Início » Antivírus e Segurança » Google removeu quase um bilhão de resultados de buscas por arquivos ilegais no último ano

Google removeu quase um bilhão de resultados de buscas por arquivos ilegais no último ano

Por
2 anos e meio atrás

O Google recebeu, nos últimos 12 meses, mais de 1 bilhão de requisições para excluir links para arquivos considerados ilegais dos resultados de busca, de acordo com o TorrentFreak.

Os números foram retirados do relatório de transparência publicado pela companhia. E as quantidades exatas impressionam: foram 1.007.741.143 requisições para exclusão de links com conteúdo considerado “pirata”. Destas requisições, o Google removeu 908.237.861, ou seja, mais de 90% dos links. O restante foi rejeitado por ser inválido, não ter sido confirmado como conteúdo ilegal, ou por serem requisições duplicadas.

googletwobillion

O Google já processou mais de 2 bilhões de requisições de exclusão de links de cerca de 945.000 domínios diferentes desde que o sistema foi implantado, em janeiro de 2013. Para se ter uma ideia de como o volume de pedidos tem crescido, o TorrentFreak calcula que o próximo bilhão pode ser atingido já na metade do ano que vem.

Cerca de 50 milhões de requisições foram para o site 4shared.com. No entanto, os administradores do site informaram que muitos dos endereços reportados apontam para os mesmos arquivos, o que pode ter inflado os resultados do relatório.

Ainda de acordo com o TorrentFreak, o sistema de notificação de arquivos ilegais do Google já virou pauta de discussão de governos como o dos Estados Unidos, que pretendem avaliar o impacto e a efetividade das requisições de exclusão com base na lei de direitos autorais norte-americana. A companhia, no entanto, argumenta que o sistema funciona adequadamente, e que o aumento do volume de requisições é um sinal que comprova esta eficácia.

Mais sobre: , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.