Início » Computador » Os detalhes do USB-C: o C é de confusão

Os detalhes do USB-C: o C é de confusão

O USB-C é prático e compatível com várias tecnologias, mas, ao menos por um tempo, pode nos deixar perdidos com os cabos

Emerson Alecrim Por

Quando o USB-C foi apresentado, eu me levantei e bati palmas. Não, eu não fiz isso, mas fiquei realmente feliz, afinal, o novo conector foi anunciado com a promessa de ser reversível. Mas o padrão vai muito além disso: o USB-C pode não só substituir todos os conectores USB anteriores como trabalhar em conjunto com outras tecnologias de transferência de dados. Que ótimo, não? Só que essa característica também tem potencial para causar confusão, ao menos inicialmente.

Nos computadores, conexões USB têm portas USB, conexões Thunderbolt têm portas Thunderbolt, conexões HDMI têm portas HDMI e por aí vai. Eventualmente, alguns padrões são misturados (HDMI com DisplayPort, por exemplo), mas, via de regra, a indústria prefere colocar cada macaco no seu galho.

Essa história está começando a mudar com o USB-C. O padrão foi desenvolvido para ser simples ao usuário e, ao mesmo tempo, tecnicamente abrangente para suportar vários tipos de aplicações.

USB-C: o fim da confusão. Ou quase.

USB-C: o fim da confusão. Ou quase.

Leve em conta também que, além de reversível (você consegue encaixar o conector com ele virado para cima ou para baixo), o USB-C é compacto. Dá para usá-lo com praticidade em smartphones, consequentemente. Nos laptops, a adoção do padrão pode ajudar no projeto de modelos com espessura bastante reduzida.

Nem tudo são flores

Prova da integração proporcionada pelo USB-C surgiu há cerca de dois anos, quando a Apple anunciou um MacBook de 12 polegadas com uma única porta USB-C para dar conta de conexões HDMI, VGA, USB (óbvio) e outras. O Thunderbolt havia ficado de fora, obrigando o usuário desse tipo de tecnologia a procurar um adaptador.

Mas não foi por muito tempo: alguns meses depois, o Thunderbolt 3 foi anunciado com a promessa de oferecer até 40 Gb/s (gigabits por segundo) na transferência de dados e, veja você, compatibilidade com o USB-C. Na verdade, não há conector desenvolvido exclusivamente para o Thunderbolt 3. Graças ao USB-C, isso não foi necessário.

MacBook Pro + Thunderbolt 3

A Apple tirou proveito disso. Como você deve saber, a companhia anunciou no mês passado um MacBook Pro mais fino, leve, com uma barra OLED sensível a toques e até quatro portas Thunderbolt 3 que substituem todas as demais conexões (ou quase todas: a conexão para fones de ouvido sobreviveu).

É aqui que começa a confusão. Essas portas Thunderbolt 3 usam conectores USB-C, naturalmente. Por essa razão, a Apple preferiu promovê-las como Thunderbolt 3, não como USB-C. Aí muita gente ficou na dúvida: é Thunderbolt ou USB? Tem que usar algum adaptador?

Dúvidas como essas são fáceis de sanar. A própria Apple explica que essas portas podem ser usadas com dispositivos baseados em USB, HDMI, VGA, DisplayPort e assim por diante. À medida que a indústria como um todo adotar o USB-C, a noção desse padrão como conector universal ficará mais clara.

Mas é de se esperar também que a indústria deixe claro, de alguma forma, que o conector pode até ser o mesmo para os mais diversos tipos de tecnologia, mas que isso não vale para os cabos. Esse é, pelos menos na atual fase, o verdadeiro problema do USB-C.

Thunderbolt 3

Se você quiser aproveitar toda a velocidade do Thunderbolt 3 no seu novo MacBook Pro, precisará usar um cabo compatível com a tecnologia. Se você quer uma porta USB-C para alimentar um dispositivo que trabalha com até 100 watts — um monitor, por exemplo —, também precisará prestar atenção para fazê-lo com o cabo correto. Não é porque os conectores em ambas as pontas são os mesmos que haverá plena compatibilidade. Dependendo do caso, o uso do cabo inadequado pode até causar danos.

