Tecnoblog
Início » Celular » 7 melhores novidades do Android 7.0 Nougat

7 melhores novidades do Android 7.0 Nougat

Quais são os recursos novos, quando o Android 7.0 será lançado e quais aparelhos serão atualizados

O Android 7.0 Nougat chega aos smartphones e tablets a partir do final de 2016, trazendo mudanças significativas em relação ao Marshmallow.

Por dentro, ele ganhou otimizações para reduzir o consumo de bateria e dados, bem como melhorias no desempenho. Além disso, o novo doce herda algumas funções vindas de outros fabricantes, como o multitarefa aprimorado e uma interface de realidade virtual.

O que há de novo no Android 7.0? Eu testei o Nougat nas últimas semanas no Nexus 6P e conto as sete melhores novidades nos próximos minutos.

Em vídeo

1. Central de notificações

A central de notificações ganhou uma interface mais condensada e aprendeu novos truques: você pode responder a uma mensagem diretamente do painel, sem precisar abrir o aplicativo, por exemplo. Além disso, é possível escolher entre seis níveis de alerta, desde o mais invasivo, que sempre vai te notificar e ainda colocar a notificação no topo da lista, até o bloqueio total da notificação.

Há uma barrinha de configurações rápidas persistente, que permite ativar ou desativar o modo avião, a lanterna ou o Bluetooth com um toque — alguns controles mostram informações adicionais, como o de dados móveis, que exibe o consumo de internet móvel. Assim como já era possível na Samsung e na LG, você pode trocar a ordem dos botões e adicionar ou remover alguns deles.

2. Menu de configurações

O menu de configurações do Marshmallow parece arcaico perto do Nougat. Você não precisa mais ficar entrando em cada item só para descobrir o consumo de internet móvel ou o espaço disponível no armazenamento interno: essas informações básicas são mostradas diretamente na tela principal.

E mesmo se precisar entrar em algum item, a navegação está mais prática: em qualquer tela de configurações, basta deslizar o dedo a partir da esquerda para abrir um menu hambúrguer, que lista todos os itens.

Há algumas configurações novas, como o tamanho da exibição, que modifica a forma como os menus, ícones, botões e outros elementos são mostrados na tela. Diminuir o tamanho da exibição deixa os itens mais juntinhos uns dos outros, reduzindo o respiro e aproveitando melhor o espaço da tela — uma boa ideia para quem está acostumado com o visual mais compacto do iOS.

3. Multitarefa

A função de colocar dois aplicativos dividindo a tela ao mesmo tempo já estava presente em alguns aparelhos da Samsung e da LG. Agora que ele também aparece no Android puro, é questão de tempo até que todas as fabricantes adotem o recurso.

Telas de smartphones não são muito grandes para permitir um multitarefa complexo de desktop, mas você pode fazer tarefas básicas, como uma anotação enquanto navega pelo Chrome ou assistir a um vídeo enquanto conversa pelo WhatsApp, por exemplo.

Mas a melhor novidade no multitarefa é o botão “Limpar tudo”. Não que todas as fabricantes do mundo já não tivessem incluído esse botão.

4. Daydream

A realidade virtual ainda está longe de se popularizar, mas o Android 7.0 Nougat pode dar uma bela ajuda com o Daydream. A plataforma do Google traz uma interface específica para ser controlada com seus óculos de realidade virtual e deve aumentar a oferta de aplicativos e jogos adaptados à tecnologia — que agora também serão curados e publicados pelo próprio Google.

Atualmente, a realidade virtual é suportada no Android por terceiros. Para utilizar um Gear VR, por exemplo, você precisa instalar uma loja da Oculus e baixar ou comprar os aplicativos compatíveis, que são pagos em dólares e não são exatamente baratos. Além disso, como a variedade dos jogos ainda é baixa, a realidade virtual acaba servindo como uma experiência super divertida, mas que logo acaba sendo deixada de lado, pelo menos no meu caso.

O Daydream vai ser adotado por Samsung, HTC, Huawei, LG, Xiaomi e outras fabricantes.

