Início » Jogos » O que esperamos de FIFA 17 (e o que deve acontecer)

O que esperamos de FIFA 17 (e o que deve acontecer)

Por
3 anos atrás

FIFA17_abre

Jogos de futebol, tanto o esporte em si, quanto nos videogames, sempre rendem discussões acaloradas entre o público nerd. Muitos não gostam. Outros são completamente apaixonados.

A divergência se dá porque quem gosta consegue enxergar todas as nuances que diferenciam uma partida da outra. Já quem não gosta acha que é tudo a mesma coisa, e essa percepção de mesmice torna o esporte ou game em algo enfadonho. É compreensível.

Justamente por entender esses dois polos, pretendo aqui apresentar diversos detalhes que podem fugir ao conhecimento do grande público. Não como tentativa de convencer que futebol é algo legal, mas apenas informar. Se você gosta de absorver coisas novas todo dia, esta talvez seja uma boa oportunidade.

Eu sou do time dos apaixonados. Jogo games de futebol há décadas e venho escrevendo sobre FIFA e Pro Evolution Soccerpelo menos seis anos.

Na minha prateleira, FIFA Soccer de 96 até 2003, todos jogados no PC. E lá se vão 20 anos de diversão.

O FIFA 17 já está em desenvolvimento há um bom tempo. Como diz o brasileiro Gilliard Lopes, produtor da EA do Canadá, as novidades são pensadas diariamente na produtora, mas implementadas gradualmente conforme as gerações de consoles e PCs permitem.

gilliard

Eu bem que tentei buscar um posicionamento oficial da empresa sobre o futuro da franquia. Evidentemente, por sigilo, eles não puderam nos fornecer muitos detalhes. Ainda assim, a gente pode trabalhar com duas linhas de pensamento aqui. O que queremos que aconteça e o que deve acontecer com o futuro de FIFA.

O que queremos que aconteça

Crossplay entre consoles e PCs

Sim, essa é uma tendência no mundo dos games e nada mais justo que poder jogar com seus amigos, estejam eles onde estiverem, jogando na plataforma que eles preferirem. Outros jogos como o independente Rocket League já conseguem fazer isso, portanto a EA também deve ser capaz de atingir esse nível de comprometimento com seus clientes.

chooseyourweapon_tb

E do ponto de vista de jogabilidade, escolher entre joystick e teclado não vai fazer lá muita diferença.

Correção no rigor dos árbitros

Sim, esse é um ponto que me causa admiração e apreensão de formas iguais.

Admiração, pois as partidas de FIFA se tornaram tão dinâmicas que os juízes possuem um fator comportamental que influencia diretamente no resultado dos jogos. Isso é surreal.

Apreensão, pois em alguns casos esse comportamento precisa ser calibrado para não se tornar algo rigoroso demais. Alguns juízes marcam faltas bobas com o mais leve contato. Outros, distribuem cartões amarelos e vermelhos mesmo sem que as faltas sejam violentas.

juiz

Esses critérios precisam ser melhor avaliados para que cada partida seja minimamente justa. Sei que no mundo real os árbitros cometem erros, mas até pela saúde mental dos jogadores e pelo bem das frágeis telas das TVs, tomara que essa imperfeição fique fora do ambiente virtual.

Correção de bugs de conectividade

Cada partida online é uma verdadeira batalha. Como o sistema de distribuição de adversários da EA sempre te coloca com alguém do seu nível de competitividade (ou similar, para cima ou para baixo), não é nada fácil avançar nas competições.

Isso faz com que qualquer derrota seja recebida com pesar absoluto. Acontece que não é raro, em FIFA 16, estar jogando uma partida e, mesmo vencendo, ver o sistema te desconectar do servidor e considerar aquela partida perdida. Mesmo vencendo, os três pontos vão para seu rival.

bug02

Isso não pode acontecer, sob nenhum aspecto, em nenhuma modalidade de FIFA 17. Por favor EA, isso é de arrancar os cabelos. Confiamos na sua competência.

Comentários mais orgânicos e outras opções de narradores em português

Esse tópico não pode ser entendido como uma crítica veemente ao sistema atual de comentários, não me entenda errado. Ele já é muito bom, mesmo. Comentaristas já fazem, de certa forma, colocações pontuais sobre as partidas de uma maneira bem interessante.

Mas dá para melhorar. Por exemplo, nem toda investida da bola é “audaciosa”. Nem toda característica de um jogador deve ser comentada em todo jogo, muito menos mais de uma vez por jogo.

Alan-Smith-Martin-Tyler

Talvez inserir comentários sobre a semana do jogador, ou declarações sobre seu rendimento, sobre as mudanças de seu desempenho dentro de campo, sugestões sobre mudanças táticas, coisas que acontecem no mundo real, mas com fatores surpresas e sem repetições.