Novamente, o novo MacBook Pro serve de exemplo sobre o quão problemático esse aspecto pode ser. O cabo que acompanha o equipamento é perfeitamente adequado para que você o use para recarregar a bateria, mas, no quesito transferência de dados, só funciona como USB 2.0. Se você precisar de mais velocidade, terá que comprar um cabo compatível com Thunderbolt 3 ou, se for o caso, USB 3.1.

O USB-C também está na briga entre USB-PD e Quick Charge

O Quick Charge é um padrão de recarga rápida da Qualcomm que já salvou muita gente de apuros (inclusive este que vos escreve): já que dispositivos móveis com bateria de alta capacidade ainda são um sonho, que pelos menos a gente possa recarregá-los sem demora.

Como os chips da Qualcomm são os mais usados em smartphones, o Quick Charge está ficando cada vez mais popular. Se inicialmente a tecnologia estava disponível somente em dispositivos high-end, hoje é possível encontrá-la em uma grande variedade de aparelhos intermediários.

Quick Charge

E o que é bom pode ficar melhor: a versão 4.0 do Quick Charge deve ser lançada em breve. Seu principal atrativo, se os rumores estiverem certos, será a potência de até 28 watts, o que colocaria o padrão como o sistema de recarga mais veloz do mercado. O Quick Charge é compatível com o USB-C, é claro.

Só que o Quick Charge não está sozinho no mercado. Alguns dispositivos, principalmente laptops, utilizam o USB Power Delivery (USB-PD), tecnologia de recarga estabelecida pela USB-IF, organização responsável por definir os padrões do USB.

O USB-PD não tem o alcance que o Quick Charge conquistou nos últimos anos, mas, no que depender do Google, esse cenário vai mudar em breve. Recentemente, a companhia atualizou o guia de compatibilidade do Android 7.0 Nougat para incluir, entre outros detalhes, uma veemente recomendação para que os fabricantes não adotem padrões proprietários de recarga.

Isso inclui a tecnologia da Qualcomm. A intenção do Google é fazer a indústria adotar o USB-PD de uma vez por todas. Por ora, a instrução é apenas uma recomendação, mas a companhia destaca que, em versões futuras do Android, o uso de padrões proprietários de recarga poderá simplesmente ser proibido.

Talvez o Google tenha outros objetivos, mas a empresa argumenta que a recomendação do uso do USB-PD é garantir a segurança: a tecnologia usa o USB-C e, sendo padrão de mercado, ajudaria a prevenir acidentes com sistemas de recarga compatíveis com o conector, mas que têm especificações diferentes.

USB-C - smartphone

É cedo para sabermos qual será a reação da indústria, mas supondo que o USB-PD venha a ser adotado massivamente, teremos um período de convivência dessa tecnologia com o Quick Charge, tamanha a popularidade deste.

Sabe qual o problema disso? Ambos os padrões têm especificações diferentes, ou seja, não são mutuamente compatíveis. Se você quiser carregar seu smartphone USB-DF usando um carregador Quick Charge (ou vice-versa), até conseguirá fazê-lo, mas provavelmente não contará com recarga rápida.

Futuro conturbado

No caso do Quick Charge, uma das soluções possíveis é a Qualcomm tornar a tecnologia compatível com o USB-PD ou tentar pressionar o Google de algum modo para evitar uma “guerra”.

Mas, em relação aos cabos, a adoção do USB-C deverá ser um tanto conturbada durante os próximos meses, por isso, cuidados serão necessários: na hora de comprar um cabo, você terá que verificar atentamente as tecnologias compatíveis.

Não será uma tarefa indolor. Já é possível, por exemplo, encontrar cabos compatíveis com USB 3.1 e Thunderbolt 3, mas gastando muito dinheiro. A esperança é a de que, com a popularização do USB-C, esses cabos fiquem um pouco mais acessíveis.

