Início » Celular » Vibe C2: o smartphone mais barato da Lenovo

Vibe C2: o smartphone mais barato da Lenovo

Por 699 reais, Lenovo entrega 16 GB de espaço, tela HD de 5 polegadas e bateria boa, mas o desempenho...

Paulo Higa Por
Nota Final 7.6

Faz tempo que o Brasil carece de smartphones bons e baratos. Desde que o dólar aumentou e os incentivos fiscais acabaram, as fabricantes têm se concentrado em aparelhos mais caros, acima dos mil reais. O lançamento mais recente da Lenovo tenta fugir à regra para atender a um público maior: o Vibe C2 é um celular básico, com preço sugerido de 699 reais.

Para chegar a esse preço, a Lenovo fez concessões. Uma tela de 5 polegadas com resolução HD, uma bateria com boa capacidade de 2.750 mAh e até um armazenamento decente de 16 GB foram mantidos, mas os chineses oferecem apenas 1 GB de RAM. Será que vale a pena? Eu conto neste breve review.

Review em vídeo

Design e tela

vibe-c2-6

Não tem como fazer milagre: em seu aparelho mais básico, a Lenovo deixou de lado o acabamento mais elegante do Vibe K5 e trouxe uma carcaça de plástico, com bordas cromadas e uma tampa traseira com textura simples, por sinal muito bem encaixada ao resto do corpo. É um smartphone confortável de segurar e, apesar de lembrar o escorregadio Moto G4, as dimensões menores contam a favor do Vibe C2 na aderência.

O calombo da câmera me chamou a atenção: o aro em volta da lente é um pouquinho afiado, pode arranhar a superfície de uma mesa e acumula alguma sujeira que estiver por perto. Eu não sei por quanto tempo ele ficará bonito e sem marcas de desgaste.

Ainda na traseira, há a saída do alto-falante, que emite som alto, mas com distorções em volumes mais altos e ausência de graves. A Lenovo ressalta a tecnologia Waves MaxxAudio, uma espécie de concorrente do Dolby Atmos, que promete melhorar a qualidade do áudio, mas ela só faz diferença nos fones de ouvido — e em fones bons, não os simplórios que acompanham o aparelho na caixa.

vibe-c2-5

Se o design não foge do padrão, a tela é surpreendentemente boa para um aparelho dessa faixa de preço. Ela não oferece um brilho de cegar os olhos ou contraste impressionante, mas traz cores equilibradas (com tons mais frios por padrão, mas isso é configurável ao seu gosto), boa definição e brilho suficiente para enxergar bem o conteúdo mesmo sob a luz do sol.

Software

Quem leu o review do Vibe K5 vai notar boas diferenças no Vibe C2. Ele traz Android 6.0 com algumas modificações na interface — ícones com cantos arredondados, pequenas alterações visuais nos aplicativos nativos, como Relógio, Mensagens e Calculadora, além de mudanças apenas estéticas nos menus de configuração. Em geral, quem conhece o Android dos Moto, Xperia e Nexus vai se sentir em casa.

vibe-c2-software

É um Android mais “puro” em relação ao que a Lenovo já apresentou nos dois primeiros aparelhos vendidos no Brasil, que traziam degradês de gosto duvidoso e modificações mais profundas. Outra diferença relevante é o que o Vibe C2 não traz mais o launcher da Lenovo, que é mais utilizado no mercado chinês e elimina o menu de aplicativos. A única opção disponível de fábrica é o Google Now Launcher. Sinceramente? Não fez nenhuma falta. Obrigado, Motorola Brasil.

Câmera

A câmera de 8 megapixels do Vibe C2 me deu uma boa impressão. As deficiências normalmente encontradas em smartphones mais baratos estão ali, mas em graus aceitáveis. As fotos são melhores que as de alguns concorrentes na mesma faixa de preço, como o Galaxy J3 (2016). Elas possuem cores vibrantes (às vezes até demais, mas não chega a ser um problema) e nível de definição muito bom.

