUPO QUE PRATICA A “FÉ” DA IGREJA. Logo, não há nada de público em uma igreja, qualquer igreja. É o mesmo em um partido político – PARTIDO, PEDAÇO, PARTE -, isto é, constitui-se em um GRUPO DE INTERESSE PRIVADO.

            “Quer imunidade? abra a “Igreja dos Gremistas do rebaixamento” ou “Igreja futebolísticas dos Gremistas chorões””, poderia ser a Igreja dos GREMISTAS CAMPEÕES DO MUNDO. Já que você gosta de … passado …

            Quanto ao choro …

            Quanto ao clérigo ser PRIVADO: tem eleições gerais para papa, para bispo? NÃO! Porque? Porque é PRIVADO dos que praticam aquela organização clerical.
            Logo, não há nada de público nas igrejas. E como não há reciprocidade política, não deveria ser permitido aos “cidadãos clericais” os mesmos direitos políticos que os cidadãos republicanos têm, isto é, clérigos não são republicanos, logo, não deveriam ter os mesmos direitos.

            Afinal:
            – CUMPREM UMA LEI ALIENÍGENA;
            – SEGUEM UMA AUTORIDADE ALIENÍGENA – deus;
            – PROMOVEM A DESTRUIÇÃO DOS VALORES das sociedades que invadem – entregue tudo à igreja e siga o teu SENHOR – a escravidão já acabou por aqui, no caso de vocês, crentes, não terem notado;
            – PROMOVEM A DESTRUIÇÃO DOS TECIDOS SOCIAIS importando valores morais e éticos de povos tribais.

            É a completa definição de TERRORISMO.

            São todos COMUNISTAS;
            -Comunistas Materialistas – seguem o socialismo/comunismo, não têm direito à propriedade privada e obedecem ao partido político comunista;
            – Comunistas Teocráticos – seguem Os Livros e uma crença oriental baseada em um ser alienígena que não tem existência física, reside apenas nas mentes dos iludidos, não têm direito à propriedade privada – entregue tudo à igreja.

            Escravidão, pobreza, atraso moral, ético, material, intelectual. É nisto que se resumem as crenças teocráticas e materialistas.

            http://viabsb.blogspot.com.br/2012/09/0800-reza-que-te-salvo.html/

            https://viabsb.wordpress.com/tag/chorambulancia-petralha/

            O imposto é roubo. Não há a menor necessidade de impostos para fazer uma sociedade LIVRE funcionar e TUDO o que for necessário para atender aos necessitados poderá ser feito sem a intervenção do governo.

            Aliás, a economia e a religião deveriam ser separadas do Estado e do Governo, e pelas mesmas razões.

          • Renan™

            OH, céus!

            Sério que você acredita em cada uma das coisas que você diz? Eu me esforcei muito pra chegar até o final e quando vi o trecho que segue, desisti de dizer qualquer outra coisa.

            “- Comunistas Teocráticos – seguem Os Livros e uma crença oriental baseada em um ser alienígena que não tem existência física, reside apenas nas mentes dos iludidos, não têm direito à propriedade privada – entregue tudo à igreja.

            Escravidão, pobreza, atraso moral, ético, material, intelectual. É nisto que se resumem as crenças teocráticas e materialistas.”
            É curioso d+ que eu, advogado, não consiga distorcer tanto o conceito de “público” e “privado”. Para sustentar as coisas como você faz, precisa fazer um malabarismo intenso d+. Eu digo A e vc rebate dizendo um B que não possui qualquer relação com o que eu disse. Isso é cansativo!

          • Fique à vontade:

            PÚBLICO

            PRIVADO

          • Ou seja, se “demonstrada sua afetação ao interesse do grupo no âmbito religioso, é legítima sua isenção”, então é lícito tirar de alguém, só porque você pode tirar, e distribuir para quem você quiser, só porque você PODE fazê-lo.

            Os crentes que paguem por sua crença e não “socializem” os custos de sua crença.

