Início » Celular » Galaxy J7 Metal: um intermediário decente, mas ofuscado pelo preço

Galaxy J7 Metal: um intermediário decente, mas ofuscado pelo preço

Aparelho é uma boa opção para quem precisa de algo um pouco além do básico, mas não vale os 1.600 reais sugeridos

Emerson Alecrim Por
Nota Final 8.1

Smartphones topo de linha podem até chamar mais atenção, mas os aparelhos intermediários é que dominam o mercado, pelo menos no Brasil. Primeiro porque eles custam menos, obviamente. Segundo porque, em boa parte das vezes, categoria intermediária não é sinônimo de qualidade inferior. Será que esse é o caso do Galaxy J7 Metal (2016)?

Com tela de 5,5 polegadas, processador Exynos 7870 Octa e 2 GB de RAM, esse é um dos vários smartphones que a Samsung oferece atualmente no Brasil. Na primeira olhada, o conjunto é convincente, mas o preço oficial do modelo, R$ 1.599, ofusca a boa impressão inicial.

Previsivelmente, o varejo já oferece o modelo com descontos. Resta então saber se, nessas condições, o Galaxy J7 Metal é um bom negócio. Para descobrir, testei o modelo durante alguns dias. Conto os detalhes neste review.

Design

Não duvido que nos setores de design da Samsung existam fãs de Black Sabbath ou Iron Maiden, mas o “Metal” no Galaxy J7 é apenas uma referência à moldura de alumínio do smartphone. É como se a Samsung estivesse dizendo “esse celular é mais em conta, mas tem acabamento premium”.

De fato, a moldura metálica dá ao Galaxy J7 Metal um pouco mais de robustez e tem um achatamento que ajuda bastante na pegada, o que é primordial para um aparelho grande como esse — a largura é de 7,6 cm; a altura, de 15,17 cm.

Em termos de design, a moldura é o único destaque, porém. O J7 Metal repete o estilo dos demais aparelhos atuais da linha Galaxy: botão físico ali na frente, controles de volume na lateral esquerda, liga / desliga na direita, módulo de câmera ligeiramente ressaltado na traseira, enfim.

Falando em traseira, a tampa existente ali contrasta com as laterais por ser toda de plástico. Mas a superfície tem textura fosca que ajuda na pegada e repele marcas de dedo. Ao removê-la, você verá a bateria, dois slots do tipo micro-SIM e a ranhura para o microSD.

Tela

No review do Galaxy J5 Metal (o “irmão menor” do J7 Metal), eu disse que a resolução de 1280×720 pixels representa pouca coisa para um aparelho com preço oficial de quase R$ 1.300. Imagine então para o Galaxy J7 Metal, que é mais caro.

Mas não é só pelo preço. O J7 Metal tem tela de 5,5 polegadas, como você já sabe, mas mantém a resolução de 1280×720 pixels (com 267 ppi). Não é uma resolução ruim, mas se você já usou um smartphone grande com tela full HD, vai perceber que há uma diferença na qualidade de imagem, ainda que sutil.

Pelo menos a tela agrada nos demais aspectos. Do tipo Super AMOLED, o painel exibe cores fortes sem exagerar na saturação (e você ainda pode regulá-las nas configurações da tela), tem visualização satisfatória em ângulos variados e níveis de brilho que permitem que o conteúdo seja visto sem esforço em ambientes com muita luz.

Só é uma pena o modelo não ter sensor de luminosidade. Pena, não: mancada da Samsung! Você tem que regular o brilho manualmente. É o tipo de economia que não faz sentido nessa categoria de smartphone. Como prêmio de consolação, há um modo chamado Externo ao lado da barra de brilho. É um atalho para deixar a tela com brilho máximo rapidamente.

Software

Eu não diria que a TouchWiz é a melhor interface para Android que temos hoje, mas, definitivamente, ela não é mais uma monstruosidade. No Galaxy J7 Metal, que vem de fábrica com o Android 6.0.1 Marshmallow, a interface é estável, fácil de usar e conta com poucas adaptações — ícones com cantos arredondados, área de notificação personalizável e menu de configurações com mais opções, basicamente.

Há complementos bem-vindos. Um que eu gosto bastante é o Modo Fácil, que simplifica a interface para pessoas pouco familiarizadas com smartphones. Outro que me agrada é o acionamento rápido da câmera: pressione duas vezes seguidas o botão físico na parte frontal para o app de câmera abrir imediatamente, mesmo com o aparelho bloqueado.

