Início » Computador » Setapp é um Netflix para apps de macOS

Setapp é um Netflix para apps de macOS

Você provavelmente já paga uma assinatura mensal para ouvir músicas ou assistir filmes. E se houvesse algo parecido para aplicativos? É o que o Setapp pretende fazer: por US$ 9,99 […] Setapp é um Netflix para apps de macOS

Paulo Higa Por

Você provavelmente já paga uma assinatura mensal para ouvir músicas ou assistir filmes. E se houvesse algo parecido para aplicativos? É o que o Setapp pretende fazer: por US$ 9,99 ao mês, o serviço quer oferecer acesso a um catálogo de centenas de aplicativos para macOS, que podem ser instalados a qualquer momento, sem nenhum custo adicional.

Em beta privado, o Setapp está sendo desenvolvido pela MacPaw, mesma empresa que faz o CleanMyMac (libera espaço no Mac), Gemini (encontra arquivos duplicados) e Hider (criptografa arquivos com senha). Mas o serviço também vai incluir aplicativos de outros desenvolvedores, como Focused (editor de texto minimalista) e GoodTask (lista de tarefas). Segundo o The Next Web, 45 aplicativos já estão disponíveis, e o objetivo é oferecer no máximo 300 softwares de boa qualidade.

setapp

O esquema é bem parecido com o Office 365 ou Creative Cloud: você paga um valor fixo por mês e tem direito a instalar a versão completa dos aplicativos que quiser. Os softwares funcionam enquanto você for assinante e não é necessário estar sempre conectado à internet para utilizá-los. Sempre que houver uma nova versão de um aplicativo, a atualização será feita sem custo adicional.

Eu já comentei no Tecnocast 040 que gosto bastante desse modelo de vendas para software. No caso do Setapp, a vantagem mais óbvia é a do custo: pagar um valor fixo por mês tende a ser mais barato que comprar os aplicativos separadamente, especialmente no macOS, onde os softwares costumam ser caros (somando os cinco aplicativos que citei no segundo parágrafo, eu gastaria US$ 114,84 de uma vez).

Mas o software como serviço traz outra característica bacana: como o desenvolvedor tem a certeza de que vai receber uma quantia todo mês, pode cobrar menos por usuário (o custo é amortizado ao longo dos meses) e não precisa ficar lançando atualizações pagas, muitas vezes instáveis, que ainda penalizam o usuário que comprou o software e perderá o suporte. Além disso, faz mais sentido pagar mensalmente se você pensar que um software tem desenvolvimento constante, com inclusão de novos recursos e correções de falhas.

No Setapp, 70% do montante da receita obtida com as assinaturas dos usuários serão repassados aos desenvolvedores; os aplicativos utilizados com mais frequência terão direito a uma fatia maior. Os outros 30% ficarão com a MacPaw, que dividirá dois terços do dinheiro com os desenvolvedores que trouxerem mais usuários para o Setapp.

O Setapp está em beta privado. Você pode ser inscrever neste link para um beta público, que será lançado em breve. O serviço deve chegar a todos os usuários no início de 2017.

Tecnocast 040 – Sua assinatura foi renovada com sucesso!

Pagar um valor enorme por um serviço, como fazíamos com a TV a cabo, já não é mais necessário. Por outro lado, estamos assinando tantos outros serviços de internet, que nem nos damos conta do valor deles somados. Você já calculou aí? Então, será que vale a pena pagar por tudo isso? Conversamos sobre as nossas escolhas e tentamos justificar o valor que cada uma tem para nós. Dá o play aí e vamos nessa!

tecnocast-040

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gertrudes, a Lhama Morta

É, o Excel é com certeza superior aos similares. Aí entra a questão de se seu uso exige essa superioridade ou não. Pra maioria das pessoas o Calc serviria.

Gertrudes, a Lhama
É, o Excel é com certeza superior aos similares. Aí entra a questão de se seu uso exige essa superioridade ou não. Pra maioria das pessoas o Calc serviria.
brunocabral

No meu note tenho o Libre (uso Linux) no trabalho (Escola Municipal), tem MS Office, quando trouxe trabalho pra casa pela primeira vez, achei difícil usar o Libre no lugar do Excel por ter me acostumado, mas depois de 2 dias nem senti falta do MS Office.

brunocabral
No meu note tenho o Libre (uso Linux) no trabalho (Escola Municipal), tem MS Office, quando trouxe trabalho pra casa pela primeira vez, achei difícil usar o Libre no lugar do Excel por ter me acostumado, mas depois de 2 dias nem senti falta do MS Office.
André G

Para mim o Excel precisa ser o da Microsoft pois uso ferramentas avançadas, mas só uso mesmo na empresa, em casa raramente uso o Excel.

André G
Para mim o Excel precisa ser o da Microsoft pois uso ferramentas avançadas, mas só uso mesmo na empresa, em casa raramente uso o Excel.
Gertrudes, a Lhama Morta

Eu peguei um ano de Office 365 por 50 reais numa promoção, e praticamente nem uso. Como estou em processo de migração para o Linux, acabei usando o LibreOffice pra fazer os trabalhos da faculdade. Curti bastante ele, acho o Writer menos "chato" que o Word, e é mais simplificado, assim eu gasto mais tempo escrevendo do que ajeitando o que escrevi.

Dito isso, só uso o word, então não sei como se compara ao PowerPoint ou excel.

Gertrudes, a Lhama
Eu peguei um ano de Office 365 por 50 reais numa promoção, e praticamente nem uso. Como estou em processo de migração para o Linux, acabei usando o LibreOffice pra fazer os trabalhos da faculdade. Curti bastante ele, acho o Writer menos "chato" que o Word, e é mais simplificado, assim eu gasto mais tempo escrevendo do que ajeitando o que escrevi. Dito isso, só uso o word, então não sei como se compara ao PowerPoint ou excel.
Wilson Faustino

Eu tenho o Office 365. Eu criei um usuário para o meu irmão e um para o meu pai. Pra mim compensa.

Wilson Faustino
Eu tenho o Office 365. Eu criei um usuário para o meu irmão e um para o meu pai. Pra mim compensa.
Eu

O problema é q tem gente q precisa direto, ai o efeito é contrario, ninguem vai querer pagar assinatura pro resto da vida.

Eu
O problema é q tem gente q precisa direto, ai o efeito é contrario, ninguem vai querer pagar assinatura pro resto da vida.
Leonardo Spricigo

Mas isso é a mesma coisa que assinar Netflix e reclamar que não tem os lançamentos do cinema.

Leonardo Spricigo
Mas isso é a mesma coisa que assinar Netflix e reclamar que não tem os lançamentos do cinema.
Jorge Luis

Se vier o pacote adobe e o Final Cut será sucesso na certa. Vai sonhando...

Exibir mais comentários