Início » Celular » Câmeras duplas deverão ser bem comuns nos próximos Androids caros

Câmeras duplas deverão ser bem comuns nos próximos Androids caros

Paulo Higa Por
3 anos atrás

Uma das coisas legais da Qualcomm é que, por estar dentro dos smartphones de inúmeras fabricantes, a empresa consegue popularizar rapidamente uma tecnologia bacana — o carregamento rápido de bateria, por exemplo, surgiu do Quick Charge. E os próximos smartphones deverão ter outra característica interessante: câmeras com dois sensores.

huawei-p9-duas-cameras

A tecnologia da Qualcomm se chama Clear Sight e fornece às fabricantes de smartphones uma solução pronta para implantar duas câmeras nos aparelhos. Cada câmera deverá ter sua própria lente (com distância focal idêntica, nada de zoom) e seus próprios sensores de imagem. Um sensor é colorido; o outro é necessariamente preto e branco.

A ideia é que um sensor preto e branco tende a ser bem melhor que o colorido para capturar luz, e a Qualcomm faz uma analogia com as células do olho humano para explicar melhor: você tem os cones (que reconhecem as cores) e os bastonetes (que detectam a luminosidade). Junte os dois tipos de células e temos o melhor dos dois mundos — com visão perfeita, nossos olhos são melhores que qualquer câmera.

No Clear Sight, um sensor ficará responsável por detectar as cores, enquanto o outro identificará a iluminação. O resultado é que as fotos podem ter alcance dinâmico mais amplo (sombras não ficam tão escuras, partes claras não estouram), maior nitidez (já que não é necessário aplicar tanto pós-processamento para corrigir as deficiências do sensor) e, claro, imagens melhores em condições de baixa iluminação.

clear-sight-diagram-feature

E não precisa de nada muito específico para implantar a tecnologia, uma vez que os dois sensores de imagem são basicamente os mesmos — o sensor preto e branco nada mais é do que um sensor colorido sem o filtro de cores. A Qualcomm afirma que, ao remover essa camada superior do sensor colorido, a habilidade de capturar luz aumenta em 3 vezes (!).

Os processadores Snapdragon 820 e 821 já suportam o Clear Sight, então parece questão de tempo até que as fabricantes adotem a tecnologia nos smartphones. Esses chips são voltados para aparelhos bem caros, mas a tendência sempre é levar as tecnologias para categorias inferiores à medida que elas amadurecem — espero que isso não demore para acontecer.