O financiamento de conteúdo na internet ganhou uma ajuda improvável: o Adblock Plus. O bloqueador de anúncios fechou uma parceria com o Flattr nesta terça-feira (3) para permitir que os usuários contribuam periodicamente com os produtores de conteúdo. Ao monitorar as páginas que você acessa, o plugin poderá distribuir automaticamente a renda entre os conteúdos que gerarem mais engajamento.

AdBlock Plus

flattr-botao

O Flattr não é exatamente novo: lançado em 2010, o serviço de doações permite que você deposite em sua conta uma quantia a partir de 5 euros, que será distribuída aos sites cadastrados na plataforma. Esses sites possuem um botão do Flattr, semelhante aos do Facebook ou Twitter: basta clicar nele para doar uma parte do seu dinheiro ao produtor de conteúdo.

Com o Flattr Plus, que será integrado ao Adblock Plus, o processo de doação é automatizado: o plugin analisa sua navegação e distribui as doações de acordo com os conteúdos que tiverem mais engajamento, não acessos — dando chance também aos sites menores. O algoritmo leva em conta fatores como o tempo gasto e a atividade de scroll na página.

Segundo o TechCrunch, apenas os sites registrados no Flattr poderão receber os pagamentos, mas quem não estiver na plataforma terá suas doações guardadas até que se cadastre no serviço.

Claro que as contribuições não serão obrigatórias, mas o Adblock Plus parece bastante otimista: a meta é atingir US$ 500 milhões em doações durante o ano de 2017. Dada a grande popularidade do Adblock Plus, que já teve mais de 500 milhões de downloads, o objetivo não parece muito distante da realidade. A Eyeo, empresa por trás do plugin, fez até um “pequeno investimento” de valor não divulgado no Flattr.

Resta saber como ficará a distribuição das receitas para os produtores de conteúdo. O modelo é bastante parecido com o Spotify: o dinheiro dos assinantes é dividido entre todos os artistas, mas, como muitos estão na plataforma, constantemente vemos alguém reclamando dos baixos valores. Considerando a quantidade enorme de páginas que acessamos todos os dias, o Flattr Plus não deverá ser muito diferente — ainda assim, é uma receita que os sites simplesmente não teriam.