Apesar dessas vantagens, devo dizer que a Samsung continua cometendo alguns deslizes em relação ao software. Eu não entendo, por exemplo, a razão de a empresa insistir em fornecer um navegador próprio se o Chrome já vem instalado.

Além disso, a grande maioria dos apps pré-instalados não pode ser removida pelas vias convencionais. Eu sei que essa é uma prática antiga e bastante comum no mercado, mas incomoda mesmo assim. Ao menos a quantidade de aplicativos que acompanham o aparelho não é grande: há, basicamente, as ferramentas clássicas do Google, os aplicativos do Microsoft Office e os apps da própria Samsung.

Câmeras

A câmera traseira do Galaxy J7 Metal é a mesma que equipa o J5 Metal (e outros aparelhos da Samsung lançados nos últimos meses). Consequentemente, não é surpresa ambos os modelos gerarem resultados parecidos.

O componente tem 13 megapixels, abertura f/1,9 e foco automático. Os níveis de ruídos são aceitáveis e há alguma perda de definição no pós-processamento, mas sem ser gritante. Mas isso em ambientes bem iluminados. À noite ou em um lugar com pouca luz, esses problemas se manifestam com vontade, ainda que dentro de parâmetros aceitáveis para um smartphone de categoria média.

Com HDR

Com HDR

Sem HDR — quase não há diferença, né?

Sem HDR — quase não há diferença, né?

Ambiente com luz fraca

Ambiente com luz fraca

Assim como no J5 Metal, a câmera frontal do J7 Metal tem 5 megapixels, abertura f/1,9 e flash LED. Dá para fazer boas selfies com ela — o pós-processamento dá uma limpada no rosto, mas não te deixa com cara de boneca de porcelana, por exemplo. Se os resultados não te agradarem, você pode usar os ajustes do app da câmera para alterar o tom de pele ou afinar o rosto.

De modo geral, o J7 Metal oferece uma dupla de câmeras que não impressiona, mas que cumpre bem o seu papel, pelo menos se considerarmos a categoria do aparelho.

Selfie feita com o Galaxy J7 Metal

Selfie com a câmera frontal

Como venho fazendo nos últimos reviews, testei o J7 Metal com o Manual Camera Compatibility, app que verifica a compatibilidade com a API Camera2 do Android. O aparelho passou nos testes, o que indica que é possível ter controle da câmera a partir de apps de terceiros que oferecem mais recursos.

Hardware e bateria

Uma tela de 5,5 polegadas é excelente para jogar. Mas, se você tiver um Galaxy J7 Metal, é bom não ter expectativas altas em relação a games pesados. Não é que você não vai conseguir jogá-los. Você só não pode esperar fluidez o tempo todo.

O Galaxy J7 Metal vendido no Brasil vem com processador Exynos 7870 Octa de 1,6 GHz, GPU Mali-T830MP2 e 2 GB de RAM. Essa configuração deu conta do Need for Speed: No Limits, por exemplo, mas o jogo apresentou travadinhas até na abertura. Unkilled rodou bem, mesmo nas cenas mais movimentadas, mas teve uma perceptível queda de frames quando coloquei as configurações gráficas no máximo.

Aplicativos de redes sociais, navegadores web e produtividade rodaram sem problemas, mesmo em multitarefa, ainda que um ou outro tenha demorado um pouco para abrir.

Pontuação no AnTuTu 6.2.1, Geekbench 4 e 3DMark

Pontuação no AnTuTu 6.2.1, Geekbench 4 e 3DMark

Já a quantidade de memória para armazenamento interno de dados é de 16 GB, mas pouco mais de 5 GB são ocupados pelo sistema. É bastante provável que você tenha que usar um microSD, portanto. Dá para instalar uma unidade de até 128 GB. Só é uma pena não ser possível transformar o cartão em extensão da memória interna (poxa, Samsung).

Se você quiser aproveitar bem o áudio, use fones de ouvido. O alto-falante externo do Galaxy J7 Metal não apresentou distorções ou abafamentos, mas o volume é relativamente baixo. Esse aspecto ganha mais importância se levarmos em conta que a saída de som fica ao lado da câmera traseira. Com uma saída frontal, a experiência de assistir a um filme no aparelho, por exemplo, seria melhor.