Enquanto isso não acontecer (ou se isso não acontecer), o conector não passará disto: uma tecnologia subutilizada. O nosso consolo será saber que, apesar de tudo, não erraremos mais o lado do cabo ao conectá-lo no computador.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Yan Minari
https://www.baidu.com/link?...
Yan Minari
https://www.baidu.com/link?...
Yan Minari
https://www.baidu.com/link?...
Yan Minari
https://www.baidu.com/link?...
Yan Minari
https://www.baidu.com/link?...
Yan Minari
https://www.baidu.com/link?...
Yan Minari
https://www.baidu.com/link?...
Wagner Santos
Paguei 750 no meu xiaomi redmi note 4, trabalho com ele, converso com meus clientes pelo WhatsApp, atendo pelo Teamviewer no celular, no horário de almoço assisto YouTube e a bateria dura o dia todo dando risada, tiro da carga as 6 e as 22 ele está com 40%, se pegar leve a bateria dura dois dias usando sem parar.
Alex Edelweiss
Isso não resolve o problema, pois o USB tipo C suporta uma infinidade de combinações de interfaces. Por exemplo, uma porta USB tipo C pode oferecer suporte à display port, Thunderbolt e carregamento de energia, enquanto outra pode não oferece suporte display port, mas ser compatível com Thunderbolt, mas não poder ser usada para carregar o dispositivo, por exemplo. Esta foi só uma combinação hipotética dentre as dezenas possíveis. Seguindo a sua solução, teríamos dezenas de cores de conectores e cabos e os usuários deveriam sair caçando com o que eles são compatíveis e com o que não são com base nas cores.
Alex
Isso não resolve o problema, pois o USB tipo C suporta uma infinidade de combinações de interfaces. Por exemplo, uma porta USB tipo C pode oferecer suporte à display port, Thunderbolt e carregamento de energia, enquanto outra pode não oferece suporte display port, mas ser compatível com Thunderbolt, mas não poder ser usada para carregar o dispositivo, por exemplo. Esta foi só uma combinação hipotética dentre as dezenas possíveis. Seguindo a sua solução, teríamos dezenas de cores de conectores e cabos e os usuários deveriam sair caçando com o que eles são compatíveis e com o que não são com base nas cores.
Cássio Telles
Daqui a pouco já teremos um novo tipo de porta USB, que deverá ser D E ou F, A Tecnologia está andando muito rápido.http://www.akitech.com.br
Ronaldo
Beleza amigão, grande abraço.
obitow
Continua sem entender. Não estamos falando de vários padrões. Estamos falando de um "padrão" despadronizado.Hoje vc não espeta um pendrive numa HDMI pq as portas são obviamente diferentes.No futuro, tudo vai ser USB. Só que ao invés de ser simplesmente plug'n'play, vc vai ter q ver a especificação das portas e cabos pra saber se são compatíveis entre si.Pra gente isso não vai ser o fim do mundo, mas pensa naquele tio ou na avó que não sabem nem oq significa navegador de internet. Eles vão comprar qq cabo e espetar em qq porta. E vai encaixar certinho! Mas não vai funcionar.
obitow
Continua sem entender. Não estamos falando de vários padrões. Estamos falando de um "padrão" despadronizado.

Hoje vc não espeta um pendrive numa HDMI pq as portas são obviamente diferentes.

No futuro, tudo vai ser USB. Só que ao invés de ser simplesmente plug'n'play, vc vai ter q ver a especificação das portas e cabos pra saber se são compatíveis entre si.

