Os Correios decidiram acabar com o e-Sedex, serviço de frete com entrega rápida voltado para o comércio eletrônico. A medida, que entra em vigor em 1º de janeiro de 2017, deve causar impacto na receita das lojas online e no custo de entrega das mercadorias, que é maior nas outras modalidades de envio rápido da estatal.

correios-marca

A informação foi divulgada pelo Mandaê, serviço que recolhe encomendas no endereço do cliente e as envia por meio de transportadoras, incluindo os Correios. O e-Sedex, que estava disponível apenas para parceiros comerciais, será excluído dos contratos até 31 de dezembro de 2016. A partir de 2017, o e-Sedex não será mais aceito nas agências dos Correios, mesmo para encomendas cadastradas previamente em PLP (Pré-Lista de Postagem), como as do MercadoLivre.

O e-Sedex tinha área de cobertura restrita a algumas cidades e o mesmo prazo de entrega do Sedex convencional, mas o frete era mais barato. Ao jornal O Globo, o presidente dos Correios, Guilherme Campos Júnior, afirmou que a medida tem a ver com custos: “O e-Sedex tem preço de PAC e qualidade de Sedex. Isso é ter a liberdade de ser solteiro com o conforto de casado”. Os Correios tiveram prejuízo de R$ 2,1 bilhões em 2015, mesmo detendo o monopólio na entrega de cartas.

fim-esedex

A medida deve tornar os fretes ainda mais caros nas lojas online, que têm deixado de oferecer envio grátis em compras. Algumas delas já lançaram serviços que cobram uma assinatura anual para que o cliente tenha frete sem custo adicional em todas as compras, algo semelhante ao que o Amazon Prime faz nos Estados Unidos.

Embora várias lojas online também enviem pedidos por transportadoras privadas, o e-Sedex ainda é muito popular: a modalidade responde por 30% do faturamento das lojas franqueadas dos Correios. Segundo o jornal O Globo, os franqueados preveem queda de receitas e prometeram entrar na Justiça para que o e-Sedex continue sendo oferecido pelos Correios.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Santos Damasceno

correio brasileiro Líder mundial em prestação de serviço porco. Já passou do Tempo de Ser privatizado .

Ludo Final
Sim, há assaltos fora. Também há roubos dentro do Correios. Pode crer. Até porque eles estão nem aí quando pessoa vai dar queixa da encomenda.
D' Carvalho
Não é os correios que roubam, mas a bandidagem. Além do mais, carrinho amarelo dos correios, virou atrativo para bandidagem, chama mais atenção que carro forte.
Gesonel o Mestre dos Disfarces
lamento, isso só funciona em teoria. países escandinavos (e também a Áustria, terra do mimimises!) são um ótimo exemplo de que PPPs funcionam. pare de ler miguxoniks. um dos donos reprovou TRÊS vezes numa matéria básica de economia! não dá pra levar os caras a sério!
Gesonel o Mestre dos Disfarces
vai pra somália, oras.
Gesonel o Mestre dos Disfarces
OI? se temos uma alternativa onde A) reduzir a burocracia e investir em PPPs funciona (temos casos reais) por que vamos preferir a B) jogar serviços essenciais nas mãos de interesses privados (onde deu certo?) Rapaz, para de ler spotniks e mises, que estão te fazendo de trouxa!
tuneman
Isso mesmo! Imagina como tudo seria melhor se não houvesse impostos!
Ludo Final
Por falar em impostos, correio não paga.
Ludo Final
Claro que tem que acabar com imposto. Se você gosta de ser assaltado é problema teu! Ninguém em sã consciência gosta.
Ludo Final
Não é só privatizar mesmo. Há que abrir o capital de verdade. Privado ou Estatal, monopólio é do mal.
Ludo Final
E a justificativa pra o Correios desviar/roubar tanta encomenda é qual mesmo?
Ludo Final
Pena que não o caso de onde quero comprar. Além do Correios ser quadrilha, como bem sabemos, há a questão do frete em casos ser (bem) mais caros que o(s) produto(s). Só por isso não comprei da loja Scalene, por exemplo. Só compensa se eu comprar tudo da loja de uma vez só. Haja grana que não tenho. Além da grana, tenho que rezar pro Correios não desviar/roubar as MINHAS encomendas. Faz muito com pessoas ao redor do Brasil e já fez 3 vezes comigo, só com uma falha. Roubaram uma cueca e 3 aventais (e os aventais contam um compra só por virem juntos, da mesma vendedora) e ainda alguém do Correios tentou roubar meu telefone (que eu tive sorte e alguém decente lá dentro impediu). As compras foram na Ali Express bem recente em 2017 e o telefone foi dezembro de 2014, do Brasil mesmo. Correios tá cada vez pior. Desejo pra 2018 a abertura de mercado de fato o fim de Correios estatal. Quero mesmo é o fim do Estado, mas aí é querer demais. Ainda mais pro Brasil.
Ludo Final
"Você deve saber que para qualquer empresa estatal, o aumento da demanda não é uma coisa benéfica como quanto para uma empresa privada." E sempre tem a opção de largar o osso, mas o Estado não abre mão do seu poder de fazer o inferno na terra.
Ludo Final
A pessoa querer comparar com Noruega é foda. Noruega ao menos não ficam burocratizando tudo. As ações são o maior exemplo no Brasil que concessão é muito ruim. É muito diferente de abrir o mercado e de privatizar de verdade.
Ludo Final
Concessão nada! Tem que privatizar de verdade e abrir o capital.
Exibir mais comentários