            O seu argumento de “Interesse social não é justificado pelo seu interesse particular, mas
            sim pelos valores fundamentais constitucionalmente defendidos. Nesse
            sentido cabe estudar as disposições do CTN atinentes à isenção e
            imunidade tributária” pode ser usado para justificar as distinções de cor da pele, etnia, etc ….

            A isenção de impostos atua sobre toda a sociedade, você está privatizando o dinheiro que os demais pagam para sustentar a isenção de uma crença mística.

            Quer imunidade? abra a “Igreja dos advogados do direito achado na rua” ou “Igreja
            legalista dos advogados chorões” ou qualquer tipo semelhante.

            Como podes ver, o argumento tem duas mãos ….

    • Clérigos (pastores são clérigos) não possuem imunidade tributária. Se recebem rendimentos pela atividade clerical isso é acrescido a quaisquer outros rendimentos que recebam, com as devidas taxações legais.

      A CF/88, visando a liberdade de culto, veda aos Entes Federados instituir impostos sobre os templos de qualquer culto – o que inclui não apenas os templos cristãos, mas também os terreiros de umbanda, os monastérios budistas e os locais de culto do pastafarianismo. Tal isenção engloba também escolas, orfanatos, asilos e outras instituições de assistência social. Apesar de possuírem essa imunidade tributária específica (imposto), não significa que não pagam outros tipos de tributos como taxas, contribuições de melhoria, empréstimo compulsório e contribuições especiais.

      Quanto a igrejas serem locais inúteis à sociedade, saiba que há lugares de alta periculosidade por todo o Brasil onde o Poder Público não chega nem perto, mas que é atendido socialmente com educação de jovens e adultos, reforço escolar, geração de emprego e renda por meio de aulas de informática e de artesanato, sopão e outras atividades por igrejas. Pense fora da caixa que o discurso anticristão lhe colocou e veja o mundo lá fora. Não é porque, infelizmente, há esperto pra enganar otário que todo clérigo é o esperto, e todo cristão é o otário.

    • G. Croft

      Se você estudar verá que países desenvolvidos que são governados por sociais democratas ou socialistas cobram mais impostos sobre renda e propriedade e não sobre consumo. São países pobres, em desenvolvimento, atrasados, seja de esquerda ou direita, que aumentam impostos sobre consumo.

      E eliminação completa de impostos só com comunismo, onde não existe governo e nem mesmo Estado.

      • Não, a eliminação completa do imposto só no LIBERALISMO, quando os cidadãos financiam os gastos da cidade por meio de CONTRIBUIÇÕES.
        A definição destas contribuições deverá se dar ao longo de uma legislatura, quando os partidos políticos e seus candidatos elaboram suas propostas de Plano Pluri-anual para apresentar aos eleitores quando das eleições.
        Assim, os eleitores vão votar na MELHOR PROPOSTA de PPA, com as primeiras estimativas de gastos, inclusive sabendo quem fará e quem receberá os gastos.
        Caberá aos eleitos a conformação dos PPAA dos partidos com eleitos, de forma a atender da melhor forma possível às necessidades da cidade.
        Logo, a teoria de Marx, o Mensaleiro-mor, é MENTIRA.
        E o comunismo uma ideologia SOCIOPATA que deveria ser COMPLETAMENTE PROIBIDA NO PLANETA TERRA.
        A POLÔNIA já proibiu.

        • G. Croft

          Não existe sociedade sem tributos. Contribuição também é tributo. Tributos são: impostos, taxas, contribuições, contribuições de melhoria e empréstimos compulsórios.

          Comunismo não tem tributo simplesmente porque não existe governo, muito menos Estado.

          Fora isso, o que você falou parece o discurso de Peter Griffin:
          https://vimeo.com/151864888

          • Não li ou ouvi Griffin.
            Há diferença entre uma contribuição e um imposto. A contribuição é uma decisão de cada um, por um método – pode ser democrático, pelo voto -, e o imposto é … imposto, nasce de uma autoridade administrativa.
            O erro é ter, na lei, a previsão da existência do imposto. Com a obrigatoriedade das Primárias Partidárias para escolher candidatos e a oferta, ao povo, do PPA de cada partido, não há mais necessidade de nenhum imposto, pois tudo o que for gasto no município é decidido na eleição do PPA, ou melhor, dos candidatos dos partidos e seus PPA.
            Não é só uma questão de semântica, mas de conceito.
            A alteração da legislação eleitoral e tributária para adequar esta ideia à lei atual é mais fácil e demanda menos energia do que as 10 magias do MP ou as bobagens que o Admirável Gado NOVO muge, NasRuas, batendo guampa em PROL e PROS mesmos serem beneficiados.
            Já que você gosta de animação …. anime-se: https://www.youtube.com/watch?v=B7DVlC3kXrM/.