Pra gente isso não vai ser o fim do mundo, mas pensa naquele tio ou na avó que não sabem nem oq significa navegador de internet. Eles vão comprar qq cabo e espetar em qq porta. E vai encaixar certinho! Mas não vai funcionar.
Natan Salazar
se uma dela explodir, inicia a 3º guerra mundial
Natan Salazar
se uma dela explodir, inicia a 3º guerra mundial
Ronaldo
Amigo, sempre foi dessa forma. Varios padrões são lançados, por varios fabricantes, existe uma etapa de transição de 2 ou 3 anos, e logo um se estabelece.
Simples assim, o resto é mimimi.
Jhonata Ribeiro
Realmente, um dos poucos sites brasileiro que acompanho.
Jhonata Ribeiro
Realmente, um dos poucos sites brasileiro que acompanho.
Hetai-Na
Para daltônicos é só deixar uma sigla no cabo, pronto, de forma similares a puzzles coloridos que usam formas para tornar o jogo compatível com daltônicos.
Hetai-Na
Para daltônicos é só deixar uma sigla no cabo, pronto, de forma similares a puzzles coloridos que usam formas para tornar o jogo compatível com daltônicos.
Ademar
Daltônicos representam de 5 a 8,5 % da população, dependendo do grupo. Creio que eles já desenvolveram solução adaptativas. Neste caso, bastaria anexar aos cabos etiquetas com um texto identificador. Já para os cegos, nunca soube que existisse qualquer cabo com identificação em Braile.
Ademar
Daltônicos representam de 5 a 8,5 % da população, dependendo do grupo. Creio que eles já desenvolveram solução adaptativas. Neste caso, bastaria anexar aos cabos etiquetas com um texto identificador. Já para os cegos, nunca soube que existisse qualquer cabo com identificação em Braile.
Portuga Goleta
Um aparelho do tamanho dos iPhones Plus (gigantes) deveria ter uma bateria de pelo menos 4000 mAh. Existem diversos aparelhos com bateria desse tamanho, com uma autonomia ótima e não são pesados. Apple podia fazer o mesmo.
Portuga Goleta
Um aparelho do tamanho dos iPhones Plus (gigantes) deveria ter uma bateria de pelo menos 4000 mAh. Existem diversos aparelhos com bateria desse tamanho, com uma autonomia ótima e não são pesados. Apple podia fazer o mesmo.
marcgtsr
uma palavraDaltonismo...
marcgtsr
uma palavra
Daltonismo...
Yan Minari
"O Thunderbolt havia ficado de fora, obrigando o usuário desse tipo de tecnologia a procurar um adaptador."
O MacBook não suporta Thunderbolt, nem com adaptador. Corrige aí, chefia!
Carlos Taylor
"Eu entendi a referência" kkk
Carlos Taylor
"Eu entendi a referência" kkk
Maximilian Deister
motivo simples pra eu ter corrido atrás de um cabo certificado pra comprar... pra não ter problema.
Maximilian Deister
motivo simples pra eu ter corrido atrás de um cabo certificado pra comprar... pra não ter problema.
Cesar Rodrigo Bagatoli
Entendi... poderiam fazer uma bateria de plutônio pra nunca precisar carregar rsrs.
Cesar Rodrigo Bagatoli
Entendi... poderiam fazer uma bateria de plutônio pra nunca precisar carregar rsrs.
ochateador
É que os iPhone sempre vem com bateria menor... e os andoird vem com bateria maior, por isso padrão android :P
ochateador
É que os iPhone sempre vem com bateria menor... e os andoird vem com bateria maior, por isso padrão android :P
Arlindo Pereira
Essa questão do USB-PD vs. Quick Charge me lembra a guerra Ogg Vorbis vs. MPEG4.
Arlindo Pereira
Essa questão do USB-PD vs. Quick Charge me lembra a guerra Ogg Vorbis vs. MPEG4.
Cesar Rodrigo Bagatoli
Padrão android? Olha a capacidade da bateria do iPhone 7 plus ou iPhone 6s plus.. Isso depende do tamanho do aparelho e não do SO. Se tem espaço tem que colocar bateria maior mesmo.
