Início » Gadgets » Pebble revela smartwatches com tela maior e um gadget minúsculo bem interessante

Pebble revela smartwatches com tela maior e um gadget minúsculo bem interessante

Deixe o smartphone em casa: com conexão 3G, Core faz streaming de músicas no Spotify e rastreia suas corridas

Paulo Higa Por

pebble-time-2-core

A Pebble anunciou nesta terça-feira (24) uma nova geração de smartwatches, que possui telas maiores e sensor de batimentos cardíacos. Pebble 2 e Pebble Time 2 continuam com as características que tornaram os relógios da empresa atraentes, como a bateria de longa duração e as telas de e-paper, mas melhoram os aspectos de design e fitness.

O Pebble 2, como o nome sugere, é a segunda geração do primeiro Pebble, aquele apresentado há três anos no Kickstarter. O design todo de plástico continua lá, mas ficou bem mais atraente, porque a Pebble finalmente reduziu as bordas gigantes (e feias) em torno do display e-paper monocromático. Com isso, o tamanho do relógio e a bateria de 7 dias continuam os mesmos, mas a tela está maior.

pebble-2

Já o Pebble Time 2 junta os antigos Pebble Time (de plástico) e Pebble Time Steel (de metal). Diferente da geração anterior, agora há apenas única versão, de metal, com acabamento preto, prateado ou dourado. A tela colorida aumentou em 53%, mantendo o tamanho compacto e a autonomia de 10 dias longe da tomada.

pebble-time-2

Ambos os modelos têm resistência a água (30 metros), sensor de batimentos cardíacos sempre ativado, monitoramento de sono e microfone, uma função que não existia no Pebble original. Todos os recursos bacanas do software do Pebble, como a timeline de notificações e o Pebble Health, que monitora seus dados de saúde, estão ali, bem como a integração com Androids e iPhones.

O Pebble 2 chega em setembro por US$ 129, enquanto o Pebble Time 2 será vendido a partir de novembro por US$ 199. Você já pode adquirir o seu na pré-venda, com desconto de 30 dólares. Onde? No Kickstarter, obviamente. A campanha de crowdfunding já arrecadou mais de US$ 2,5 milhões de 14 mil compradores e o montante está aumentando rapidamente.

Pebble Core

Calma que não acabou: a Pebble também revelou seu primeiro dispositivo que não é smartwatch (e ele é bem interessante). O Pebble Core é um pequeno gadget que pode ser preso ao seu chaveiro ou levado no bolso da calça. Custando US$ 99 (ou US$ 69 na campanha do Kickstarter), ele é equipado com GPS e 4 GB de armazenamento interno, além de conectividade 3G, Wi-Fi e Bluetooth.

Mas para que serve isso? Uma das possibilidades é utilizá-lo como gadget de monitoramento fitness: em vez de levar o smartphone nas suas corridas, basta carregar o Pebble Core e seu trajeto será registrado no Runkeeper, Strava ou Under Armour Record, com a ajuda do GPS integrado. Além do Bluetooth, há uma entrada de 3,5 mm para fones de ouvido, e o Core pode reproduzir as músicas que estiverem salvas na memória — inclusive, dá para ouvir músicas por streaming no Spotify no Wi-Fi ou 3G.

pebble-core

Rodando Android 5.0, o Core é bastante hackeável, então você também pode transformá-lo numa espécie de botão mágico que chama um Uber, acende as luzes de casa ou grava mensagens de voz, por exemplo. Há uma porta de expansão no pequeno Core, e a empresa disponibilizará um kit de desenvolvimento nos próximos meses.

Ele chega aos primeiros compradores em janeiro de 2017. E eu quero um.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tiago Celestino
Os Pebble's sempre vão deixar o Apple Watch e o smartwatches Android no chinelo.
111 Pensieri

Eu também era, há bem pouco tempo atrás. Ano passado, nem sabia o que era um smartwatch. Ainda uso relógio comum no braço, gosto muito, mas como um adereço.

Centoundici Pensieri
Eu também era, há bem pouco tempo atrás. Ano passado, nem sabia o que era um smartwatch. Ainda uso relógio comum no braço, gosto muito, mas como um adereço.
Trovalds
Sou dinossauro, do tempo que relógio era pra colocar no braço e esquecer... ou trocar a bateria a cada 3-5 anos. :|
111 Pensieri

Trovalds, tenho um smartwatch simplesinho, que carrego uma vez por semana. E quando uso demais ele, duas vezes na semana. O grande segredo é apagar a tela com intervalo mínimo, como nos celulares. Detalhe: o meu custou 150 dólares, e é totalmente independente do celular.

