Início » Internet » Tecnocast 043 – O fim da web

Tecnocast 043 – O fim da web

Thiago Mobilon Por

Há algum tempo se discute o futuro da web. Por conta dos smartphones, as pessoas passaram a consumir mais conteúdo através de aplicativos e, assim, estariam navegando menos entre links. Outro ponto é a forma como funciona o Facebook, que centraliza o conteúdo dentro de sua plataforma, transformando-se em uma internet dentro da internet.

043

Com tantas mudanças, qual será o papel da web daqui para frente? Como ela vai se encaixar em um mundo de plataformas proprietárias, assistentes pessoais e internet das coisas? Dá o play e vem com a gente.

Participantes

Caixa Postal

Mande a sua mensagem: [email protected]

Tecnostore

post-lancamento

O Tecnocast é um oferecimento da Tecnostore, a loja de camisetas do Tecnoblog. Lá você encontra estampas geeks com referências de seriados, filmes e do mundo da tecnologia. Utilize o cupom TECNOCAST e ganhe 10% de desconto na sua primeira compra!

Tecnogrupo

Participe da discussão! Acesse o grupo do TB no Facebook para debater sobre o tema desse episódio.

Edição e Sonorização

O Tecnocast é editado por Rádiofobia Podcast e Multimídia.

Arte da Capa

Arte da capa por Paulo Moraes.