Cesar Rodrigo Bagatoli
Padrão android? Olha a capacidade da bateria do iPhone 7 plus ou iPhone 6s plus.. Isso depende do tamanho do aparelho e não do SO. Se tem espaço tem que colocar bateria maior mesmo.
Matheus Rodrigues
Aquela pontinha de plastico entre os contatos do cabo USB-C, seria uma bela solução.
Matheus Rodrigues
Aquela pontinha de plastico entre os contatos do cabo USB-C, seria uma bela solução.
Ralph Humberto
Mandou bem na solução!
Ralph Humberto
Mandou bem na solução!
Marcelo Ceno Dutra
Nem sonhava que existia outra tecnologia de carregamento rápido sem ser o Quick charge. Só acho que a Google está inventando moda, a tecnologia da Qualcomm funciona muito bem, não me vejo usando um celular sem tal tecnologia.Possuía um moto x 2014 e fui trocar de celular, olhei iPhone, Samsung e acabei comprando outro Motorola (moto z) pela praticidade do carregamento rápido. Samsung cogitei mas acabei desistindo por o mesmo ter uma interface muito carregada, iPhone por ser um porre pra fazer coisas simples e demorar demais pra carregar, isso sem falar que a autonomia da bateria é péssima.
Marcelo Ceno Dutra
Nem sonhava que existia outra tecnologia de carregamento rápido sem ser o Quick charge. Só acho que a Google está inventando moda, a tecnologia da Qualcomm funciona muito bem, não me vejo usando um celular sem tal tecnologia.
Possuía um moto x 2014 e fui trocar de celular, olhei iPhone, Samsung e acabei comprando outro Motorola (moto z) pela praticidade do carregamento rápido. Samsung cogitei mas acabei desistindo por o mesmo ter uma interface muito carregada, iPhone por ser um porre pra fazer coisas simples e demorar demais pra carregar, isso sem falar que a autonomia da bateria é péssima.
marcos_5000
Daltônicos adoraram a ideia! kopaskpokpoask
marcos_5000
Daltônicos adoraram a ideia! kopaskpokpoask
johnnywell
Eu não vejo esse problema todo, já que o Thunderbolt 3 é retro compatível com USB 3.1, sendo ambas tecnologias de conexão, o problema real levantado é a tecnologia proprietária de recarga. Se essa também for retro compatível com USB-PD não vejo grandes complicações. Imagino que a marcação com o símbolo do Thunderbolt (aquele raiozinho) seja o suficiente para diferenciar um cabo USB-C normal pra um Thunderbolt. Mas se pensarmos por um momento essa diferença nem deveria existir, já que o USB-C é o padrão de conexão, ou seja, em teoria o Thunderbolt 3 não tem diferença física do USB-C normal.Imagino que podem existir fabricantes que negligenciem o protocolo USB-C e implementem apenas alguns aspectos dele em seus cabos, nessa situação teríamos realmente um problema de incompatibilidade.Essa imagem explica bem a relação de compatibilidade entre Thunderbolt 3 e USB-C.http://blog.fosketts.net/wp...
johnnywell
Eu não vejo esse problema todo, já que o Thunderbolt 3 é retro compatível com USB 3.1, sendo ambas tecnologias de conexão, o problema real levantado é a tecnologia proprietária de recarga. Se essa também for retro compatível com USB-PD não vejo grandes complicações. Imagino que a marcação com o símbolo do Thunderbolt (aquele raiozinho) seja o suficiente para diferenciar um cabo USB-C normal pra um Thunderbolt. Mas se pensarmos por um momento essa diferença nem deveria existir, já que o USB-C é o padrão de conexão, ou seja, em teoria o Thunderbolt 3 não tem diferença física do USB-C normal.

