Início » Comportamento » Tecnologia, eleições e a luta do Facebook contra a disseminação de boatos

Tecnologia, eleições e a luta do Facebook contra a disseminação de boatos

Por
19 semanas atrás
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

É preciso falar do elefante na sala. Sim, Donald Trump, contrariando praticamente todas as estatísticas, venceu as eleições presidenciais dos Estados Unidos. E antes que esse post seja só mais um entre tantos textos enfadonhos sobre política, garanto que vamos falar aqui de tecnologia e comportamento, não se preocupem. Portanto, sente-se confortavelmente e venha comigo.

O impacto da tecnologia em sistemas eleitorais

Há alguns anos as redes sociais vêm ganhando mais poder de mídia, poder de disseminar informação. Seja através da influência social, da capacidade de viralizar algo ou da inteligência eletrônica aplicada às campanhas. Esse potencial todo pode ser usado para algo construtivo, ou para coisas que infelizmente são bastante prejudiciais. Por exemplo: disseminar boatos.

tecnoblog_smartphone_eleicoes_hoax

Veja bem, existe um bug em nosso cérebro. Sim, o cérebro humano é cheio de falhas, à propósito. Um deles é uma tendência a interpretar informações ou se ater a dados de forma que eles apenas confirmem as crenças ou nossas hipóteses iniciais, ao contrário do que aprendemos através do método científico. Esse bug, que nos incentiva a concordar apenas com o que já concordamos é chamado viés de confirmação. É uma espécie de viés cognitivo, ou um erro de raciocínio indutivo. Pois bem…

Nas redes sociais, as pessoas têm o péssimo costume de compartilhar somente coisas que elas concordam, muitas vezes (na maioria das vezes) sem checar a fonte, sem confirmar a veracidade daquilo que está sendo dito.

Aliás, adolescentes na Macedônia descobriram uma forma de fazer muito dinheiro com esse bug cerebral. Durante as eleições americanas, eles criaram mais de 100 sites pró-Trump, cheios de notícias falsas sobre o candidato, seus concorrentes e adversários políticos, que eram compartilhadas aos montes em perfis de pessoas que acreditavam ou concordavam com aquilo. Com isso, os adolescentes chegaram a faturar US$ 3 mil por dia com esse tipo de viralização.

Afinal, sempre vai ter alguém disposto a ganhar dinheiro com a desgraça alheia. Sim, desgraça. Esse tipo de desinformação é extremamente nociva.

tecnoblog_facebook_hoax

Como vocês devem saber, eu moro nos Estados Unidos e o resultado dessas eleições impacta diretamente a minha vida. E, acredite ou não, indiretamente a sua.

E tenho para mim que todo mundo aqui, todos os eleitores, querem praticamente a mesma coisa: um lugar melhor para se viver. A gente tem opiniões diferentes sobre os mesmos tópicos, varia-se uma coisa aqui e outra ali, mas tudo isso é trabalhável e o país pode continuar evoluíndo desde que toda essa troca de ideias aconteça pautada em fatos.

Acontece que a base de informação que essas pessoas estão usando para pautar suas opiniões não são fatos. São boatos. E, mesmo cientes que o Facebook não é diretamente uma agência de notícias, vivemos num mundo onde 62% dos adultos americanos consomem notícias por meio do Facebook. Essas pessoas votam, e o resultado dessas eleições reflete imediatamente na vida de todos. E se torna um problema extremamente crítico.

Inclusive, existem algumas pessoas que culpam o próprio Facebook pelo resultado desastroso dessas eleições.

tecnoblog_trump_facebook

Facebook na luta contra boatos

O problema é tão grave que Adam Mosseri, vice-presidente do Facebook, disse ao TechCrunch que eles estão trabalhando em maneiras de diminuir o alcance de posts que contenham informações falsas.

“Nós tomamos esse tipo de informação falsa com grande seriedade. Valorizamos a comunicação autêntica e sabemos que os nossos usuários preferem não ver desinformação”, disse Mosseri. Que completou: “Em nossa linha do tempo nós utilizamos várias maneiras de coletar feedback dos usuários para determinar se um post contém informação equivocada e reduzimos sua distribuição”.