Mais sobre: , , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

𝕵𝖆𝖈𝕶 ⚡𝖎𝖑𝖘𝖆𝖓
O monopólio do Facebook realmente é uma ameaça para a liberdade da web. As duas redes sociais mais populares, Facebook e Instagram, e os dois mensageiros mais usados, Messenger e WhatsApp, são parte do mesmo conglomerado, e isso me parece ser bem perigoso. Felizmente, usando um termo da astrofísica, existem outras singularidades na internet, ainda que nem todas sejam tão poderosas: Twitter, Reddit, YouTube, LinkedIn, Telegram e até o Disqus estão aí mordendo pedaços da internet. Fora que quem produz bom conteúdo em um site próprio tende a manter um público fiel - que o diga o Tecnoblog. Então eu não vejo essa ameaça do Facebook como algo fatal, e sim mais como uma crise. Essa crise pode piorar se o Facebook resolver comprar outros rivais, ou pode terminar caso outros rivais consigam crescer. Nesse contexto, o maior adversário do Facebook hoje é certamente o YouTube, já o que a rede do joinha não tem uma plataforma de vídeos própria com a mesma qualidade.
Jack Silsan
O monopólio do Facebook realmente é uma ameaça para a liberdade da web. As duas redes sociais mais populares, Facebook e Instagram, e os dois mensageiros mais usados, Messenger e WhatsApp, são parte do mesmo conglomerado, e isso me parece ser bem perigoso. Felizmente, usando um termo da astrofísica, existem outras singularidades na internet, ainda que nem todas sejam tão poderosas: Twitter, Reddit, YouTube, LinkedIn, Telegram e até o Disqus estão aí mordendo pedaços da internet. Fora que quem produz bom conteúdo em um site próprio tende a manter um público fiel - que o diga o Tecnoblog. Então eu não vejo essa ameaça do Facebook como algo fatal, e sim mais como uma crise. Essa crise pode piorar se o Facebook resolver comprar outros rivais, ou pode terminar caso outros rivais consigam crescer. Nesse contexto, o maior adversário do Facebook hoje é certamente o YouTube, já o que a rede do joinha não tem uma plataforma de vídeos própria com a mesma qualidade.
Mvga5
:@
Mvga5
Boa tarde!Acabei de ouvir o cast, e juro que tentei entender o motivo de vocês gostarem do 'instant articles' do Facebook.. eu acho isso MUITO chato rsPorque eu prefiro abrir a aba pra ver depois (quando eu quiser), e na hora que eu estou passando no feed não é a hora que eu quero ler aquilo necessariamente.Outro ponto negativo ao meu ver, é que ele não te dá a opção de abrir no navegador! É só no app do face mesmo..Até tem: clicando no menu de opções, selecionando a opção de 'copiar link', abrindo o navegador e colando o link - o que é um trabalhão e poderia ser resolvido com "abrir no navegador" ¬¬Já pesquisei maneiras de 'burlar' isso e abrir onde quero (navegador), mas não encontrei uma solução menos trabalhosa. Se alguém tiver uma dica, eu agradeceria!O ponto positivo é a velocidade, etc.. eu sei. Mas mesmo assim, dada as limitações, eu não gostei. Os navegadores já estão 'evoluídos' (várias abas, opção de sincronização mobile/desktop, favoritos, histórico, etc) ao ponto que não preciso do face pra isso. Pra mim, ele não é pra isso.E é isso.. de resto, parabéns pelo cast e continuem assim! :)
Mvga5
*Escrevendo novamente*Olá, boa tarde!Acabei de ouvir o cast, e juro que tentei entender o motivo de vocês gostarem do 'instant articles' do Facebook.. eu acho isso MUITO chato rsPorque eu prefiro abrir a aba pra ver depois (quando eu quiser), e na hora que eu estou passando no feed não é a hora que eu quero ler aquilo necessariamente.Outro ponto negativo ao meu ver, é que ele não te dá a opção de abrir no navegador! É só no app do face mesmo..Até tem: clicando no menu de opções, selecionando a opção de 'copiar link', abrindo o navegador e colando o link - o que é um trabalhão e poderia ser resolvido com "abrir no navegador" ¬¬Já pesquisei maneiras de 'burlar' isso e abrir onde quero (navegador), mas não encontrei uma solução menos trabalhosa. Se alguém tiver uma dica, eu agradeceria! rsO ponto positivo é a velocidade, blabla.. eu sei. Mas mesmo assim, dada as limitações, eu não gostei.Os navegadores já estão 'evoluídos' (várias abas, opção de sincronização mobile/desktop, favoritos, histórico, etc) ao ponto que não preciso do facebook pra isso. Pra mim, ele não é pra isso.-E é isso.. de resto, parabéns pelo cast e continuem assim!:)
Mvga5
Apareceu um aviso no meu comentário.. dizendo: "Detected as spam"
Mas não foi :(
Thiago Rodrigo
Faz mais podcast ai galera, eu pago.kkk
Mvga5
Olá, boa tarde!Acabei de ouvir o cast, e juro que tentei entender o motivo de vocês gostarem do 'instant articles' do Facebook.. eu acho isso MUITO chato rsPorque eu prefiro abrir a aba pra ver depois (quando eu quiser), e na hora que eu estou passando no feed não é a hora que eu quero ler aquilo necessariamente.Outro ponto negativo ao meu ver, é que ele não te dá a opção de abrir no navegador! É só no app do face mesmo..Até tem: clicando no menu de opções, selecionando a opção de 'copiar link', abrindo o navegador e colando o link - o que é um trabalhão e poderia ser resolvido com "abrir no navegador" ¬¬Já pesquisei maneiras de 'burlar' isso e abrir onde quero (navegador), mas não encontrei uma solução menos trabalhosa. Se alguém tiver uma dica, eu agradeceria! rsO ponto positivo é a velocidade, blabla.. eu sei. Mas mesmo assim, dada as limitações, eu não gostei.Os navegadores já estão 'evoluídos' (várias abas, opção de sincronização mobile/desktop, favoritos, histórico, etc) ao ponto que não preciso do facebook pra isso. Pra mim, ele não é pra isso.-E é isso.. de resto, parabéns pelo cast e continuem assim!:)
Guilherme Jales
A web não vai morrer. Não pelo menos enquanto for impossível achar no Facebook conteúdo específico (como, sei lá, um review do Moto G3 do Tecnoblog).
Carlos Felipe de Matos
Isso seria horrivel para os meus negocios online
Diógenes A. Cardeal
Os caras ficou o cast todo apresentando um "vilão" dos publisher's , o Aplcativo. chega no final da discussão é apresentado um Demolidor do atual vilão. Sinistro! o.0

