O governo discute uma forma de restringir as compras dos brasileiros em lojas estrangeiras, passando a cobrar imposto de importação em qualquer compra, de qualquer valor. Segundo a Folha de S.Paulo, a medida é bem vista pela equipe econômica e foi debatida na quinta-feira (28) pelos ministros Henrique Meirelles, da Fazenda, e Marcos Pereira, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Se colocada em prática, a mudança pode acabar com a isenção de impostos para encomendas de até US$ 50 enviadas por pessoa física. Atualmente, as compras internacionais que passam do teto são tributadas em 60% do valor da mercadoria e do frete. Também há o acréscimo do ICMS, que varia de acordo com o estado. Encomendas enviadas por pessoa jurídica podem ser tributadas independente do valor.

correios-tributado-receita-federal (1)

A medida também vai contra ações recentes da Justiça. Em junho, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que compreende os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, uniformizou o entendimento de que compras abaixo de US$ 100 não podem ser taxadas, não importando se o remetente for pessoa física ou jurídica.

De acordo com o jornal, o governo pode adotar uma das duas opções: ou taxar qualquer encomenda, ou definir um “valor apenas simbólico” para a isenção — pelo visto, US$ 50 não é baixo o suficiente. As mudanças podem ser implantadas na prática “em breve”.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

noname

Depois deste seu post desconexo, eu desisto! Mas vale ressaltar que minha intenção com o primeiro post não foi o de lhe ofender gratuitamente, mas sim de aproveitar o termo "burro", que você mesmo havia utilizado, para fazer uma analogia que considerei mais apropriada que a que você havia originalmente proposto. Não quero ficar aqui num debate Ad Infinitum, especialmente com alguém que já está determinado a defender seus pontos, por mais errados que possam ser, por pura vaidade. Se quiseres, pode responder o quanto lhe apetecer, porém saiba que este é meu último post. A conversa já ficou off-topic para ser uma típica retórica inflamada. Não estou afim disso.

Acácio Da Rosa Florentino
Depois deste seu post desconexo, eu desisto! Mas vale ressaltar que minha intenção com o primeiro post não foi o de lhe ofender gratuitamente, mas sim de aproveitar o termo "burro", que você mesmo havia utilizado, para fazer uma analogia que considerei mais apropriada que a que você havia originalmente proposto. Não quero ficar aqui num debate Ad Infinitum, especialmente com alguém que já está determinado a defender seus pontos, por mais errados que possam ser, por pura vaidade. Se quiseres, pode responder o quanto lhe apetecer, porém saiba que este é meu último post. A conversa já ficou off-topic para ser uma típica retórica inflamada. Não estou afim disso.
Tiago Celestino

Não cara, você não disse nada disso.

Sem mais!

Tiago Celestino
Não cara, você não disse nada disso. Sem mais!
noname

Eu não disse que você AFIRMOU aquilo; eu fiz uma SUPOSIÇÃO. Não sabe diferenciar uma coisa da outra? Aqui no Disqus não dá para desenhar... e eu não disse que sua foto de perfil é infantil, mas sim o seu comportamento. Preciso usar parágrafos também, para você conseguir interpretar melhor um post simples? Vai ser burro assim lá na...

Acácio Da Rosa Florentino
Eu não disse que você AFIRMOU aquilo; eu fiz uma SUPOSIÇÃO. Não sabe diferenciar uma coisa da outra? Aqui no Disqus não dá para desenhar... e eu não disse que sua foto de perfil é infantil, mas sim o seu comportamento. Preciso usar parágrafos também, para você conseguir interpretar melhor um post simples? Vai ser burro assim lá na...
Tiago Celestino

""Burro" talvez eu possa lhe chamar, por acreditar que eles fazem isso genuinamente por ignorância, e não por falta de caráter. Não que a ignorância per se deixe de ser falta de caráter, mas acreditar que eles são bonzinhos e pensam no povo... aí já é demais..." - e você me diz que eu não soube interpretar sua argumentação. Ok!

Sobre a foto de perfil "infantil", fiz o favor de procurar para você: https://en.wikipedia.org/wi...

Sem mais!

Tiago Celestino
""Burro" talvez eu possa lhe chamar, por acreditar que eles fazem isso genuinamente por ignorância, e não por falta de caráter. Não que a ignorância per se deixe de ser falta de caráter, mas acreditar que eles são bonzinhos e pensam no povo... aí já é demais..." - e você me diz que eu não soube interpretar sua argumentação. Ok! Sobre a foto de perfil "infantil", fiz o favor de procurar para você: https://en.wikipedia.org/wiki/BoJack_Horseman Sem mais!
noname

Problemas eu teria se eu fosse você, por não ter educação e sabedoria. Eu por acaso disse que você falou da bondade deles? Problema de interpretação tosco, hein. Depois eu quem tenho problemas... não é qualquer um que está apto a aceitar verdades; uns reagem com negação. Outros, com ira. Você reagiu com os dois comportamentos infantis. Sua foto de perfil condiz muito bem contigo. Pelo menos isso!

Acácio Da Rosa Florentino
Problemas eu teria se eu fosse você, por não ter educação e sabedoria. Eu por acaso disse que você falou da bondade deles? Problema de interpretação tosco, hein. Depois eu quem tenho problemas... não é qualquer um que está apto a aceitar verdades; uns reagem com negação. Outros, com ira. Você reagiu com os dois comportamentos infantis. Sua foto de perfil condiz muito bem contigo. Pelo menos isso!
Tiago Celestino

?? Você tem problemas? Não aprendeu a ler? Em algum momento eu falei que eles são bonzinhos? Não sei porque ainda perdi meu tempo para tentar responder uma "ameba".

Tiago Celestino
?? Você tem problemas? Não aprendeu a ler? Em algum momento eu falei que eles são bonzinhos? Não sei porque ainda perdi meu tempo para tentar responder uma "ameba".
noname

Eu era contra a filosofia do "imposto é roubo", mas diante duma situação dessas, eu seria até IMORAL em dizer que não, neste país de merda.

Acácio Da Rosa Florentino
Eu era contra a filosofia do "imposto é roubo", mas diante duma situação dessas, eu seria até IMORAL em dizer que não, neste país de merda.
noname

Óbvio que eles se beneficiam. Aqui é o lixo do mundo...

Exibir mais comentários