Mesmo em ambientes internos, apenas com luz artificial, o Vibe C2 faz um bom trabalho em entregar fotos com pouco ruído e definição boa, com uma pequena ajuda do pós-processamento, que aplica um efeito de sharpening visível, mas não muito agressivo, para melhorar a nitidez. O foco fica mais lento devido a ausência de um mecanismo auxiliar, como um laser ou detecção de fase, mas não chega a ser incômodo.

IMG_20160730_181644

IMG_20160731_153838

IMG_20160731_153906

IMG_20160801_175206

IMG_20160731_125150

Hardware e bateria

1 GB de RAM é suficiente? Faz tempo que eu não mexo diariamente com um Android que tenha essa capacidade de memória — o Moto E de 2ª geração foi um dos últimos, e na época ele oferecia um desempenho aceitável, apenas “ok” (e até decente para a categoria). Com o Vibe C2, eu tive uma impressão bem diferente. Talvez o software da Lenovo não esteja tão bem otimizado, talvez tudo realmente esteja muito mais pesado, mas eu fiquei bastante incomodado com os engasgos.

vibe-c2-4

O gargalo do Vibe C2 é claramente a RAM

O gargalo do Vibe C2 é claramente a RAM

O Vibe C2 constantemente trava ao alternar entre aplicativos. Quando o Chrome entra em ação, é quase certo que você vai lidar com engasgos ao carregar uma página ou abrir outro aplicativo. As animações das interfaces não são fluidas, e o smartphone sofre bastante quando há algo sendo processado em plano de fundo. Foram incontáveis as vezes que eu abri uma página no Chrome, alternei para outro aplicativo (como o Facebook) e, ao voltar para o navegador alguns segundos depois, a página teve que ser recarregada, o que é bem frustrante.

Dosando bastante o uso, e lembrando da categoria em que o Vibe C2 está inserido, eu acredito que o desempenho está no mínimo aceitável. Para quem faz uso básico, apenas utilizando aplicativos de mensagens e abrindo uma rede social ou outra, ele não deve decepcionar tanto. Para todo o resto, eu recomendaria um modelo um nível acima, como o Moto G4 Play, que custa 200 reais a mais.

A bateria de 2.750 mAh, como você poderia esperar, é suficiente para um dia inteiro de uso no Vibe C2. Comigo, ela chegou até o final de quase todos os dias com algo em torno de 35% e 45% de carga, com brilho no automático, 1h30min de navegação no 4G (entre redes sociais, emails e páginas da web) e 2h de streaming de músicas no Spotify, também pelo 4G. Você provavelmente não vai precisar de uma bateria externa ou se preocupar em ficar levando seu carregador.

Conclusão

vibe-c2-2

A conclusão do Vibe C2 é a mais morna possível: se você tem boa dose de paciência e não costuma rodar aplicativos pesados, então ele é uma opção a se considerar caso o dinheiro esteja realmente curto. Embora o desempenho não impressione, a Lenovo conseguiu entregar uma câmera bacana, uma tela muito boa e uma bateria que dura o dia todo por um preço acessível. Ponto para os chineses.

Agora, se existe a possibilidade, eu recomendaria subir um pouco o limite de gasto. Por 899 reais, o Moto G4 Play já entrega uma experiência bastante superior com relação ao desempenho. Ele traz basicamente o mesmo hardware do Moto G de 3ª geração com 2 GB de RAM, que ainda dá um bom caldo — e não te deixa preocupado em ter que gerenciar os aplicativos que estão rodando ou ficar esperando o aparelho pensar para abrir um navegador.

Até que ponto o sacrifício vale a pena? Cada um sabe quanto pode gastar com um celular. No entanto, pelo que vimos até agora, não é possível conseguir uma experiência de uso realmente boa com 699 reais no mercado brasileiro.