Agora, a bateria se comportou bem, viu? Combine a capacidade de 3.300 mAh com um hardware que não é exigente e uma tela que não gasta muito (a despeito do tamanho), e você poderá passar dois dias sem recarregar o Galaxy J7 Metal, a não ser que apps pesados sejam usados com frequência, é claro.

Assim como fiz com outros smartphones que eu analisei aqui no Tecnoblog, testei a bateria do Galaxy J7 Metal rodando o filme O Poderoso Chefão (2h57min) via Netflix com tela no brilho máximo (mas sem o modo Externo ativado), joguei Unkilled por trinta minutos, usei o Chrome também por meia hora, ouvi música via Google Play e 3G por uma hora e fiz cinco minutos de ligação.

Depois de tudo isso, a carga da bateria caiu de 100% para 49%. Bom, né? A recarga, porém, exige um pouco de paciência: levei pouco mais de duas horas para fazer a bateria pular de 13% para 100%.

Conclusão

O Galaxy J7 Metal não é ruim, não. O aparelho é sóbrio, não se destacando em nada, mas cumprindo bem a sua missão de atender a quem precisa de um smartphone que dê conta das atividades mais rotineiras: redes sociais, vídeos, músicas, jogos que não são tão pesados, enfim.

Mas é claro que ele não vale os R$ 1.599 sugeridos pela Samsung. Por esse valor, eu pensaria seriamente em um Moto G4 Plus, por exemplo, que ganha na câmera, no armazenamento interno e na entrega de um leitor de impressões digitais.

É frustrante. O Galaxy J7 Metal é o tipo de smartphone que vai direto ao assunto, ou seja, oferece só recursos essenciais, sendo ideal para quem não precisa ir muito além do básico. Esse básico é bem atendido aqui, excesso por essa política de preço “se colar, colou” que a Samsung mantém sem nenhum pudor.

Pelo preço proposto, o J7 Metal deveria ter pelo menos 32 GB de memória interna e tela full HD. Como o modelo foi lançado no Brasil no final de julho, já dá para encontrá-lo no varejo com desconto. Na data de publicação deste review, algumas lojas o ofereciam por valores entre R$ 1.150 e R$ 1.250. Bem melhor! Mesmo assim, eu esperaria por um abatimento mais generoso (para não dizer justo).

Galaxy J7 Metal

PRÓS

  • Bateria que dura bastante
  • A moldura metálica proporciona resistência e boa pegada

CONTRAS

  • Por ter 5,5 polegadas, a tela poderia ser full HD
  • Falta do sensor de luz, áudio externo baixo e outras economias duvidosas
Nota Final 8.1

Especificações técnicas

  • Bateria: 3.300 mAh;
  • Câmera: 13 megapixels (traseira) e 5 megapixels (frontal);
  • Conectividade: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11n, GPS, Bluetooth 4.1, USB 2.0, rádio FM, NFC;
  • Dimensões: 151,7 x 76 x 7,8 mm;
  • GPU: Mali-T830MP2;
  • Memória externa: suporte a cartão microSD de até 128 GB;
  • Memória interna: 16 GB (10,9 GB livres);
  • Memória RAM: 2 GB;
  • Peso: 169 gramas;
  • Plataforma: Android 6.0.1 Marshmallow;
  • Processador: Exynos 7870 Octa de 1,6 GHz;
  • Sensores: acelerômetro, proximidade;
  • Tela: Super AMOLED de 5,5 polegadas com resolução de 1280×720 pixels (267 ppi).
Mais sobre: , , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Iago Paulo
ele n tem proteçao digital?
Pâmela Sensato
Eu comprei um por R$899 na promoção e como gosto de tirar fotos adorei a câmera...até o momento não tenho nada a reclamar rsrsrs
Harley São Paulo-brazil
gostei muito.
Harley São Paulo-brazil
gostei muito.
Antonio Menezes
Eu tenho um Note 3 Pro, e o que posso dizer é que eles economizaram em: Tela e câmera.Esses dois poderiam ser bem melhores, mas tirando isso, o resto do cel é fenomenal mesmo. Paguei 700 importando.
Antonio Menezes
Eu tenho um Note 3 Pro, e o que posso dizer é que eles economizaram em: Tela e câmera.