Imagino que podem existir fabricantes que negligenciem o protocolo USB-C e implementem apenas alguns aspectos dele em seus cabos, nessa situação teríamos realmente um problema de incompatibilidade.

Essa imagem explica bem a relação de compatibilidade entre Thunderbolt 3 e USB-C.

http://blog.fosketts.net/wp-content/uploads/2016/10/USB-Type-C-Compatibility-1-500x355.png
tuneman
exatamente! o USB 3.0 é facilmente identificado pelo conector azul.
tuneman
exatamente! o USB 3.0 é facilmente identificado pelo conector azul.
ecarvm
Bela matéria... É importante ressaltar que o USB-C hoje é uma briga de grandes corporações pra implantar suas tecnologias, assim tornando-as o padrão para industria no futuro próximo. A quem se lembre da guerra do Blu-ray e HD-DVD em 2007, onde o vencedor, o Blu-ray, se deu com um belo empurrão da Sony com o PlayStation 3. Sim, hoje a Apple tenta fazer o mesmo empurrando o Thunderbolt 3 escondido no USB-C. Esperemos os próximos capítulos, ou mesmo os próximos anos.
ecarvm
Bela matéria... É importante ressaltar que o USB-C hoje é uma briga de grandes corporações pra implantar suas tecnologias, assim tornando-as o padrão para industria no futuro próximo. A quem se lembre da guerra do Blu-ray e HD-DVD em 2007, onde o vencedor, o Blu-ray, se deu com um belo empurrão da Sony com o PlayStation 3. Sim, hoje a Apple tenta fazer o mesmo empurrando o Thunderbolt 3 escondido no USB-C. Esperemos os próximos capítulos, ou mesmo os próximos anos.
Luiz Paulo Kenny
se os fabricantes de placa mae e laptops e tambem os de celular e TVs começarem a mandar junto com seus equipamentos pequenos conversores de USB-C para USB comum entao eles poderão adotar desde já o USB-C como unica porta... por exemplo, laptops que vem com 4 portas USB passem a ser todas 4 portas USB-C porem venha junto na caixa ao menos 2 adaptadores, para assim as pessoas poderem ainda conectar suas impressoras e pendrive antigos ainda.... até que por fim as pessoas ao trocar de pendrive vai adquirir um USB-C ... e os adaptadores que vier as pessoas deixarão só para as impressoras antigas mesmo..... assim eu concordaria.... é preciso vir junto dentro da caixa os adaptadores,,, e em caixa de celular novo tambem, vir o outro tipo de adaptador, o que a pessoa possa colocar no radio do carro que já tem e é USB comum e ter o USB-C para poder ligar o celular para carregar, assim o cabo do celular pode vir sendo já USB-C.... ou seja, são dois os modelos de adaptador que deversão vir, um de USB-C pra USB comum e outro de USB comum pra USB-C .... assim como vem dentro da caixa de placas mãe novas o CD de drivers e 2 cabos Sata deverá passar a vir tambem a menos 2 adaptadores que transformem as portas USB-C de placas mae e laptops em USB comum para que quem tem impressora, teclado e mouse USB e usam tambem um Pendrive USB atualmete possa continuar usando esses 4 itens essenciais que já se tem em vez de ter de sair de casa para ir comprar adaptadores fora..... entendeu?
Luiz Paulo Kenny
se os fabricantes de placa mae e laptops e tambem os de celular e TVs começarem a mandar junto com seus equipamentos pequenos conversores de USB-C para USB comum entao eles poderão adotar desde já o USB-C como unica porta... por exemplo, laptops que vem com 4 portas USB passem a ser todas 4 portas USB-C porem venha junto na caixa ao menos 2 adaptadores, para assim as pessoas poderem ainda conectar suas impressoras e pendrive antigos ainda.... até que por fim as pessoas ao trocar de pendrive vai adquirir um USB-C ... e os adaptadores que vier as pessoas deixarão só para as impressoras antigas mesmo..... assim eu concordaria.... é preciso vir junto dentro da caixa os adaptadores,,, e em caixa de celular novo tambem, vir o outro tipo de adaptador, o que a pessoa possa colocar no radio do carro que já tem e é USB comum e ter o USB-C para poder ligar o celular para carregar, assim o cabo do celular pode vir sendo já USB-C.... ou seja, são dois os modelos de adaptador que deversão vir, um de USB-C pra USB comum e outro de USB comum pra USB-C .... assim como vem dentro da caixa de placas mãe novas o CD de drivers e 2 cabos Sata deverá passar a vir tambem a menos 2 adaptadores que transformem as portas USB-C de placas mae e laptops em USB comum para que quem tem impressora, teclado e mouse USB e usam tambem um Pendrive USB atualmete possa continuar usando esses 4 itens essenciais que já se tem em vez de ter de sair de casa para ir comprar adaptadores fora..... entendeu?
Bruno B.
É o futuro. Confusão só para os leigos inicialmente. Toda mudança de padrão tecnológica gera confusão, mas isso é inofensivo. Chegará o dia em que todos os dispositivos terão a mesma conexão dos dois lados (Antes de tudo ser wireless), facilitando a vida de todo mundo. Vamos usar o mesmo cabo para hdmi, para smartphone, para fonte, etc etc.
Bruno B.
É o futuro. Confusão só para os leigos inicialmente. Toda mudança de padrão tecnológica gera confusão, mas isso é inofensivo. Chegará o dia em que todos os dispositivos terão a mesma conexão dos dois lados (Antes de tudo ser wireless), facilitando a vida de todo mundo. Vamos usar o mesmo cabo para hdmi, para smartphone, para fonte, etc etc.
João Malaquias
Belas otimização. Já é piada recorrente entre usuários de iPhone que a bateria dura pouco.
obitow
Vc não entendeu. Só precisa de um PC pra causar confusão.Quais portas um laptop atual geralmente possui? 1 pra carregar, 3 ou 4 USB's, 1 HDMI (talvez com 1 VGA) e 1 fone. A proposta do USB-C é substituir TODAS essas portas por uma única porta universal.O problema é: em seu estágio atual, o conector é o mesmo, mas as tecnologias são diferentes e em sua maioria incompatíveis. Ou seja, o cabo pra transmitir dados é diferente do cabo pra transmitir vídeo, apesar deles encaixarem perfeitamente.
obitow
Vc não entendeu. Só precisa de um PC pra causar confusão.