          • G. Croft

            Contribuição não é decisão de cada um. Contribuição é tributo. É obrigação legal. Como falei, tributos são: impostos, taxas, contribuições, contribuições de melhoria e empréstimos compulsórios.

            Como falei, não existe Estado e governo sem tributos.

          • Muito bem.
            Então teremos um único imposto denominado contribuição federativa. E haverão impostos, chamados de imposto, que deverão ser definidos pelo povo de cada cidade e não valerá para povo de outra cidade.

          • Nem disse isto. Apenas disse que nos EUA cinema é um negócio privado e artistas e diretores investem tudo o que têm para fazer um filme, enquanto no Brasil tem uma lei federal para tirar dinheiro de alguém para dar a um qualquer para fazer o filme … estatizado.

          • G. Croft

            Isso não é verdade. Não invente e tente desmoralizar o processo. Primeiro, nos EUA os incentivos estatais são maiores que no Brasil. Aliás, quanto mais desenvolvido é um país, mais o Estado investe em cultura. Talvez pq quanto mais cultura, mais desenvolvido é um país.
            Depois, ninguém está tirando dinheiro de ninguém. Cultura é um direito constitucional, é um Direito Humano, e por isso tem orçamento vinculado dentro da forma de Estado. Não vamos cair no senso comum.

          • Você está dizendo que Hollywood foi financiado pela USAFilme?
            Direito Constitucional? E quem PAGA por este “direito”?
            Direito Humano?

            Estes “direitos” são discurso COMUNISTA, que quer POLITIZAR e IDEOLOGIZAR o discurso político de modo a tornar qualquer outra ideia “conservadora” e as próprias ideias “progressistas” com o único intuito de DESTRUIR A SOCIEDADE INDUSTRIALISTA.
            Justamente por existir um “orçamento de Estado” é que existe CORRUPÇÃO.
            Emílio Odebrecht declarou que a corrupção começou no instante seguinte à saída dos militares do regime de exceção.
            Ou seja, a REPÚBLICA é corruPTa, bem como a DEMOCRACIA que sustenta.
            Não vejo outra forma de entender os “direitos” que os comunistas inventam, senão uma forma de corromper a sociedade com “direitos” que não existem mas que não são pagos pelos seus “detentores”.

            Quanto mais INTERVENCIONISTA (na vida e economia PRIVADAS) o páis é, maior é a dependência das pessoas do Estado (governo, pois Estado é outra coisa).

      • Você pode citar os países sociais-democratas e os … outros?

  • Ricko Bruno

    Pra vcs nunca subestimarem a capacidade latente de fazer m… no Brasil ! E claro…vem tudo pro nosso bolso!

  • Alex Kowalski

    Leia-se taxar a população ainda mais pois os custos sempre voltam para o povo, enquanto a ANCINE diz que é para o nosso bem. Se eu quiser ver merda nacional, eu ligaria para assistir tv aberta.

    • Fabio Montarroios

      “merda nacional”? isso é preconceito.

      • Alex Kowalski

        “Pré conceito” seria se eu não soubesse a merda que é, mas eu sei.

  • Rodrigo Adona

    Essa cota de conteúdo nacional só serve para ridicularizar as produções nacionais. Filmes bons e de conteúdo interessante não precisam de cota para rodar em qualquer plataforma que seja! Não estou dizendo com isso que nossas produções sejam de todo ruins, temos filmes muito bons no cinema nacional, mas sim que as mesmas acabam caindo no ridículo se precisarem de cotas para serem exibidas.
    E quanto a cobrança de taxas sou contra, pois esse dinheiro não vai ser usado pra finalidade para a qual vai ser coletado.

