Início » Brasil » Quem é Gilberto Kassab, ministro do MCTIC de Michael Temer?

Quem é Gilberto Kassab, ministro do MCTIC de Michael Temer?

Quem é, o que fez e do que vai cuidar Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo e Ministro das Cidades

Paulo Higa Por

Com o afastamento de Dilma Rousseff, o presidente em exercício Michel Temer anuncia nesta quinta-feira (12) sua nova equipe de governo, que terá o número de ministérios cortado de 32 para 22 pastas, segundo a Agência Brasil. Entre as mudanças está a fusão do Ministério das Comunicações com o agora denominado Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

A pasta será comandada por Gilberto Kassab (PSD-SP), que foi Ministro das Cidades no governo Dilma e pediu demissão do cargo dois dias antes da votação do processo de impeachment na Câmara. Ele entra no lugar de Celso Pansera (PMDB-RJ), que cuidou do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, e André Figueiredo (PDT-CE), que ocupou o Ministério das Comunicações.

Quem é ele?

Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo e Ministro das Cidades (Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil)

Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo e Ministro das Cidades (Foto: Elza Fiuza/Agência Brasil)

Kassab é mais conhecido pelos paulistanos por ter sido prefeito de São Paulo entre 2006 e 2012. Antes de comandar a cidade, foi vice-prefeito de José Serra (PSDB-SP), que havia deixado o cargo para concorrer às eleições para governador do estado. Kassab também foi deputado federal por São Paulo entre 1999 e 2003 e depois entre 2003 e 2005.

Ele é graduado em Engenharia Civil (1985) e Economia (1986), ambos pela Universidade de São Paulo. Também trabalhou como corretor de imóveis. Na política, foi filiado ao extinto Partido Liberal (PL) entre 1986 e 1994 e depois ao Partido da Frente Liberal (PFL), atual Democratas (DEM), entre 1995 e 2011, quando fundou o Partido Social Democrático (PSD), do qual foi presidente nacional.

Entre as experiências anteriores relacionadas ao cargo, Kassab foi presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) no governo Lula. Também foi membro do Conselho Consultivo da Anatel.

O que fez?

Especificamente nas áreas de comunicação e tecnologia, Kassab propôs, entre outros projetos:

  • Projeto de lei 1.338/2003 (arquivado): reduzia as taxas do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (FISTEL), que as operadoras pagam à Anatel para fornecer serviços;
  • Projeto de lei 1.926/2003 (arquivado): criava o Índice Brasileiro de Inclusão Digital, que mediria o grau de inclusão do cidadão brasileiro, das empresas e do governo;
  • Projeto de lei 2.066/2003 (arquivado): criava o Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações e dos Serviços de Informação, para financiar as despesas do Plano de Inclusão Digital;
  • Projeto de lei 2.125/2003 (anexado ao PL 5.269/2001, que ainda tramita): obrigava os fabricantes de TV a disponibilizar função de bloqueio de canais ou programas específicos por parte do consumidor; as emissoras deveriam transmitir sinal para permitir o reconhecimento automático da classificação indicativa pelo televisor;
  • Projeto de lei 2.427/2003 (arquivado): criava o programa Correios 3i, no qual as agências dos Correios forneceriam acesso à informação e aos serviços públicos disponíveis na internet às pessoas da terceira idade.

Você pode conferir todas as proposições de Kassab nesta página da Câmara dos Deputados.

Denúncias

Kassab esteve envolvido em denúncia de improbidade administrativa, quando foi secretário de planejamento do ex-prefeito Celso Pitta e seu patrimônio aumentou 316% acima da inflação. O inquérito foi arquivado em 2005.

Também teve o mandato de prefeito cassado em 2010 por suspeita de recebimento de doações ilegais na campanha de 2008. Concessionárias de serviços públicos e a Associação Imobiliária Brasileira (AIB), que são proibidas por lei de colaborar com campanhas, teriam feito doações. A cassação foi derrubada pelo TRE-SP em 2010.

Um dos casos mais recentes ligados à Prefeitura de São Paulo estava relacionado à inspeção veicular, um plano de combate à poluição emitida pelos veículos. O processo de contratação da empresa responsável pela inspeção, a Controlar, teria sido irregular. Em 2014, a Justiça absolveu Kassab.

Do que vai cuidar?

cabo-rede-internet-banda-larga-ethernet-conexao-7

Com a fusão do Ministério das Comunicações e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, a nova pasta terá mais responsabilidades e foi criticada pela comunidade científica. A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), junto com outras 13 entidades, emitiu manifesto considerando que se trata de “uma medida artificial que prejudicaria o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do País”.