Vibe C2

Prós

  • Bateria que dura até o final do dia
  • Câmera capaz de tirar boas fotos para um smartphone básico
  • Tela com brilho alto e resolução boa na categoria

Contras

  • Não espere qualidade de áudio muito boa
  • RAM de 1 GB age como freio no desempenho
Nota Final 7.6
Design
7
Tela
9
Câmera
8
Desempenho
5
Software
8
Bateria
8
Conectividade
8

Especificações técnicas

  • Bateria: 2.750 mAh;
  • Câmera: 8 megapixels (traseira) e 5 megapixels (frontal);
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11n, GPS, Bluetooth 4.0, USB 2.0, rádio FM;
  • Dimensões: 143 x 71,4 x 8,6 mm;
  • GPU: Mali-T720MP2;
  • Memória externa: suporte a cartão microSD de até 32 GB;
  • Memória interna: 16 GB;
  • Memória RAM: 1 GB;
  • Peso: 135 gramas;
  • Plataforma: Android 6.0 (Marshmallow);
  • Processador: quad-core MediaTek MT6735P de 1,0 GHz;
  • Sensores: acelerômetro, proximidade;
  • Tela: IPS LCD de 5 polegadas com resolução de 1280×720 pixels.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Paz
A solução é rootear os aparelhos de menor capacidade. E usar os apps e configurações certas.
angelo

Comprei ele por 449 em uma promoção da americanas, espero não me arrepender kkk

angelo
Comprei ele por 449 em uma promoção da americanas, espero não me arrepender kkk
Jean Franco

Pior celular possível...vive travando com tarefas simples.
Consegue ser pior que o meu antigo Motorola G1, que eu ja tinha há 3 anos.
Dinheiro jogado fora

Jean Franco
Pior celular possível...vive travando com tarefas simples. Consegue ser pior que o meu antigo Motorola G1, que eu ja tinha há 3 anos. Dinheiro jogado fora
Samuel Ataide Braga
Oi! Tenho um Lenovo Vibe K5 há duas semanas. É um ótimo aparelho. Porém hoje, no canto superior direito da tela, aparaceu uma manchinha verde. Bem no cantinho. Oq eu faço? Me ajude por favor!
AlDavis

Ele trabalha sem travamentos rodando aplicativos de notícias, navegador de internet, youtube e facebook simultaneamente? Obrigado

Emanuel

Espero que tenham resolvido mesmo, estou querendo comprar pelo custo benefício (e por não precisar e uma câmera boa e gostar de um bom som). Sabe se a lenovo fez lambança na memória flash do C2?

BassVix
Redmi 2 versus Vibe K5 não tem como, o Redmi 2 PRO talvez até daria, mas olhando mais a fundo não. O pessoal tem falado mal do K5 em alguns aspectos, mas a maior parte é coisa de usuário que não leu o que o produto oferece e acha que está pagando barato por um Galaxys S7 sendo que está comprando um aparelho intermediário vitaminado.
Allan Henrique
vlw pela ajuda man!
BassVix
Por 650 a 699 dá para encontrar um Alcatel Idol 3 que dá um banho nesse C2.
BassVix
K5.
Tobias
Ah, Rafael, então somos da mesma minoria, aquela que tem colhão de sair por aí com "câmera de verdade", seja c/ zoom óptico decente ou c/ focal fixa bem rápida, digo, luminosa. No meu enfadonho post mais acima vc notou minha neura c/ sinal-ruído e faixa dinâmica nativa (em oposição a HDR) do sensor, e talvez sejamos minoria menor ainda, a que sempre guarda o RAW porque VAI que depois a gente vê que a foto merecia um PP. (Ou pelo menos é a minha desculpa p/ gastar tempo e $ c/ o Lightroom...) Mas saiba que eu adoro a câmera do K5 p/ muitas coisas, tipo ilustrar msgs do whatsapp, escanear código QR e... bom, ainda tô tentando lembrar.
Tobias
Isso aí, Breno!
Rafael Ferreira
Pior que não, eu tenho um K5, além de um LG G2, e como celular atende o que esperava do preço dele. Não exijo do meu telefone o que exijo de minha ferramenta de trabalho (câmera DSLR), e até seria uma comparação injusta justamente pelo preço. Claro que seria ótimo ter uma qualidade parecida, mas convenhamos, hoje em dia os smartphones no Brasil estão bem caros, logo prefiro investir em qualidade de imagem de câmera no que me dá retorno financeiro. Para finalizar, sou muito chato com qualidade de imagem, mas resolvi não ser tão chato com a câmera de um telefone celular.
Exibir mais comentários