Início » Brasil Mobile » Governo do Paraná lança app que compara preços em lojas físicas

Governo do Paraná lança app que compara preços em lojas físicas

Por
33 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O governo do Paraná lançou na terça-feira (29) o aplicativo Menor Preço Nota Paraná, que permite comparar preços de produtos vendidos em estabelecimentos paranaenses. Os preços são atualizados em tempo real com base nos registros das Notas Fiscais de Consumidor Eletrônica (NFC-e). Atualmente são emitidas 3,8 milhões de notas fiscais diariamente em todo o estado.

É possível consultar preços de estabelecimentos em um raio de até 20 km, seja por código de barra (podendo digitar manualmente ou fotografando com a câmera) ou apenas pesquisando pelo nome do produto. A busca inclui desde eletrônicos até preços de combustível.

nota-parana-menor-preco

Não é necessário se registrar para utilizar o aplicativo, mas há uma opção exclusiva para quem possui cadastro no Nota Paraná, programa que retorna ao consumidor até 30% dos impostos pagos pelo lojista: o usuário pode criar uma lista e verificar em qual mercado a compra será mais barata. Também está nos planos para futuramente o aplicativo ter histórico e alerta de preços.

O aplicativo foi desenvolvido em parceria com a Celepar e Secretaria da Fazenda do Estado. Segundo Mauro Ricardo, da Secretaria da Fazenda, haverá maior competição no varejo, promovendo queda de preços. O governador Beto Richa diz que o aplicativo pode “contribuir para reduzir a inflação no Estado”.

Você pode baixar o Menor Preço Nota Paraná para Android e iOS.

Mais sobre: , ,
  • Lucas Ambrosio

    Muito legal! Parabéns ao governo pela iniciativa.

  • kadug

    Genial essa ideia. Tomara que outros estados (incluindo o Espírito Santo, de onde escrevo) copiem logo! É uma ideia bem concebida do começo ao fim, desde o insight de usar as informações da NFC-e para alimentar a base, quanto para estimular a concorrência e a queda de preços, afinal, o consumidor terá acesso mais fácil à informação de onde o produto está mais barato.

  • Louis

    Fico só imaginando um estado que quebrou como o Paraná, gastando dinheiro para verificar preço de eletrodoméstico. Por essas, que o Brasil merece essa crise.

    • Mario

      “O estado que quebrou”, também é o estado que está mais bem na fita nos últimos anos, inclusive, até o inicio do ano, registrando superávit. Fizeram ajuste fiscal em 2014, e teve resultado. Foram ter déficit na metade deste ano para cá. Aliás, Nota Paraná, e este novo APP, só diminui mais ainda os custos do governo, em vez de aumentar…

    • Ed

      O Estado que quebrou já pagou hoje o salário de novembro, e paga amanhã a primeira parcela do 13°. Enquanto alguns outros andam parcelando os salários e nem sequer vão pagar o 13°, hehe

    • Diego

      Celepar é o fornecedor estatal de tecnologia. Na teoria a conta do desenvolvimento APP já está no orçamento anual da entidade.

    • Rogério Souza

      Acredito que a verificação é automatizada, enquanto que os dados (preços) são registrados através do lançamento de notas fiscais, e o cliente é quem sai ganhando, podendo pesquisar os preços através de uma plataforma confiável e de graça.

    • André Alexandre Avila

      O app tem como prioridade supermercados, farmácias e postos de combustíveis. Os eletrodomésticos justamente os que o app menos se preocupa, pois já existem apps aos montes no mercado.

    • João Silverado

      Nunca soube do Paraná quebrado. Não tá confundindo com outro estado?

    • Acho q vc ta confundindo Rio Grande do Sul (que decretou calamidade financeira) com Paraná…

    • Sly

      Cara, seu raciocínio foi bem ingênuo. O real motivo do desenvolvimento deste app, é o mesmo que norteou a criação do Programa Nota Paraná, ou seja, transformar cada cidadão em fiscal do estado por meio de pequenas benesses (cotador de preços e devolução de 30% do imposto pago ao cidadão). E assim, aumentar o “lucro” do Estado diminuindo a evasão fiscal.

  • Ramon Gonzalez

    caramba os caras pensaram numa forma genial pra comparar preços de loja fisica. Espero que a ideia se espalhe pelo Brasil, e rapido. Certamente o gerenciamento de preços das lojas vai mudar muito depois que isso pegar pra valer.

  • André Alexandre Avila

    Pessoal, a ideia é aproveitar uma informação que já seria usada pelo estado para fins de fiscalização, nada mais justo do que o próprio cidadão poder aproveitar também. Na prática o próprio governo sai ganhando, pois o cidadão irá ficar mais atento e ajudará a fiscalizar.

  • Gesonel o Mestre dos Disfarces

    Isso é muito bacana! Quem é que diz que a interferência do estado na economia não pode ser boa?

    • Bruno Fernandes

      essa é a exceção e não a regra

  • Renan Rufino

    Meu deus, esse é o meu sonho de consumo!

  • Arley Martins

    Perfeito isso. Que espalhe logo pelo país todo. Sair de casa sabendo exatamente quanto vou gastar é genial.

  • D’ Carvalho

    Quem for de Maringá, tem um whats com o melhor do melhor preço:
    https://chat.whatsapp.com/6vhjeXtczTo6nhzEaPhYqZ