Esses dois poderiam ser bem melhores, mas tirando isso, o resto do cel é fenomenal mesmo. Paguei 700 importando.
SiouxBR
A foto com a câmera frontal ficou muito boa. Tenho um Sony onde essa câmera tem também 5 MP e a qualidade das fotos é terrível (excesso de ruído)...
SiouxBR
A foto com a câmera frontal ficou muito boa. Tenho um Sony onde essa câmera tem também 5 MP e a qualidade das fotos é terrível (excesso de ruído)...
pedroca
é uma piada isso ter esse valor
pedroca
é uma piada isso ter esse valor
Jacques
Curiosamente nessa faixa de preço acha o J7 Prime que é mais ou menos a mesma coisa, porém vem com 32gb de armazenamento, 3gb de ram e leitor de digitais e a tela não é amoled mas é 1080p (PLS), em partes é vantagem já que usa bem menos bateria!
Jacques
Curiosamente nessa faixa de preço acha o J7 Prime que é mais ou menos a mesma coisa, porém vem com 32gb de armazenamento, 3gb de ram e leitor de digitais e a tela não é amoled mas é 1080p (PLS), em partes é vantagem já que usa bem menos bateria!
Louis
O navegador da Samsung é infinitamente melhor que o Google Chrome, além de ter um ótimo bloqueador de propagandas.
Louis
O navegador da Samsung é infinitamente melhor que o Google Chrome, além de ter um ótimo bloqueador de propagandas.
Ronaldo
Tamanho da tela é um diferencial no J7 x A5.
Ronaldo
Diga-se de passagem, o Navegador Nativo da Samsung é muito melhor que o Chrome.
Só para constar.
Catena's Beauty Atelier
Que falta faz a lei do bem :(
Catena's Beauty Atelier
Que falta faz a lei do bem :(
Nildo Oliveira
Verdade man, o bom é que a maioria das pessoas que acompanha site de tecnologia estão comprando na gringa, apenas paramos para ler Review de Smartphone pra ver mesmo.
Johnny Walker
É um snapdragon 650, um bom processador, além das configurações serem bem melhores que a do Samsung, sem comparação, e o melhor é não vir com tanta tranqueira na rom do android e ainda por cima ter biometria.
Johnny Walker Junior
É um snapdragon 650, um bom processador, além das configurações serem bem melhores que a do Samsung, sem comparação, e o melhor é não vir com tanta tranqueira na rom do android e ainda por cima ter biometria.
Johnny Walker
Amigo eu estou de olho neste aqui:leeco le max 2 snapdragon 822, 4gb ram, 32gb rom, tela 5'' e que sai por volta de R$ 730,00 e se tiver impostos, mais uns 200. Quando que no Brasil eu vou ter um hardware deste porte a este preço, nunca.
Johnny Walker Junior
Amigo eu estou de olho neste aqui:

leeco le max 2 snapdragon 822, 4gb ram, 32gb rom, tela 5'' e que sai por volta de R$ 730,00 e se tiver impostos, mais uns 200.
Quando que no Brasil eu vou ter um hardware deste porte a este preço, nunca.
Nildo Oliveira
Vejo esses preços e é pergunto quem tem coragem de comprar e mesmo que espere baixar ainda vai ser caro.
Comprei um Redmi 3S 32g por 530 e fui tachado em 150 ainda achei lucrativo
Adriano Garcez
Com o Samsung S6 por R$1500 na semana passada.... Já é mais do que conhecido que comprar aparelhos do Samsung no lançamento é queimar dinheiro.
Adriano Garcez
Com o Samsung S6 por R$1500 na semana passada.... Já é mais do que conhecido que comprar aparelhos do Samsung no lançamento é queimar dinheiro.
AndreGon
Zenfone 3!
AndreGon
Zenfone 3!
Roger Costa
Desculpa esse celular é um lixo. Tive coragem de importar e chegoutudo bem um Xiaomi Redmi nOte 3 pro. Da uma surra nesse lixão ai. Mas entendo quem tem receio de importar e ficar refém dessas tranqueiras
Roger Costa
Desculpa esse celular é um lixo. Tive coragem de importar e chegoutudo bem um Xiaomi Redmi nOte 3 pro. Da uma surra nesse lixão ai. Mas entendo quem tem receio de importar e ficar refém dessas tranqueiras
pedroca
900 conto seria o preço justo pra isso ae
pedroca
900 conto seria o preço justo pra isso ae
Emerson Alecrim
Não tem nenhuma proteção especial, pelo o que eu verifiquei.
emersonalecrim
Não tem nenhuma proteção especial, pelo o que eu verifiquei.
Thiago Petrolini
O LG X Cam é mais barato e muito melhor que esse!
Thiago Carvalho Petrolini
O LG X Cam é mais barato e muito melhor que esse!
Guilherme Pessotti Lima
Qual é o tipo de proteção da tela? Gorila glass ou outro?
Guilherme Pessotti Lima
Qual é o tipo de proteção da tela? Gorila glass ou outro?
Leon
Vai vender muito no Kabum... :P
Leon
Vai vender muito no Kabum... :P
Don Ramón
Pra quem faz questão de comprar aqui, o Zenfone 3 de 5.2' manda lembranças. E à vista ainda sai mais em conta...rsrsrsrs
Don Ramón
Pra quem faz questão de comprar aqui, o Zenfone 3 de 5.2' manda lembranças. E à vista ainda sai mais em conta...rsrsrsrs
Pio ♙
Valeria uns R$1.200,00,mas,pelo metal😜 🤘🏻
Pio ?
Valeria uns R$1.200,00,mas,pelo metal? ??
Ed. Blake
Não é a toa que o pessoal das comunidades android brasileiras tem dado cada vez mais preferência para aprelhos com o UMi Plus ou os intermediários e Tops da Xiaomi.Nem vou mais comentar a relação custo benefício da linha Mi5/Mi5s e dos recém lançados Redmi 4.
Comediante
Não é a toa que o pessoal das comunidades android brasileiras tem dado cada vez mais preferência para aprelhos com o UMi Plus ou os intermediários e Tops da Xiaomi.

