Início » Telecomunicações » O 4G finalmente ultrapassou o 2G no Brasil

O 4G finalmente ultrapassou o 2G no Brasil

Foram 52,6 milhões de acessos em LTE em outubro de 2016

Paulo Higa Por

Os números da Anatel referentes ao mês de outubro de 2016 revelam uma virada importante nos acessos móveis: pela primeira vez, há mais celulares no Brasil conectados às redes 4G do que as antigas 2G. A notícia chega pouco mais de três anos após o lançamento das primeiras conexões LTE no país, em meados de 2013.

antena-nova-Tecnoblog

Em outubro de 2016, houve 52,6 milhões de acessos em LTE, deixando o GSM para trás, com 51,6 milhões. O crescimento da nova tecnologia foi rápido: no período anterior, em outubro de 2015, eram apenas 20,4 milhões. Naquela época, nós dividíamos os smartphones de entrada em versões com 3G ou 4G; hoje, praticamente todos os aparelhos, mesmo os mais baratos, já possuem conexão 4G.

Com a onipresença do 4G nas lojas, é apenas questão de tempo até que ele ultrapasse o 3G, que ainda domina o mercado, com 126 milhões de acessos. TIM e Claro já cobrem mais da metade da população com 4G — a primeira, mais adiantada entre as quatro grandes operadoras, chegou a 746 municípios cobertos, e ambas apostam na liberação dos 700 MHz da TV analógica para levar o LTE para 2.000 cidades até o final de 2017.

Na briga de posições, a TIM recuperou o segundo lugar entre as maiores operadoras do Brasil, com 25,55% do mercado, ultrapassando a Claro (24,49%), que estava na frente dos italianos desde junho de 2016. A líder continua sendo a Vivo, que aumentou sua participação para 29,71%, enquanto a Oi permanece na lanterna, com 18,47%.

Mas a mudança de posições entre Claro e TIM não é tão relevante porque aconteceu principalmente devido à limpeza de celulares pré-pagos inativos na Claro (foram 3,2 milhões de linhas eliminadas). Por isso, não está descartada a hipótese de que as posições alternem novamente nos próximos meses, quando a TIM também fizer uma limpeza de base.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Zé das Covi

Aqui -> https://tecnoblog.net/20251...
Bom , esperar que tenha uma franquia boa nos meses em que não compro jogo em casa o consumo chega a uns 100gb,

Zé das Covi
Aqui -> https://tecnoblog.net/202510/tim-live-brasil-lte-700/ Bom , esperar que tenha uma franquia boa nos meses em que não compro jogo em casa o consumo chega a uns 100gb,
SiouxBR

Já eu fico feliz quando consigo fazer ligação com o meu Tim... :(

SiouxBR
Já eu fico feliz quando consigo fazer ligação com o meu Tim... :(
ばか

Vish, difícil eu pegar link agora, mas eu li a noticia aqui no TB mesmo.

Bruno ?
Vish, difícil eu pegar link agora, mas eu li a noticia aqui no TB mesmo.
Zé das Covi

sério ? live por LTE , quero fontes pra não me empolgar atoa .

Zé das Covi
sério ? live por LTE , quero fontes pra não me empolgar atoa .
ばか

Por isso agora vai ter Live Tim por LTE, afinal é muito mais fácil conseguir velocidade e aumentar a área coberta.
Enquanto isso eu fico aqui com míseros 1Mb da vivo.

Bruno ?
Por isso agora vai ter Live Tim por LTE, afinal é muito mais fácil conseguir velocidade e aumentar a área coberta. Enquanto isso eu fico aqui com míseros 1Mb da vivo.
ochateador

E a qualidade do sinal só reduz...

ochateador
E a qualidade do sinal só reduz...
evefavretto

Até aonde eu sei, o critério são APARELHOS, não a rede em uso. Aparelho LTE em rede GSM ou 3G conta como 4G.
Vai gerar algumas bizarrices e problemas, mas ainda são conexões potenciais para a tal tecnologia, especialmente a medida que as redes expandem.

evefavretto
Até aonde eu sei, o critério são APARELHOS, não a rede em uso. Aparelho LTE em rede GSM ou 3G conta como 4G. Vai gerar algumas bizarrices e problemas, mas ainda são conexões potenciais para a tal tecnologia, especialmente a medida que as redes expandem.
evefavretto

Também é, AFAIK, o critério pra GSM e 3G. Pelo menos é consistente.

Exibir mais comentários