Ah, para a localização brasileira, que tal colocar outros narradores que não os que já existem, como opção a quem não gosta? A solução por enquanto tem sido ouvir Martin Tyler e Alan Smith com seu inglês britânico. Não é ruim, mas seria muito melhor um áudio em português, ao menos narrado e comentado por narradores e comentaristas.

Pedido pessoal: possibilitem baixar pacotes de narradores. Podem me cobrar aí extras US$ 5,99 ou algo em torno disso, eu topo pagar. Mesmo porque jogos comprados aqui nos Estados Unidos costumam vir sem a localização brasileira, o que me obriga a ter que importar a versão verde e amarela a cada nova edição. Obrigado, de nada.

Zagueiros mais inteligentes

Eu sei, o sistema de defesa Tático é melhor que o sistema Legado (sim, existem duas formas de controle relacionados só à defesa em FIFA, ao menos nos jogos não ranqueados). Já passou da hora de existir um sistema intermediário entre o totalmente-automático-com-um-botão (Legado) e o totalmente-manual-com-mil-botões (Tático). Pelo bem do entretenimento.

É muito, muito comum, principalmente entre jogadores iniciantes, ver zagueiros passando complemente batidos em relação ao atacante. De tentar tirar bola no nada, no meio do campo. De tomar dribles de forma idiota.

defending

É preciso existir uma opção (não uma obrigatoriedade) que permita que jogadores de nível intermediário consigam jogar, mesmo em partidas com rank, de forma a que seus zagueiros não ajam como completos imbecis, sem que pra isso a pessoa tenha que percorrer uma gigantesca curva de aprendizado. FIFA é bem próximo a um simulador, mas deveria ser apenas divertido. A situação atual é muito mais de frustração que de divertimento.

Ainda é preciso corrigir a velocidade dos atletas

Esse foi um tópico muito aclamado em FIFA 16, pois melhorou-se muito em relação a seu antecessor. Passamos de verdadeiros velocistas a jogadores apenas… rápidos. Mas de forma mais humana. Ainda assim, alguns dos jogadores precisam ser melhor calibrados, pois sua velocidade ainda não é equivalente à sua versão da vida real.

Da mesma forma, é comum ver zagueiros de velocidade média ou baixa conseguindo chegar na frente de alas e atacantes que, no entanto, deveriam ser mais rápidos.

fastestplayers

Esse controle precisa ser melhor balanceado.

Maior controle no modo Carreira

Boa parte da diversão do modo carreira é encontrar possíveis bons jogadores ao redor do mundo, e desenvolvê-lo dentro do próprio clube. Infelizmente, a sensação que ficamos é que, apesar das melhorias em relação a FIFA 15, dava para fazer mais. Por exemplo, colocar a molecada pra jogar entre si dentro da academia do clube, alocar profissionais para treinar determinadas habilidades de um ou outro jogador.

careerMode

Trabalhar o emocional dos atletas. Quesitos motivacionais, além dos físicos. Tudo isso seria muito interessante.

Ah, e já passou da hora da gente poder gerenciar os jogadores reservas também. Por que não nos dar essa opção?

Técnicos de verdade

Eu sei que existe todo um custo relacionado a licenciar imagem de técnicos, mas sabemos quanto a personalidade de um treinador pode influenciar no sucesso ou não de uma equipe.

E se a gente tivesse à disposição o Mourinho, o Tite, Luxemburgo, Ricardo Gareca, Pep Guardiola, Muricy Ramalho, Felipão, ou mesmo o Zagallo e o lendário Telê Santana para colocar em nossas equipes?

MuriciyTrabalho

Imagina como isso poderia mudar o treinamento? Ou como seriam as coletivas de imprensa?

Criação customizada de habilidades

Seria muito legal poder criar movimentos e dribles personalizados, de acordo com uma sequência pessoal de botões. Fintas, toques na bola, tudo isso de acordo com nossos jogadores, respeitando sua evolução, mas com comandos personalizados em vez dos padrões.

skillmove

Sei que isso é bem complexo, já que poderia “quebrar” o range padrão de movimentos dos atletas. Mas, se organizar direitinho, todo mundo dribla.

Modos Cenário ou Situação real

E se a gente pudesse jogar modos pré-estabelecidos de acordo com a realidade atual, tanto como técnico, quanto como jogador, e tentar vencer dentro do jogo?

Por exemplo, assumir o papel do Tite na reformulação do Corinthians entre 2015 e 2016? Ou controlar o baixinho Romário nas eliminatórias da Copa do Mundo de 1994?

tite

Controlar o plantel do Leicester City no lugar do técnico Claudio Ranieri e ver o que acontece? Zidane na final da Copa do Mundo de 98 contra o Brasil? Ter em mãos o controle da jogadora Marta no começo de carreira? Isso seria muito interessante!

