Início » Brasil » São Paulo quer integrar Bilhete Único com Uber e táxi

São Paulo quer integrar Bilhete Único com Uber e táxi

Por
2 anos e meio atrás

O Bilhete Único, utilizado no pagamento das tarifas de ônibus, metrô e trem de São Paulo, pode ganhar nova integração em breve: o transporte privado. A Prefeitura estuda desenvolver um sistema para transformar o Bilhete Único em forma de pagamento nos aplicativos como o 99Táxis, Easy Taxi e Uber, de acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo.

Seria um complemento aos meios de pagamento existentes. No Uber, as corridas podem ser pagas apenas com cartão de crédito, que está cada vez mais popular, mas ainda tem baixa utilização: segundo a Nielsen, no primeiro semestre de 2015, apenas 19,5% do valor total com gastos pessoais foi pago no cartão de crédito; a maioria (58,2%) ainda é paga com dinheiro em espécie.

bilhete-unico-catraca-sp

Segundo a Prefeitura, a integração é boa para quem, por exemplo, utiliza o carro apenas para chegar ao sistema de transporte público — ele poderia trocar o automóvel próprio pelo Uber. Particularmente, acredito que também pode ser uma opção para quem faz uso misto: como disse no Tecnocast 018, eu ando de metrô até a estação mais próxima do meu destino (o transporte sobre trilhos é quase sempre mais rápido) e aproveito o táxi como “última milha” (evitando o trajeto mais longo dos ônibus).

Além disso, o Bilhete Único pode ser uma estratégia para aumentar a presença de transporte privado na periferia, onde o táxi normalmente não chega. O rascunho do decreto que regulamenta o Uber, BlaBlaCar e outros serviços em São Paulo já previa que as empresas teriam que adquirir créditos para explorar o viário urbano (o custo deverá ficar entre R$ 0,10 e R$ 0,14 por km). Na periferia ou fora dos horários de pico, o quilômetro seria mais barato.

Ainda não há prazo para que o Bilhete Único passe a funcionar como meio de pagamento nos transportes privados. O prefeito Fernando Haddad deverá publicar o decreto para regulamentar os novos serviços de transporte até o fim de junho.