  • Partiu petição contra a cobrança e conteúdo nacional, a Netflix já vai lançar uma série Brasileira 3% e pode fazer séries policiais e um House of Cards Transmitindo a TV Câmara e Senado…
    Não a taxação!

  • Keaton

    Até 3000 mil/video…

    “permitem a convivência, nos mercados locais, entre a produção audiovisual feita nesses países e a produção internacional sempre comprada a preços muito baixos, pois seus custos de produção já foram inteiramente pagos nos mercados onde foram produzidos”

    Bullshit. Se o Brasil fizesse algo que prestasse, poderia exportar. Mas não, só sabem fazer filme com história tosca. (um ou outro ainda se salva)

    • Fabio Montarroios

      Cara, lamento, mas acho q vc não viu filmes suficientes. Os filmes brasileiros são exibidos em mostras internacionais e se saem bem. “O menino e o mundo” é um bom exemplo… e num segmento bem difícil. Se não fosse o patrocínio, esse filme jamais teria sido produzido e ele é um joia rara na cinematografia mundial!

      • Keaton

        Posso citar 100 filmes brasileiros que não prestam para cada filme brasileiro que presta você citar… =P

        • Fabio Montarroios

          Ah, tem filme ruim em todo país, chapa. Pra cada filme americano bom (e são muitos) dá pra citar uns 20 mil ruins e nem por isso eu cancelo minha assinatura no netflix.

          • Keaton

            E quem falou em cancelar a assinatura do netflix?
            Sou apenas contra essa baboseira de entupir o netflix de filme e séries brasileiro. Não é enfiando um monte de lixo brasileiro numa empresa estrangeira que vão conseguir fazer o cinema brasileiro crescer… o que eles querem é que o valor dessa licença de lixo nacional (até 3000 dolares/filme) vá parar no bolso deles.

          • Fabio Montarroios

            Mas pq ao invés de enfiar o lixo não colocam, de maneira negociada, o melhor do nosso cinema? E pq vc acha q é lixo, cara? Vc não viu os melhores filmes, então como dizer q são ruins?

          • Keaton

            Eu era fã de cinema brasileiro, defendia com unhas e dente.

            Porém o cinema brasileiro já vem me decepcionando faz teeeeempos…
            A maioria não consegue prender minha atenção por mais de dez ou quinze minutos, ou por ser uma tosqueira sem tamanho (tropa de elite), ou por contar uma história/estória de forma desncessáriamente demorada (central do brasil, meu nome não é jonny), comédia sem graça/obvia (meu passado me condena, os cara de pau, etc), ou dramatização porca (os dez mandamentos, paixão de cristo)… (até o hermanoteu na terra de godda parece mais realista)

            Eu já assisti muita porcaria brasileira consagrada pela “critica” e nada me tira a impressão que esse pessoal foi pago para falar bem do filme.

  • Parece que a saída será um servidor de ftp para baixar os filmes e não oferecer o streaming. Com torrent.

  • Elton Alves Do Nascimento

    Pra mim o netflix já tem uma cota bacana de conteúdo nacional, não que o conteúdo seja lá essas coisas, mas tem bastante filme nacional lá, tanto os ruins como os bons, então não seira problema colocar um pouco a mais só, de repente seria até legal.

    Agora sobre a taxação: Tem que ver isso aí, não se pode taxar um serviço que oferece streaming sem propagandas da mesma forma que se taxa uma TV por assinatura, que é 10x mais cara e tem mais propaganda que conteúdo (acho TV por assinatura um negócio nojento demais).

    Mas BR é isso: protecionismo sem incentivo, lógica ridícula de “Vamos proteger o mercado nacional, mas sem incentivar.”

  • David Diniz

    Ancine safada! Deveria ser extinto esse cabide de emprego do PT.

  • David Diniz

    Sem comentários essa Ancine. Orgão nefasto.

  • Thiago Oliveira Santos

    Há países como a Argentina que produzem conteúdo cinematográfico de qualidade com frequência. No Brasil, são raros os bons filmes e tem uma enxurrada de filmes horríveis. Não precisaria de cota se tivesse qualidade.