Computadores jogando como seus amigos jogam

No Forza, existe um conceito chamado Drivatar: pilotos virtuais que refletem com fidelidade a maneira de pilotar sua e de seus amigos. Isso permite que, mesmo offline, você jogue contra eles, numa simulação feita por computador.

Em FIFA 17, poderíamos ver a CPU controlando uma equipe, como se fosse um amigo seu. E se ela ganhar, os pontos poderiam ir para seu amigo, de alguma forma.

drivatar

Isso resolveria o problema de jogar com equipes muito fracas contra o computador, e tornaria todas essas partidas muito mais dinâmicas e humanas.

Times brasileiros e ligas brasileiras

Konami e EA estão protagonizando há anos uma verdadeira batalha pela compra de direitos exclusivos de atletas, equipes e ligas. Para os consumidores, isso é péssimo. Mesmo. O resultado disso é uma canibalização de games de futebol, no qual os dois principais títulos do mercado são, de fato, incompletos.

Sim, verdadeiros monstros de Frankenstein, com atletas de mentira, ou ligas que acontecem pela metade. Isso quebra completamente a imersão, já que a graça de se jogar aquele determinado campeonato é poder escolher o time do coração e jogar contra todos seus rivais, em sua completude. Isso precisa parar.

Mas esse é um problema muito mais complicado do que a gente imagina e não vejo uma solução a curto prazo.

Comportamento real de torcidas

Cada time possui uma torcida diferente. Cada uma delas com cânticos e, principalmente, movimentos diferentes. Algumas se calam diante de um gol. Outras gritam ainda mais alto para empurrar o time.

Torcida_estadio

Seria muito legal ver esse dinamismo em ação nos estádios de FIFA 17 ou qualquer outra versão futura da franquia.

O que deve acontecer

Aqui a gente esquece tudo o que foi dito no tópico anterior e adota uma perspectiva mais factual.

Até agora sabemos que os testes de FIFA 17 já estão acontecendo a todo vapor. Os chamados playtests já ocorreram ao menos três vezes entre fevereiro e março, e numa destas situações alguém vazou a possível capa do game, que deve vir estampada com o jogador James Rodríguez.

Quem divulgou isso foi um produtor de conteúdo no YouTube com mais de 180 mil inscritos. A postagem original da imagem no Instagram foi apagada.

Screen Shot 2016-03-29 at 2.28.16 PM

Atualização de banco de dados

Todo ano a EA atualiza as equipes de acordo com o que acontece no mundo real e em FIFA 17 isso não será diferente. Acredito que novos jogadores, novas táticas e jogadas, esquemas táticos de times, serão incorporados ao novo jogo.

FIFA pode ter um Modo História

A exemplo do que acontece com o jogo de basquete da EA, NBA 2k e o divertido e galhofa WWE 2k, FIFA pode receber também o chamado Story Mode. Ao menos é o que sugerem pesquisas realizadas entre gamers ingleses e algumas das últimas contratações da empresa canadense.

b1Iq3jL9

A vaga, que já foi preenchida, pedia um designer de cinemática, com qualificações que implementaria uma visão de cinema a uma nova categoria misteriosa dentro do game.

wc5x0_Rn

Claro que esse profissional pode ser usado apenas para refazer replays ou criar novas animações. Provavelmente saberemos mais durante a E3 deste ano.

O produtor brasileiro não pôde nos revelar nenhum detalhe sobre isso, mas nesse áudio do canal FIFA do Brasil ele comenta como um modo história poderia ser muito melhor explorado em modalidades fora das quatro linhas do campo, dado o apetite dos gamers por algo assim.

Ele ainda fala sobre como será possível melhorar as variações dos jogadores dentro de cada partida, pautando sua evolução em decorrência de seus erros e acertos, um ou mais gols, entradas violentas e coisas assim.

Confira:

Ligas e times asiáticos, principalmente do Japão e da China

Nunca o futebol da China esteve com tantos bons jogadores. Nomes como Ramires, Alex Teixeira, Gervinho, Guarín, Renato Augusto, Jadson, Gil e tantos outros figuram nesta liga que soube como utilizar a verba abundante.

No ano passado tivemos acesso a alguns times como Guangzhou Evergrande, Shandong Luneng, Beijing Guoan e o rebaixado Guizhou Renhe, dentro da opção FIFA Online 3.

chineseteams

Seria realmente uma surpresa se a China não fizesse parte com mais força na nova versão.

Já no Japão esse rumor passou fazer mais sentido quando a EA foi apresentada como patrocinadora oficial da principal liga de futebol do país, a J.LEAGUE.

Screen Shot 2016-03-29 at 2.44.38 PM

Se isso resultará em uma existência dos times japoneses dentro do game, só o tempo dirá. Seguindo o costumeiro cronograma da EA, o novo título da franquia deve ser lançado no final de setembro deste ano.

E você, fã da franquia, o que espera de FIFA 17?

Mais sobre: , , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.