Início » Carro » Motorista morre após acidente com carro da Tesla no piloto automático

Motorista morre após acidente com carro da Tesla no piloto automático

É o primeiro acidente fatal com o modo autônomo do Tesla Model S em funcionamento

Paulo Higa Por
3 anos atrás

Um motorista da Flórida morreu após bater com seu Tesla Model S enquanto utilizava a função de piloto automático. Os relatórios preliminares indicam que o automóvel não conseguiu frear quando um caminhão fez uma curva à esquerda na frente do veículo em um cruzamento. Em comunicado nesta quinta-feira (30), a Tesla confirmou o acidente, que está sendo investigado pelas autoridades norte-americanas.

Segundo a Tesla, este é o primeiro acidente fatal que se tem notícia com um veículo da montadora em piloto automático. A fatalidade ocorreu depois de 130 milhões de milhas percorridas com a função ativada, que chegou ao Model S e Model X por meio de uma atualização de software. Esse índice seria menor que a média dos Estados Unidos (uma fatalidade a cada 94 milhões de milhas) e do mundo (a cada 60 milhões de milhas).

tesla-model-s

O acidente aconteceu no dia 7 de maio na cidade de Williston, na Flórida. A Tesla informou que “nem o piloto automático e nem o motorista perceberam a lateral branca do caminhão contra a claridade do céu, portanto o freio não foi ativado” e que o impacto ocorreu sob “circunstâncias extremamente raras”. Se o Model S fosse impactado contra a parte frontal ou traseira do caminhão, os sistemas de segurança “provavelmente teriam evitado ferimentos graves”.

O recurso de piloto automático não vem ativado por padrão nos carros da Tesla. Ele ainda está em fase beta, e o motorista é instruído a ficar preparado para assumir o controle a qualquer momento caso algo dê errado. Além disso, o carro faz verificações periódicas para descobrir se o motorista ainda está com as mãos no volante — se não estiver, o carro é desacelerado aos poucos e emite alertas visuais e sonoros até que a pessoa volte ao comando.

Piloto automático da Tesla

Piloto automático da Tesla

A Tesla lamentou o ocorrido, mas não se responsabiliza por acidentes no piloto automático. A empresa diz que o recurso melhora a segurança quando utilizado de maneira adequada: “O piloto automático está melhorando a cada dia que passa, mas não é perfeito e ainda exige que o motorista permaneça alerta. No entanto, quando utilizado em conjunto com a atenção do motorista, os dados mostram de forma inequívoca que o piloto automático reduz a carga de trabalho do motorista e resulta numa melhoria estatisticamente significativa na segurança quando em comparação com a direção totalmente manual”.

Outras empresas, como a Volvo, já testam internamente sistemas de piloto automático em seus veículos, de maneira restrita. Diferentemente da Tesla, a montadora sueca garante que, quando o recurso for liberado aos motoristas, vai se responsabilizar por qualquer acidente quando seus carros estiverem operando no modo totalmente autônomo.

Tecnocast 033 - Programados para matar

033

Engenheiros estão enfrentando dilemas éticos no desenvolvimento dos sistemas de carros autônomos: eles precisam ser programados para matar. Mais do que isso, precisam decidir qual vida é mais importante, em caso de uma colisão iminente. Como os carros deveriam agir em uma situação desse tipo? Dá o play e vem com a gente!

Mais sobre: ,