Início » Celular » Uma olhada no Moto G4 Plus: saindo das origens

Uma olhada no Moto G4 Plus: saindo das origens

Custando até 1.499 reais, o Moto G não é mais aquele smartphone de antigamente (mas isso pode ser bom)

Por
3 anos atrás

moto-g4-plus-1

Esqueça a simplicidade da linha de smartphones da Motorola. Sob responsabilidade da Lenovo, que já havia fragmentado o Moto X em três modelos, a quarta geração do Moto G trouxe dois aparelhos semelhantes e um totalmente diferente. O Moto G4 Plus, que está comigo, é parecido com a versão padrão, adicionando um leitor de impressões digitais, uma câmera que promete fotos acima da média e o dobro de armazenamento.

Será que o Moto G4 Plus é bom? Enquanto o review completo não fica pronto, eis as minhas primeiras impressões.

A primeira coisa a se notar é que o Moto G4 Plus não é mais aquele Moto G que conhecíamos, com hardware decente (mas nada além do essencial) e preço imbatível para sua categoria. Desde a geração passada, a linha vem subindo de nível, em todos os sentidos.

moto-g4-plus-2

Isso se refletiu no tamanho: com tela de 5,5 polegadas (76,6 mm de largura, um pouco maior que o Moto X Play), a ergonomia não é mais tão boa. Além da dificuldade para alcançar os cantos do visor, a Lenovo preferiu deixar o corpo mais fino, eliminando a agradável curvatura na traseira. A pegada também piorou, porque a tampa possui uma textura que faz o aparelho escorregar mais facilmente das mãos.

Aqui, vale esclarecer as duas principais dúvidas de quem ainda não botou as mãos no aparelho. Primeiro, não, aquele leitor de impressões digitais não é pressionável: ele é apenas um sensor, não um botão. Segundo, os alto-falantes para ouvir música e chamadas no viva-voz, que não estão mais na parte inferior, nem na traseira, foram parar ali em cima mesmo, no mesmo lugar onde você bota a orelha para fazer ligações. O áudio é de boa qualidade, com volume alto e sem distorções.

moto-g4-plus-3

moto-g4-plus-4

A câmera, principal diferencial do Moto G4 Plus, agrada à primeira vista. Nos meus testes, ela é inferior aos topos de linha, diferente do que o DxOMark dá a entender, colocando-a no mesmo nível de aparelhos como iPhone 6s Plus e Nexus 6P, o que foi bastante propagandeado pela Lenovo. Embora as fotos sejam boas e o foco esteja muito rápido, é notável que o Moto G4 Plus apresenta maior perda de definição e ruído em condições ruins e menor alcance dinâmico.

Para entender melhor, eis um exemplo de foto noturna, com pouca iluminação artificial. Em comparação com uma câmera de smartphone realmente boa, a do Galaxy S7 Edge, o Moto G4 Plus perde saturação e sofre com aumento de ruído. Além disso, a experiência de fotografar também é diferente: enquanto no topo de linha basta pressionar o botão de tirar foto e guardar o aparelho, o smartphone da Lenovo mostra uma mensagem pedindo para que você fique quieto e não trema o dispositivo.

Moto G4 Plus:

moto-g4-plus

Galaxy S7 Edge:

galaxy-s7-edge

Mesmo assim, a câmera é um bom avanço em relação à geração anterior, que já tinha dado atenção especial a esse componente. Pelos meus testes iniciais, é bastante provável que o Moto G4 Plus, de fato, tenha a melhor câmera da categoria.

Por fim, o desempenho, como era de se esperar para um hardware com Snapdragon 617 e 2 GB de RAM, é bom. Ele não apresenta o mesmo problema do Vibe K5, que tinha memória flash de baixa qualidade e deixava o sistema lento em várias ocasiões — para os curiosos, os testes mostraram 163 MB/s de leitura e respeitáveis 82 MB/s de escrita no Moto G4 Plus. A GPU Adreno 405 consegue manter uma performance boa nos jogos, mesmo na tela de 1920×1080 pixels.

moto-g4-plus-5

moto-g4-plus-7

As primeiras impressões são boas, embora o preço assuste: por R$ 1.499, o Moto G4 Plus deixa suas origens de smartphone bom e barato para competir diretamente com os intermediários premium, como o Moto X Play, além de topos de linha da geração passada, como o LG G4, que pode ser encontrado no varejo por valores em torno de R$ 1,7 mil. Será que ele tem fôlego?

Ainda falta testar melhor a câmera, o desempenho e a bateria, que aumentou de capacidade para 3.000 mAh e ganhou suporte ao carregamento rápido dos Moto X. Estou com o Moto G4 Plus em mãos e o review completo será publicado nos próximos dias. O que vocês querem saber sobre ele?

Atualizado: confira o review completo do Moto G4 Plus.