Nem vou mais comentar a relação custo benefício da linha Mi5/Mi5s e dos recém lançados Redmi 4.
Igor
Lá vai Samsung fazer cagada de novo. Por incrível que pareça as linhas estavam organizadas:J's - entrada, "bem" barato e dá pro gastoA's - médio, bom custo benefícioS e Note - linhas topsAgora os J's se misturam com os A's, no caso do J7 com o A5 e o os A's se misturam com o 'S'; A9 se mistura (um pouco) com o S.Não faz muito sentido pra mim pegar um J7 ao invés do A5.
Igor
Lá vai Samsung fazer cagada de novo. Por incrível que pareça as linhas estavam organizadas:
J's - entrada, "bem" barato e dá pro gasto
A's - médio, bom custo benefício
S e Note - linhas tops

Agora os J's se misturam com os A's, no caso do J7 com o A5 e o os A's se misturam com o 'S'; A9 se mistura (um pouco) com o S.

Não faz muito sentido pra mim pegar um J7 ao invés do A5.
Carlos Taylor
AS PESSOAS SÓ CONTINUAM COMPRANDO CELULARES QUE NÃO VALEM A PENA POIS NÃO ENTENDEM SOBRE OS APARELHOS. SÓ OLHAM PRO TAMANHO DA DELA, MEMÓRIA INTERNA, E PRONTO. TE GARANTO QUE MUUUITA GENTE NÃO SABE NEM PRA QUE SERVE A MEMÓRIA RAM..
Yuji Negoro
Saudades Moto X e Moto G 1
Yuji Negoro
Saudades Moto X e Moto G 1
Jorge Luis
sim, acho melhor comprar um topo de linha usado ou de gerações anteriores. Pelo preço de um MOTO G4(o mais caro) você compra quase um galaxy s6(se pesquisar e for paciente).
Jorge Luis
sim, acho melhor comprar um topo de linha usado ou de gerações anteriores. Pelo preço de um MOTO G4(o mais caro) você compra quase um galaxy s6(se pesquisar e for paciente).
Caleb Enyawbruce
belo review hein... completo e bem justo
Ramon Gonzalez
belo review hein... completo e bem justo
Felipe Almeida
Impressionante como as grandes fabricantes aumentam os preços e as pessoas continuam comprando eles, como o Moto G?/Plus e agora o Galaxy J5/J7 Metal...
Mario Junior ?????????
Ultimamente não está valendo nem um pouco a pena comprar aparelhos low ou mid-end no Brasil. É umas porcarias, com preço lá nas alturas e economia porca em recursos, que eram básicos há poucos anos atrás e que vinham na maior parte dos aparelhos.

Ou tu compra um high-end ou importa aparelhos dos outros dois segmentos, até mesmo aparelhos high-end que não vendem aqui oficialmente.