Início » Carro » Uber está testando carros que dirigem sozinhos

Uber está testando carros que dirigem sozinhos

Por
3 anos atrás

Nós já conhecemos o projeto de carros autônomos do Google, que está bem consolidado e completa sete anos de desenvolvimento em 2016. Mas outra empresa também está entrando na jogada: o Uber. Eles estão investindo no projeto há pelo menos um ano e oficializaram os planos nesta quinta-feira (19).

uber-autonomo-1

O carro acima, um Ford Fusion híbrido, está passeando há algumas semanas pelas ruas da cidade de Pittsburgh, do estado americano da Pensilvânia. Ele foi desenvolvido pelo Centro de Tecnologias Avançadas (ATC) do Uber e roda para mapear as ruas, além de testar suas capacidades autônomas.

Equipado com radares, scanners e várias câmeras de alta resolução, o veículo ainda requer que um motorista treinado fique ao volante para evitar que algum desastre aconteça. Eles receberam autorização da polícia e do prefeito William Peduto para rodar nas ruas. A variedade de estradas, padrões de trânsito e condições climáticas de Pittsburgh fazem a cidade ser o “ambiente ideal” para testar essa tecnologia, segundo o Uber.

Com dados alarmantes, a empresa acredita que seria muito importante para o mercado de transporte individual ter carros autônomos nas ruas, já que 1,3 milhão de pessoas morrem a cada ano em acidentes de carro, nos quais 94% são causados por falha humana.

uber-autonomo-2

O destaque para o Uber é trazer esse mercado para o transporte individual — e, quem sabe, inventar tipo um UberPool autônomo. “Nós acreditamos que essa tecnologia vai resultar em menos trânsito, em um transporte mais acessível e barato, além de menos vidas perdidas no trânsito”, diz o comunicado da empresa. Eles querem tornar o transporte tão acessível quanto água potável. Espero que esse recurso não esteja escasso até lá.

Aaron Aupperlee, repórter do jornal local Tribune-Review, conseguiu uma carona exclusiva no veículo e, pelo relato, a experiência foi tranquila. O carro funciona normalmente como autônomo e muda sozinho para o modo manual se os sensores detectam uma guinada brusca de outro veículo na frente dele ou se ele encontra uma situação na qual não sabe como proceder. O carro dispara um alarme bem alto para assegurar que o motorista está prestando atenção.

Um possível concorrente do Uber é o Google, que também pode colocar seus carros autônomos no mercado de transporte de passageiros. Seria uma empresa com uma tecnologia teoricamente mais sofisticada, mas sem tanta experiência assim no transporte. No entanto, nada oficial veio da gigante de buscas.

Os 57 carros autônomos do Google já rodaram mais de 2,5 milhões de quilômetros em quatro cidades norte-americanas. Enquanto isso, o Uber continua o desenvolvimento do seu projeto em escala bem menor. A empresa reconhece que sua tecnologia ainda está engatinhando e diz estar focada em ter certeza que os pedestres, ciclistas e outros motoristas estarão seguros.

Façam suas apostas sobre qual projeto chega ao mercado primeiro.

Mais sobre: