Devido a interessantes subsídios do governo, a Alemanha produz muita energia sustentável, com painéis solares e geradores eólicos. A união de muito vento, sol, água e biomassa fez do último fim de semana praticamente o Capitão Planeta da geração de energia.

Isso porque, no domingo (8), essas tecnologias estavam dando conta de nada menos que 87% de toda a energia requerida pelo país. O aumento de oferta fez com que, por algumas horas, os preços da eletricidade ficassem negativos. Isso significa que moradores das regiões atendidas por essas plantas de fato pouparam dinheiro com cada watt consumido.

screenshot-2016-05-10-09-42-43

Claro que o governo alemão não vai enviar um cheque para cada morador que fez uso de energia sustentável naquele espaço de tempo. O que acontece é que existe um mercado de compra e venda de energia, quase como o mercado de ações. Quando a oferta é alta, os preços caem, podendo ficar negativos, reduzindo assim a conta de eletricidade do consumidor final. Tudo isso por causa de uma variação climática. Nada mau poder economizar uns trocados dessa forma, certo?

E a tendência é que isso continue acontecendo por lá. Christoph Podewils, porta-voz da empresa de energia Agora, diz: “Nós produzimos uma grande fatia de energia renovável todo ano. Esse sistema se adaptou muito bem ao ocorrido. Esse dia mostrou novamente que um sistema com grandes quantidades de energia renovável funciona muito bem.”

Sendo otimista, dá para esperar que isso se torne realidade no Brasil também. Principalmente com projetos como uma termoelétrica de biocombustíveis na Bahia, alimentada por queima de capim, ou com gaseificação da cana de açucar, resíduos da agropecuária. A primeira fábrica de painéis solares se instalou no Brasil em maio, na cidade de Campinas (SP), com apoio do governo.

9655865997_221dc64e6c_k

Portanto, existe uma grande perspectiva de introdução dessa fonte de energia solar na matriz brasileira. A estimativa é que haja uma redução de quase 50% do custo de investimento até 2020. “De 2020 a 2050 haverá uma outra queda de 50% dos custos”, afirmou o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, ao jornal Valor Econômico.

Pane no sistema

O Brasil passou por uma situação nada simples no setor energético, que se agravou por conta de uma crise hídrica, política e econômica. No Tecnocast 025, conversamos sobre a matriz energética brasileira e citamos alternativas de energias renováveis. Dê o play!

Pane no sistema

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Castro Jr
Nossa isso é uma realidade muito distante de acontecer aqui no Brasil, infelizmente! Parabéns ao governo Alemão! Tenho um blog sobre energia também redeenergia.com
Edson Miranda
Alemanha 70000000000000000 x Brasil 1, além do futebol a Alemanha humilha o Brasil em outras atividades, isto porque a Alemanha não recebe tanta incidência de raios solar e ventos. https://www.youtube.com/watch?v=l43LhmMW3Kk
Edson Miranda
Alemanha 70000000000000000 x Brasil 1, além do futebol a Alemanha humilha o Brasil em outras atividades, isto porque a Alemanha não recebe tanta incidência de raios solar e ventos.
Edson Miranda
Alemanha 70000000000000000 x Brasil 1, além do futebol a Alemanha humilha o Brasil em outras atividades, isto porque na Alemanha não recebe tanta incidência de raios solar e ventos.
Marcelo Gradella Villalva
Conheça a energia solar fotovoltaica através dos respeitados cursos da UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas-SP. Referência em energia solar no Brasil. Informações e inscrições: http://www.cursosolar.com.br
Matheus Gonçalves
Ego ferido... tá bom cara.. (Y). Novamente, em nenhum momento do texto eu digo que hidrelétricas não representam energia renovável, certo? Mas relaxa, cara... Você tá certo, eu tô errado e você sabe mais do que eu sobre do que eu tenho ciência ou não.
­­­­­­­­­­­­­­­

Renovável até a crise hídrica chegar.