“A agenda do MCTI é baseada em critérios de mérito científico e tecnológico, os programas são formatados e avaliados por comissões técnicas que têm a participação da comunidade científica e também da comunidade empresarial envolvida em atividades Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação. Essa sistemática é bem diferente da adotada pelo Ministério das Comunicações, que envolve relações políticas e práticas de gestão distantes da vida cotidiana do MCTI”, diz a SBPC.

A pasta de ciência e tecnologia cuida de temas como inclusão digital e meio ambiente, além de gerenciar investimentos nas áreas aeroespacial, biotecnologia, energia e nanotecnologia. Dentro do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação estão incorporadas duas importantes agências de fomento: a FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) e a CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). Também compete ao ministério a Lei de Informática, que estabelece incentivos fiscais para as empresas investirem em pesquisa e desenvolvimento.

Um dos assuntos em pauta na área de comunicações é o limite na banda larga fixa. O ex-ministro André Figueiredo defendeu a existência de planos de franquia ilimitada em coexistência com os de franquia limitada, além de exigir que as operadoras respeitem os contratos vigentes. Kassab ainda deverá cuidar da migração das estações de rádio AM para o FM e do desligamento do sinal de TV analógico, necessário para a implantação do 4G de 700 MHz.

Recentemente, a pasta anunciou o Brasil Inteligente, um plano com investimento de R$ 2 bilhões que pretende interligar 70% dos municípios com fibra óptica, aumentar a velocidade média de conexão das escolas para 78 Mb/s, incentivar o desenvolvimento da tecnologia 5G e destinar verbas para estudos em internet das coisas. Uma das promessas de campanha de Dilma era elevar a velocidade média das conexões brasileiras para 25 Mb/s.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Elizeu Maciel

O grande erro foi a fusão das pastas. Isso porque fica difícil para um ministro cuidar de decisões que fogem de sua competência.

arnaldoribeiroouisrael

É PRECISO SABER INTERPRETAR AS PARÁBOLAS

"Se não entendermos o significado moral ou espiritual da parábola, ela não passa de uma simples história com um conteúdo banal. A letra mata, o espírito vivifica, é o que alertam Jesus (Jo 6:63) e Paulo (2Cor 3:6). Vinícius compara a parábola com um fruto, do qual é preciso retirar a casca para saborearmos e nos alimentarmos com o sumo ou polpa.

Muitas pessoas não aprenderam a interpretar as parábolas evangélicas. No tempo de Jesus, isso também acontecia, o que levou os discípulos a perguntarem:

"— Mestre, por que lhes falas por parábolas?

— Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado. Porque àquele que tem, se dará e terá em abundância; mas àquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado" (Mt 13:10-17)

Jesus sabia que a maioria das pessoas o procuravam apenas para ver fenômenos e receber curas, mas não se interessavam pela mensagem espiritual. Falando em parábolas, ele ministrava a todos o ensino mas não o banalizava, pois a pessoa tinha de ouvir com atenção e pensar a respeito para captar o sentido da mensagem e fixá-la na memória. Quem tivesse condições para isso, aprendia e se enriquecia espiritualmente. Quem não quisesse se esforçar, perdia a oportunidade de aprender.

Os discípulos e apóstolos às vezes também não entendiam o significado de alguma parábola. Mas estavam dispostos a aprender, haviam renunciado a muita coisa para seguir a Jesus e precisavam saber para dar continuidade à pregação do Evangelho no mundo. Por isso, Jesus explicava a eles, em particular, o que não houvessem entendido.

A interpretação das parábolas exige um estudo muito cuidadoso das circunstâncias em que foram proferidas e da doutrina, ou argumentos que elas tinham em vista. Feito isso, logo se descobre a sua aplicação universal, adaptada em todas as circunstâncias análogas e em todos os tempos.

Convém, ainda, conhecer um pouco os usos e costumes do povo hebreu para melhor compreender algumas figuras empregadas por Jesus em suas parábolas.

O Espiritismo não somente relembra as parábolas evangélicas. Com os novos ensinos espirituais que traz, ajuda-nos a entender o significado delas e a retirar do simbolismo a mensagem cristã, a fim de que por ela pautemos as nossas ações."

Fonte:

OLIVEIRA, Therezinha. Estudos Espíritas do Evangelho. CEAK.

