Início » Celular » Como saber se você tem um Galaxy Note 7 que explode

Como saber se você tem um Galaxy Note 7 que explode

Samsung colocou marcas de segurança nos Galaxy Note 7 que não pegam fogo

Paulo Higa Por

Atualização: se você tem um Galaxy Note 7, ele corre o risco de pegar fogo.

A Samsung convocou um recall para trocar as unidades explosivas do Galaxy Note 7, mas nem todo mundo está devolvendo o aparelho: nos Estados Unidos, apenas 25% dos smartphones retornaram até o momento. Isso significa que muitos aparelhos com risco de pegar fogo continuam sendo utilizados — e deverão continuar por um bom tempo, inclusive sendo passados para novos donos.

galaxy-note-7-5

Como descobrir se você está seguro? A Samsung colocou algumas marcas de segurança nas unidades com o problema corrigido. O primeiro sinal está no software: o ícone que indica o nível da bateria, normalmente na cor branca, é verde nas unidades seguras. Esse ícone aparece na barra superior, no Always On Display e na tela de desligamento do aparelho:

note-7-bateria

Pessoas mal intencionadas podem modificar o software do Galaxy Note 7 para trocar a cor do ícone da bateria e repassá-lo a compradores desavisados. No entanto, qualquer tentativa de trocar o firmware nos topos de linha mais recentes da Samsung desabilita recursos sensíveis, como o Knox e o Samsung Pay, então é fácil descobrir quando o software foi alterado.

A Samsung também incluiu um sinal na embalagem do aparelho: há um símbolo quadrado na etiqueta que mostra o IMEI, código do modelo e outras informações.

note-7-caixa

Essas recomendações são importantes especialmente para quem comprar um Galaxy Note 7 no exterior ou uma unidade importada de segunda mão. Caso o aparelho tenha sido adquirido nos Estados Unidos, acesse a página da Samsung e digite o IMEI para verificar se o aparelho era afetado pelo recall. As versões chinesas não têm o problema, já que utilizam baterias de outro lote.

Como o aparelho não chegou a ser vendido no Brasil antes do recall, o Galaxy Note 7 com fabricação nacional não traz a função de granada. Em nota, a Samsung recomenda que os usuários que tenham adquirido o Galaxy Note 7 fabricado fora do país entrem em contato com a central de atendimento ao consumidor, pelos telefones 4004–0000 (capitais) e 0800–124–421 (demais cidades).

Sabe-se que pelo menos 112 das 2,5 milhões de unidades vendidas do Galaxy Note 7 pegaram fogo nos Estados Unidos, Coreia do Sul, Taiwan e Austrália. A falha ainda está sendo investigada. A Samsung acredita que um erro de produção em certas unidades aumentou a pressão entre as placas no interior das baterias, elevando a possibilidade de superaquecimento ou fazendo os polos negativo e positivo entrarem em contato, gerando um curto-circuito.

Como dissemos no review do Galaxy Note 7, a versão que não pega fogo é uma das compras mais seguras do momento.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alfredo Massaranduba
O ideal seria um aparelho que voce pudesse, remotamente via pc ou outro smartphone, acionar um choque de 220v e 100A. Ladrão ia sifu.
Alfredo Massaranduba
O ideal seria um aparelho que voce pudesse, remotamente via pc ou outro smartphone, acionar um choque de 220v e 100A. Ladrão ia sifu.
O fantástico senhor raposo
Pobre não tem voz.
David Diniz
Note 7 + Fiat Marea = Bomba nuclear ou alahur akabar?
Keaton
TL;DR: Tem um Galaxy Note 7? Ele explode. :p
Yago G. Oliveira
Acho que é a primeira vez que o atraso de um lançamento de um aparelho no Brasil não nos deixa tão tristes.
Yago G.
Acho que é a primeira vez que o atraso de um lançamento de um aparelho no Brasil não nos deixa tão tristes.
Ronaldo
Deveria ser possivel um metodo de explosão a distancia.
Entrega para o fdp o aparelho, quando ele virar a esquina voce aciona o detonador.
Paulo Boa Sorte
Acredito que serão devolvidas aos donos.
Paulo Boa Sorte
Fazem recall de um top de linha,mas de um smartphone de entrada ou intermediário não fazem.Samsung,LG,Sony e várias outras marcas já lançaram smartphones problemáticos e deixaram os consumidores na mão.
caio jorge
esperei o corpo da noticia ser ?
Você tem ? se sim, ele explode :)
D. P.
hahahahtá ai um recurso que deviam implementar.
Dian de Paula
hahahah
tá ai um recurso que deviam implementar.
tuneman
acho que depende da legislação de cada país. aqui um produto defeituoso é consertado ou trocado por um novo, "0km"
Thiago Lopes
Nada, esses foram todos comprados pelo ISIS. O melhor explosivo.
Jairo ☠️
E as unidades recolhidas e com a bateria já substituída serão vendidos como novos ou refurbish ?
jairo
E as unidades recolhidas e com a bateria já substituída serão vendidos como novos ou refurbish ?
Rafael Ferreira
Essas pessoas que não vão trocar, serão as mesmas que falarão mal da marca porque a bateria acabou explodindo posteriormente.
Wendell Rocha
"Como o aparelho não chegou a ser vendido no Brasil antes do recall, o Galaxy Note 7 com fabricação nacional não traz a função de granada."
A função granada seria uma mão na roda aqui no Brasil. Caso fosse assaltado era só torcer para a função granada funcionar.
Mario Junior ?????????
Grite "???? ???? !". Se ele explodir, então já sabe que é um dos explosivos, caso não, então tá tranquilo e favorável.