Início » Internet » O que mudou nos termos de serviço do WhatsApp

O que mudou nos termos de serviço do WhatsApp

Mais "colaboração" com o Facebook e esclarecimentos sobre a criptografia de ponta a ponta

Paulo Higa Por

O WhatsApp anunciou nesta quinta-feira (25) mudanças nos termos de serviço e política de privacidade. É a primeira atualização em quatro anos, e as alterações têm como objetivo adequar as regras às funções implantadas recentemente, como a criptografia de ponta a ponta e as chamadas de voz, além de facilitar a colaboração com o Facebook.

Uma das principais mudanças diz respeito à criptografia de ponta a ponta, que já causou diversos problemas com a Justiça brasileira. O aplicativo deixa claro que as mensagens não podem ser lidas nem pelo serviço, nem por terceiros. As mensagens que você envia não são armazenadas pelo WhatsApp — elas ficam nos servidores apenas até serem entregues ao destinatário ou por 30 dias, o que acontecer primeiro.

WhatsApp

Outra alteração revela um futuro recurso do WhatsApp: a possibilidade de se comunicar com empresas. A ideia parece semelhante a do Facebook Messenger, que permite às companhias trabalharem com robôs para oferecer suporte aos clientes ou vender produtos, por exemplo. No entanto, diferente do Facebook, as mensagens de empresas no WhatsApp poderão ter conteúdo publicitário.

“Permitiremos que você troque mensagens com terceiros, como por exemplo, com empresas para que vocês se comuniquem utilizando o WhatsApp através de pedidos, transações, informações de agendamento, além de notificações de envio e entrega, atualizações de produto e serviço e marketing. Por exemplo, você poderá receber as informações do status de voo das próximas viagens, um recibo de algo que adquiriu ou uma notificação quando uma encomenda for entregue. Mensagens que você possa vir a receber contendo marketing, poderão incluir uma oferta para algo que talvez lhe interesse”, diz o texto atualizado.

Apesar de reforçar que mantém suas informações privadas, o WhatsApp informa que vai colaborar com o Facebook e outras empresas do grupo, como o Instagram: “ao conectar o seu número de telefone com os sistemas do Facebook, você terá melhores sugestões de amizade e anúncios mais relevantes caso você tenha algum tipo de conta com estas empresas”, afirma o WhatsApp.

whatsapp-conta

Como já explicamos, a transação bilionária do Facebook para comprar o aplicativo de mensagens tem tudo a ver com mineração de dados: mais de 1 bilhão de pessoas (!) utilizam o aplicativo em todo o mundo. Juntos, WhatsApp e Messenger processam nada menos que 60 bilhões de mensagens por dia, o equivalente ao triplo de SMS enviados no mundo.

No entanto, você pode optar por não compartilhar nada com o Facebook: entre nas configurações, toque em Conta e desmarque a opção “Compart. dados da conta”. O WhatsApp deixa claro que, independente dessa configuração, não vai compartilhar suas mensagens com o Facebook.

Você terá até 24 de setembro para aceitar os novos termos do WhatsApp ou excluir sua conta. O texto completo está disponível nesta página.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel

Whatsapp se pronunciou sobre esse compartilhamento. Ele é obrigatório com os novos termos. O que é opcional é se isso vai ser usado para melhorar sua experiencia no Facebook:

"Estamos atualizando nossos termos de serviço e política de privacidade para todos, porém, os usuários que já utilizavam o WhatsApp poderão controlar se querem ter seus dados compartilhados com o Facebook para melhorar suas experiências com anúncios e produtos no Facebook. Porém, independente de sua escolha, nós iremos compartilhar alguns dados com o Facebook – (por exemplo, o número de telefone que as pessoas utilizam para se registrar no WhatsApp juntamente com informações do tipo quando e como estas pessoas utilizam nossos serviços) para que possamos entender as formas de utilização do serviço, sistemas de segurança e combate a abusos e spam entre serviços. Estas ações nos permitem coordenar melhor e desenvolver melhorias em nosso aplicativo."

Daniel

Não, por causa da criptografia ponta-a-ponta. Se a criptografia é local cada remetente, com sua chave, vai gerar um hash novo pra ele. Se gerar antes pra poder comparar aí sim é bisbilhotar o conteúdo e a criptografia ponta-a-ponta fica de enfeite e só serve pra proteger as mensagens em transito mesmo...

Gustave Dupré

Uma vez que um arquivo tem um hash único e se tem vários logs de uploads de arquivos com o mesmo hash, logo se pressupõe que estamos lidando com um arquivo de "fotos ou vídeos popular...". Já esse hash poderia ser gerado antes ou depois da encriptação e inserido no metadados.
Não seria algo assim?

Renan Rufino

PIZZA!!!!!!! hahaha

Renan Rufino

Higa, depois de não querer compartilhar os dados, tem como mudar de ideia e compartilhar ?

Renan Rufino

Interessante questionamento.

Daniel

Higa, você viu essa parte dos termos?
"Para melhorar o desempenho e entregar mensagens com mídia de maneira mais eficaz, por exemplo, quando há o compartilhamento de fotos ou vídeos populares, podemos guardar esse conteúdo em nossos servidores por mais tempo."

Alguém sabe dizer como isso pode ser compatível com a criptografia ponta-a-ponta? Uma das principais diferenças é que ela não permite nenhum tipo de desduplicação de dados já que, em teoria, cada mensagem é encriptada localmente com uma chave especifica de acordo com o remetente/destinatário.

CS

Pergunta sincera: em que a comunicação com empresas pelo WhatsApp poderia ser melhor que por email? E-mails são divididos por assunto, os anexos não quebram o texto, funcionam independentemente do dispositivo, as mensagens ficam disponíveis por anos e são facilmente recuperáveis através de buscas, tem filtro de spam etc.

McFake

Faz sentido!

John Biancato

O Facebook não precisa acessar a sua agenda, basta acessar a agenda da pessoa que conversou com você. Talvez por isso sugeriu a amizade mesmo que você não tenha dado permissão para ler os contatos.

🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Isso de compartilhar o número com o facebook já acontecia tanto que aparecem sugestões de "pessoas que você talvez conheça" com base na agenda do celular. Agora só estão avisando que fazem, ótimo!

Albanir Filho

Ia comentar o que você comentou do que ele comentou, obrigado por me poupar também! Próximo...

Josiel Hen

ah tá... pessoas que eu adiciono no whatsapp instantaneamente me são sugeridas no facebook para um início de amizade, isso já acontece faz tempo...

Anakin

Onde você mora, quais são seus amigos, com que frequência você usa, acho que o conteúdo das conversas é o de menos pra eles.

Erick Almeida

Uma vez aconteceu comigo também... Me colocaram por engano num grupo fã-clube de uma banda pelo WhatsApp, e do nada o Facebook me sugeriu para eu curtir a página deles. Nunca me interessei pela banda em si, não fiz pesquisa no Google nem no FB, nem tinha música deles no telefone. Fiquei bastante intrigado com isso.

Exibir mais comentários