  • jaime didier

    Otra estupidez protagonizada por estos gobiernos populistas, proteccionistas. Siempre atentando contra la libertad. No quiero ni me interesa ver producciones nacionales. No hay calidad ahi. En fin, las cosas van de mal en peor. Para que hablar de las operadoras de telefonia y acceso a internet, un verdadero cartel de mafiosos.

  • Cristian Cardoso

    Galera, e se se uníssemos para fazer uma petição do tipo change.org?

    • Henry Nunes

      Cara que idéia boa eu nem sabia que existia esse site, to dentro!

  • Rolando Pinto

    Brasil país LIXO! ESGOTO A CÉU ABERTO NEFASTO E IMUNDO!

  • Eduardo Spaki

    acine, “shiu”! ngm pediu sua opinião.

  • Edley Santana 

    Esse tipo de pensamento que atrasa o desenvolvimento nacional. Pra quê obrigar a veicular filmes nacionais? Se investissem em filmes bons, o público ia querer ver por conta própria. Esse protecionismo nacional me irrita.

    • Fabio Montarroios

      Não é protecionismo, cara… É fomento.

      • … é fermento de corrupção …

        • Fabio Montarroios

          a corrupção é algo humano, existe desde os tempos da organização social das mais elementares e creio q ela nunca desaparecerá (há os ingênuos q acreditam q ela será extirpada por um juiz, mas ok, é páscoa, o coelhinho tá por aí e deixando seus ovinhos, então vale tudo), mas te asseguro q não é no cinema q está a maioria dos casos de corrupção do país. informe-se…

  • Henry Nunes

    Queria que as coisas fossem diferentes mas já que não pode ser:Pirataria é inclusão cultural!

  • Burnerman_X

    O mais interessante nisso tudo poderia ser produções originais Netflix feitos no Brasil.

    Se por um lado a cota para produções nacionais é um problema, por outro foi o que possibilitou produções como Irmão do Jorel, Historietas Assombradas, O Impostor (que recebeu o emmy até), entre outros produtos nacionais que conseguiram um destaque nos canais de tv por assinatura.

    Mas o que a Ancine tinha que ver de verdade é esse monopólio Globo de produção que atrasa a produção cultural mais do que tudo.

    • Como assim atrasa.

      A Globo Filmes é uma das únicas aqui no BR que produz conteúdo pensando no público (comédias, filmes pop, etc) em vez de masturbação intelectual pseudocult.

  • Jose Sergio

    A TV aberta, no Brasil, está com os dias contados. Observe-se o desespero do governo com a imposição do formato de transmissão digital, numa tentativa de salvar o que já está morto. Muda-se o formato, mas não se muda o conteúdo, cada vez mais pobre culturalmente. O consumidor brasileiro, evoluiu. Não queremos assistir a produções medíocres, e em horários pré estabelecidos. O consumidor de hoje quer e vai assistir o que deseja, no formato que deseja, na língua que deseja e quando ele deseja! O mercado só funciona com as peças da engrenagem, chamadas consumidores, atuando. Nós mudamos. Paciência se as empresas de televisão abertas ou por assinatura não perceberam e não conseguiram acompanhar este fato. Não queremos comerciais, não queremos falatórios em televisão. Nós escolhemos o que queremos assistir e ouvir. Este é o consumidor brasileiro! Vida longa à Netflix e a todos os canais de Streaming de áudio e vídeo, que respeitam o consumidor!!!

  • Victor Hugo Lazari

    Concordo que precisamos dos filmes LIXOS nacionais. #sóquenão

    O governo do Brasil não tem o que fazer. Poderiam trabalhar em coisas reais.

    • Fabio Montarroios

      Qual foi o último filme nacional q vc viu?

  • Vsoco

    Taxas sempre são projetadas e aprovadas em tempo recorde.

  • Fred Oliveira

    Resumindo a notícia, o governo quer mais impostos e assim ajuda as péssimas empresas do cartel das teles.
    É mais fácil estas empresas saírem do Brasil do que ficar pagando altos valores para o nosso governo.