Em fase de testes, o Flattr Plus deverá ser lançado publicamente até o final do ano.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lucas Rocha
eu sou uma pessoa bastante inteligente, sei disso e quem me conhece sabe disso. Porém, qndo algo é mto engraçado e eu nao paro mais de rir eu coloco um monte de K's pra expressar o tempo de duração da minha gargalhada. Por tanto, essa sua frase é apenas um clichê, impossivel de ser aplicada a todos. Qnto ao assunto: Ele pouco me interessa. Se tem um site q eu nao quero ver propaganda eu uso o adblock e pronto, fim de papo. Se tem um site q eu quero ajudar por achar q vale a pena, eu desativo o adblock e algumas vezes faço até doações, pronto, fim de papo! Ajuda quem quer, ngm é obrigado a nada! Criar uma pagina para discutir esse assunto sim, é uma tremenda perda de tempo. Algo obviamente bem comum entre mtos tipos de internautas. Inclusive aqueles q usam frases clichês para enfatizar algo q de principio ja é uma merda, como: quem peida tem a mão amarela, quem passa debaixo de escada não cresce mais ou quem usa k demais é burro. Eu questionaria primeiramente o uso de tais frases como sendo natural de alguem com algum nivel de inteligencia!
Lucho
Sempre a ameaçazinha de começar a cobrar pelo acesso. Parece até aquela ameaça infantil "vou contar pra minha mãe", "vou contar para o meu pai". Eu quero ver quem tem culhão para fazer isso. E é bem verdade quando dizem que a quantidade de letras "K" usadas como onomatopeia para risada é inversamente proporcional ao QI da pessoa.
Blogdobatista
Eu quero ver quando os grandes sites começarem a cobrar pelo acesso, aí vai ter muito neguinho chiando. A maioria dos sites usam os ads para pagar os custos de hospedagem, quando não for mais viável eles vão cobrar dos visitantes,aí o bicho pega. Vou rir muito quando esse dia chegar!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!! Bloqueadores de anúncios podem afetar o modo que os usuários navegam na rede http://bit.ly/1YmTb8g
Breno Da Silva Pereira
mentira
Thiago Bomfim
Olhe, amigues, vcs podem argumentar a favor do modelo atual de anúncios e tal. Mas eu não abro mão do Adblock totalmente restritivo, sendo solidário a alguns sites como o Tecnoblog que faz uma cobertura interessante desse nicho de notícias. Há mais de 10 anos vivo num bairro onde a Vivo/Telefonica oferece a pífia conexão de 2MB. Não tenho tempo, paciência e nem banda pra ficar baixando anúncio o dia todo. Veja uma comparação da velocidade de carregamento de uma página no Opera com e sem bloqueio de anúncios. Às vezes, o bloqueio de anúncios torna o carregamento de páginas mais lento, caso do Facebook e Youtube.
Tiago Celestino
Modelo interessante.
Ronivan Fontanez
Para trabalho existem leis trabalhistas que garantem que eu seja pago por trabalhar, se meu chefe não me paga, ele é processado. Por acaso pode se dizer o mesmo de um site? Eu sou processado se eu não quiser ver suas publicidades? Aliás, já tentaram processar muitas vezes o Adblock, e adivinhe só, nunca conseguiram, pois os juízes entendem que opção de não ver publicidade é direito do consumidor. Portanto a escolha é minha ver ou não, é meu direito. Se o website ou blog não está ganhando nada por eu ver seu conteúdo, paciência. Afinal o acesso é livre, não existe nada que me obrigue a ver. Se não aguenta, pede pra sair, afinal internet é vasta e todo conteúdo pode ser encontrado de qualquer forma. Não distorça os fatos por favor, em nenhum momento eu recebi ou aceitei qualquer aviso que para eu ver o conteúdo eu preciso aceitar propagandas, e quando eu vejo, eu bloqueio o site e ele nunca mais aparece em minhas pesquisas, simples assim. E eu ainda posso bloquear seus scripts por processos paralelos, me sirvo do conteúdo, e não tem lei ou direito que me impeça de fazer.
Breno Da Silva Pereira
NoScript neles
F. S.
1 - Publicidade é um produto para a agencia de publicidade, para quem acessa o site o produto é o conteúdo e os anúncios é uma moeda de troca. 2 - Se esta cagando e andando, porque consome o conteúdo? Aceita que o seu chefe não te pague e fale que está cagando e andando pra funcionário que não tem outra forma de ganhar dinheiro?
Ronivan Fontanez
Não entendi seu comentário, você está relacionando quem não quer ver publicidade de internet como ladrão? Até aonde eu sei, Publicidade é um produto e quem oferece ela é um fornecedor de publicidade, e eu como consumidor tenho total liberdade de escolher comprar ou não um produto correto? E ainda mais não existe uma lei que trata desse assunto na internet. Realmente eu estou cagando e andando pra blogueiro que não tem outra forma de ganhar dinheiro.
F. S.
Você tem todo direito de não ver anúncios (control+W) , assim como tem todo direito de não pagar por um sonho na padaria (não comprando)
Muriel
Eu uso o Bing, vou ver se há alguma ferramenta similar
Ronivan Fontanez
Existe também uma exelênte opção para esses sites: O Personal Blocklist da Google. Um site de bloqueou porque ele não respeita seu direito de ver ou não porcaria de propagandas? Coloque ele no Personal Blocklist, e ele nunca mais vai aparecer em suas pesquisas.
Rafael Ferreira
Esse aí sempre funciona hahaha
Keaton
Eu tenho uma combinação de teclas que sempre funciona nesses sites... ctrl+w :D
Exibir mais comentários