Microphone and Facebook Logo

Quando questionado sobre detalhes de como esses mecanismos funcionam, Mosseri divagou. Em vez de explicar, ele disse que mesmo com esses esforços o Facebook está ciente de que eles precisam fazer mais, que eles precisam melhorar a forma de detectar e conter essa desinformação e propagação de boatos.

O que nós podemos fazer?

Em épocas de redes sociais, as pessoas de fato vivem em bolhas. Claro, ninguém é obrigado a se forçar a ter contato com gente babaca, mas habitue-se a ler sites de notícias que publicam coisas que, geralmente, você discorda.

Treine seu posicionamento para conseguir estar disposto a ouvir o que as pessoas têm a dizer. E ouça! Com sinceridade e boa vontade. Não para responder e provar que você tem razão, mas para ponderar à respeito.

tecnoblog_zuckerberg_hoax

E, por favor, peça que seus amigos parem de compartilhar boatos nas redes sociais. Chequem as fontes. Confirmem a veracidade do que está sendo dito. Pelo sim ou pelo não, sempre opte pelo não. Não divulgue algo até que você tenha certeza que é verdade, mesmo que você concorde com o que está sendo dito.

Lembre-se do bug cerebral do viés de confirmação. Vamos trabalhar para corrigir isso? E apesar de várias coisas que nos dizem em contrário, esperemos por um futuro melhor.

Esse post reflete a opinião do autor e não do Tecnoblog como um todo.

  • Juan Lourenço

    Tentando não entrar no mérito, mas você sabe que esse https://twitter.com/i/moments/796417517157830656 tá entupido de fanfic né?

    • Diogo Nóbrega

      Mesmo que não sejam fanfics, você acha que Trump devia levar o mérito por toda essa situação causada pelos seus “seguidores” mais fanáticos (como muita gente quer passar)? Ok, o discurso dele é bastante inflamado e causou o ódio de quem é a favor e contra ele. Mas não é como se Trump tivesse sido eleito só por pessoas preconceituosas, xenófobas e afins, né?

      • Uma coisa importante a dizer:

        Quase todas as pessoas preconceituosas, inflamadas e xenófobas votaram no Trump, mas não: nem todo mundo que vota nele se encaixa nesse grupo.

        Eu diria que, dos milhões de eleitores que ele teve, a minoria é feita de gente extremista assim pra ser sincero. Mas, né? Eles existem.

        • Diogo Nóbrega

          Sim, e pior: fazem mais barulho que a maioria.

          • Sempre fazem. Mas isso vale pra quem é à favor dele e também pra quem é contra. A gente precisa ver os dois lados.

        • Temos visto exatamente o OPOSTO após a vitória de Trump. A minoria barulhenta apoiadora dos Democratas que não aceitam a vitória do presidente eleito constitucionalmente. Até mesmo celebridades de Hollywood promovendo a divisão das classes, a velha arma da esquerda.

          Inclusive vídeos nas redes sociais de pessoas atacando eleitores de Trump.

          O problema de mídia é justamente esse: o discurso é um, a realidade é outra. A realidade é bem pior: http://www.hagmannreport.com/investigative-reports-by-doug-hagmann/the-marxist-coup-brewing-within-our-republic/

          • Cara, vou repetir o que eu disse aqui em cima:

            Sempre fazem. Mas isso vale pra quem é à favor dele e também pra quem é contra. A gente precisa ver os dois lados.

            Os dois lados possuem extremismo, não foi o oposto do que eu disse. E, se você só está vendo o que estão fazendo com eleitores do Trump (que é errado!!), você está, novamente, se deixando levar pelo bug do viés de confirmação.

            Isso não é uma arma da esquerda. É uma arma de gente babaca que não sabe respeitar o ponto de vista alheio. E isso acontece em todos os pontos extremos do espectro político. Que tal se além de ler blogs de credibilidade questionável como o Hangman Report, você lesse também sites que propagam o outro lado da moeda, sempre filtrando fatos, sempre questionando, sempre ponderando sobre o que está sendo dito?

