Início » Comportamento » Como a tecnologia pode complementar o aprendizado na sala de aula

Como a tecnologia pode complementar o aprendizado na sala de aula

Sem criar inúmeros grupos de Facebook para avisos e trabalhos de cada matéria

Por
3 anos atrás

Como eu disse no post anterior, gosto muito de usar o Inspiron nas aulas. Desde que entrei no ensino superior, o notebook é meu aliado nos estudos porque prefiro digitar as minhas anotações. Apesar de algumas experiências frustrantes citadas na semana passada, outras matérias têm uma boa interação com a tecnologia.

  • Guia ABNT 2018: formatar trabalho acadêmico dentro das normas

Na University of Victoria (UVic), faculdade que me recebeu por aqui, além do sistema da universidade para alunos há um espaço para comunicação entre professor-aluno chamado CourseSpaces. Nele, o professor pode colocar o syllabus, como chamamos o programa de curso por aqui, programar as aulas da semana, recomendar links úteis e até receber trabalhos!

coursespaces

coursespaces-2

Como você pode ver nas imagens acima, o sistema é bem simples e evita a criação de inúmeros grupos de Facebook para postar avisos e trabalhos de cada matéria (ufa!). Também vejo o CourseSpaces como uma maneira de reunir tudo o que você precisa da faculdade em um lugar só.

Se eu quiser adiantar alguma coisa para a semana que vem ou ter mais detalhes do que vai acontecer ao longo do curso inteiro, é só ir expandindo esses menus e vendo o que está planejado — quando o professor tem o trabalho de preencher esses campos, é claro. Mas funciona bem para a maioria dos cursos.

img_0395

Outra matéria que peguei aqui na UVic é um intensivo de francês (por que não?). Normalmente, já levo o Inspiron na aula para fazer anotações, como já detalhei no post anterior. Mas, para minha surpresa, essa matéria dá um passo a mais na praticidade: em vez do livro físico, você pode assinar (!) o livro digital e ter acesso a toda uma plataforma de aprendizado.

Aliás, antes de tudo gostaria de compartilhar uma frustração. Esse livro de francês custa… 180 dólares canadenses aqui na faculdade. É muito dinheiro, embora os livros de curso realmente tenham um preço bem elevado aqui na América do Norte mesmo. Na compra de um, você tem acesso à plataforma online (ou pode pagar $99 para “assinar” o livro).

connect-inspiron connect-2-inspiron

O resultado você pode ver acima. Além do e-book, temos acesso a algumas tarefas para treinar o francês. Quando chegar na hora de estudar para a prova, essa plataforma te ajuda com testes sobre os capítulos. Baseado no que você sabe, ela também pode grifar as partes importantes para você prestar atenção para não ter surpresas na prova. Tudo automatizado.

Além disso, também me livro de um peso a mais na minha mochila, já que posso usar o e-book tranquilamente na aula. Como o Inspiron é leve, costumo levá-lo todos os dias para a faculdade. Na hora de abrir o livro de francês, deixo ele no modo tenda e me concentro nas leituras que a professora pede.

Fun fact: quanto estava girando a tela do Inspiron para colocar nesse modo, uma colega que estava sentando do meu lado soltou um “your laptop is so cool!” (seu notebook é bem daora). Pois é, hahaha.

Conteúdo oferecido pela Dell. Este post é o sétimo de uma série de artigos sobre como a tecnologia pode ser uma grande aliada nos estudos e nas viagens. Confira os outros!