Compartilhado para fins de estudo espírita.

« Última modificação: Ontem às 16:46 by Edna☼ »

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.ne...

EXMPLO CABAL

(JR.50.46) – AO ESTRONDO DA TOMADA DE BABILÔNIA, ESTREMECEU A TERRA; E O GRITO SE OUVIU ENTRE AS NAÇÕES:

(São 72 letras e 4 sinais que gritam entre os Seres que já estão despertos):

DEUS TESTOU A GENTE NA VIDA ETERNA DE SÁBIO, E EU TESTO O CORAÇÃO SEM AMOR: ARNALDO RIBEIRO.

(LC.20.17) QUE QUER DIZER, POIS, O QUE ESTÁ ESCRITO? (AP.21.6) Tudo está feito: (JB.8.32) CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ; (EZ.12.24) porque já não haverá visão falsa nenhuma, nem adivinhação lisonjeira no meio da casa de Israel: (SL.119.1) Bem-Aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na lei do Senhor.

(CR.11.30) Eis a razão porque há entre vós muitos fracos e doentes, e não poucos que ainda dormem: (MT.723) Então, lhes direi explicitamente: Agora, a responsabilidade e a culpa do sangue inocente que continua sendo derramado no mundo, é assumida pelo EGOISMO da mídia brasileira, pela ignorância dos responsáveis pelos meios de comunicação, que teimam em esconder da população a Augusta Presença de Cristo entre nós, e o estabelecimento do Reino dos Céus. Contudo, eles já têm consciência do mal que perpetuam, e sabem que já começaram a pagar inexoravelmente por isto.

Marcos Guilherme
Cara desculpa ler somente agora o post. Esse é o grande problema da humanidade, "a maldade e a inveja"!
Antonio Souza
Troca-se os nomes continuam os velhos problemas. E ainda traz novos problemas. Parece as build do Windows 10.
MRJ The 1 and only

Pô, mas aí não ia sobrar ninguém. Até vc, por mais limpo que seja, poderia ser alvo de acusações por pura maldade ou inveja, só pra tirar vc da vida pública, já pensou nisso?

MalcriadoRJ ????????
Pô, mas aí não ia sobrar ninguém. Até vc, por mais limpo que seja, poderia ser alvo de acusações por pura maldade ou inveja, só pra tirar vc da vida pública, já pensou nisso?
Marcos Guilherme
Verdade! Concordo em colocar pessoas realmente técnicas de conhecimento da área.
Marcos Guilherme
Concordo!
Marcos Guilherme
Esse é o problema do nosso Brasil amigo...não foi condenado não é ficha suja, se tens acusações e investigações mesmo que ainda não julgado para mim já não deveria assumir nenhum cargo, na minha leiga opinião. E também tem aqueles que estão no cargo e vem processos de improbidade administrativa, ao meu ver já deveriam ser afastados dos cargos, pois os mesmos usam da influência do cargo para se beneficiar e até manipular processos.
Guilherme7TW
Nisso você tem toda a razão, talvez eu seja um pouco ingênuo mas acredito que seria em escala muito menor. 2 partidos eu acho pouco, basta olharmos o modelo americano, onde 2 candidatos de cada partido primeiro competem internamente para só depois de escolhido os representantes se enfrentem nas urnas. Penso eu que 4 ou no máximo 5 partidos políticos seria o ideal para um país como o brasil, afinal querem muito falar que existem infinitas linhas ideológicas mas vimos uma discussão política totalmente polarizada e praticamente dividida apenas entre direita e esquerda, diversas alianças e coligações para fortalecer apenas essas duas inclinações, então porque diabos precisamos de 34 partidos políticos ?
Neto
Até se tiver dois partidos no huebr isso irá acontecer. Dentro desses partidos iria se criar os grupinhos e por ai vai. Acredito que não tem como fugir disso na política, infelizmente.
Keaton
Sim, eu sei... mas o "que funcionasse" se referia ao recurso, não ao sinal em si. =p
²He
Nao. A TV bloqueia se tiver capacidade pra reconhecer a informação, se não ela transmite normalmente. Pra comparação, muitas radios FM transmitem hj, junto com o sinal de som, um texto que é mostrado no display do rádio, pode ser a musica que está tocando, o nome da rádio ou o nome do programa mas nem por isso um radio velho de 1970 não vai sintonizar a rádio.
Tiago Celestino
Mais um que ñ vai fazer nada.
Andre
Boa sorte pra gente =/
Exibir mais comentários