            Sério velho, a minha sensação é que você precisa fazer isso urgentemente. Entenda isso como uma crítica construtiva.

          • “Que tal se além de ler blogs de credibilidade questionável como o Hangman Report […]”

            O bug do viés da confirmação só parece fazer sentido quando a pessoa pensa diferente… O blog Hangman Report tem credibilidade questionável mas a grande mídia que mentiu e monopolizou as pesquisas de intenção de votos (como o The Huffington Post, que na véspera das eleições deu vitória com 98% para Hillary Clinton) são confiáveis e possuem credibilidade. Interessante. 🙂

            É como você me pedir para eu ler Carta Capital ao invés de Senso Incomum, porque este último tem “credibilidade questionável” por não fazer parte da mídia mainstream.

            Eu também leio o outro lado. E eu também vejo gente maluca defendendo Trump. Dá pra filtrar bem quem é quem, quem defende candidatos por nacionalismo, quem defende candidatos por anarquismo, ideologias, etc. No entanto, gente maluca é bem diferente de gente mal intencionada que usa táticas de guerrilha para vencer à qualquer custo.

            A propósito, sim, isso é uma arma da esquerda revolucionária, muito antiga por sinal: https://en.wikipedia.org/wiki/Divide_and_rule Inclusive está na cartilha da esquerda.

            Não, não estou precisando me alienar. A mídia já aliena bastante!

            Quem da mídia mainstream brasileira ou americana tem pautas como essa: http://www.sulconnection.com.br/noticias/4003/soros-por-trs-de-protestos-anti-trump ? Ninguém. Em geral as pessoas ficam presas nas próprias concepções de mídia confiável. A bolha vai muito além da internet…

          • Verdade cara, a culpa toda é da mídia, que só falou mentiras, e que se juntaram todas numa sala grandona pra decidir que todas elas seriam contra o Trump, milhares de funcionários envolvidos nesse esquema, só publicando notícias mentirosas, toda a mídia mobilizada contra ele pelo establishment, você tá certo cara. Relaxa. Você tá certo.

            E Dividir e Conquistar é uma arma só da esquerda, inclusive o Trump fez isso como sua base de governo, dividindo grupos inclusive em suas propostas, mas daí não conta pq ele é de direita e aí o que ele fez foi correto.

            Mas você tá certo, cara. Fique tranquilo.

          • Ridicularizar quem pensa diferente é uma atitude bem inteligente de quem escreve um artigo sobre a bolha de filtro da realidade… 🙂

          • Verdade cara, você tá certo.

          • Novamente: RIDICULARIZAR a opinião alheia não te faz melhor que ninguém, nem mais entendido. Muito pelo contrário: joga todo o seu texto por terra e mostra qual é a sua real intenção até aqui. 😉

            Na falta do que dizer, a melhor coisa que você pode fazer é ficar calado. Pega menos mal, afinal…

            Não vejo diferenças entre o OBJETIVO desta publicação e seus comentários e o desta entrevista: https://www.youtube.com/watch?v=ZxcAN0t6GrI
            Pouco importa se é sobre Trump ou não: mostra exatamente o viés ideológico de quem pauta artigos/notícias/entrevistas/etc. Seu artigo é uma FARSA! Não é questão de defender Trump: é questão de exigir DECÊNCIA de quem quer que ouse MANIPULAR a opinião alheia.

            Porque jornalismo sério é outra coisa: http://insider.foxnews.com/2016/11/14/sean-hannity-abusively-biased-media-was-so-wrong-about-donald-trump-2016-election

            A propósito, é bom lembrar a todos que sua tentativa de ridicularizar a idéia de complô da mídia americana é facilmente verificável nos emails divulgados pelo WikiLeaks: https://wikileaks.org/clinton-emails/ Para quem fala sobre teorias de conspiração e bug de viés de confirmação, pega mal não saber do que está falando e ridicularizar outrem por expor a sua própria bolha.

          • Verdade cara, faz sentido.