5. Economia de dados

Os pacotes diários de internet móvel vendidos pelas operadoras acabam num piscar de olhos, e o Android 7.0 Nougat vai permitir pelo menos duas ou três piscadas a mais. O modo de economia de dados restringe as conexões em segundo plano, além de avisar os aplicativos que você está querendo economizar seu pacote — dessa forma, o navegador pode carregar imagens sob demanda ou exibir vídeos de baixa resolução, por exemplo.

Também houve melhorias na função de economia de energia, o Doze, que pode entrar em ação sempre que a tela for desligada. Até o Android 6.0, ele detectava quando o smartphone estava inativo há mais tempo e reduzia o consumo de bateria, o que já dava uma bela ajuda. Agora, seu aparelho deve ficar ainda mais tempo longe da tomada.

6. Desempenho

Nova versão do Android sem promessa de melhorias no desempenho não é nova versão do Android, por isso, o Nougat traz mais novidades na performance.

Pelo menos três pontos serão melhorados:

  • Para quem joga, a API Vulkan, que toma conta dos gráficos do Android, vai permitir um controle mais direto sobre o processador gráfico do aparelho. Ela está mais otimizada e os desenvolvedores vão poder criar gráficos mais realistas;
  • Para quem possui um aparelho com pouca RAM, o Projeto Svelte, lançado no Android 4.4 KitKat, recebeu ajustes finos para diminuir o consumo de memória dos aplicativos em segundo plano. A tendência é que o sistema fique mais rápido e estável em conjuntos de hardware mais limitados;
  • Para quem tem pressa, o compilador JIT (just in time) do Android está até 75% mais rápido para instalar os aplicativos e reduz o tamanho do código compilado pela metade.

7. Atualizações transparentes

As atualizações no Android 7.0 poderão ser parecidas com as do Chrome: elas serão baixadas em segundo plano e instaladas na próxima vez que você reiniciar o aparelho, sem aquelas telas demoradas de instalação que deixam qualquer um ansioso. Assim, você vai ficar sempre com a última versão do Android e nem perceber que ele foi atualizado.

A mágica será possível por conta da nova estrutura do Android, que contará com duas imagens de sistema. A primeira é a principal, que está em uso. A segunda é a cobaia que será utilizada para instalar a nova versão do Android em plano de fundo. Basta reiniciar o smartphone ou tablet e pronto, a segunda imagem se transforma na primeira. Simples assim.

Quanto chega e quais aparelhos receberão o Nougat

Os aventureiros que possuem Nexus 5X, Nexus 6, Nexus 6P, Nexus 9, Nexus Player ou Pixel C já pode instalar o Android 7.0 Nougat Developer Preview 4. Basta acessar esta página e inscrever seu dispositivo no beta; você receberá uma notificação logo depois dizendo que há uma atualização disponível. Vale lembrar que não é possível voltar para o Marshmallow sem perder todos os dados, então faça um backup antes de continuar.

Na versão atual, a Developer Preview 4, as APIs já estão finalizadas e os desenvolvedores podem publicar aplicativos na Play Store compatíveis com o novo sistema. A quinta prévia deve ser liberada nas próximas semanas, e a versão final chega até o final do ano — há fortes indícios de que isso aconteça em setembro. Obviamente, quem tem Nexus recebe as atualizações primeiro.

Como o sistema não foi finalizado, as fabricantes ainda não divulgaram quais aparelhos receberão a atualização no Brasil. A exceção é a Lenovo, que prometeu, no lançamento dos novos Moto G4, que eles teriam não apenas o Android 7.0 Nougat, como também o futuro Android O. Por enquanto, nenhuma outra fabricante com atuação no Brasil confirmou a lista de modelos atualizados, então qualquer informação nesse sentido é apenas especulação.

Ainda assim, dá para ter uma estimativa de quanto tempo vai demorar até que você possa baixar o Android 7.0 Nougat no seu smartphone. Fizemos um muro da vergonha das fabricantes que mais demoram para atualizar seus Androids.

Comentários da Comunidade

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação