Início » Telecomunicações » Brasil Inteligente: o plano do governo para atingir velocidade média de 25 Mb/s

Brasil Inteligente: o plano do governo para atingir velocidade média de 25 Mb/s

Governo Federal vai investir R$ 2 bilhões em pequenos provedores, internet das coisas, fibra óptica e 5G

Por
3 anos atrás

Você se lembra do Plano Nacional de Banda Larga, iniciativa do Governo Federal que levaria acesso à internet para 35 milhões de domicílios até 2014? Na tarde desta segunda-feira (9), o Ministério das Comunicações anunciou o Brasil Inteligente, um plano que exigirá investimentos de R$ 2 bilhões e pretende interligar 70% dos municípios com fibra óptica, além de elevar a velocidade de conexão das escolas.

O Brasil Inteligente, menos ousado que o PNBL (que chegou a ter investimentos de quase R$ 20 bilhões), pretende aumentar a cobertura de fibra óptica de 53% para 70% dos municípios até 2018, atingindo 95% da população. A estrutura é importante para que a velocidade média das conexões alcance 25 Mb/s, uma das promessas de campanha de Dilma Rousseff. Os dados mais recentes da Akamai, do último trimestre de 2015, mostram que a velocidade média atual no Brasil é de apenas 4,1 Mb/s.

cabo-rede-internet-banda-larga-ethernet-conexao-1

Mas como o governo vai atingir esses números? A ideia é contar com a construção de seis cabos submarinos, conectando o Brasil aos Estados Unidos, Europa e África, o que reduziria o custo das conexões em 20%, e dois satélites que proverão o acesso à internet em áreas mais remotas. Além disso, será criado um fundo de até R$ 400 milhões para ajudar os pequenos provedores a investirem em infraestrutura — como eles são pequenos, têm mais dificuldade para apresentar garantias e conseguir empréstimos no BNDES; o fundo ameniza o problema.

R$ 500 milhões serão destinados às escolas, que sofrem com conexões extremamente lentas, de apenas 2 Mb/s. O objetivo do programa, chamado Minha Escola Mais Inteligente, é alcançar uma média nacional de 78 Mb/s, atingindo 20 milhões de alunos. A ordem das escolas beneficiadas será determinada com base no menor índice de avaliação e menor custo de implementação. Esse dinheiro virá do leilão de sobras de frequências da Anatelque aconteceu em janeiro, e o Ministério da Educação entrará com mais R$ 1,5 bilhão até 2019.

antena-celular-telecom-torre

Por fim, o Brasil Inteligente incentiva o desenvolvimento do 5G, com incentivos de até R$ 600 milhões. Algumas operadoras, como a Claro, já se prepararam para os testes de 5G no país, mas as especificações da tecnologia não estão finalizadas — na verdade, ainda não sabemos nem a frequência que será utilizada nos testes. Como disse, o 5G é fundamental para a internet das coisas, tanto que o governo destinará uma verba para pesquisa de cidades inteligentes, que resultará em tecnologias que melhorem a saúde, educação, segurança e mobilidade.

O ministro das Comunicações, André Figueiredo, afirma que o Brasil Inteligente será publicado como decreto presidencial nesta terça-feira (10). Em caso de troca de governo (ou não, porque ninguém sabe mais o que pode acontecer no minuto seguinte neste país maluco), o presidente deverá explicar os motivos para conseguir descontinuar o programa.

Com informações: Agência BrasilConvergência Digital.

Mais sobre: ,