  • João Paulo Martins Hammer

    Aqui no Brasil dá uma sensação que ter lucros é crime, ops, mas é crime sim ter lucro no Brasil, vide os milhares de impostos que não pagos lhe causará muitos problemas.

    • Fabio Montarroios

      Há muita sonegação no Brasil. A receita federal estava indo atrás dos grandes sonegadores, mas parece q esse trabalho estava sendo um problema e foi interrompido… Lembra-se? Seria bom termos o impostometro e sonegometro lado a lado pra entendermos um pouco melhor a complexidade do problema, pq falar de “Brasil” e de “brasileiros” é por demais genérico.

  • Arley Martins

    Na Netflix o assinante que escolhe a programação. Essa palhaçada de coloca conteudo nacional é bobeira. Poucas pessoas assistem. Se fosse bom o conteudo nacional não precisaria dessa LEI.(obrigatoriedade).

    • Fabio Montarroios

      Vc não escolhe a programação… vc escolhe o q está lá, mas vc não escolhe o q entra nessa programação. Tem alguém escolhendo por vc. O conteúdo nacional É bom, mas pq ele não entra no Netflix? E há muitos outros filmes bons q não entram tb, de outros países… Não seriam interesses comerciais do Netflix q impedem a entrada dos outros filmes? E não faz sentido um governo querer fomentar sua indústria de cinema?

      • Arley Martins

        Vc acha certo o governo mandar no conteúdo da sua empresa? porque é isso que eles querem fazer. Se você acha que o conteúdo nacional é bom então procure em outro lugar, é assim que a Netflix pensa, pois eles colocam la o que vai render $$$$$$ pra eles, nada mais justo. Eu gosto de muito conteúdo nacional, porem ao que tudo indica não é viável para a Netflix comprar o mesmo.

        • Fabio Montarroios

          Vc acha certo a anatel dizer o q as operadoras precisam fazer? Cara, sem regulação de mercado, ficamos expostos a toda sorte de coisas. Me parece justo q o cinema nacional tenha chances de ser conhecido e fomentado. Não são aproveitadores querendo o nosso dinheiro… é gente querendo fazer coisas boas e de qualidade. Muitos segmentos merecem ser fomentados e não só o cinema, diga-se. Seria ótimo ver mais filmes nacionais no netflix, pq o q tem hj é muito pobre. E não creio q no netflix tenha lá muito interesse, pq as pessoas veem mais do mais mesmo…

  • NoSenseOuquase

    É bem simples se ficar caro eu abandono o serviço e volto a vida 100% torresmo.

  • Edmilson_Junior

    Se a netflix precisar faço videos de graça para completar a cota nacional, sou brasileiro, tenho um celular, quem vai dizer que meus filmes não cumprem a cota nacional ou são de interesse?

  • Eduardo Medeiros

    Simples, não paga nada e continua seguindo o mesmo modelo de negócios. É uma empresa internacional sem nenhum conteúdo no Brasil. Azar o do governo e suas politicas protecionistas ridículas. O máximo que vai acontecer é bloquearem o Netflix no Brasil, mas vão bater de frente com o Marco Civil da Internet. É uma causa perdida.

  • Bruno Ribeiro da Silva

    O Netflix tá fazendo sucesso aqui e isso é fato. Porquê? Porque representamos a fatia premium da massa e somos dispostos a pagar por serviços bons (seja internet, tv). Então não é novidade que o mesmo faça lucros grandes aqui. Então Netflix.. continue seu sucesso que a gente continua a lhe suportar financeiramente.
    Esse é o modelo novo e inteligente de prover multimídia. As operadoras (sem citar nomes) que operam em “commodity” por aqui, devem sangrar muito pra aprender a usar as novas tendências e os preços justos! Ridículo oque cobram!