Jhonatan Paiva
Renovável até a crise hídrica chegar.
­­­­­­­­­­­­­­­

Hidrelétrica, solar, eólica, tudo fontes de energia renovável, mas nada disso é energia limpa.

Não existe energia limpa.

Jhonatan Paiva
Hidrelétrica, solar, eólica, tudo fontes de energia renovável, mas nada disso é energia limpa. Não existe energia limpa.
José Vieira
A crítica vai no sentido oposto ao do seu ego ferido... rs... Em primeiro lugar o leitor - que só vê o seu texto após editado, não tem a mínima ideia do que você escreveu e foi limado pela edição. Em segundo lugar, apesar de que em lugar algum se diz que energia hidroelétrica não seja renovável o destaque dado a energia solar na Alemanha - que dá ares de panaceia ao tema, é até louvável... Contudo, há que se observar alguns detalhes deixados de fora da análise: 1. A Europa não possui potencial hidroelétrico digno de nota (e se tivessem produziriam energia elétrica através dele); 2. A saída é a energia atômica que é - em tempos de ambientalismo rombudo, "suja"; 3. Placas fotovoltaicas ainda demandam mais energia para sua produção do que podem gerar em toda a sua vida útil, só são viáveis porque o modelo de produção de energia por meio delas é subsidiado; 4. o ponto anterior nos traz a última colocação que torna falaciosa o afirmação no título e no lead da matéria, como há grandes subsídios (dinheiro dos impostos dos cidadãos alemães) para a produção desse tipo de energia, o governo não os pagou para consumir, apenas devolveu um ínfima parte - e por um brevíssimo momento, do que eles, cidadãos alemães, já haviam pago na forma de impostos ao governo. Simples assim. Obrigado, de nada! rs...
Matheus Gonçalves
O autor do post (no caso, eu) colocou isso no texto. O editor limou por querer dar foco em fontes de energia alternativas à hidrelétrica por conta das crises hídricas, mas eu tenho plena ciência que é renovável. O texto, inclusive, não diz em nenhum momento o contrário, certo?
Matheus Gonçalves
Na verdade seria ainda mais fácil, desde que nosso governo fosse decente. Com um número ainda maior de gente pagando, a arrecadação seria muito maior, e assim o custo menor. O tamanho do Brasil deveria ser visto como uma vantagem, por exemplo.
Tiago Celestino
Fica difícil de acreditar se realmente no Brasil vai funcionar como esperamos, infelizmente.
Helder Diniz Silva

HDS GRUPO

Gerando Negócios

www.hdsgrupo.com.br

Engenharia Elétrica, Engenharia de Energia Renovável e Obras

E-mail: [email protected]

Telefones:037.99844.2669/037.98817.6266 037.98817.8481/037.3331.8481

. Energia Solar Fotovoltaica (Energia Elétrica Gerada através da Luz e do Calor do Sol),

. Energia Eólica (Energia Elétrica Derivada dos Ventos),

. Energia Solar Térmica (Aquecedores Solares),

. Bombas de água movidas à Energia Solar Fotovoltaica,

. Sistema de Iluminação (Led e outros),

. Projeto Elétrico,

. Consultoria e Treinamento em Serviços Elétricos e de Telecomunicações,

. Direção e Execução de Obra e Serviço Técnico,

. Estudo, Planejamento, Projeto e Especificação,

. Execução de Obras,

. Geradores de Energia Convencionais,

. Projeto Arquitetônico, Estrutural e Hidráulico,

. Projeto de Combate a Incêndios,

. Projetos e Instalação de Redes de Cabeamento Estruturado,

. Segurança Eletrônica,

. Sistema de Proteção Contra Descarga Atmosférica (SPDA),

. Supervisão, Coordenação e Orientação Técnica,

. Representação de Materiais e Serviços Associados à Engenharia Elétrica por conta de Terceiros.

Exibir mais comentários