Início » Internet » WP Super Cache – veja como deixar seu blog ainda mais leve

WP Super Cache – veja como deixar seu blog ainda mais leve

Por
11 anos atrás

Certa vez li um post, que ironizava uma série de coisas que todo blogueiro passa depois de um tempo de blog. Uma delas é que – a maioria um dia aprende na prática, que ainda não precisavam de um servidor dedicado.


A frase se referia a blogueiros que, depois de atingir o limite de planos de hospedagem mais simples, partiam direto para servidores parrudos, achando que precisariam mesmo de tudo aquilo.

Depois de um ou dois meses o cara sacava que a contratação daquele plano foi precipitada, e aí além do dinheiro desperdiçado, toca fazer toda a migração de novo.

Mas há algumas coisas que você pode fazer para deixar o seu blog mais leve, e adiar ainda mais o uso de servidores parrudos. É sabido que, quanto mais plugins você instala, mais código seu servidor vai processar antes de entregar cada página. Mas existe um plugin que serve exatamente para amenizar este processamento todo: o WP-Cache.

E para quem não o conhece, vai uma breve explicação de seu funcionamento abaixo.

Funcionamento básico do WP-Cache

Quando um leitor acessa um post, o servidor processa o PHP, e devolve apenas o HTML para ele. O WP-Cache entra no meio deste processo todo, pega uma cópia do HTML e salva em uma pasta dele. Assim, se aquela página for requisitada novamente em um certo período de tempo, o WP-Cache vai te manda o arquivo que ele já salvou pronto, mastigadinho.

Assim o servidor não tem que processar aquela página em cada carregamento, resultando em uma queda drástica no consumo de recursos, e aumento na velocidade de carregamento das páginas.

E qual o diferencial do WP Super Cache?

Para saber se aquela página que o leitor está acessando já está salva lá no servidor em HTML, o WP-Cache precisa fazer algumas requisições ao server. Desta forma, o servidor ainda precisará processar alguns scripts, mesmo que seja uma quantidade bem inferior de código.

O WP Super Cache é um plugin que utiliza todo o sistema de cacheamento do WP-Cache, mas trabalha diferente no último passo. Ele cria algumas regras no .htaccess indicando o diretório onde as páginas em HTML estão armazenadas, fazendo com que ele entre na mediação do usuário para com o servidor.

Give me numbers!

Eu uso o WP-Cache no TecnoBlog há anos. Migrei para o WP Super Cache sexta-feira, e me surpreendi bastante com os resultados.

Em geral, o processamento diminuiu 64%. Isso significa que -teoricamente- o número de acessos do TecnoBlog pode dobrar, que eu vou poder continuar no mesmo plano. Sem falar na velocidade de carregamento das páginas, que está muito mais rápida.

Concluindo…

Se você usa WordPress, fica a dica. Seu bolso e seus leitores agradecem. 😉

Mais sobre: , ,