Início » Aplicativos e Software » Opera para desktops terá VPN gratuita e ilimitada

Opera para desktops terá VPN gratuita e ilimitada

Por
3 anos atrás

Opera

O Opera carrega, com justiça, a fama de oferecer recursos que só mais tarde aparecem de modo nativo nos navegadores que lideram o mercado — quando aparecem. A disponibilização de um bloqueador de anúncios é um exemplo recente. Outro surgiu nesta semana: a Opera Software anunciou um serviço de VPN integrado ao seu browser.

Com uma VPN, você pode “camuflar” o IP do seu computador usando um endereço que faz a sua conexão parecer ser feita a partir dos Estados Unidos quando, na verdade, você está em São Paulo, por exemplo. VPNs têm várias utilidades: há quem utilize esse tipo de recurso para entrar em serviços online que só estão disponíveis em outro país, para acessar sites bloqueados em determinadas regiões, para navegar de modo mais seguro em redes públicas e por aí vai.

Serviços de VPN não faltam. Há um monte deles por aí. Entretanto, muitos são pagos (quase todos, na verdade) ou têm restrições de horas de uso. É nesse ponto que a Opera tenta se destacar: o serviço de VPN do navegador é gratuito, ilimitado e não exige cadastro, pelo menos por enquanto.

Como esta é a fase inicial, o recurso foi disponibilizado apenas nas versões para desenvolvedores do Opera para Windows e OS X. Mas, a ideia é implementar a novidade nas versões finais do navegador, como você deve ter presumido, o que não deve demorar muito para ocorrer.

Quando a função de VPN estiver ativada (provavelmente, você terá que habilitá-la nas configurações de segurança do sistema operacional), você verá um ícone correspondente na barra de endereços. Clicando ali, o navegador informará a quantidade de dados trafegados via VPN e permitirá que você escolha o “país virtual” da sua conexão. Por enquanto, há poucas opções, como Canadá e Estados Unidos, mas a Opera promete mais alternativas nas próximas semanas.

Ícone de VPN no Opera

Para quem acompanha de perto o dia a dia da Opera, o anúncio de um serviço de VPN nativo pela empresa não é, necessariamente, surpresa: em março do ano passado, a companhia comprou a SurfEasy VPN (que continua existindo, vale dizer), notícia que de imediato levantou a hipótese de esse tipo de recurso ser integrado ao navegador.

É pouco provável que a nova função do Opera cause preocupação nas empresas de VPN. A própria Opera Software ressalta que o recurso só funciona no navegador. Para proteger clientes de email ou aplicativos de mensagens instantâneas, por exemplo, continua sendo necessário recorrer a um serviço de VPN tradicional.

Além disso, o recurso está chegando apenas nas versões para desktops do browser. Não que a companhia tenha descartado a ideia de fazer o mesmo com o Opera para dispositivos móveis: há planos de oferecer algo parecido nas versões para iOS e Android, mas a Opera Software ainda não deu prazos para isso.

Com informações: Ars Technica

Mais sobre: , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários.