Início » Aplicativos e Software » Ficou bem mais fácil ler quadrinhos no smartphone

Ficou bem mais fácil ler quadrinhos no smartphone

Com aprendizagem de máquina, aplicativo do Google sabe dar zoom nos balões de falas

Jean Prado Por
the-walking-dead-hq

Ouça o Tecnocast 032 — The Walking Dead of Tech.

Para quem lê quadrinhos, é difícil fugir do computador: a tela do smartphone é pequena e o Kindle tira as cores das ilustrações. Mas uma atualização no Google Play Livros deixou essa atividade muito mais simples. Há algum tempo, o aplicativo já havia anunciado a função de rolagem vertical, comum em HQs, mas outro recurso divulgado nesta quinta-feira (21) promete dar zoom nas falas corretas e deixar a leitura mais confortável.

BZ_Justice_League_DC_2016-07

No monitor do computador, é fácil ler quadrinhos porque provavelmente a tela já é grande e você consegue dar zoom sem muito esforço. Mas não é nada prático: se você quiser ir para outro lugar, ou ler na cama, terá que ficar com um dispositivo muito maior que um smartphone por perto. Para dar mais mobilidade às suas histórias e resolver esse problema da telinha do smartphone, o Google Play Livros agora incorpora um recurso chamado Bubble Zoom.

Por meio da aprendizagem de máquina, o Bubble Zoom consegue saber onde estão os balões de fala nos quadrinhos e, portanto, ampliá-los pra você. O pensamento é o mesmo por trás do Google Fotos, que consegue identificar rostos e coisas (como uma praia ou um cachorro). Se ele consegue identificar até um abraço (!), por que não saberia onde tem uma fala no quadrinho? O funcionamento você confere na imagem ao lado.

Para aumentar o balão, basta dar um toque na área que você quer ler e pronto. Por ora, apenas alguns volumes da DC e da Marvel serão suportados. Mas a intenção é pegar o maior número de feedbacks possível para aprimorar o recurso e torná-lo disponível em várias outras HQs e até mangás. Quem tem Android já pode usar o recurso na última versão do Play Livros. Por enquanto, não há nenhuma informação quanto a uma atualização para iOS.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

DeadPool
Se colocarem meus quadrinhos nessa nova tecnologia foda-se
A coisa

Leio de trás para frente os balões e quadros, as páginas já são pré-formatadas na ordem certa, que fisicamente seria de traz pra frente, mas que para o Kindle, pouco importa desde que o arquivo esteja organizado de forma correta.

Leandro
Leio de trás para frente os balões e quadros, as páginas já são pré-formatadas na ordem certa, que fisicamente seria de traz pra frente, mas que para o Kindle, pouco importa desde que o arquivo esteja organizado de forma correta.
Franklin Tinoco
Para o Kindle ler o arquivo CBR, ele tem de ser convertido pra EPUB. Eu tenho de fazer isso quando eu quero ler mangás no meu Kindle.
Adriano Romero
Eu só tenho usado para ler livros e mangás por se adaptarem melhor. Não sei dos formatos, mas há vários serviços/aplicativos de conversão para o formato/modelo do seu kindle. Como sou preguiçoso, uso isso, mas você pode converter manualmente através do Calibre ou similares. Para mangá especificamente, há o kmanga, que manda até 20 capítulos por dia dos mangás inscritos, o que ele faz é copiar o scan desses leitores online, cortar para o formato do seu kindle e lhe enviar, dá para ler normalmente. Eu só leio e apago, ( do aparelho e da conta, até pelo limite de documentos, acho que 5000), mas não ocupam tanto espaço assim, no momento estou com mais de 500 capítulos no kindle, fora os livros e mais de 1,5 gb ainda livre. Varia conforme o mangá, mas tendem a ocupar 3~8mb cada um geralmente.
Alexandre Fabian
Aproveitando que estão respondendo as duvidas... Ele lê aquele formato CBR/CBZ? Ou tem que converter? A conversão fica boa? Como tu administra a memória (?), tendo em vista que imagens ocupam bem mais espaço. Estava pensando em comprar algo pra ler mais mangás... queria saber se um Kindle é bom o suficiente pra isso :D
Marcio Neves
Considerando a falta de espaço que sofro no momento, não, não dou mais preferência ao impresso há teeempos :D
Marcio Neves
Se for uma mídia PENSADA para o digital, sim, faz todo o sentido. Mas as HQs são pensadas para o impresso, com artes variadas, às vezes atravessando outros quadros, cruzando de um lado ao outro das duas páginas. O Comixology resolve bem isso dando zoom-in (para ler os balões em ilustrações amplas ou focar no quadrinho da vez) e zoom-out (para ver a ilustração de página inteira após sair de uma sequência de balões, antes de ir para a próxima), mas isso depende de uma programação quadro-a-quadro, para indicar a ordem de leitura e os pontos de foco para o aplicativo saber onde ampliar
Thalles Ferreira
Se fosse possível inserir CBR no Play Livros (assim como ele permite inserir EPUB), eu até consideraria o uso disso. Mas, apesar de ler com razoável fluência em inglês (a ponto de até ter traduzido quadrinhos há um tempo atrás pra internet), prefiro ainda ler na minha língua nativa. E como sabemos, no Brasil exceto projetos fechados como o Social Comics, ninguém tem qualquer interesse em participar dessa novidade do Google. Logo, com exceção de uma ou outra revista que eu pegue por lá (e normalmente os preços do Google são piores que Comixology e Amazon), não vai mudar nada pra mim, infelizmente.
Anakin
eu nunca li pelo smartphone, tem uma loja oficial da marvel na play store? vou pesquisar
Daniel San
A maioria prefere impresso, mas é muito mais prático e fácil ter acesso à versão digital.
Daniel San
Porque os quadrinhos nem sempre se dividem em imagens regulares.
Keaton
Só eu que ainda prefiro as comics impressas? acho que não. o.o
Sávio Mendes
O comixology faz mais ou menos isso e é bem legal. Mas eles patentearam a idéia, então outros serviços não podem usar kkk
Adriano Romero
É de "trás pra frente". Ao invés do toque para avançar ser na direita, é no lado esquerdo. Mesma coisa para o scroll por páginas.
Exibir mais comentários