Início » Inteligência Artificial » Esta é a aposta do Google para popularizar a aprendizagem de máquina

Esta é a aposta do Google para popularizar a aprendizagem de máquina

Por
3 anos e meio atrás

O Google apresentou nesta quarta-feira (23) sua nova plataforma de aprendizagem de máquina durante a conferência NEXT Google Cloud Platform, que acontece em San Francisco. Desenvolvedores interessados poderão utilizar algoritmos complexos da empresa em seus próprios projetos.

O Google afirmou que os desenvolvedores poderão aproveitar os mesmos códigos que os serviços da empresa utilizam para fazer a aprendizagem de máquina, como a busca de imagens pelo app Fotos, a busca por voz do app do Google e até o recurso de Smart Reply do Inbox.

Google-Cloud-Platform

O serviço fará parte do Google Cloud Platform, infraestrutura do Google na nuvem para sites e serviços online. Ela é usada pelo Spotify para fazer o streaming das músicas e pode até ser usada pela Apple, com o iCloud, fruto de um acordo de até US$ 600 milhões.

ml-lead

A plataforma é composta de duas frentes: uma para usar os já treinados modelos de aprendizagem de máquina e outra para os cadastrados desenvolverem e adaptarem seus próprios modelos. O Google diz que sua rede neural é mais precisa e trabalha melhor com escala e velocidade que os outros sistemas e apps no mercado.

Essa abordagem é interessante porque consegue levar a aprendizagem de máquina para desenvolvedores que não têm poder de processamento suficiente para treinar seus sistemas. A empresa enfatizou que quer disponibilizar parte de sua tecnologia interna da forma mais simples possível para os desenvolvedores.

“O Cloud Machine Learning vai cuidar de tudo, desde ingestão de dados até a previsão. O resultado: agora, qualquer aplicativo pode tirar proveito das mesmas técnicas de aprendizagem de máquina que estão por trás de vários serviços do Google”, disse a empresa.

Reconhecimento de voz, análise de imagem e outros

Importantes ferramentas que antes só estavam nos serviços da empresa agora podem ser usados pelo público. O reconhecimento de imagens do Fotos ganhou uma API chamada Google Cloud Vision e consegue classificar imagens dentro de milhares de categorias, como “barco” e “Torre Eiffel”, além de detectar objetos individuais, rostos e textos.

(Se você não conhece essa música, o YouTube será o seu guia. Confira aqui.)

(Se você não conhece essa música, o YouTube será o seu guia. Confira aqui.)

Já o reconhecimento de voz agora tem uma API chamada Google Cloud Speech e permite que o desenvolvedor converta o áudio para texto usando modelos de redes neurais. A Nuance Communications, empresa que ajudou a Apple a desenvolver a Siri, agora ganhou uma ferramenta com concorrente direto.

São mais de 80 idiomas e suas variantes suportados pela API. Esse é um grande passo para a indústria porque as ferramentas do Google que funcionam muito bem agora podem ser implementadas em outros aplicativos e serviços. No começo, a API será gratuita para atrair usuários, mas se tornará paga depois do período de testes.

A página completa do serviço, que tem mais informações, pode ser acessada aqui. Você precisa fazer um cadastro no Google Cloud Platform para testar o serviço.

Com informações: TechCrunch.