Início » Web » Netflix ou Amazon Prime Video: qual é o melhor serviço de streaming de filmes e séries?

Netflix ou Amazon Prime Video: qual é o melhor serviço de streaming de filmes e séries?

Vale a pena trocar um pelo outro? Ou ficar com os dois? Ou assinar apenas um?

Por
2 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A Netflix finalmente ganhou um concorrente de peso no Brasil: o Prime Video, serviço de streaming da Amazon que anunciou nesta quarta-feira (14) uma expansão para mais de 200 países. Com preço promocional nos seis primeiros meses e investimentos em produções originais, a empresa de Jeff Bezos quer comer um pedaço do mercado da Netflix. Mas será que vai conseguir?

Vale a pena trocar a Netflix pelo Prime Video? Ou ficar com os dois serviços? Ou continuar apenas na Netflix? Montei um comparativo para facilitar sua decisão.

Preço

O Amazon Prime Video é mais simples, oferecendo tudo por um preço único, enquanto a Netflix segmenta os usuários em três planos, dependendo da quantidade de telas simultâneas e resolução de imagem desejada. Estes são os preços mensais:

  • Netflix em 1 tela e resolução padrão: R$ 19,90
  • Netflix em 2 telas e resolução HD: R$ 22,90
  • Netflix em 4 telas e resolução 4K: R$ 29,90
  • Prime Video em 3 telas e resolução 4K: US$ 5,99 (cerca de R$ 21)

As mensalidades são equivalentes, considerando que a maioria dos usuários da Netflix deverá escolher o plano de R$ 22,90 — já que poucos têm TVs 4K e poucos aceitarão assistir aos vídeos em 480p para economizar apenas 3 reais. O Prime Video sofre com a variação cambial, mas o dólar ainda teria que subir muito (acima dos R$ 4,70) para ultrapassar o plano mais caro da Netflix.

Nos seis primeiros meses, a mensalidade do Prime Video será de US$ 2,99 (cerca de R$ 11).

Aplicativos e recursos

Nos computadores, smartphones e tablets, os dois serviços têm boa presença. Tanto Netflix quanto Prime Video funcionam nos principais navegadores sem exigir nenhum plugin e possuem aplicativos para Android e iOS.

Nos dispositivos móveis, a boa notícia é que ambos permitem fazer download dos vídeos para que você possa assistí-los mesmo sem conexão à internet. O Prime Video leva vantagem por permitir que o usuário escolha onde vai guardar os downloads (cartão de memória ou armazenamento interno); a Netflix, por sua vez, sempre baixa os conteúdos na memória interna do smartphone, que nem sempre tem muito espaço disponível.

Já nos televisores, consoles e set-top-boxes, a situação é mais favorável à Netflix, que funciona nas TVs da LG, Panasonic, Philips, Samsung, Sharp e Sony; nos consoles PlayStation 3, PlayStation 4, Wii, Wii U, Xbox 360 e Xbox One; no Chromecast, na Apple TV, no Roku e até no Amazon Fire TV, além de aparelhos de Blu-ray. O ecossistema é notavelmente mais maduro — existem até TVs com selo de recomendação da Netflix, o que não acontece com o serviço da Amazon.

O Prime Video funciona em alguns modelos de TVs da LG e Samsung e nos consoles também suportados pela Netflix, mas tem duas ausências notáveis: não está disponível para Chromecast nem Apple TV.

Qualidade de imagem

Para quem tem um televisor 4K, o Prime Video já oferece a melhor resolução no plano único, enquanto a Netflix exige a contratação de um plano mais caro para exibir conteúdo em Ultra HD. Mas vale prestar atenção nas limitações.

No Android, o Prime Video suporta apenas streaming em 480p, não importando se você tem um Galaxy J1 Mini ou um Galaxy S7 — a exceção era o Galaxy Note 7, único Android do mercado a suportar streaming em HD e HDR no Prime Video (mas ele explodiu). Já a Netflix permite o HD em vários Androids certificados. Essas restrições não existem no aplicativo para iOS.

Nos computadores, a Netflix permite fazer streaming em 4K no Microsoft Edge e 1080p no Safari ou Internet Explorer. Nos outros navegadores, como Chrome ou Firefox, o máximo suportado é 720p. Já o Amazon Prime Video libera conteúdo em 1080p em todos os principais browsers por meio do player em HTML5.