  • Livonio Oliveira

    Senhores imposto e devido para qualquer atividade econômica porque o Netflix seria diferente?
    Quanto a cota de produtos nacionais não vejo problema já que o conteúdo é para o Brasil nada mais que justo que tenha filmes nacionais já que é On demand ver quem quer …. Se não gostam do Brasil uai!!! Vão embora não tem muita burocracia para morar na argentina ou em qualquer pais da América do sul e da Africa … Se não querem ajudar não atrapalhem … Vão com deus e não voltem mais

    • Álvaro Figueiredo

      Os assinantes do Netflix já pagam 9,25% de PIS e COFINS. E poderá vir incidir ainda ISS em breve. Cada vez mais impostos significa que o consumidor pagará uma mensalidade cada vez maior na assinatura. Chega de imposto!

  • Fabio Montarroios

    Tem centenas de filmes brasileiros excelentes fora do Netflix. Por quê? Alguém explica…? Seria legal saber a razão, mas não sei se o pessoal da Netflix esclareceria…

  • Fabio Montarroios

    Tem um filme excelente q sugiro ao senhores. Chama-se “Contratodos”. É um pequeno retrato do quão complexa é a realidade brasileira. Tem tb “O invasor”. E tem um outro q se chama “Cinema, aspirinas e urubus”. Mas talvez vcs queiram ver “O rap do pequeno príncipe contra as almas sebosas”. Ou “Dias de Nietzsche em Turim”? “Separação” dá pra assistir com a namorada… “Casa grande” e “O som ao redor” (aleluia, esse tem no Netflix) tb são ótimas pedidas. E pra não dizer q só tem filme “chato”, vcs podem ver o “Robocop”, do Padilha, q fez o “Tropa de elite 1 e 2” (mó merda de filme, né?). Sério, acho q vcs não viram filme nacional nenhum e falam q é tudo uma merda sem saber do q falam. Assistam e tirem suas próprias conclusões. Agora, se vc só curte “Transformers”, Marvel e “Velozes e furiosos” isso indica q vc curte um gênero de filme e preferencialmente americano (de franquias). Nada contra, tb curto alguns desses, mas isso não quer dizer q os outros gêneros sejam uma merda e lixo como escrevem aqui. Pô, filmes com o nosso idioma e retratando o q vivemos!? Isso não pode parecer minimamente interessante em algum momento!? Façam um esforço, caras…

  • Álvaro Figueiredo

    Já assisti vários filmes nacionais no Netflix BR e até desenhos nacionais. Só para citar alguns: Tropa de Elite, VIPs, Cidade dos Homens, Lúcio Flávio: O Passageiro da Agonia, Pixote etc. Conteúdo brasileiro não falta no Netflix. É bobagem esse negócio de cota. Vamos parar de uma vez por todas com esse discurso coitadista, gente!

  • Álvaro Figueiredo

    Só para confirmar, em torno de 4% de todo o conteúdo do Netflix Brasil é nacional, o que é suficiente em minha opinião, já que a produção brasileira de filmes e séries não é tão grande quanto a dos Estados Unidos. Veja a lista aqui: http://filmes-netflix.blogspot.com.br/2015/01/filmes-e-programas-nacionais-na-netflix.html

  • Um serviço que transfere milhões para o exterior precisa ter uma
    compensação que invista na produção e geração de empregos locais. Brasil
    não é bagunça. Quer ganhar dinheiro aqui? Então vai ter que gerar renda
    e riqueza aqui também. O capitalismo moderno carece de novas regulações.

  • Eduardo .

    Taxação + cota de filmes nacionais + franquia de internet = fim do NETFLIX.

  • BaconINFINITO

    olha, o brasil é foda viu, pqp, o governo deveria fazer de tudo para facilitar e eliminar a burocracia, mas não, vamos foder tudo, o brasil tinha que começar o zero novamente.

  • Kaio Honorato Rodrigues

    Dessa vez a Ancine já foi longe demais, já não basta essa agência obrigar os canais pagos a exibir os conteúdos nacionais e ainda quer forçar a Netflix a fazer a mesma coisa, até o YouTube está nos planos dessa agência desgraçada, ou seja, sem direito a vídeos legais e nos obrigar a ver porcarias nacionais, o governo tá mais que roubando o nosso dinheiro, tá roubando a a nossa liberdade.

  • Mais uma forma retroceder no tempo usando desculpas de reserva de mercado. Ninguém acredita mais…