Quais portas um laptop atual geralmente possui? 1 pra carregar, 3 ou 4 USB's, 1 HDMI (talvez com 1 VGA) e 1 fone. A proposta do USB-C é substituir TODAS essas portas por uma única porta universal.

O problema é: em seu estágio atual, o conector é o mesmo, mas as tecnologias são diferentes e em sua maioria incompatíveis. Ou seja, o cabo pra transmitir dados é diferente do cabo pra transmitir vídeo, apesar deles encaixarem perfeitamente.
Ronaldo
Até ai beleza, o ponto é o seguinte. Ninguém, ou pelo menos 98,9% das pessoas não vão ter um 3 pcs, 4 notebooks, 2 macs, 3 iphones, 5 smartphones, cada um com uma tecnologia diferente a ponto de se confundir.
Mas como eu disse, ta valendo.
Fabio Alvez
Pois é, igual ao meu Honor 8 :-(
Fabio Alvez
Pois é, igual ao meu Honor 8 :-(
Eduardo Freitas
quase 10 horas seu tonto!
Eduardo Freitas
quase 10 horas seu tonto!
Felipe Rodrigues
Resumo dumb mode: USB-C pode ser conector pra qualquer coisa, mas a tecnologia do cabo/conector pode ser diferente da tecnologia da porta, podendo assim, não funcionar, ou até mesmo causar problemas.
Felipe Rodrigues
Resumo dumb mode: USB-C pode ser conector pra qualquer coisa, mas a tecnologia do cabo/conector pode ser diferente da tecnologia da porta, podendo assim, não funcionar, ou até mesmo causar problemas.
Ronaldo
Na boa: Não entendi porra nenhuma para falar a verdade, mas ta valendo.
Ronaldo
Consolo no rabo dos outros é refresco huebr...
Cesar Osvaldo Müller
Tipo eu com meu Zenfone 3... USB tipo c, mas 2.0....
Cesar Osvaldo Müller
Tipo eu com meu Zenfone 3... USB tipo c, mas 2.0....
Breno
É sempre assim, sempre quando surge uma nova tecnologia há uma guerra de padrões. Infelizmente n é o trás melhor benefício para a sociedade que vence, e sim, aquele que possui as melhores armas (apoio dos gigantes).
ochateador
Apple prefere apostar na otimização do iOS do que em recarga rápida e bateria gigante.Mas tem horas que fico em um pensamento interessante.Se com o iPhone 5S e uma bateria de ~1560 mAh minha irmã consegue utilizar por 5h direto, por quanto tempo ela conseguiria usar o iPhone com uma bateria de 3000 mAh (que parece estar virando tamanho padrão para android) ?
ochateador
Apple prefere apostar na otimização do iOS do que em recarga rápida e bateria gigante.

