Início » Mobile » Intel cancela chips Atom para smartphones e tablets

Intel cancela chips Atom para smartphones e tablets

Cherry Trail pode ter sido a última linha de processadores Atom para celulares

Por
2 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A Intel confirmou oficialmente na noite de sexta-feira (29) que cancelou duas linhas de processadores Atom de baixo consumo energético voltados para smartphones e tablets. O Broxton e o SoFIA, que estariam dentro dos dispositivos móveis lançados ao longo de 2016, deixam de existir após a empresa anunciar a demissão de 12 mil funcionários e uma estratégia para focar em áreas mais rentáveis.

O Broxton e o SoFIA eram os únicos processadores móveis da Intel anunciados publicamente para 2016. Não havia mais nenhum chip para smartphones no cronograma da empresa, abrindo a possibilidade de que o Cherry Trail seja o último Atom a figurar dentro dos celulares.

zenfone-2-8

O SoFIA era uma parceria da Intel com empresas chinesas, como a Rockchip e a Spreadtrum, para fazer os chips Atom vingarem em smartphones de baixo custo, resultando em processadores como o Atom x3-C3130, um dual-core de 1 GHz que suportava conexões 3G e até 1 GB de RAM. Como a linha foi cancelada, não espere encontrar aparelhos básicos ou intermediários com a inscrição Intel Inside na traseira.

Já o Broxton era uma tentativa da Intel para competir com os melhores chips da Qualcomm, especialmente com relação ao desempenho gráfico. Ele estaria tanto nos smartphones quanto nos tablets intermediários e topos de linha. Com o cancelamento, as parceiras da Intel só poderão utilizar em seus futuros produtos os atuais Cherry Trail, conhecidos como Atom x5-Z8300, Atom x5-Z8500 e Atom x7-Z8700 — sendo que este último, presente no Surface 3, não é páreo para o Snapdragon 820.

Não é novidade que a Intel teve muita dificuldade para conseguir espaço num mercado dominado pelos concorrentes que apostaram na arquitetura ARM, como a Qualcomm. A Asus era a única grande fabricante de smartphones que realmente investia na plataforma Intel — mesmo assim, vários dos últimos aparelhos, como o Zenfone Selfie e o Zenfone Go, foram lançados com chips Qualcomm ou MediaTek.

Oficialmente, a Intel ainda não diz que “desistiu” do mercado de smartphones e tablets. Mas o futuro da empresa nesses dispositivos é incerto — e ainda nem existe.

Mais sobre: ,