Acervo de filmes e séries

É difícil comparar o acervo de serviços de streaming de filmes, séries ou músicas porque eles tendem a fechar os mesmos contratos — e acabam disponibilizando os mesmos conteúdos. Se você estiver pensando apenas em obras recém-lançadas, desista: nenhum deles te atenderá. Ambos só lançam conteúdo depois do lançamento no cinema, do pay-per-view, do aluguel digital e da mídia física; só não perdem para a TV aberta.

Ainda assim, dá para fazer algumas comparações rápidas. Entre os 10 filmes mais bem avaliados no IMDB, a Netflix ganha:

  1. Um Sonho de Liberdade (1994): nenhum
  2. O Poderoso Chefão (1972): Netflix e Prime Video
  3. O Poderoso Chefão II (1974): Netflix e Prime Video
  4. Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008): nenhum
  5. 12 Homens e uma Sentença (1957): nenhum
  6. A Lista de Schindler (1993): Netflix
  7. Pulp Fiction: Tempo de Violência (1994): Netflix e Prime Video
  8. O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003): Netflix
  9. Três Homens em Conflito (1966): Netflix
  10. Clube da Luta (1999): Netflix

E entre as 10 séries de TV mais bem avaliadas no IMDB (eu removi as produzidas pela HBO, que não devem chegar a nenhum serviço de terceiro), a Netflix ganha de lavada:

  1. Planet Earth II (2016): nenhum
  2. Planeta Terra (2006): Netflix
  3. Breaking Bad (2008): Netflix
  4. Cosmos: Uma Odisséia do Espaço-Tempo (2014): Netflix
  5. Rick and Morty (2013): Netflix
  6. Cosmos (1980): nenhum
  7. Sherlock (2010): Netflix
  8. O Mundo em Guerra (1973): nenhum
  9. Vida (2009): Netflix
  10. The Civil War (1990): nenhum

Em regra, o que estiver disponível no Prime Video também estará na Netflix, mas o contrário não é verdadeiro. Uma das poucas exceções é Seinfeld, presente apenas no acervo da Amazon.

Tanto a Netflix quanto o Prime Video sabem que precisam de produções originais para se diferenciar do concorrente. Por isso, as duas estão investindo em conteúdo próprio.

The Grand Tour é o grande destaque da Amazon

No entanto, embora a Amazon esteja produzindo boas séries (The Grand Tour está recebendo belas críticas, e Transparent foi bem aceito), a Netflix está claramente um passo a frente: ela já produziu a primeira série brasileira (3%) e tem muitos títulos reconhecidos pelo público, como House of Cards, Orange Is the New Black, Jessica Jones, Narcos, Stranger Things e, mais recentemente, Black Mirror.

Veredito

No final das contas, a disputa entre serviços de streaming é parecida com a dos consoles de games: você acaba escolhendo por causa dos exclusivos. Se você acompanha House of Cards e Narcos, dificilmente vai cancelar sua assinatura da Netflix. Se você gostava do trio de apresentadores de Top Gear, certamente vai querer vê-los toda semana em The Grand Tour no Prime Video.

Conteúdos exclusivos à parte, ainda existe um abismo entre o acervo da Netflix e da Amazon. A Netflix chegou tímida ao Brasil, com poucas opções de filmes e séries, mas melhorou drasticamente nos últimos anos, e a empresa está se dando muito bem com suas produções originais. Mesmo com os recentes aumentos de mensalidade, muita gente nem pensa em cancelar a assinatura.

Já o Prime Video é mais limitado, talvez um pouco pior que a Netflix na estreia no Brasil. Ainda há poucos títulos e, embora seja possível notar certo cuidado na expansão internacional em suas produções originais (The Grand Tour tem até dublagem em português), falta refinar o resto. Até Pulp Fiction, por exemplo, não possui sequer legendas em português, o que dificulta o consumo de conteúdo por quem não entende inglês.

Em outros países, o Prime Video, como um “brinde” da assinatura do Amazon Prime, que oferece inúmeros outros benefícios, como frete rápido sem custo, armazenamento ilimitado de fotos, streaming de música e empréstimo de livros no Kindle, é um belo complemento. Mas, como um serviço de streaming de filmes “independente”, ele ainda está longe de ameaçar o domínio da Netflix.