          • Fingir que concorda com quem você tentou ridicularizar a opinião seguidas vezes só pra ter a última palavra não é uma atitude inteligente de tua parte, é sempre bom lembrar… 😉

    • Entrando no mérito, filtre as fanfics (todos deveriam fazer isso por padrão), e avalie as outras. O ponto continua sendo válido, correto?

      • Juan Lourenço

        É que justamente num post sobre tomar cuidado com boatos, um link cheio de “boatos” ficou estranho.

        • Entendo sua crítica e sua linha de raciocínio. Mas o link não está alí pra validar tudo o que está no próprio link.

          O filtro do que é verdadeiro ou falso deve existir em qualquer link, em todos eles, saca? Aliás, a mensagem naquele parágrafo é justamente para tentar avaliar coisas que tentam minar nossas esperanças, mas ainda assim, usar o bom senso.

          De qualquer forma, obrigado pelo toque, achei válido.

          • Aliás, retirei o link. Pra evitar esse tipo de confusão, valeu pelo toque.

  • Rafael Nicacio Correa

    Tão lindo ver essas coisas acontecerem… Tiririca, PT, Trump…
    Há uma minoria que acha que o mundo está lindo e maravilhoso.
    Quando essas coisas acontecem é um choque para esse povo que acha que o mundo gira em torno deles.
    Que estão num pedestal e não conseguem enxergar a merda que está a sua volta.
    É lindo ver um choque de pensamentos, idéias de “classes sociais distintas” acontecer tão escancaradamente.

  • Bruno Aveiro

    Folha Política, Pensa Brasil, Sempre Questione, Fatos Desconhecidos são páginas que eu nunca vi postar mentiras.
    Hue. =)

    • Marco Antonio

      Nhé Nhé, Glu Glu.

    • Matheus Marinho

      faltou Portal Atualizado

  • Wendel Schelhan

    “Inclusive, existem algumas pessoas que CULPAM o próprio Facebook pelo resultado DESASTROSO dessas eleições.”

    “…garanto que vamos falar aqui de tecnologia, não se preocupem.”

    Mais sorte na próxima vez para disfarçar. O texto deixa claro, por meio das palavras, a opinião do autor sobre política em um blog sobre tecnologia.
    Não só perde credibilidade, como também emite uma opinião que parece ser o real posicionamento de toda a redação.

    • Todos os meus textos deixam claro a minha opinião, cara. Estamos num blog aqui, certo? Não há nada a ser disfarçado.

      Em momento algum você vai me ver falando que eu estou sendo imparcial. Eu disse que iria falar de tecnologia, de eleições e da luta do Facebook contra boatos. E foi o que eu fiz.

      Se você concorda ou discorda do que foi dito, a gente pode trocar ideia à respeito, mas tudo o que foi dito está embasado em fatos. A área de comentários está aqui pra gente dialogar, todo mundo é bem vindo, aliás.

      PS: eu não culpo o Facebook pelo que aconteceu, que fique claro.

      • Gaba

        Desculpa, mas tenho que concordar com o cara… você falou praticamente nada de tecnologia, mas muita coisa de comportamento =/.

        A única parte que poderia ser sobre tecnologia (Facebook na luta contra boatos), não foi bem explorada no texto. Ao menos poderia explicar como fazem hoje ou alguma informação mais profunda…

        Não estamos tirando o seu direito de dar a sua opinião num blog, mas pelo menos seja sincero e não coloque uma frase no inicio do texto falando que vai falar de tecnologia…

        • Cara, mas… eu falei de tecnologia 🙂

          Tecnologia sem o comportamento é só um pedaço de hardware e software. Tecnologia se avalia de acordo como ela é usada. Como suas funções podem e são exploradas pelos seus usuários.

          Sobre esse trecho:

          Ao menos poderia explicar como fazem hoje ou alguma informação mais profunda…

          Eu entendo seu ponto. Me incomodou também o Facebook não se aprofundar na explicação de como ele faz isso.

          Foi por isso que, textualmente, eu coloquei no post que, em vez de explicar, o VP divagou.