Mas tem horas que fico em um pensamento interessante.
Se com o iPhone 5S e uma bateria de ~1560 mAh minha irmã consegue utilizar por 5h direto, por quanto tempo ela conseguiria usar o iPhone com uma bateria de 3000 mAh (que parece estar virando tamanho padrão para android) ?
Felipe Dreher Cordova
Ganha-se de um lado perde-se do outro.
Felipe Dreher Cordova
Ganha-se de um lado perde-se do outro.
Rodrigo_dm
Ao invés de errarmos o lado do cabo, vamos errar de cabo... ¯\_(ツ)_/¯
Rodrigo Brandão Ferreira
Ao invés de errarmos o lado do cabo, vamos errar de cabo... ¯_(?)_/¯
Baio-kun
concordo, muito mais pratico, assim como o USB 3.0 é identificado na cor azul, só com uma olhada rápida já sabe as entradas disponíveis.
Muriel
concordo, muito mais pratico, assim como o USB 3.0 é identificado na cor azul, só com uma olhada rápida já sabe as entradas disponíveis.
Emanuel Laguna
Uau, belo texto. Sério mesmo! o.ONão adianta pegar os mesmos ingredientes: um bom cozinheiro sabe como dar gosto a uma pauta insípida.
Emanuel Laguna
Uau, belo texto. Sério mesmo! o.O

Não adianta pegar os mesmos ingredientes: um bom cozinheiro sabe como dar gosto a uma pauta insípida.
JulioTenorio
Pior que eu termino dormindo com minha power bank da xiaomi do meu lado, não gosto muito, mas o zenfone 5 não ajuda muito, to com 6% de bateria e só 1:40h de tela nesse momento.
Juliotenorio
Pior que eu termino dormindo com minha power bank da xiaomi do meu lado, não gosto muito, mas o zenfone 5 não ajuda muito, to com 6% de bateria e só 1:40h de tela nesse momento.
Ademar
Cores! Que adotem cores para os cabos ou terminais e para os conectores dos dispositivos.
Ademar
Cores! Que adotem cores para os cabos ou terminais e para os conectores dos dispositivos.
luiscesarfc
A quantidade de pessoas que usam carregadores e cabos falsificados, e pior, largam devices plugados neles durante o sono, é de assustar.
Luis Cesar
A quantidade de pessoas que usam carregadores e cabos falsificados, e pior, largam devices plugados neles durante o sono, é de assustar.
JulioTenorio
É o que penso também. Talvez não vai ser difícil ver alguém fritando um cabo por aí. Muitos dos usuários não olham especificações ou vão no mais barato. Fora os carregadores emprestados que o pessoal pega, e toda a salada de fruta com os cabos.
Juliotenorio
É o que penso também. Talvez não vai ser difícil ver alguém fritando um cabo por aí. Muitos dos usuários não olham especificações ou vão no mais barato. Fora os carregadores emprestados que o pessoal pega, e toda a salada de fruta com os cabos.
luiscesarfc
A maior preocupação pra mim, é a questão da energia. Será uma tarefa difícil instruir o usuário acerca dos diferentes níveis de potência que essa porta suporta, dependendo do device. Um cabo de smartphone colocado pra carregar um laptop e...note 7! digo, boom!Às vezes eu acho que a relutância da Apple em colocar QC no iPhone seja por conta disso. Com o imenso mercado paralelo de cabos e carregadores que existe para o smartphone, só imagino a m* que isso daria, com consumidores e mídia.
Luis Cesar
A maior preocupação pra mim, é a questão da energia. Será uma tarefa difícil instruir o usuário acerca dos diferentes níveis de potência que essa porta suporta, dependendo do device. Um cabo de smartphone colocado pra carregar um laptop e...note 7! digo, boom!

Às vezes eu acho que a relutância da Apple em colocar QC no iPhone seja por conta disso. Com o imenso mercado paralelo de cabos e carregadores que existe para o smartphone, só imagino a m* que isso daria, com consumidores e mídia.
Carlos Taylor
"O nosso consolo será saber que, apesar de tudo, não erraremos mais o lado do cabo ao conectá-lo no computador."Mais que "consolo" ótimo não?? kkkkk
Carlos Taylor
"O nosso consolo será saber que, apesar de tudo, não erraremos mais o lado do cabo ao conectá-lo no computador."
Mais que "consolo" ótimo não?? kkkkk