Essa reflexão do "eco sistema" web, é um bom exemplo de sociólogos que tentam prever catástrofes sociais baseadas em fatos históricos.
Alexandre Corre Corre
a questão sobre a rede social é algo como encontrar o que você produziu ou encontrar algo que outro produziu, a rede social só pode existir com o conteúdo do outro; quem não se adaptar a isso vai falir mais cedo ou tarde
Alexandre Corre Corre
Kramba o CESIO137 - nuuu de minha infancia
Thiago Mobilon
O importante é começar :D
Frink, o cientista
Pode ser que "WWW" irá morrer um dia, mas acho que irá demorar um pouco pra acontecer. É meio complicado manter um aplicativo pra cada site que você precise. O outro ponto é a busca, já que a informação que circula na Web é indexável e está disponível em todas a plataformas, de computador a smart tv. Na minha opinião, o cenário ideal seria, estabelecerem um padrão pros apps tal qual foi na web, ou seja, existir apenas um app hub que seria o "console" pra rodar todos os outros apps. A grande questão é a briga de egos entre as empresas fornecedoras de S.O pros smartphones.
Dr. Karllos Mollion
Pode ser que "WWW" irá morrer um dia, mas acho que irá demorar um pouco pra acontecer. É meio complicado manter um aplicativo pra cada site que você precise. O outro ponto é a busca, já que a informação que circula na Web é indexável e está disponível em todas a plataformas, de computador a smart tv.
Na minha opinião, o cenário ideal seria, estabelecerem um padrão pros apps tal qual foi na web, ou seja, existir apenas um app hub que seria o "console" pra rodar todos os outros apps. A grande questão é a briga de egos entre as empresas fornecedoras de S.O pros smartphones.
Ricardo - Vaz Lobo
Como me livro da sensação de mergulhar num futuro "Admirável Mundo Novo + Matrix + 1984 + SkyNet + Isaac Asimov" quando o assunto é o como a internet,web ou o c*alho que seja, envolve nossa vida?
Anakin
comecei bem tarde a ser investidor, foi início do ano passado xD
Thiago Mobilon
Bem vindo ao meu mundo! hahahaha Na verdade não só meu, mas de todos aqueles que enxergam o funcionamento do mercado financeiro e que percebem as possibilidades escondidas em cada transação.

Realmente, são muitas variáveis e muitas vezes não existem respostas absolutas do tipo "essa é a melhor opção". No mundo das finanças, considera-se muito o perfil do investidor. Porque o melhor investimento é aquele que te faz se sentir bem. Então não adianta por ex ser radical, buscando rentabilidade maior e assumindo mais riscos, ou cortando tudo o que é legal na sua vida, se essas coisas vão te fazer mal.

O programa foi patrocinado, mas confia em mim, pode separar o conteúdo do patrocinador. Eu e Higa debatemos sobre o assunto na redação desde 2013 porque é uma paixão (pergunte a outros membros da equipe que já começaram a investir por influência de nossas discussões hahaha) e eu sou investidor desde 2007.

Essa pauta estava na nossa planilha há mais de ano e calhou de aparecer um patrocinador propondo uma discussão que a gente já queria ter. :D
D' Carvalho
Vou comentar os comentários selecionados no programa. Aquele sobre a eficácia do marketing em podcasts: Spoiler, Nunca uma ação de marketing foi tão eficaz comigo!

Tentei me concentrar no podcast atual, mas só pensava no assunto e os montes de siglas, citados no último programa:
Exemplos:
--" Poderia investir pré-fixado, contado que os juros cairão, venderia nesse período e chegaria em um capital para investir em algo mais rentável. Será que os juros cairão? Qual a previsão Selic? qual previsão IPCA? Qual isso, qual aquilo. LCA, CDB e essa tal de Debêntures que mal conheço, mas já me faz brilhar os olhos."
--"Por que diabos ainda não processei minha operadora que há anos cobra R$30 de 'serviços inteligentes'' que nunca solicitei?"
--"Esse smartphone que possuo, dólar subiu, isenção acabou - posso revendê-lo por praticamente o mesmo preço que comprei. Consigo coisa boa por 1/3 do preço. Não preciso de algo tão sofisticado."
---"Maldito carro extra que está na garagem há anos. Poderia ter vendido e conseguido alguns milhares de reais. Foram anos perdidos!"
--"Aquele FGTS que está moscando, como posso colocar a mão nele? Imóvel?"

Por aí. Desde o pensamento mais simples e práticos como esses acima, até os mais filosóficos como: influência do analfabetismo financeiro nas desigualdades sociais, ou a importância dos juros e consumismo como engrenagem da economia.

Aquilo que o Mobilon falou de "você começa a tentar ver formas de conseguir dinheiro em tudo..." e, você, "gameficar" sua renda. Estou passando por isso desde o último programa.

Enfim, por mais que o programa tenha sido claramente uma ação de marketing. Foi o que mais me impressionou. Obrigado!