          Eu pensei em, do ponto de vista de Developer, tentar especular sobre como isso funcionaria, mas seria apenas especulação.

          • Gaba

            Sim, li essa parte dele divagar… só fiquei curioso como funciona isso hoje, pois aparentemente não está sendo nada efetivo… inclusive sai do facebook há alguns anos por causa dessas coisas…

          • Também fiquei, a gente tá junto nessa curiosidade aí. Claro que envolve uma tecnologia proprietária deles, que talvez eles não queiram tornar isso público, segredo de tecnologia e tal.

            E concordo plenamente: não está sendo efetivo. Eles têm muito a melhorar.

          • @gabaalan:disqus agora temos um pouco mais de informações. O Alecrim fez um texto a respeito, vale a leitura:
            https://tecnoblog.net/203598/google-facebook-noticias-falsas/

          • Marcos Guilherme

            Essa é a relação entre Tecnologia, Sociedade e Comunicação uma relação dialética entre elas, pessoal quem estuda Sistema de Informação estudou isso na cadeira Tecnologia da Informação e Comunicação. A forma de como a tecnologia molda nossos comportamentos e ao mesmo tempo de como a Sociedade a molda, para mim tudo haver nesse blog. Se quiserem procurem por “determinismo tecnológico” em seus sites de busca.

      • Cara, eu gosto que fale de comportamento. Pra mim, tecnologia é uma antecipação de comportamento. Massa!

  • “O problema é tão grave que Adam Mosseri, vice-presidente do Facebook, disse ao TechCrunch que eles estão trabalhando em maneiras de diminuir o alcance de posts que contenham informações falsas.”

    O texto só deixou de dizer que as informações falsas vieram dos próprios institutos de pesquisas e dos grandes players da mídia americana. SÓ! 😀

    NÃO, não tem como convencer ninguém que a vitória de Trump se deu porque os americanos foram enganados com notícias falsas à favor dele. Muito pelo contrário: ele venceu porque ficou CLARO e LÍMPIDO que quem manipulou a população foi o establishment da grande mídia, dos institutos de pesquisas compradas, dos artistas desinformantes de Hollywood, etc. Tão claro que não precisava de ninguém para dizer isso: insider.foxnews.com/2016/11/14/sean-hannity-abusively-biased-media-was-so-wrong-about-donald-trump-2016-election

    Mas sim, a grande bolha que a inteligência artificial de redes sociais como o Facebook cria para quem achava que Hillary já tinha ganho antes das eleições começarem de fato é um grande problema a ser enfrentado. As pessoas ficam presas na bolha e não se dão conta de que a realidade é bem diferente do que elas vêem no dia-a-dia. É imprescindível resolver este problema, pra depois os revoltados com a realidade e enganados pelo establishment não saírem às ruas para quebrar as coisas querendo a saída de um presidente eleito constitucionalmente pela maioria dos votos do sistema político vigente.

    • Calma cara, você tá confundindo as coisas: o que estava sendo dito pela mídia, em geral, era verdade.

      As pesquisas, no entanto, usaram metodologias não tão eficientes e, principalmente, uma amostragem pequena e/ou enviesada. Isso gerou resultados de pesquisas de votos que não refletiam os resultados dos colégios eleitorais, apesar de refletir o que a maioria iria fazer. Afinal, ela teve o maior número de votos. Isso não foi uma informação falsa.

      O que levou ele a ser eleito não foi a pesquisa de votos.

      Foi a opinião que essas pessoas tinham do candidato. E, em geral, essas informações não vieram desses veículos de mídia. Veio da campanha do candidato (que usou e abusou de mentiras, é só usar tantos Fact Check pra verificar isso, além de trocar toda hora de opinião para agradar os eleitores), e muita (MUITA) gente pautou-se em boatos, tanto à favor do Trump como contra ele.

      Isso não foi o fator que decidiu a eleição, e sim um dos fatores que influenciou no resultado, entende? É disso que o texto fala.