Centoundici Pensieri
Trovalds, tenho um smartwatch simplesinho, que carrego uma vez por semana. E quando uso demais ele, duas vezes na semana. O grande segredo é apagar a tela com intervalo mínimo, como nos celulares. Detalhe: o meu custou 150 dólares, e é totalmente independente do celular.
111 Pensieri

Paulo, achei o preço um pouco salgado, levando-se em conta os smartwatch que vejo a venda na Europa (acabei de chegar da Italia, vou duas vezes por ano pra lá). 200 dólares o Pebble time...sei que é lindo, potente, fluido, atraente mesmo. Mas com 200 dólares, você compra um "cella di braccio" como meus primos chamam, totalmente independente, e também potente. Isto assusta os brasileiros, que estão acostumados a buscar sempre uma opção mais barata com os mesmos recursos, mesmo que de qualidade inferior. Tenho um smartwatch simplesinho, paguei 150 dólares. Caso me adapte bem, vou comprar um de 200 que vi na MediaWorld. Mas com configurações semelhantes ao Pebble, e algumas bobagens adicionais. Você poderia fazer mais matérias sobre gadgets assim :-)

Centoundici Pensieri
Paulo, achei o preço um pouco salgado, levando-se em conta os smartwatch que vejo a venda na Europa (acabei de chegar da Italia, vou duas vezes por ano pra lá). 200 dólares o Pebble time...sei que é lindo, potente, fluido, atraente mesmo. Mas com 200 dólares, você compra um "cella di braccio" como meus primos chamam, totalmente independente, e também potente. Isto assusta os brasileiros, que estão acostumados a buscar sempre uma opção mais barata com os mesmos recursos, mesmo que de qualidade inferior. Tenho um smartwatch simplesinho, paguei 150 dólares. Caso me adapte bem, vou comprar um de 200 que vi na MediaWorld. Mas com configurações semelhantes ao Pebble, e algumas bobagens adicionais. Você poderia fazer mais matérias sobre gadgets assim :-)
111 Pensieri

Li a materia a título de conhecimento, mesmo... Pebble é bonito, potente, fluido... mas continua sendo grife apenas. Acabei de comprar um pequeno smartwatch independente "frankestein do capiroto" rsrsrs tela de 1,4 tft, dual core, gps, 3g, wifi, slot sim,.cartão msd de brinde de 32gb, rodando android 4.4 com 512 de ram. Pulseiras destacáveis (pra quê destacar??? rrsrsrs). Não comprei no Brasil, mas paguei... 150 dólares! Como disse, comprar as coisas só pelo nome... uma bobagem.

Centoundici Pensieri
Li a materia a título de conhecimento, mesmo... Pebble é bonito, potente, fluido... mas continua sendo grife apenas. Acabei de comprar um pequeno smartwatch independente "frankestein do capiroto" rsrsrs tela de 1,4 tft, dual core, gps, 3g, wifi, slot sim,.cartão msd de brinde de 32gb, rodando android 4.4 com 512 de ram. Pulseiras destacáveis (pra quê destacar??? rrsrsrs). Não comprei no Brasil, mas paguei... 150 dólares! Como disse, comprar as coisas só pelo nome... uma bobagem.
111 Pensieri

Joseph, o grande diferencial, é um smartwatch não ser um substituto de relógio, apenas aparentar ser. Tenho um relógio convencional que amo, mas uso mais como acessório de roupa propriamente dito. Enquanto o smartwatch, pode ser adaptado às suas necessidades, como uma extensão do seu celular que está no seu braço. No meu caso, comprei um smartwatch independente este mês, queria saber se aprenderia a torná lo útil, e principalmente, se me acostumaria a usar em público.
O meu, tem slot sim, cartão msd, alto falantes potentes, microfone de longo alcance, camera podrinha e divertida, wifi, bluetooth, gps. Além das apps fitness. Ah, é android.
Resumindo: Um smartwatch independente é simplesmente um mini celular de pulso rsrsrs
Não comprei no Brasil, mas paguei... 150 dólares (!!!)

Centoundici Pensieri
Joseph, o grande diferencial, é um smartwatch não ser um substituto de relógio, apenas aparentar ser. Tenho um relógio convencional que amo, mas uso mais como acessório de roupa propriamente dito. Enquanto o smartwatch, pode ser adaptado às suas necessidades, como uma extensão do seu celular que está no seu braço. No meu caso, comprei um smartwatch independente este mês, queria saber se aprenderia a torná lo útil, e principalmente, se me acostumaria a usar em público. O meu, tem slot sim, cartão msd, alto falantes potentes, microfone de longo alcance, camera podrinha e divertida, wifi, bluetooth, gps. Além das apps fitness. Ah, é android. Resumindo: Um smartwatch independente é simplesmente um mini celular de pulso rsrsrs Não comprei no Brasil, mas paguei... 150 dólares (!!!)
111 Pensieri

Eu acho bem praticos e interessantes. Também tinha um pé meio atrás rsrsrs mas... pelo preço inicial do pebble, tem tantos smartwatch com os mesmos recursos mais baratos... fica a dúvida.

Centoundici Pensieri
Eu acho bem praticos e interessantes. Também tinha um pé meio atrás rsrsrs mas... pelo preço inicial do pebble, tem tantos smartwatch com os mesmos recursos mais baratos... fica a dúvida.
Clark Luthor "ULTRAMAN"

A ideia de uma smartband me chama bem mais a atenção. Mas ainda são muito grandes... No dia que tiver uma q não se pareçam com as atuais talves eu compre uma.

Exibir mais comentários