      • “O que levou ele a ser eleito não foi a pesquisa de votos. […] Foi a opinião que essas pessoas tinham do candidato.”

        A grande mídia americana continua manipulando e mentindo na cara dura mesmo após a vitória de Trump – tanto sobre ele, como sobre ela. E para o desespero deles, as coisas não estão ocorrendo como eles gostariam… Por isso não mudo de opinião. 🙂

        Ela teve o maior número de votos? Sim, mas ela não ganhou nos lugares que importavam para ganhar nos votos dos colégios eleitorais (que é o que importa afinal), ao contrário do que todas as pesquisas apontavam – ele inclusive venceu em lugares que só votavam em Democratas nas últimas eleições. Vencer de landslide por 306 vs 232 nos colégios eleitorais derruba completamente a tese de que a mídia estava dizendo a verdade. Não só não estavam, como fizeram o Diabo para desqualificar o cara! Só não esperavam que o povo americano não fossem inteligente o bastante para não serem manipulados. 😀

        • Cara, você entende que seu comentário está fazendo exatamente o que o post questionou? Sobre o Viés de Confirmação?

          Pesquisa de votos não é dizer que alguém vai ser eleito. É apenas uma pesquisa de votos. Ela dá uma indicação do que pode acontecer, não do que vai acontece, entende?

          Faz um favor: pegue uma informação desses grandes veículos manipuladores. A CNN por exemplo, que bateu no Trump a campanha inteira: pega uma informação que era mentirosa. Uma só.

          Depois, pegue os debates e compare o que o Trump disse com os Reality Checks e veja se ele mentiu ou não.

          Aí, tente se perguntar: pq é que esses veículos de mídia se posicionaram tanto contra o Trump. Até a Fox contra ele. Por quê?

          Eu entendo que você se incomodou com o que esses veículos fizeram, é seu direito, mas… Como o texto pede: cheque os fatos. Pondere à respeito. De verdade.

          • Já ponderei muito e minha opinião não é raciocínio indutivo, há anos eu acompanho os dois lados da grande mídia americana e também o jornalismo independente…
            Aliás, político que não mente não existe. A própria criminosa da Hillary é a mentira em pessoa.

            “pq é que esses veículos de mídia se posicionaram tanto contra o Trump”

            Porque eles fazem parte do establishment e Trump era um nome que representa a “quebra” disso tudo – não é à toa que a presença dele no partido Republicano tem dividido os próprios republicanos. 😀

            A melhor definição desse establishment foi a cobertura, ou melhor, a torcida da mídia brasileira, que não fez a menor questão de disfarçar e que até agora está desolada em noticiar as eleições americanas. hahaha

          • A Hillary é uma péssima escolha, nem vamos falar dela aqui.

            Sobre a sua resposta pro posicionamento das TVs, você prefere achar mesmo que todas elas se uniram pra ir contra o Trump por causa do establishment e não por causa da pessoa que ele é e sua plataforma de governo? Sério?

            Até a Fox?

            E mesmo sabendo que eles não se posicionaram com essa veemência contra o Sanders, que representava a mesmíssima quebra de establishment?

            Sei lá, cara. É sua opinião, eu respeito, mas discordo.

          • Bem, sobre irem contra Trump por causa da pessoa dele, é bom lembrar que “a pessoa que ele é” é bem diferente da pessoa que a mídia tentou fazer dele… (e dela idem!) E que mesmo agora eleito continuam fazendo, a manipulação não acaba com as eleições, muito pelo contrário… O jogo político do establishment globalista não perde a chance de atacar.

            Exemplos não faltam, mas este aqui simboliza bastante – um negro falando o que ELE pensa, e não o que a mídia induz ele a pensar: https://www.youtube.com/watch?v=ZxcAN0t6GrI

            A mídia é tão sem vergonha com Trump que agora eleito começaram a falar bem dele… Estava lendo publicações da Forbes de hoje cujos comentários de cidadãos americanos estavam INCONFORMADOS com o fato do periódico ter atacado ele o tempo inteiro para só agora publicarem sobre o seu sucesso empresarial. Vi inúmeras situações como essa nos últimos dias.

            Melhores análises em português sobre o que realmente aconteceu nas eleições americanas: http://www.infomoney.com.br/blogs/economia-e-politica/economia-e-politica-direto-ao-ponto/post/5732914/vitoria-trump-derrota-establishment-grande-midia e http://sensoincomum.org/2016/11/12/trump-perdedor-midia-tradicional/

            Tem quem se deixa enganar… Eu não.

            Isso aqui diz muita coisa: http://insider.foxnews.com/2016/11/14/sean-hannity-abusively-biased-media-was-so-wrong-about-donald-trump-2016-election

            Sobre achar que todas elas se uniram contra Trump, fica EVIDENTE que você está ignorando as denúncias do WikiLeaks a respeito da campanha da Hillary Clinton.

  • Rafael Dantas

    Sabe um dos grandes problemas daqui, é que a pessoa, o novo direitista médio brasileiro acha que a Clinton, o Obama, são esquerda. Ai eu fico pensando de onde eles tiraram essas idéias..
    Boa parte de Wall Street apoiou H. Clinton, seriam eles comunistas?

    • Nós não achamos, nós temos absoluta certeza: http://15criticalissues.com/agenda-chart.jpg

      Fica claro aqui que você nunca viu documentários como AGENDA: Grinding America Down nem leu livros como o The Naked Communist. Fica claro, aliás, que da política do establishment globalista você não entende absolutamente nada. Nem que a própria comunidade do serviço de inteligência americano colaborou com o WikiLeaks para derrotar Hillary Clinton, e não a Rússia: https://www.youtube.com/watch?v=ov5kvWSz5LM 🙂

      Só um esquerdista mal intencionado ou um cidadão completamente perdido não vê a agenda globalista nas políticas de Barack Obama e Hillary Clinton. De esquerdista mau caráter o mundo está cheio, aliás.

    • Você precisa fazer muita força pra acreditar em teorias da conspiração e ver só um lado da moeda pra acreditar que ela é de esquerda.

      Quando você avalia ela e suas ações práticas na política, fica evidente que ela é de centro direita. Basta comparar suas propostas econômicas e sociais com as do Sanders, que sim é de esquerda.

      Pior que agir assim de forma a não ponderar racionalmente, não avaliar os fatos, se informar só de acordo com o que já se acredita, é justamente o ponto criticado por esse mesmo texto aqui em cima. Assim fica complicado.

      No mais, vejamos esse teste com uma metodologia interessante pra analisar o todo:

      https://uploads.disquscdn.com/images/b0f0c1ced91291fb25821457735a6c1a129166e01de69d669e0866fdaa6dd196.png

      https://www.politicalcompass.org/uselection2016
      Dá pra fazer seu próprio teste também.

      E vamos analisar fatos de fontes que geralmente se contrapõem:
      http://www.reuters.com/article/us-usa-election-clinton-banks-analysis-idUSKBN12X0DC
      http://www.salon.com/2015/12/30/hillary_clinton_is_more_right_wing_than_you_think_for_progressives_a_vote_for_her_over_bernie_sanders_is_a_waste/

      • “Você precisa fazer muita força pra acreditar em teorias da conspiração e ver só um lado da moeda pra acreditar que ela é de esquerda.”

        A regra de ouro dos conspiracionistas é qualificar como teorias de conspiração aquilo que vai contra o que eles têm por realidade. Pra eles tudo é teoria de conspiração, até mesmo aquilo que o tempo provou ser verdade.

        Por falar em teoria de conspiração, aliás, é exatamente o que VOCÊ está fazendo para justificar a vitória de Trump por conta da bolha das redes sociais. O que é, aliás, uma conclusão DOENTIA quando ele foi o maior massacrado das eleições – coisa de gente politicamente mal intencionada.

        Não vejo mais você falando sobre o bug do viés de confirmação… Ele só é útil quando aplicado a quem pensa diferente, né? 😀

        Quem quer que diga que um progressista é de direita é um embusteiro por si só que quer à todo custo reescrever o que é o progressismo.

        Você está se comportando da MESMÍSSIMA maneira que o texto diz e tenta à todo custo colocar o texto à seu favor desqualificando quem quer que discorde de você.

        Aliás, fazendo uma analogia, está agindo como se fosse um militante do PT para nos fazer acreditar que o PSDB é de direita, por mais que o próprio FHC esteja à todo custo querendo frear o avanço da direita… 😀

        Aí realmente fica complicado… Você já é o dono da razão! Você pode até tentar, mas NUNCA irá enganar quem já é dono do próprio pensar…

        De esquerdista mau caráter o mundo está cheio…

        • Você tá certo, cara. Foi exatamente isso que eu fiz. Verdade.

          • Novamente: RIDICULARIZAR a opinião alheia não te faz melhor que ninguém, nem mais entendido. Muito pelo contrário: joga todo o seu texto por terra e mostra qual é a sua real intenção até aqui… 😉

            Na falta do que dizer, a melhor coisa que você pode fazer é ficar calado. Pega menos mal, afinal…

            Não vejo diferenças entre o OBJETIVO desta publicação e seus comentários e o desta entrevista: https://www.youtube.com/watch?v=ZxcAN0t6GrI
            Pouco importa se é sobre Trump ou não: mostra exatamente o viés ideológico de quem pauta artigos/notícias/entrevistas/etc. Seu artigo é uma FARSA! Não é questão de defender Trump: é questão de exigir DECÊNCIA de quem quer que ouse MANIPULAR a opinião alheia.

            Porque jornalismo sério é outra coisa: http://insider.foxnews.com/2016/11/14/sean-hannity-abusively-biased-media-was-so-wrong-about-donald-trump-2016-election

            A propósito, é bom lembrar a todos que sua tentativa de ridicularizar a idéia de complô da mídia americana é facilmente verificável nos emails divulgados pelo WikiLeaks: https://wikileaks.org/clinton-emails/ Para quem fala sobre teorias de conspiração e bug de viés de confirmação, pega mal não saber do que está falando e ridicularizar outrem por expor a sua própria bolha.

  • Renato Provazi

    goste ou não da liberdade que facebook e similares proporcionam saiba que daqui pra frente o monopólio da informação não estará mais nas mãos de jornalistas doutrinados, engole o choro e aceite o fato de que quem escolhe se vai acreditar ou não no que é compartilhado é o leitor

  • Gabriel B.R.

    O facebook tem mão pesada na moderação de páginas de direita, até mesmo grupos moderados foram retirados do ar, como a página Revoltados Online. Mas com isso ninguém se preocupa, mesmo para mim sendo ainda mais grave, pois envolve censura.

    • Quando envolve discurso de ódio, não existe liberdade de expressão. Primeiro que é uma empresa privada, não um órgão governamental. Eles não são obrigados a corroborar ou viabilizar discurso de ódio.

      Se eles acharem que o que está sendo dito é nocivo ou perigoso, tem mais que sair do ar mesmo.

  • Tiago Celestino

    Já trabalhei em campanha politica aqui no Brasil e sei como foi, fico imaginando la fora, com certeza as redes socias influenciam em algo. Agora é ver o que acontece daqui pra frente.

  • Adriano C

    Aqui um bom video que explica o fenômeno criminoso da desinformação praticado pela mídia oficial, aquela, cuja suas informações, são aceita por todos de maneira inconteste.

    https://www.youtube.com/watch?v=6PjHYuBWvuY

    • Tem mais a ver com imparcialidade que com boato, mas é um ótimo vídeo mesmo.

      • Eu sempre vi a grande e velha mídia como a responsável por esse método de reportar apenas, sem opinião.

        Acho que existe espaço pra opiniões embasadas em fatos. E, sempre – SEMPRE – devemos ligar o desconfiômetro do que está sendo dito e buscar as fontes sempre que possível.

      • Adriano C

        Claro.

  • Marcos Guilherme

    Porque não tive essa ideia antes?! Poxa podia tá ganhando uns 3 mil dólares ppor dia. hashahsahsh!